Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do SSD Seagate FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB

       
 9.056 Visualizações    Testes  
 4 comentários

Testamos o FireCuda 510 SSD da Seagate de 2.000 GiB, que utiliza formato M.2, interface PCI Express 3.0 x4 e tem TBW de 2.600 TiB. Vamos ver como é o seu desempenho.

Teste do SSD Seagate FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB
Produto Recomendado

Produto Recomendado

Conclusões

Em nossos testes, o FireCuda 510 SSD apresentou desempenho de leitura com dados não-compactáveis superior ao obtido com dados compactáveis em alguns testes, o que significa que seu controlador utiliza compactação de dados para acelerar a leitura. Já nos testes de escrita, o resultado foi similar nos dois casos.

Em comparação aos outros modelos testados, que são dois dos SSDs mais rápidos que já testamos, o FireCuda 510 não decepcionou, sendo mais rápido em alguns testes, similar em outros e mais lento nos demais. Ele foi mais rápido que o WD Black na maioria dos testes e, comparado ao Corsair Force MP600, foi mais lento nos testes de leitura e escrita sequencial, obtendo desempenho similar nos demais. Isto deve-se ao fato de o MP600 ser um dos primeiros modelos do mercado a utilizar a interface PCI Express 4.0 x4. Porém, no momento, você só conseguirá utilizar esta interface caso utilize um processador Ryzen de terceira geração e uma placa-mãe com chipset X570. Se utilizar outra configuração, como vimos no teste do MP600, ele funcionará com interface PCI Expres 3.0 x4 e trabalhará em velocidades inferiores.

Outros pontos positivos do FireCuda 510 SSD são o seu ótimo desempenho com gravação de uma grande quantidade de dados e a sua enorme durabilidade, notável pelo TBW de 2.600 TiB. Desta forma, ele é recomendável para aplicações que exijam alto desempenho e também uma grande carga de escrita diária.

Assim, o FireCuda 510 SSD de 2.000 GiB é um SSD de alto desempenho, grande capacidade e ótima durabilidade, com preço similar a de outros modelos do mercado, sendo desta forma uma excelente opção para quem procura um SSD topo de linha.

Compartilhar

  • Curtir 5


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
29 minutos atrás, Fábio Hawthorne Amaral disse:

Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

GiB = Gibibyte = 2^30 bytes = 1 073 741 824 bytes = 1024 mebibytes (MiB)

GB = Gigabyte = 10^9 bytes = 1 000 000 000 bytes
 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
44 minutos atrás, Fábio Hawthorne Amaral disse:

Que raios é um GiB? você está inventando outra abreviação para GB? Ou é algo novo e revolucionário?

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Basicamente existem duas maneiras diferentes de representar quantidades de dados. Decimais, "Deci" é apenas o prefixo e significa que é a base dez, e esta é a maneira mais convencional de representar esses números, mas a binária ou a base dois surgiu agora de volta com a chegada da computação moderna. Quando os tamanhos dos dados eram muito menores, foi desenhada uma equivalência aproximada entre um kilobyte decimal que é mil bytes (1000 bytes) e um Kibby byte binário que é 1.024 bytes (1024 bytes). Em poucas palavras, depende do dispositivo e do sistema operativo, geralmente os HDDs usam um sistema decimal, mas outros dispositivos com um chip NAND usam um sistema binário, portanto, embora os números sejam diferentes, ambos os números são usados para representar a mesma quantidade devido a sua proximidade um do outro.

1000 bytes ou megabytes = 1 gigabyte (1GB)

1.024 bytes ou megabytes = 1 gigabyte (1GB)

O número de bytes variará dependendo da medida que você estiver usando, seja binário ou decimal, mas sempre será usado para representar 1 GB, 2 GB e assim por diante.

image.png.70c53f61cf2118a7dbb53e77810751c3.png

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!