Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

F4b10

Membros Plenos
  • Total de itens

    3.297
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

1.077

10 Seguidores

Sobre F4b10

  • Data de Nascimento 08/09/1991 (28 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    São paulo , SP
  • Sexo
    Masculino

Meu PC

  • Processador
    Ryzen R5 1600
  • Cooler
    Corsair A50
  • Placa de vídeo
    XFX RX 570
  • Placa-mãe
    GA-AB350-Gaming 3
  • Memória
    8GB DDR4 2666@3000MT
  • HDs
    ST2000DM006 2 TB
  • SSDs
    KINGSTON A1000 240GB M2 PCi-e x2
  • Gabinete
    Termaltake commander MS1
  • Fonte
    Seasonic 620W S12II-620
  • Mouse
    combo Generico maxprint
  • Caixas de som
    Microlab B77
  • Monitor
    Philips 226V3LSB Full HD
  • Sistema Operacional
    Linux mint/Windows 10

Meu Notebook

  • Marca
    Posilixo
  • Modelo
    S1990
  • Tamanho da tela
    14"
  • Processador
    Lerderon B800 1.5Ghz
  • Chip gráfico
    HD grashits
  • Memória
    2x2GB DDR3 1333
  • SSD
    120GB PNY
  • Sistema Operacional
    Windows 7
  1. @O Lipee Os codec de videos atuais estão de fato mais pesados, já que são pensados pra serem rodados com aceleração de hardware GPU, como sua placa de video é bem antiga eu penso que os drivers dela não ofereçam mais aceleração por hardware pra codecs de video mais recentes ( h265 HEVEC ), dai o CPU tem que entrar na jogada e decodificar tudo sozinho, e se fosse um CPU mais fraco o video ainda ficaria travando ou pulando quadros... Se seu processador esta aquecendo muito quando é usado, é melhor ver como esta a refrigeração dele, se o cooler não esta sujo ou com pasta térmica muito antiga, ate mesmo pensar em trocar o cooler box por um cooler decente que segure as temperaturas mesmo com o CPU a 100%
  2. A placa de rede e o roteador parecem suportar 1Gbps, porém pra conseguir essa velocidade o cabo de rede que liga o PC no router tem que ser um cabo de boa qualidade cat5e ou cat6 e bem crimpado, do contrario a velocidade fica limitada pra 100Mbps ou menos. Outra coisa, todos os dispositivos ligados por cabo de rede ao roteador precisam suportar 1Gbps, se tiver uma TV, um TV box ou outro treco ligado no roteador via cabo de rede e que suporte só ate 100mbps, toda rede vai baixar a velocidade pra 100mbps pra manter compatibilidade com o dispositivo mais lento.
  3. Os termos corretos seriam DVI-D DL (dual link) e DVI-D SL (single link), basicamente o DVI-D DL usa todos os fios do conector DVI e suporta resoluções ate 2560x1600 @60hz, ou resolução 1920x1080 ate 144hz; enquanto o DVI-D SL só suporta resoluções ate 1920x1080 a no máximo 60hz. Logo se a resolução do seu monitor for full HD ate 60hz tanto faz o cabo, mas se seu monitor suporta resoluções mais altas ou trabalha em full HD e acima de 60hz você tem que usar um cabo DVD-D DL
  4. @AndreCamposT Pra testar rapidamente da pra usar sem pasta, desde que você monte o cooler bem firme, aqui no Chd teve uma serie de testes comparando pastas térmicas e em cada teste eles usavam junto uma pasta térmica "alternativa" tipo hipoglos, pasta de dente e ate maionese. e ate isso funcionava bem por algumas horas. Tambem não vai inventar de usar o PC por horas sem pasta, mas pra checar se o PC da boot e ate entrar rapidamente no bios, da pra montar sem pasta.
  5. @Alcenir Pereira Não, teclados bluetooth geralmente são mais caros e nem vem com receptor, teclados sem fio embora trabalhem a 2.4Ghz como o bluetooth, usam um padrão de transmissão proprietário e só funcionam com o receptor que vem junto, se não encontrar o receptor pode jogar o teclado fora.
  6. @robertodds A maioria dos módulos DDR4 2400 deve aguentar overclock pra 2666 sem problemas, mas você terá que fazer o overclock manualmente, já a temporização, provavelmente ambos os módulos trabalharão com latência mais alta tipo CL 20 ou 18, enquanto se fossem módulos 2666 nativos trabalhariam com CL 16.
  7. A ideia do live CD é baixar uma ISO de alguma distribuição linux e gravar a ISO ou criar um pendrive com ela e depois rodar ela sem instalar so pra testar o hardware, eu sugeri isso porque seu no seu primeiro post parecia que você só trocou o CPU e tentou dar boot no windows direto sem formatar. Quanto ao pendrive do windows, tem como testar com um DVD tambem pra ver se não é algum problema no hardware? A instalação do processador foi feita por voe mesmo ou por um técnico mais experiente? porque sempre tem o risco de amassar pinos do socket LGA ao trocar de CPU, e finalmente também tem a chance de você ter pegado um processador com defeito, se puder testa-lo em outra placa pra ter certeza..
  8. @ClaireDLuna No link que o @Higor x citou fala que a placa aceita sim processadores de terceira geração, e na lista de CPUs compatíveis o i7 3770 é compatível desde que o BIOS seja atualizado antes. claro que não é muito aconselhável usar um CPU top de linha em uma placa-mãe de entrada, mas funcionar deve funcionar sem problemas. Pelo que voce disse a placa entra no BIOS normalmente, então acho que o teste seguinte seria dar boot em alguma distro linux em modo live cd, usar por algumas horas e ver se a maquina trava ou reinicia sozinha, isso porque o windows nem sempre (quase nunca) lida bem com mudanças drásticas de hardware sem formatar
  9. https://canaltech.com.br/hardware/como-fazer-um-overclock-em-uma-apu-de-notebook/ Se for realmente um notebook, cuidado pra não queimar ele, ja que o sistema de refrigeração e o VRM de notebooks não tem nenhuma folga pra aguentar um overclock, se for um PC com essa APU, tenta adaptar uma ventoinha em cima do processador.
  10. Quando você seleciona os demais slots não aprece nada? porque pesquisando o par number dessa memoria você vê que se trata mesmo de um modulo kingston de 2GB: https://www.ebay.com/itm/Kingston-2GB-DDR3-Ram-Model-ID-99U5595-005-A00LF-lightly-used-/263741891714?_ul=BR Observe o part number do modulo, é a mesma memoria que a que esta no seu slot.
  11. O windows 10 praticamente exige um SSD pra rodar direito mesmo, tem esse review do seu note, inclusive com foto da placa: https://quenotebookcomprar.com.br/asus-x510ur-bq378t-i5/ Pela foto seu notebook aceita um SSD m2, só não sei que tipo de SSD M2 ele suporta se é M2 SATA ou M2 PCI-e, se conseguir descobrir o tipo de SSD m2 que ele suporta seria a alternativa pra ter o HD e o SSD juntos, ja que ele não tem drive óptico pra ser trocado por um caddy. A memoria pelo review é DDR4 2133 e são 2 slots com 1 livre e o outro ocupado com um modulo de 4GB, se quiser confirmar o tipo e a velocidade da memoria RAM tem o programa CPU-z que da essas informações mastigadas.
  12. Cara windows de 64 bits só presta em PC com mais de 4GB de RAM, do contrario a versão de 32 bits é a mesma coisa e gasta menos memoria.
  13. É essa a ideia, facilitar cada vez mais o trabalho do programador ate que ele nem seja mais necessário e as maquinas consigam entender linguagem humana natural. Apesar da perda de performance dos programas, você consegue escrever programas complexos mais rápido e focar mais na resolução dos problemas sem ter que se preocupar com particularidades da maquina que vai rodar o programa.
  14. Sim, tem cabos pra monitor/notebook que são mais finos e não são indicados pra fontes, geralmente aguentam só ate 3A, o cabo próprio pra fonte vem indicado que suporta ate 10A e o fio tem bitola 0.75mm ou superior.
  15. Todo esse conceito de maquinas multiníveis é relacionado ao software, e do ponto de vista das linguagens de programação nos níveis mais altos o processador que vai rodar de fato o código é irrelevante, pois elas não codificam programas pra ele e sim pra rodar em seu respectivo compilador/interpretador. Os níveis nesse caso são o nível de abstração da linguagem, um programa nível 0 escrito com codigo L 0 seria escrito direto em hexadecimal ou binário e poderia ser entendido diretamente pelo processador hipotético, porém o programador/engenheiro infeliz que fosse programar esse troço teria que "pensar como uma maquina" e a programação seria tarefa ingrata, lenta e sujeita a erros, por ter que lidar diretamente com números binários, endereçamento de memoria e E/S, por outro lado o programador não teria a pausa do cafe enquanto o programa compila. No nível 1 você tem o assembly, onde os códigos de instrução binários são trocados por palavras (mnemônicas), mais fáceis de serem entendidas por humanos, mas o programa precisa passar por um montador que vai converter o programa texto em código de maquina, novamente nosso infeliz programador precisara conhecer a fundo como a maquina que ele vai programar trabalha, ou seja "pensar como maquina". por exemplo, pra fazer uma simples soma ele teria que se preocupar com especificar o endereço físico na memoria onde os dados a serrem somados estão e depois usar varias instruções pra copiar esses dados pros registradores do CPU e só então executar a instrução de somar. e o tempo pra montar o programa seria muito curto pra um cafe. No nível 2 e superiores as coisas começam a ficar mais fáceis pro nosso programador, ele só precisa se preocupar com a logica da linguagem na qual esta programando, tipo o programador C só tem que conhecer logica de programação, matemática e a sintaxe dos programas em C, no exemplo anterior, pra somar 2 números o nosso programador trocaria os endereços hexadecimais e registradores do CPU por variáveis de nome fácil tipo "num1, num2" e caberia ao compilador converter o código C em código assembly e gerar o programa executável com código de maquina, uma tarefa bem mais fácil e ainda garante a pauda do cafe enquanto o compilador compila e gera o programa executável. Essas linguagens de alto nivel podem ser interpretadas ou compiladas a saber: A função básica do compilador/tradutor é basicamente ler um texto e traduzir as partes onde aparecem palavras e frases reservadas de uma determinada linguagem por trechos de código assembly próprios pra arquitetura que vai rodar o programa O interpretador Faz a mesma coisa, mas converte diretamente o código linha a linha em código de maquina e já o executa diretamente sem gerar um programa executável, nesse caso novamente nosso programador fica sem pausa pro cafe.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...