Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
mickaellschorr

OLED / AMOLED / LCD a tecnologia nova que vai mudar tudo!

Recommended Posts

Até pouco tempo, o LCD reinava absoluto nas telas dos smartphones, mas, recentemente, ele passou a ser desafiado pelo OLED (Organic Light-Emitting Diode), que apresenta um conjunto de vantagens técnicas, entre elas a melhor fidelidade de reprodução de cores, melhor ângulo de visão e consumo elétrico mais baixo.

Podemos dizer que o princípio de funcionamento das telas OLED é o oposto das telas de LCD. No LCD, a tela trabalha bloqueando seletivamente a luz emitida por LEDs (no caso dos smartphones) ou lâmpadas de catodo frio (no caso dos monitores). Cada ponto da tela é formado por um conjunto de três células de cristal líquido (uma para cada cor primária), que são transparentes em seu estado original, mas ficam opacas ao receber uma carga elétrica, impedindo a passagem da luz:

cap2-10_html_m3b832b17.jpg

No OLED, são usados polímeros contendo substâncias orgânicas que brilham ao receber um impulso elétrico. Cada ponto da tela é composto com uma pequena quantidade do material, que, depois de receber os filamentos e outros componentes necessários, se comporta como um pequeno LED, emitindo luz.

A principal diferença entre os OLEDs e os LEDs convencionais é que os OLEDs são compostos líquidos, que podem ser "impressos" sobre diversos tipos de superfície, usando técnicas relativamente simples, enquanto os LEDs convencionais são dispositivos eletrônicos, que precisam ser construídos e encapsulados individualmente.

Na maioria dos casos, a tela OLED é instalada no meio de duas placas de vidro, lembrando o design de uma tela de LCD. Apesar disso, não é usado o tradicional backlight; toda a luz é emitida diretamente pela tela, o que simplifica o design:

cap2-10_html_m219a0e03.jpg

Isso faz com que o aproveitamento da luz seja muito maior, resultando em um consumo elétrico mais baixo, uma característica importante no caso dos smartphones. Outro diferencial importante nas telas OLED é que o contraste e a reprodução de cores são também bastante superiores (já que a luz não precisa passar por várias camadas de vidro e plástico, como no caso do LCD), fazendo com que, quando colocadas lado a lado com as OLED, as telas de LCD pareçam ter um aspecto lavado.

O OLED é uma tecnologia que percorreu um longo caminho até chegar ao ponto atual. Os primeiros compostos tinham uma baixa durabilidade, perdendo gradualmente a capacidade de emitir luz. Com o tempo, compostos mais duráveis foram desenvolvidos, solucionando o problema da durabilidade e abrindo as portas para o uso comercial.

Inicialmente, os fabricantes tinham dificuldades em produzir telas OLED de alta resolução, de forma que elas eram usadas apenas em alguns celulares e MP3 players com telas de baixa resolução. Estas primeiras telas tinham, também, a desvantagem de utilizarem uma tecnologia de matiz passiva (assim como nos LCDs antigos), que comprometia a velocidade de atualização, tornando as telas inadequadas para assistir vídeos. Estas telas antigas são também chamadas de PMOLED (Passive-matrix OLED).

Com o amadurecimento da tecnologia, surgiu o AMOLED (Active-Matrix OLED), onde são utilizadas telas de matiz ativa. A diferença entre as duas tecnologias é que, nas telas de matiz passiva, são usados transístores apenas para as linhas e colunas (o que torna a atualização muito mais lenta, deixando um rastro borrado em caso de mudanças rápidas), enquanto nas telas de matiz ativa, cada ponto da tela é controlado diretamente por um transístor. No caso das telas AMLOED, isso significa incluir uma camada adicional contendo os transístores e as trilhas necessárias, o que retardou bastante o desenvolvimento da tecnologia, já que é muito difícil produzir circuitos sobre materiais flexíveis.

Em tese, as telas AMOLED podem vir a se tornar mais baratas que as telas de LCD, já que elas utilizam um design mais simples, mas, por enquanto, elas ainda são mais caras, fazendo com que a escolha recaia sobre as vantagens técnicas.

Elas já são usadas em alguns modelos de smartphones, como no caso do Nokia N85, e é apenas uma questão de tempo até que elas substituam as telas de LCD na maioria dos modelos, uma mudança que pode acontecer mais rápido do que se imagina.

cap2-10_html_a548886.jpg

O N85 é um dos primeiros modelos com tela AMOLED

Outra possibilidade interessante, relacionada ao OLED, é o desenvolvimento de telas flexíveis, que possam ser enroladas. Os desafios técnicos são muitos, mas os potenciais benefícios também, já que telas flexíveis abririam as portas para o desenvolvimento de smartphones com telas retráteis, como nesse projeto-conceito demonstrado pela LG, onde a tela é enrolada como um pergaminho:

cap2-10_html_m32abe6f7.jpg

SAMSUNG Flexible AM OLED

Qual sera a continuacao disso??

Qual seria o desempenho para jogos?

Funciona no mesmo sistema que o lcd sobre a resolucao nativa???

E quanto ao ms?

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×