Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
bruno X2

AMD falindo!!!

Recommended Posts

bruno X2    0

Notícias ruins sobre a AMD,financeira dessa empresa. A coisa está feia, e pode ficar pior, bem pior. Alguns analistas financeiros já falam abertamente em “bankrupt”, “broken”, “insolvent” entre outros termos que podem se traduzir em bancarrota, quebradeira e insolvência, ou em miúdos “falência”.

Antes de imaginar um cenário sem a AMD, vamos aos fatos que explicam essa situação absurda. Tudo começou quando a direção da empresa entendeu que poderia conquistar 30% do mercado em 2 ou 3 anos utilizando uma estratégia agressiva para conquistar os OEM (Dell, HP, e muitos outros) de grandes volumes, ao mesmo tempo que investia em novas fábricas para atender essa demanda e novos mercados (notebooks) que crescem mais do que os demais segmentos da indústria do PC. Até meados de 2006 a coisa ia relativamente bem e a AMD chegou a conseguir 25% do mercado em um dado momento. Muitos dizem que foi o pico dessa estratégia.

O problema, e sempre há um problema, foi a sustentação desse cenário. O mercado de processadores requer um investimento colossal em pesquisa e desenvolvimento (R&D) para se manter competitivo, além de fábricas caríssimas para produzir em escala global as quantidades necessárias. A AMD não tinha essas fábricas, mas tinha um plano de investimento para tê-las quando fosse necessário, a medida que crescia. O principal naquela época a AMD tinha: tanto o Opteron era um produto vencedor e superior ao da concorrência quanto o Athlon64 era indiscutivelmente o melhor processador para o segmento desktop. Só que em meados de 2005 a Intel apresentou seus planos de reação, indicando quais produtos seriam disponibilizados e quando, e qual a expectativa de sua performance e posicionamento de mercado. A Intel mudou o logo, mudou o nome de seus processadores, lançou a arquitetura Core (um produto novo, mas baseado na experiência anterior com o Pentium M e Pentium 4/D) e apresentou seus planos para otimizar o processo produtivo. Não houve surpresa, tudo foi feito às claras.

Entre o anúncio dos planos e a disponibilidade da primeira versão do Core passou-se pouco mais de um ano, e em meados de 2006 a liderança tecnológica, e o melhor processador, eram novamente da Intel. Durante o tempo que a AMD “deitou e rolou” no mercado, graças aos seus bons produtos, ela também avançou na construção das fábricas ou na modernização das instalações antigas, mas infelizmente não o suficiente para atender a demanda crescente. Um dos principais erros, a meu ver, foi a demora para lançar as versões de 65 nanômetros e baixo consumo que o mercado tanto desejava, mas isso não teria uma implicação tão séria quando a compra da ATI, uma decisão equivocada, na minha opinião, e em um momento ruim.

O setor de desktops está em declínio há algum tempo, enquanto que os servidores crescem moderadamente, mas a grande estrela é o segmento dos notebooks que cresce a passos largos e a AMD sabia que precisava de uma plataforma adequada para combater o Centrino Duo. Na cabeça dos executivos parecia fazer sentido naquele momento comprar a NVIDIA (a primeira empresa que tentaram, mas era cara demais) ou a ATI. Assim teria os processadores gráficos e os chipsets para a placa mãe. Ótima ideia se não existisse concorrência ou se a concorrência não reagisse. Não dê um passo maior do que as pernas, era um conselho que a administração deveria ter ouvido.

A proposta de compra da ATI vazou no mercado financeiro 3 ou 4 meses antes do anuncio oficial e as ações da ATI subiram muito durante esse período. A estimativa do setor é que esse vazamento custou à AMD cerca de 1 bilhão a mais para adquirir a empresa. Por sua vez, a ATI tinha cerca de 40% do seu faturamento diretamente relacionada com a Intel, que prontamente cancelou seus pedidos e suspendeu as licenças de produção. Além disso, 30% das empresas que fabricavam placas de vídeo e motherboards ATI abandonaram a marca ou migraram para a NVIDIA, em busca de um cenário mais claro. Não custa lembrar que a AMD nunca divulgou um roadmap consistente (sem atrasos) dos produtos e planos da recém adquirida ATI. Em 2006 tudo atrasou.

Em um momento em que a AMD já não tinha o melhor produto e ainda não tinha finalizado a ampliação das suas fábricas, que vale lembrar custam uma fortuna, a AMD precisou recorrer a empréstimos bancários, no valor de 2.5 Bilhões de dólares, para comprar uma agonizante ATI, que perdia mercado para a NVIDIA a passos largos devido às incertezas que afetaram as suas parcerias. Evidentemente os investimentos em novos produtos ATI também foram sacrificados. Na época, a AMD valia na bolsa de valores americana cerca de 10 bilhões de dólares, e a ATI outros 5 bilhões. O novo grupo deveria valer cerca de 15 bilhões, mas hoje vale só 7 bilhões. O que aconteceu?

Aconteceu o óbvio. Aproveitando as incertezas da ATI, a NVIDIA foi extremamente competente fechando inúmeros negócios e parcerias importantes, além de lançar novos produtos “vencedores” como seus recentes chipsets para placas mãe e o chip gráfico que equipa a Geforce 8800. Evidentemente registrou lucro após lucro, com grandes avanços na participação do mercado desse segmento. Em poucos meses as ações da NVIDIA já haviam dobrado de preço. Enquanto isso, a Intel agora com um ótimo produto em mãos sendo produzido em larga escala começou a combater ferozmente a AMD, fazendo-a recuar. Só para ilustrar, nos primeiros 3 meses de 2007 a AMD perdeu todo o mercado que conquistou em 2006, além de apresentar um enorme prejuízo operacional. Voltou ao que tinha em meados de 2005, só que mais endividada e com uma grave crise financeira para resolver. Aliás, como hoje os preços médios são mais baixos do que eram em 2005, o faturamento da AMD é menor do que o daquela época e suas margens também.

Um executivo da Dell deu uma declaração comentando quão difícil era trabalhar com a AMD uma vez que nem sempre os pedidos eram atendidos, enquanto que com a Intel a oferta de processadores e chipsets era praticamente ilimitada, “podemos pegar quanto quisermos que sempre há disponibilidade”, ele disse. Enquanto isso, os executivos da AMD diziam abertamente em seu “Analyst Day” que tudo ia muito bem e que em breve teriam os 30% do mercado que tanto almejavam. Isso foi pouco antes de anunciar os resultados ruins de 2006, e antes do catastrófico primeiro trimestre de 2007. A credibilidade das declarações da AMD ficou muito abalada no setor financeiro. Hoje, lendo o Financial Times, Forbes, MarketWatch ou The Wall Street Journal, o que mais se vê são os analistas discutindo se o que a AMD declara faz sentido. Notem nas declarações (e são várias) que nenhuma afirmação é precisa. Tudo é dito com meias palavras, como “o Turion 64 X2 estará disponível em breve” (breve quando?), ou “o Barcelona será 40% mais rápido” (mais rápido em quê? Qual aplicação? Comparado a qual processador? O atual ou o que estará disponível quando o Barcelona finalmente chegar?) ou ainda a recente explicação que a garantia da compatibilidade entre os soquetes AM2 e AM3 não existirá mais, mas existirá um AM2+ entre os dois que manterá a compatibilidade com o primeiro (heim?)

Isso sem contar com o fiasco na Tunísia, onde 150 jornalistas do mundo inteiro foram chamados para constatar que a novíssimo e “revolucionário” R600 (chipset de vídeo da ex-ATI, após um imenso atraso) é inferior ao Geforce 8800 lançado há quase 6 meses, e embora seja oficialmente anunciado agora em maio, dificilmente chegará as praças antes de junho. É fácil constatar que a AMD não tem cumprido seu roadmap, e isso é uma falha básica no relacionamento com seus parceiros. O Roadmap é o “mapa do caminho”, ou seja, quando teremos o quê e qual sua característica. Sem uma data clara de quando o produto chegará de fato (alguns estão com atrasos de vários meses), nenhum parceiro é capaz de planejar adequadamente sua estratégia ou sua produção. Como esse “parceiro” também tem objetivo a cumprir, a opção por NVIDIA e Intel está sendo mais sensata. Alguns já migraram totalmente, outros ainda mantêm uma pequena participação com a AMD.

Para complicar, a AMD precisa de mais dinheiro para sobreviver. Após os horríveis resultados do primeiro trimestre de 2007 a empresa anunciou corte de 500 milhões em despesas e investimentos, suspendeu a modernização de algumas fábricas, cancelou a construção de outras e para pagar seu endividamento de curto prazo lançou papéis conversíveis em ações com a intenção de captar pouco mais de 2 bilhões de dólares. Mais uma vez o momento não poderia ser pior, pois seu quadro atual é tão grave que seu o rating (indicador de nível de risco) foi rebaixado para B, o que significa textualmente Highly speculative. For issuers and performing obligations, 'B' ratings indicate that significant credit risk is present, but a limited margin of safety remains ou seja, a AMD pode não pagar seus débidos, e em caso de falência não há garantias de recebimento, como a Fitch Ratings detalha no seu parecer, inclusive mencionando um teórico valor de recebimento em caso de insolvência.

Esses títulos conversíveis em ações já estão sendo considerados como Voodoo Financing. O início desse artigo é muito interessante: Qual a melhor coisa a fazer enquanto você está na eminência de perder uma guerra de preços que você mesmo começou? Convença os investidores que você pode recuperar tudo que perdeu se eles emprestarem mais dinheiro. A ideia é simples, a AMD recebe o dinheiro do investidor que passa a receber juros sobre o investimento, mas só pode resgatar o principal no final do período. Se as ações da AMD subirem até o ponto determinado no título (a informação que tenho no momento é de $42.12 por ação em 2015 a um juros de 6% ao ano, que dá em valor presente $ 28.08 por ação, o dobro do que vale hoje a ação da AMD), o investidor converte os títulos em ações e encerra a operação, caso contrário esse débito tem que ser honrado pela AMD até a sua execução (em 2015). Ainda não está claro como a AMD vai resolver a questão da diluição da participação acionaria dos atuais acionistas caso tenha que emitir novas ações para converter tais títulos, mas a verdade é que não se espera que esses títulos sejam convertidos, e sim pagos à taxa de 6% ao longo dos próximos 8 anos. O endividamento total da AMD é superior a 5.3 Bilhões de dólares e essa taxa juros de 6% pode ser incrivelmente alta se as previsões de recessão no mercado americano prevista para o segundo semestre deste ano se confirmar.

Algumas declarações não fazem sentido. Sr. Hector Ruiz declara que com 30% de mercado a AMD é lucrativa, mas ao mesmo tempo cancela os investimentos em suas fábricas, aumenta o endividamento e reduz os preços dos produtos, aumentando as chances de um prejuízo maior no segundo trimestre já que a participação de mercado hoje é menos de 20%. Diz também que terceirizará parte da sua produção para atingir esse número, mas tanto a TSMC Foundry (que produz parte dos chips da AMD/ATI) apresentou prejuízos recentes quanto a Chartered Foundry (outra “fábrica” terceirizada da AMD) não só apresentou prejuízos como há boatos de que seria vendida. Quem vai produzir os chips na quantidade que a AMD precisa? E quanto vai custar pra AMD esses chips? Obviamente serão mais caros do que em regime de produção própria. Será que isso afetará ainda mais a lucratividade? A margem bruta da AMD é hoje inferior a 30%, quase metade do que era em 2005, e a cada tentativa desesperada de manter seu espaço reduz ainda mais seus preços e suas margens brutas.

A coisa está feia e vai piorar. Nada pior para AMD e seus problemas financeiros do que um concorrente como a Intel que está nesse momento fazendo seu trabalho de casa de forma competente, seguindo seu roadmap sem surpresas e avançando sobre a AMD de forma implacável. A nova geração do Centrino (Santa Rosa), o novo Quad Core, os novos processadores de 45 nanômetros, tudo isso vai chegar ao mercado ANTES da AMD cumprir o roadmap que já está atrasado.

Um artigo no Overclockers.com comenta como seria o mundo sem a AMD, caso ela realmente sucumba. Concordo com vários pontos: Inevitavelmente os preços dos processadores iriam subir e o ritmo do desenvolvimento iria desacelerar, mas isso tem um limite. Há produtos “concorrentes” como as TVs Digitais e os Consoles que, a baixo custo, podem fazer o papel de um computador para a maioria das pessoas, o que pressiona o preço do PC tradicional para baixo. E há a IBM, que mantém o desenvolvimento dos seus processadores alinhados com as necessidades do futuro, que não necessariamente são “um PC”, sem contar que os avanços do Google na direção de oferecer inúmeras aplicações via web (inclusive aplicações office) vão requerer computadores bem diferentes dos que temos hoje. O mundo do PC será diferente, independente da AMD estar nele ou não.

http://igtecnologia.ig.com.br/externo.html?url=http://ig.forumpcs.com.br/coluna.php?b=207694

Aqui fala o que tem ai em cima!

E agora fica a dúvida!!

Melhor marca de processadores!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cambraia    0

Parece que é isso que vai acontecer se a AMD não for rapida..

Acho que a AMD ficou desperdiçando muito tempo na era K8...

Seria **** sem AMD, se não tem concorrente para que teria processadores melhores se os jogos são compativeis? E o preço então? Todos já viram o que aconteceu com as GeForce 8800, preço elevadissimo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bruno X2    0
  • Autor do tópico
  • È isso mesmo dai vamos ficar sem concorente e dai surge um concorente q nao vai da conta do recado e então todos q tiver AMD vão se *****!!

    Bah tomara q nao aconteça isso!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    bruno X2    0
  • Autor do tópico
  • amd vai dar a volta por cima no final do ano :D

    Tomara mas você sabe alguma coisa(boatos) para q ela de a volta por cima??

    Poh para mim a melhor impressa q tem!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    jonasnoia    0

    Foi a AMD mesmo que se meteu nessa furada comprando a ATI e querendo arranjar briga de cachorro grande com a Nvidia e se ela falir vai ser bem feito pra ela...claro que como consumidor pobre de PC que sou espero que ela contorne essa situação,mas que ela devia falir isso devia.

    Se a AMD fizesse como no início da era K8 onde o que importava pra ela era pocessadores eficientes com baixo TDP,ótimo pra over,bom preço e performance (e sem fazer a kgada que foi comprar a ATI) hoje presumo que ela estaria com mais dos almejados 30% de mercado que ela tanto queria.

    Ja dizia o ditado do tempo das cavernas: em time que está ganhando não se mexe.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    neckilljo    2

    precisamos rapidamente que outra empresa ainda maior (que não seja a Intel) com capital suficiente pra sustentar esse marmanjo que é a AMD a compre... uma empresa que tenha um gás de sobra pra manter o ritmo de investimentos que ela precisa...

    eu não quero pagar 800 reais num processador mid end ou esperar uns 20 ou 30 anos pra ver outra empresa nova ingressar nesse mercado

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Evandro    3.028

    Seria a Big Blue Neck ?

    Eu acho que a AMD vai passar esse ano meio apertada, espero muito que o Barcelona e R600 façam festa, sem concorrência as Geforce 8 estão enchendo o saco com preços muito altos.

    Aí pro ano que vem eles terão lucro, mesmo se for pequeno, já é bom, e que sejam ágeis na transição de litografia e melhora na arquitetura, concordo plenamente que o K10 demorou demais, deveraim ter lançado antes e deviam ter investido em fábricas mas feito um acordão com a ATI, fusão ainda não.

    Mas uma coisa que eu vejo cm burricie é que a onde agora são os C2D, parece que eles são sempre os melhores, muita gente esquece que existem Athlons bons e baratos, muitas vezes com melhor custo/benefício que C2D e quebram a maior vantagem da concorrência, a competitividade.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Emanuel.c    0

    AMD não vai falir.

    Já pensou se ela falir, a Intel sem nenhum concorrente a altura ia combrar caro nos processadores dela.

    O máximo que pode acontecer é ela trocar de dono(s).

    Mais é só você olhar as noticias provavelmente ela vai dar a volta por cima no final do ano com os K10. E os processadores dela de Servidor é melhor que os da intel.

    Ai depois do k10 a Intel vai lançar processadores melhores depois a AMD depois a Intel depois a AMD depois a Intel.........

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    bruno X2    0
  • Autor do tópico
  • Concordo C2D sao os melhores mas por cun custoXbeneficio os athlons sao melhores ate tipo os X2 que estão com preços otimos.

    E se ela falir vai subir muito os preços da nvidia e intel porque so vão ter eles

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Emanuel.c    0

    Agora com os processadores 65nm ela tem o melhor custo/beneficio e agrada quem gosta de fazer over.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    neckilljo    2
    Seria a Big Blue Neck ?

    por mim podem vender até pro google (que anda tomando um "banho de loja" ultimamente), contanto que salvem...

    muita gente esquece que existem Athlons bons e baratos

    infelizmente esse foi o problema maior... baratear é bom pra nós mas dá prejuizo pra eles...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Evandro    3.028

    É que a IBM e a AMD andam muito ímtimas pra duas "concorrentes"..

    Mas será que eles estão tomando preju ou estão com lucro mínimo praticando esses preços ?

    Bem, R600 em breve e Processadores um pouco depois, infelizmente nosso mercado (Desktop) não é o mais lucrativo, o de servidores e agora os de portáteis sim, cada dia mais, por isso compraram a ATI, e em 2009 isso deve dar bons frutos, eu espero..

    Se não isso é um prataço cheio pra IBM, quase td pronto, só faltando grana e fábrica.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    jonasnoia    0

    Se eu fosse sócio majoritário da IBM ou da Microsoft na mesa de reunião ja do ano passado teria dado uma proposta pros meus acionistas de comprar a AMD.

    Mas a AMD só vendo que não teria como escapar da crise mesmo,ai sim se deixaria vender.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    theicecold    0

    a AMD n pode fali apesar de eu preferi a intel se ela acaba a intel seta

    e coça o saco ela q pressiona a intel a faze novos processadores melhores

    e criar rapidamente se n fosse por ela os c2d E6300 custariam mais de 1000

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    AMD não fale, se ela sobreviveu com os primeiros A XP, porque não agora. É só uma crise e também pelo motivo dos baba ovo da Intel com seus C2D, o que se dizem mega ultra superiroes aos AMD.

    AMD tem o segmento de servidor mais forte que Intel, imagina se isso ocorre. ATI sempre teve placas high end melhores que as nVidia. É só compararem a X1950XTX com a série 79XX.

    Se isso ocorrer, vai ter monopólio da Intel e nVidia (VIA não serve para nada) e os preços vão lá em cima, logo quem é gamer e investe alto no PC não vai mais ver vantagem e vão partir para os consoles next-gen. Em resumo, o segmento Desktop iria "estacionar".

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Isso é um FAKE

    Agora, o texto teve um teor de "A AMD vai acabar, a Intel é imbatível"... Me provou o quão mal o """""" é como economista e administrador de empresas (ele se formou nisso).

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    jonasnoia    0

    Não,não é fake não a AMD realmente pode acabar e a Intel nesse momento é imbatível mesmo.

    Se bem que os AX2 são muito mais custo X benefício que os C2D e no mercado low-end somente agora os Celeron D,Pentium 4 e Pentium D se tornaram competitíveis com os Sempron e Athlon e isso em matéria de preço pois em desempenho os AMD ainda são superiores.

    Na minha opinião o mercado mid-end nesse momento é da AMD e só ela mesmo que não esta vendo que deveria ficar nesse mercado e investir nele e no de servidores e deixar o segmento high-end desktop pra Intel ja que provavelmente nem os Barcelona nem os K10 deverão rivalizar com os high-end Intel.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Emanuel.c    0

    Boatos, já disseram até que a Nvidia tava querendo comprar a AMD.

    Já pesou se o ti Bill comprar a AMD a Intel vai pro espaço, não é puxando o saco de ninguém não mais o cara sabe administrar, é só vê o xbox tirando de linha o da sony que já tem nome.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Cambraia    0
    Boatos, já disseram até que a Nvidia tava querendo comprar a AMD.

    Já pesou se o ti Bill comprar a AMD a Intel vai pro espaço, não é puxando o saco de ninguém não mais o cara sabe administrar, é só vê o xbox tirando de linha o da sony que já tem nome.

    7 ou 10 bilhoes o ti-tio bill tem e ele ainda não passa fome :P

    Seria interessante o windows ser aprimorado para o hardware da amd, é claro, sem praticas de mercado ilicitas.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Cambraia    0

    A AMD cagou muito, não sei quem é o diretor mas ele peidou na farofa...

    Lembro muito bem que na epoca pentium 4, os intel lovers falavam e até pensavam que os processadores da intel eram 60% melhores do que os da AMD simplemente comparando somente pelo clock. A intel aproveitou disso e fez a farra! Mas mesmo assim a AMD conquistou grande parte das pessoas e foi quebrando esse tipo de pensamento. A AMD mostrou que tambem era boa. O tempo foi passando a AMD ganhava dinheiro e a Intel insistia no Pentium 4...

    Depois a intel sacou que aquela ideia que somente o clock era importante estava se desintegrando, ela fez o Core 2 Duo... Mas a AMD não lançou nada de espatacular, somente os novos processadores 65nm que chegaram atrasados, a AMD agora corre contra o tempo para lançar algo de novo. Enquanto isso a Intel investe em marketing e reforça a ideia da AMD sobre clock mas ao seu favor. A AMD compra a ATI e não faz nada, e deixa todo de presente sem concorrecia os chips com direcx10 para nvidia. O tempo passa o core 2 duo já estava dominando e a AMD diz ainda que vai lançar o K10.. E até agora está esse lenga lenga e começa a faltar dinheiro pra AMD.

    Burradas da AMD:

    * A linha FX foi totalmente estranha, alguns modelos eram piores em over do que modelos normais. Alem de ser muito caro..

    * Ter perdido tempo na era K8 e não preparar uma arquitetura substituidora

    * Comprar a ATI, como diz o ditado: Quem tudo quer tudo perde.

    * Ter investido seu tempo implantando tecnologia 65nm no K8.

    Possiveis compradores:

    *A amd não vai falir: Ela pode ainda se recuperar, é só saber o que fazer.

    *Falir: Realmente sem ATI ou AMD o bicho pega..

    *IBM: alem de ter fabricas no ramo ela tem muita grana.

    *Microsoft: titio bill tem muita grana!

    *Google: O que dizer de Google? Ambição e risco é o dilema de lucro do Google.

    *Intel: Não precisa nem falar que ela vai ganhar muita grana né? (sim esse é o fim)

    *Investidores: A Amd pode vender 51% das açoes perdendo o controle da empresa. É possivel.

    --

    Improvaveis compradores:

    *Asus: Acho que ela quer ficar no ramo de placas maes e aceitar qualquer processador, porque ela ganharia não somente fabricando placas mae para a AMD mas como tambem a para a Intel, um boicote para ela seria muito ruim. (e não sei se ela tem tanta grana assim)

    *Nvidia: Não sei se ela queria arriscar, a AMD tentou investir em outro ramo e não conseguiu. E ela está ganhando disparado nos 8800, acho que ela preferia ficar neutra nesse caso

    *VIA, é a VIA é ambiciosa mas será que ela tem bala na agulha? Será que ela já desitiu na era Cyrix?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    jonasnoia    0
    A AMD cagou muito, não sei quem é o diretor mas ele peidou na farofa...

    Lembro muito bem que na epoca pentium 4, os intel lovers falavam e até pensavam que os processadores da intel eram 60% melhores do que os da AMD simplemente comparando somente pelo clock. A intel aproveitou disso e fez a farra! Mas mesmo assim a AMD conquistou grande parte das pessoas e foi quebrando esse tipo de pensamento. A AMD mostrou que tambem era boa. O tempo foi passando a AMD ganhava dinheiro e a Intel insistia no Pentium 4...

    Depois a intel sacou que aquela ideia que somente o clock era importante estava se desintegrando, ela fez o Core 2 Duo... Mas a AMD não lançou nada de espatacular, somente os novos processadores 65nm que chegaram atrasados, a AMD agora corre contra o tempo para lançar algo de novo. Enquanto isso a Intel investe em marketing e reforça a ideia da AMD sobre clock mas ao seu favor. A AMD compra a ATI e não faz nada, e deixa todo de presente sem concorrecia os chips com direcx10 para nvidia. O tempo passa o core 2 duo já estava dominando e a AMD diz ainda que vai lançar o K10.. E até agora está esse lenga lenga e começa a faltar dinheiro pra AMD.

    Burradas da AMD:

    * A linha FX foi totalmente estranha, alguns modelos eram piores em over do que modelos normais. Alem de ser muito caro..

    * Ter perdido tempo na era K8 e não preparar uma arquitetura substituidora

    * Comprar a ATI, como diz o ditado: Quem tudo quer tudo perde.

    * Ter investido seu tempo implantando tecnologia 65nm no K8.

    Possiveis compradores:

    *A amd não vai falir: Ela pode ainda se recuperar, é só saber o que fazer.

    *Falir: Realmente sem ATI ou AMD o bicho pega..

    *IBM: alem de ter fabricas no ramo ela tem muita grana.

    *Microsoft: titio bill tem muita grana!

    *Google: O que dizer de Google? Ambição e risco é o dilema de lucro do Google.

    *Intel: Não precisa nem falar que ela vai ganhar muita grana né? (sim esse é o fim)

    *Investidores: A Amd pode vender 51% das açoes perdendo o controle da empresa. É possivel.

    --

    Improvaveis compradores:

    *Asus: Acho que ela quer ficar no ramo de placas maes e aceitar qualquer processador, porque ela ganharia não somente fabricando placas mae para a AMD mas como tambem a para a Intel, um boicote para ela seria muito ruim. (e não sei se ela tem tanta grana assim)

    *Nvidia: Não sei se ela queria arriscar, a AMD tentou investir em outro ramo e não conseguiu. E ela está ganhando disparado nos 8800, acho que ela preferia ficar neutra nesse caso

    *VIA, é a VIA é ambiciosa mas será que ela tem bala na agulha? Será que ela já desitiu na era Cyrix?

    Discordo no seguinte:

    >Os Athlon FX só eram ruins de over a partir do FX 60 pois ja estava no limite de clock da arquitetura k8 de 90nm.

    >O Google não é nada ambicioso pois seu avanço foi lento e do contrário ele teria concorrido direto com o Excel com seu Spreadsheets.

    >A compra por parte da Nvidia provavelmente não seria permida por órgãos reguladores internacionais pois a Nvidia é a segunda maior desenvolvedora de GPUs.

    >A Via também ta quase quebrando,culpa de quem? da AMD que era sua maior parceira.

    De resto eu concordo em quase tudo.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Cambraia    0
    Discordo no seguinte:

    >Os Athlon FX só eram ruins de over a partir do FX 60 pois ja estava no limite de clock da arquitetura k8 de 90nm.

    >O Google não é nada ambicioso pois seu avanço foi lento e do contrário ele teria concorrido direto com o Excel com seu Spreadsheets.

    >A compra por parte da Nvidia provavelmente não seria permida por órgãos reguladores internacionais pois a Nvidia é a segunda maior desenvolvedora de GPUs.

    >A Via também ta quase quebrando,culpa de quem? da AMD que era sua maior parceira.

    De resto eu concordo em quase tudo.

    >Disse que era só alguns, mas mesmo assim não tem custo x beneficio bom.

    >Estive pensando, o que a google ganha com o orkut? Não sei como o google ganha dinheiro realmente. Só anuncios?

    >Serio?

    >A VIA é farelo, coloquei lá só para "causar" mesmo :P, mesmo assim eu coloquei como improvavel comprador. Na verdade impossivel, só se o bill comprasse a VIA e comprasse a AMD tambem (improvavel)

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Emanuel.c    0

    Acho que a google podia até se arriscar, ela já tá crescendo muito rápido entrar no mercado de hardware seria uma boa.

    Embora muita gente fala da AMD como se ela fosse um lixo ela foi a unica que até agora conseguiu arrochar a Intel.

    Tio Bill compra! tá barato.

    Só não compro porque não quero quebrar o meu porquinho. hehehhe

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Visitante
    Este tópico está impedido de receber novos posts.





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×