Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Placa-Mãe PCChips Tidalwave W32

       
 66.083 Visualizações    Testes  
 3 comentários

Teste com a Placa-mãe PCCHIPS Tidalwave W3, baseada no chipset SiS 755, para a plataforma soquete 754.

Placa-Mãe PCChips Tidalwave W32
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Tidalwave é a nova série de placas-mães topo de linha da PCChips. Com esta série a PCChips está querendo mudar sua imagem de que só faz placas-mães de baixo custo (e baixa qualidade). Nesta série, não há placas-mães com vídeo on-board e os componentes usados são de melhor qualidade, a começar pela caixa, que é de papelão rígido e oferece um acabamento até melhor que o de muitas marcas de boa qualidade. Além disso, a PCChips está dando uma garantia de 3 anos (infelizmente válida somente para os EUA e Canadá) que prova sua intenção de garantir que seus produtos funcionarão por muitos anos.

Infelizmente nos decepcionamos muito com o primeiro modelo desta série que testamos, o W30, para processadores soquete 462 (Athlon XP e Duron), que ofereceu um desempenho abaixo da média e abaixo do que a placa-mãe prometia. Nós recebemos da PCChips os outros dois modelos da Tidalwave, a W32, para a plataforma soquete 754 (Athlon 64) e a T12, para a plataforma Intel soquete 478.

Nosso teste de hoje é com o modelo W32, voltado para os processadores Athlon 64 soquete 754. Veremos em nosso teste se este modelo cumpre as expectativas de ser uma placa-mãe topo de linha ou se nos decepcionará como ocorreu com o modelo W30.

 



Figura 1: Caixa da placa-mãe PCChips Tidalwave W32. Realmente nem parece PCChips.

A Tidalwave W32 baseia-se no chipset SiS 755 o que torna este teste ainda mais interessante, já que esta é a primeira placa-mãe que testamos baseada neste chipset. Na hora de montarmos o nosso micro de testes, percebemos um detalhe no layout desta placa-mãe que pode fazer toda a diferença: os soquetes da memória ficam em uma posição mais cômoda. Normalmente os soquetes de memória ficam ao lado do slot AGP, fazendo com que, dependendo da placa-mãe, você tenha que tirar a placa de vídeo para instalar a memória. Nesta placa os soquetes de memória estão livres de qualquer componente ao redor, facilitando a instalação não só dos módulos de memória, mas também do processador e da placa de vídeo.

 



Figura 2: Placa-mãe PCChips Tidalwave W32.

Esta placa tem apenas dois soquetes de memória DDR – a maioria das placas soquete 754 que testamos tinha três soquetes. Isto faz com que a sua capacidade máxima de memória seja de 2 GB até DDR400/PC3200.

É bom lembrarmos que há uma diferença fundamental entre a arquitetura das placas soquete 754 e das placas-mães de outras gerações. O processador Athlon 64 possui integrado o controlador de memória. Em placas-mães para todos os outros processadores, este dispositivo estava no chipset, integrado no circuito ponte norte. Trocando em miúdos, o chipset usado por placas-mães soquete 754 não influi no desempenho no acesso à memória, o que significa que placas-mães soquete 754 devem obter desempenhos muito similares entre si. Veremos em nossos testes se isto realmente ocorre ou não.

Por conta disso, a capacidade máxima de memória e o tipo de memória que a placa-mãe aceita dependem do processador, e não mais do chipset.

A Tidalwave W32 tem um slot AGP 8x, cinco slots PCI, um slot CNR, duas portas Serial ATA, oito portas USB 2.0, rede Gigabit Ethernet (chip Realtek RTL8110) e som on-board de seis canais, controlado pelo chipset em conjunto com o codec C-Media CMI9761A. Esta placa tem ainda duas portas Serial ATA, controladas pelo próprio chipset (ponte sul SiS 964).

O chipset usa ventoinha com o nome da série e a placa vem com cabos IDE redondos (usando, porém, uma construção mais simples do que cabos redondos que acompanham placas de outras marcas).

 



Figura 3: Detalhe do cooler do chipset.

 



Figura 4: Cabos IDE redondos.

Outro detalhe desta placa-mãe é que ela usa os conectores do painel frontal do gabinete coloridos, facilitando a montagem do micro. Pena que os fabricantes não padronizaram as cores, isto é, o vermelho, que nesta placa significa "Power", em placas de outros fabricantes pode significar outra coisa, como, por exemplo, "LED do HD".

 



Figura 5: Pinos coloridos do painel frontal.

Junto com a placa vem um CD um pouco diferente dos tradicionais da PCChips, pois contém o pacote WinCinema (WinDVD 4, WinDVD Creator e WinRip), além do antivírus PC-Cillin 2004.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Vai ser interessante se a Pcchips começar a melhorar a qualidade de suas placas. Quanto mais variedade tivermos de placas de boa qualidade, menores(em teoria) serão os preços. O Problema da PCCHIPS ainda é a regularidade. Ela lançou, por exemplo a M847 e a M848 (tanto a 1.2 quanto a 2.1) que eram placas de excelente custoxbenefício. Quem sabe se ela continuar lançando modelos bons, como esses dois e esse testado pelo CH, não consiga realmente mudar o má impressão que deixou na comunidade.Pena que ainda não tem para vender aqui no Brasil.

Abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vamos esperar que agora realmente chega ao BR, os novos lançamentos da Pc-Chips, com socktes 754(5 modelos) e o 939(1 modelo)..........

Ja ta com algum tempo que a PC-Chips lançou a W32, que por sinal é uma ótima placa-mãe, porém nunca vi essa placa-mãe pra vender no comercio brasileiro.... Vá entender o porque?? :tantan:

Agora com o fim do s462 e a massificação do s754 e s939, esperaremos que essas placas-mãe cheguem aqui com qualidade pra competir "pau a pau" com outros fabricantes top de linha, e que a 870, 871, 860 e 861 e a A20 façam bonito como a w32 fez!!!

Mais concorrencia, melhor preço!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

melhorar??

eu vi uma placa dessas estragar um amd 64 porque quando você pressionava a trava do cooler o processador entrava "além da conta" dentro do socket e entortava vários pinos...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×