Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
c3po2

Transistor polarizado

Recommended Posts

Boa noite, estou estudando transistor aqui mas uma coisa não está clara. O transistor é como 2 diodos, um base-emissor (diodo emissor) e um base-coletor (diodo coletor), um virado de costa para o outro. Mas aí nos livros falam que a polarização mais comum do diodo é polarizando diretamente o diodo emissor e inversamente o diodo coletor. Uai, mas se polarizar inversamente o diodo coletor, ele não irá conduzir! Como pode isso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É uma mera simplificação dizer que um transistor de junção bipolar são apenas dois diodos. O circuito equivalente completo é o abaixo, conhecido como modelo de Ebers-Moll.

 

 

 

Ebers-Moll_model_schematic_%28NPN%29.svg

 

 

 

Acima, quando o diodo da junção base-emissor está em condução e o diodo da junção base-coletor está em corte, o circuito elétrico torna-se o seguinte, com certos dispositivos removidos F5Rua4D.gif.

 

 

 

Approximated_Ebers_Moll.svg

 

 

 

Perceba que a corrente de coletor mesmo assim existe e une-se à corrente de base para formar a corrente de emissor. Isso, obviamente, ocorre devido à ação da fonte de corrente remanescente.

 

 

 

Espero ter ajudado GbhmuXl.gif.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O material do meio descrito como N, seria o catodo dos dois diodos:

Não se esqueça que existe o sentido real e o convencional da corrente. 

Convencional segue do positivo para o negativo. 

 

Real vai do negativo para o positivo.

O transistor obedece o sentido real, e a seta, se não me engano indica o sentido das lacunas. 

 

diodo.png

 

 

 

Sem%2Bt%25C3%25ADtulo-12.jpg

 

 

 

Curiosamente o transistor amplifica sinais, pois o material do meio, a base, é muito fino e por isso possui um número limitado de lacunas (Espaço vago para acomodar elétrons na camada de valência de cada átimo). 

 

A junção P e N formam um diodo inversamente polarizado entre coletor e emissor, e logicamente não conduz, pois possui resistência elétrica muito elevada. 

 

Porém quando forçamos uma corrente a circular através do terminal base, a "multidão" de elétrons correndo pelo terminal consegui ocupar todas as lacunas, tal como cadeiras vazias num metrô em tempo de embarque e muita lotação. 

 

E claro que a junção diodo inversamente polarizada entre coletor e emissor acaba sumindo com esta "lotação" de elétrons nas lacunas. 

Daí coletor e emissor se torna um Jumper praticamente. 

 

Se controlar a corrente da base iremos fazer diminuir e aumentar a barreira diodo. Daí iremos controlar a resistência de coletor para emissor. 

 

O termo provém do inglês transfer resistor (resistor/resistência de transferência), como era conhecido pelos seus inventores.

 

 

Segue um documentário que mostra como foi os primeiros anos de tentativa de industrializar o transistor.

bem legal o documentário, pois mostra como os engenheiros inventaram técnicas de fabricação e os problemas que surgiram: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8 horas atrás, rjjj disse:

É uma mera simplificação dizer que um transistor de junção bipolar são apenas dois diodos. O circuito equivalente completo é o abaixo, conhecido como modelo de Ebers-Moll.

 

 

 

Ebers-Moll_model_schematic_%28NPN%29.svg

 

 

 

Acima, quando o diodo da junção base-emissor está em condução e o diodo da junção base-coletor está em corte, o circuito elétrico torna-se o seguinte, com certos dispositivos removidos F5Rua4D.gif.

 

 

 

Approximated_Ebers_Moll.svg

 

 

 

Perceba que a corrente de coletor mesmo assim existe e une-se à corrente de base para formar a corrente de emissor. Isso, obviamente, ocorre devido à ação da fonte de corrente remanescente.

 

 

 

Espero ter ajudado GbhmuXl.gif.

 

@rjjj, e como! O que são esses losângulos com a setinha mesmo (perdoe minha ignorância)? Então na verdade quando falam em polarizar diretamente o diodo emissor e inversamente o diodo coletor é uma simplificação, sendo um circuito mais complexo. Na verdade, o autor nem precisava de ter mencionado "que é como dois diodos", pois uma explicação como a do @albert_emule já seria suficiente para o entendimento do fluxo de corrente no transistor. O autor de livros tentando ajudar, atrapalha mais. Se for que explicar que são dois diodos, que explicasse tudo e não em partes, deixando eu louco pra entender o que ele quis dizer!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×