Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
avi

Como cobrar aplicativo que será comercializado

Recommended Posts

Olá a todos. Queria pedir a opinião dos desenvolvedores numa questão. Estamos negociando a criação de um aplicativo para uma empresa que pretende comercializar o mesmo apos a entrega. Precisamos passar um orçamento que possa abranger também esta possibilidade da empresa fazer dinheiro com o aplicativo. Estamos na dúvida se passamos orçamento alto apenas para o desenvolvimento ou passamos uma proposta que nos possibilite também ganhar uma porcentagem em cima da comercialização. Alguém já passou por isso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@avi Cara, isso é MUITO relativo.

 

Vocês vão desenvolver o software. OK, perfeito. Depois de pronto, essa empresa vai comprar de vocês e comercializar. Mas vai comprar o que? Os direitos de comercializar ou vai comprar "cópias" do programa para vender?

 

Como ficam as atualizações? Vocês farão isso de graça? Novos recursos, etc... como isso será cobrado? A empresa que vai vender o software de vocês cobrará mensalidade dos clientes? Será um produto que se compra uma vez, o suporte se resume a patches de correção de bugs e conteúdo novo apenas mediante compra de pacote/upgrade do programa? Isso será intermediado por essa empresa ou será diretamente por vocês?

 

Tem que pensar bem nesse tipo de coisa.

 

 

Em um cenário normal, essa empresa encomenda o software de vocês. Perfeito. Você deve cobrar pelo tempo e pessoal despendido para codificar todo o programa, ou fechar um pacote com um valor realista para que você e sua empresa/equipe realmente recebam de acordo com o esforço.

 

Se o contrato vai ficar apenas por isso, projeto tem que valer a pena financeiramente, ou seja, terá um valor elevado mesmo. Como de costume, correção de bugs fica no pacote, porque o programa tem que funcionar de acordo com as especificações.

 

Se a empresa quiser novos recursos no software, apenas mediante aprovação de orçamento. E assim segue o baile.

 

Pode também existir a possibilidade de vocês cobrarem um valor menor sobre o desenvolvimento e cobrarem x% sobre as vendas. Da mesma forma, novos recursos apenas mediante aprovação de orçamento, mas seguindo a premissa de valores inicial.

 

De boa, tudo depende REALMENTE  do público alvo do seu software. Vai vender muito? Milhares e milhares de cópias? Se a pesquisa de mercado diz que sim, talvez o segundo método seja mais vantajoso financeiramente. Se não tem certeza, talvez o primeiro método.

 

De qualquer forma, o contrato para esse tipo de serviço deve ser muito bem feito e que nenhuma cláusula abra margem para múltiplas interpretações.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

TwistedSoul, obrigado pelas dicas. O software vai ser dirigido apenas para empresas, por isso minha duvida em fazer de uma forma ou de outra. Eu sei que é relativo e por isso mesmo queria pedir uma opinião. Na verdade, queria que alguém chegasse pra mim e falasse "faça isso" , hehe. É muito complicado. Não dá pra prever qual será a saída desse aplicativo no mercado. Depende até da empresa investir em publicidade, ou seja, inúmeros fatores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@avi Sem problema. Isso é bem complicado mesmo. Como eu não conheço o software, nem o ramo que ele vai atuar e os recursos que ele tem, além de não saber o papel dessa empresa compradora/revendedora, é meio impossível te dizer "faça assim e fique rico" :)

 

Mas você chegou a considerar a questão das atualizações? Como funcionaria a questão de adição de novos recursos? Serão vocês quem decidem o que vem de novo ou seria requisições de clientes? Talvez necessidade e adaptação do mercado e legislação?

 

E aqui fica a grande pergunta: você está vendendo um software ou um serviço? A grande sacada do software atualmente é vender serviço, ou seja, seu software é apenas uma ferramenta que "faz coisas". Daí entra a questão de cobrança de mensalidade para utilizar o software. O pagamento inicial do software seria como uma taxa para contratar o serviço e a mensalidade para dar continuidade na utilização dele. Venda do software em si, onde a pessoa ou empresa compra e era isso não funciona muito bem na atualidade.

 

Independente da outra empresa fazer ou não publicidade para a venda, ele é de uso específico ou amplo? Pode ser usado por diversos ramos do mercado? Isso ajuda a descobrir o real alcance do seu software.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×