• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Maurício (Santos)

Clock interno X Clock externo

8 posts neste tópico

Existe vantagem em ter um clock interno com grande capacidade de processamento, porém com uma banda pequena de comunicação com o exterior?

Exemplo:

Athlon 2600+, 1,91 GHz, 333 MHz, 64-bit, Thoroughbred, L2 256 KB

166*2*64/8=2,66 GB/s

Athlon 2600+, 2,13 GHz, 266 MHz, 64-bit, Thoroughbred, L2 256 KB

133*2*64/8=2,13 GB/s

- o modelo 333 tem capacidade de processamento de 2600 e consegue enviar para fora 2,66 GB/s;

- o modelo 266 tem capacidade de processamento de 2600, porém somente consegue enviar para fora 2,13 G/Bs.

No segundo caso (266) não adiantou nada processar 2,60 GHz porque somente consegue enviar para fora 2,13 GBytes/segundo! Os 0,47 GB/s ficam presos.

Isto esta certo?

Edit: cor vermelha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mais ou menos

É pra isso que serve o cache, o cache roda na mesma velocidade do clock interno.

E normalmente o processador demora mais pra "operar" no dado do que lendo e escrevendo no dado em si.

Mas sim, em algumas atividades o FSB limita sim. Por isso que em edição de vídeo, por exemplo, o P4 é tão bom assim. FSB lá nas alturas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A questão aí não está somente no FSB ou no CI, está no Core, o processador de cima usa o core (provavelmente) Barton (cuidado para não pegar um Torton com cache desativada) o núcleo Barton te cache de 512 que compensa o clock menor, já o de baixo deve ser um througbred B (acho que é assim que escreve) que tem cache de 256, e o clock maior fica barrado no FSB menor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas o cache de memória não fica antes do barramento de saída?

O cache não utiliza um barramento diferente para se comunicar com o processador, com freqüência igual (ou as vezes com metade) do clock interno?

Então, enquanto o processador esta executando as instruções, o cache esta enviando para memória, so que no segundo caso, acontece um gargalo no envio desses dados?

Ou estou comparando unidades diferentes (GHz e GBytes/s) ?

Atualizei o post inicial colocanto o tamanho do cache e nome-código dos processadores em vermelho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por tabgal@15 jan 2005, 10:39

Mas sim, em algumas atividades o FSB limita sim. Por isso que em edição de vídeo, por exemplo, o P4 é tão bom assim. FSB lá nas alturas.

entendi, quando alguém cita edição de video gera uma confusão só. Se for codificação de video, o mais importante para o bom desempenho do P4 é muito mais por conta das otimizações para SSE2 (o desempenho de memória é bem menos importante do que este) do que o FSB.

Se for edição mesmo (tipo adobe premiere ou after effects), acho que o P4 nem sempre é tão bom assim:

http://www.aceshardware.com/read.jsp?id=50000327

http://www.aceshardware.com/read.jsp?id=50000335

No caso é o 3.06 FSB 533MHz, mas com dual RD1066 não fica devendo tanto assim para dual DDR400 e em alguns testes mostra que o ganho pelo FSB mais alto não chega a ser tão grande. Os testes mais atuais usam os pacotes de benchmark de criação de conteúdo e ai mistura os resultado.

Mas o que gostaria que todos entendessem é que edição de video não é o mesmo que codificar um video (converter um video para um formato especifíco), então quando for se referir a "video encoding", não dizer que isso é edição de video. Edição de video tem muitas tarefas e em cada uma pode-se ter um resultado com vantagem para um dos lados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por Maurício (Santos)@17 jan 2005, 01:30

Voltando ao tema...

Vale a pena usar o processador 2600+ com FSB de 266 MHz ?

Os dois são bem parecidos. A diferença é pequena, conforme o programa, o clock do processador pode ser mais importante do que o FSB ou vice-versa.

Sö que tem um erro no seu primeiro post. O 2600+ que roda a 1916MHz é um Barton, com 512kB de cache e não um Thorton.

O 2600+ TBred ou Thorton com FSB 333MHz rodam a 2083MHz. Esse seria o melhor para quem não faz overclock.

Se for fazer overclock, o Barton é o melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0