Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Empire EMP-480-BRLE de 480 W

       
 50.568 Visualizações    Testes  
 16 comentários

Desta vez testamos o modelo de 480 W (EMP-480-BRLE) da nacional Empire. Será que presta? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Empire EMP-480-BRLE de 480 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Desta vez testamos o modelo de 480 W (EMP-480-BRLE) da nacional Empire. Será que presta? Confira.

A Empire é a mais nova marca nacional do mercado, pertencente ao distribuidor RO7 Informática. Nós já testamos outro modelo desta marca, o EMP-420-BRHE, que conseguiu entregar sua potência rotulada, porém com tensões fora de suas faixas de operação correta quando puxamos 264 W ou mais dela.

Estávamos curiosos com esta fonte, pois o modelo de 420 W é três vezes mais caro do que este modelo de 480 W. Na etiqueta da fonte e no site do fabricante não há qualquer informação sobre a potência real desta fonte, embora no site onde compramos esta fonte a revenda informa que ela tem uma potência real de 230 W. A Empire entrou em contato nos informando que em breve eles rotularão todas as suas fontes com as suas verdadeiras potências máximas. Vamos aguardar para ver.

Empire EMP-480-BRLE
Figura 1: Fonte de alimentação Empire EMP-480-BRLE.

Empire EMP-480-BRLE
Figura 2: Fonte de alimentação Empire EMP-480-BRLE.

A Empire EMP-480-BRLE segue o padrão das primeiras fontes de alimentação ATX, com 14 cm de profundidade e uma ventoinha de 80 mm em sua parte traseira. Tal como outras fontes de baixo custo, ela é baseada na topologia meia-ponte, sem circuito PFC ativo. Aliás, a própria etiqueta da fonte indica que esta fonte usa um projeto obsoleto, visto informar que a fonte é compatível com a especificação ATX12V 1.3 (sendo que o padrão mais recente é o 2.3).

Nenhum cabo possui proteção de nylon. Todos os cabos usam fios mais finos do que o recomendado (20 AWG enquanto o mínimo recomendado é 18 AWG). A fonte testada vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (32 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (33 cm).
  • Um cabo de alimentação SATA com dois conectores (30 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com dois plugues padrão e um conector para unidades de disquete (30 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).

Como você pode ver, esta fonte não tem um cabo de alimentação para placas de vídeo sendo, portanto, obsoleta para quem for instalar uma placa de vídeo que necessite de alimentação auxiliar. Mesmo o usuário “comum” vai ter problemas com esta fonte por conta se sua reduzida quantidade de conectores. Por exemplo, se você comprar uma unidade óptica SATA e um disco rígido SATA você vai ter dificuldade em instalá-los em com esta fonte, pois só há 15 cm entre os dois conectores SATA.

Empire EMP-480-BRLE
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


É o inferno das fontes nacionais.

Uma dúvida: os fabricantes chegam a se manifestar depois que vocês publicam esses testes?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
É o inferno das fontes nacionais.

Uma dúvida: os fabricantes chegam a se manifestar depois que vocês publicam esses testes?

Em geral sim e nós postamos no tópico de comentários o que o fabricante diz. Dá uma olhada num exemplo fresquinho aqui.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Citação:

A Empire entrou em contato nos informando que em breve eles rotularão todas as suas fontes com as suas verdadeiras potências máximas. Vamos aguardar para ver.

Potências máximas? Será que nem agora irão desconfiar que fabricantes idôneos nomeiam com a potência contínua e que deveriam fazer o mesmo?

Curioso é que o projeto da fonte se parece muito com a Asvotek ULTRA AV-500 de 200W. Os dissipadores são idênticos. Mas os componentes internos não são os mesmos, nem são iguais. Será que teria o mesmo resultado bombástico ou não?

img0001pzy.jpg

A Asvotek (imagem acima) promete 200W e 9A no +12V.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sugestão para a Asvotek já existe no local apropriado, o comentário acima não foi sugestão. A propósito, Gabriel, também a Jitek 250W foi reprovada logo no teste 1 e não apenas as Power Strike além da Empire 480, como comentado na página 7 do teste.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Grandes amigos do forum.

Gabriel de uma corrigida nessa parte pagina 4.

"A Empire EMP-480-BRLE usa dois transistores de potência usa dois transistores de potência NPN 13007 em sua seção de chaveamento usando"

Gabriel que se cuide logo logo voce ira se aposentar por insalubridade e por risco de vida tudo junto. KKKKK

Olha eu nem vou comentar como sempre comento aqui no forum " ÈE`do Braziilll"""

Fico cada vez mais envergonhado com isso. Eu ainda vendo fonte c3tech Puf 4050 pois o custo beneficio pra mim é muito bom, ja reclamei com a moça do atendimento da C3tech e a mesma disse que a c3tech em breve ira mudar os rotulos com a linha 2010. e pediu calma.

Gabriel uma pergunta pra voce.

voce ja pegou alguma fonte do pc da CCE ?

Nos pcs populares percebi que a fonte era a mesma que algumas Kmex "drhank" so que com o adesivo da divisao da cce DIGIBRAS.

TU poderia me confirmar se tem algum conhecimento disso e sse saberia dizer se essas fonte sao montadas aqui no brasil?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"Como esta fonte tem apenas um único barramento não (há) muito o que falar aqui." (Página 6)

Muito bom o teste,^_^ que pena que as fontes testadas não sao (_(

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Grandes amigos do forum.

Gabriel de uma corrigida nessa parte pagina 4.

"A Empire EMP-480-BRLE usa dois transistores de potência usa dois transistores de potência NPN 13007 em sua seção de chaveamento usando"

Corrigido, obrigado.

Gabriel uma pergunta pra voce.

voce ja pegou alguma fonte do pc da CCE ?

Nos pcs populares percebi que a fonte era a mesma que algumas Kmex "drhank" so que com o adesivo da divisao da cce DIGIBRAS.

TU poderia me confirmar se tem algum conhecimento disso e sse saberia dizer se essas fonte são montadas aqui no brasil?

Não faço a menor ideia.

A propósito, Gabriel, também a Jitek 250W foi reprovada logo no teste 1 e não apenas as Power Strike além da Empire 480, como comentado na página 7 do teste.

Opa, com tantos testes fica difícil me lembrar de tudo... Estou corrigindo o texto para acrescentar a Jitek de 250 W na lista.

"Como esta fonte tem apenas um único barramento não (há) muito o que falar aqui." (Página 6)

Muito bom o teste,^_^ que pena que as fontes testadas não são (_(

Corrigido, obrigado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom dia Gabriel.

Não sou técnico, mas, tenho uma dúvida:

na primeira pagina antes de testar a fonte foi dito o seguinte... "Estávamos curiosos com esta fonte, pois o modelo de 420 W é três vezes mais caro do que este modelo de 480 W. Na etiqueta da fonte e no site do fabricante não há qualquer informação sobre a potência real desta fonte, embora no site onde compramos esta fonte a revenda informa que ela tem uma potência real de 230 W. A Empire entrou em contato nos informando que em breve eles rotularão todas as suas fontes com as suas verdadeiras potências máximas. Vamos aguardar para ver."...

eu entendi como se esta fonte se comprometesse a entregar seus 230w real......na conclusão está assim... "Ela queimou quando tentamos puxar mais do que 280 W, mas este não é o seu principal problema."....( se a revenda lhe passou a informação que a fonte entregaria os seus 230w real, porque no teste puxou mais que 280w?....queimaria com certeza...será que ate os 230w real ela nao aguentaria?

Obrigado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Logo que comecei a ler a primeira página deu até medo....

Acho que o GT e o pessoal dos testes do CdH devem começar a rever seus seguros de vida porquê cada a cada dia as coisas só pioram...

Nego tá vendendo lixo obsoleto, como produto novo!!

Pior q isso não existe!

:(

Ah GT, e que ****** são aquelas?

fontes da "BRAVIEW".

acrescenta estas também no topo da lista das "Piores fontes já testadas".

Só para o pessoal não esquecer.

Valeu

Editado por Evandro

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal ! Comprei um hoje dessa por R$ 30,00 na Sta Efigênia . Sei que o produto é bomba , mas a reportagem e teste desta fonte é de 2009 . Será que de lá para cá (2011) , melhorou algo ? Porque parece que tá vendendo que nem água , e a empresa não faliu ou sumiu .

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Pessoal ! Comprei um hoje dessa por R$ 30,00 na Sta Efigênia . Sei que o produto é bomba , mas a reportagem e teste desta fonte é de 2009 . Será que de lá para cá (2011) , melhorou algo ? Porque parece que tá vendendo que nem água , e a empresa não faliu ou sumiu .

Se tivesse mudado a fonte, teria de mudar o modelo...

Se você comprou a Empire EMP-480-BRLE, então se trata da mesma fonte.

Infelizmente fontes assim vendem feito água... consumidor brasileiro é burro e vai de cara no menor preço, sem ligar para a qualidade do produto, se vai dar dor de cabeça. Resultado disso é gente tendo que trocar fonte a cada tantos mêses... ai os vendedores entram com aquele papo de "a energia brasileira é um lixo" e empurram um estabilizador "milagreiro".

Tudo isso gera mais lucro para o fabricante e para o vendedor, portanto alguns fabricantes e vendedores querem que a fonte literalmente se dane.

Não sei se é o caso da Empire e da loja onde comprou a fonte, mas posso lhe garantir que não faltam empresas e lojas deste tipo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×