Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação MyMax de 230 W

       
 97.666 Visualizações    Testes  
 15 comentários

Vamos testar mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, desta vez a MyMax de 230 W, também conhecida como “High Power 230 W” ou “MPSU/230WPC”. Será que presta ou é mais uma “bomba” a inundar o mercado nacional?

Teste da Fonte de Alimentação MyMax de 230 W
Produto Bomba

Produto Bomba

A Fonte de Alimentação +5VSB

A fonte de alimentação +5VSB (também conhecida como “standby”) é independente da fonte de alimentação principal, já que ela fica ligada o tempo todo.

A fonte de alimentação +5VSB utiliza como transistor chaveador um transistor NPN 2SC5027B, que suporta até 3 A a 25° C em modo contínuo e até 10 A a 25° C em modo pulsante.

MyMax de 230 W
Figura 17: Transistor chaveador da fonte +5VSB

A retificação da saída +5VSB é realizada por um diodo Schottky FR304 (3 A a 75° C).

MyMax de 230 W
Figura 18: Diodo de +5VSB

Compartilhar

  • Curtir 2


  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Mas as Braview continuam "imbatíveis"

O nome do retificador é Schottky ou Skottky ?

E pra que serve o fio laranja do conector Sata ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"Trata-se, portanto, de mais uma fonte de alimentação da qual manter distância."

Ta bom, o modelo difere um pouco, mas deve ser a mesma porcaria, o jeito é comprar outra e jogar a minha fora....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mas as Braview continuam "imbatíveis"

O nome do retificador é Schottky ou Skottky ?

Schottky.

E pra que serve o fio laranja do conector Sata ?

Alimentação de +3,3 V.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Simplesmente mais uma reprovada em todos os testes. São produtos que deviam ser varridos do mercado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais um lixo da china que inunda o mercado Brasileiro, infelizmente, quando que vamos ver o Inmetro regulamentar fontes no mercado Brasileiro, depois daquela reportagem no fantástico eu tinha alguma esperança.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais uma bomba, pra variar...

Gabriel, na análise do secundário diz que a saída de +12V usa 2 retificadores de 12A, mas diz também que a corrente máxima teórica seria de 12A ou 144W... tem algo errado aí, ou a fonte tem mesmo os 2 retificadores e corrente máxima teórica de 24A ou 288W (o que não me parece), ou tem só 1 retificador e foi colocado a mais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poxa acertaram na marca mas não no modelo.

por favor façam o teste da MPSU/C420W-2S3I - BOX

essa 230w ta na cara que é porcaria, agora esse modelo que eu citei, esta sendo vendida como se fosse coisa boa, gostaria de um teste pra saber se realmente vale a pena.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns ao Clube do Hardware em testar fontes baratas para que possamos conhecê-las melhor.

Quem sabe ainda se pode aproveitar alguma delas principalmente em PCs antigos.

Essa Mymax quase servia para meu velho PC se não fosse o excesso de ruído e é baratinha.

Mas poderiam ter examinado os componentes dela para saber se existe alguma proteção contra alta e baixa tensão e curtos.

.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa Mymax quase servia para meu velho PC se não fosse o excesso de ruído e é baratinha.

.

Seu antigo PC consumia menos de 86,3W em carga máxima? e quem diz que com menos de 86W a fonte seria aprovada?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A fonte se mostrou um lixo nos testes. Mas existem ainda outros problemas que apareceram com o tempo, estes não tem como o teste demonstrar.

Observe por ex que a ponte retificadora formada por 4 diodos está visivelmente subdimensionada, ou seja com o tempo vai agravar ainda mais os problemas já mostrados nos testes.

Além disso sempre que um componente é submetido a este tipo de situação ele tende a queimar antes do tempo, reduzindo a vida útil da fonte, o que neste caso é um grande favor....rsrs.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Venho acompanhando os testes de fontes aqui no Clube do Hardware, pelo menos umas 3 vezes na semana acesso a o site para conferir novidades na área de testes de fontes e percebo que o último teste realizado ainda data de 31 de julho de 2013. O site parou com os testes? Alguém tem alguma notícia sobre esses testes?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Venho acompanhando os testes de fontes aqui no Clube do Hardware, pelo menos umas 3 vezes na semana acesso a o site para conferir novidades na área de testes de fontes e percebo que o último teste realizado ainda data de 31 de julho de 2013. O site parou com os testes? Alguém tem alguma notícia sobre esses testes?

Boa tarde.

Conversei com o Gabriel Torres sobre isso e a causa é a transição da plataforma do site. Em 2014, com o término desta Mudança, os testes voltarão a ocorrer.

É só aguardar um pouco ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Boa tarde.

Conversei com o Gabriel Torres sobre isso e a causa é a transição da plataforma do site. Em 2014, com o término desta Mudança, os testes voltarão a ocorrer.

É só aguardar um pouco ;)

Que bom que voltarão, obrigado pela informação! :)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esta fonte funcionou de 2009 a 2017 no computador de minha mãe com uma placa Mini ITX com processador embarcado (Atom) e 2GB RAM, HD 5.200rpm. As fontes genéricas que costumava utilizar (por desconhecer em parte a importância de uma boa fonte) duravam entre 2 e 4 anos. A máquina na época veio com essa fonte e nunca resolvi trocar. Ao menos ela durou bastante, mas a placa-mãe acabou sendo a maior prejudicada, pois parou de funcionar. Já era hora para um upgrade, então comprei novas peças e dessa vez colocarei uma fonte melhor com 80% de eficiência, com um pouco de sobra e devidamente certificada. Acredito que uma fonte com melhor procedência irá durar uns 10 anos ou mais, pois será pouco exigida. Parabéns pela análise! Acompanho o trabalho do Gabriel Torres desde 1998 quando comprei um de seus livros. Aqui encontro os testes mais aprofundados e completos. Continuem com as análises!

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Eletrônica

PROMOÇÃO DE QUARENTENA

Aproveite o isolamento social para aprender eletrônica!
De R$ 39,90 por apenas R$ 19,90
Só até as 23h59min desta sexta-feira 10/04/2020

CLIQUE AQUI E COMPRE AGORA MESMO!