Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Calebe Carrijo

Problemas com interferência em um amplificador operacional para guitarra

Recommended Posts

Oi, tudo bem? Espero que sim, de verdade!

Esse é meu primeiro tópico, eu vou tentar contextualizar minha dúvida para melhor entendimento...

Eu sou estudante de eletrônica, fui iniciado recentemente, e como primeiro projeto resolvi montar um amplificador de guitarra.  Pesquisando deparei-me com um amplificador muito famoso que é chamado "Smokey Amp", talvez alguém que toque guitarra e estude eletrônica já tenha ouvido falar dele, e ele me chamou à atenção pela simplicidade do circuito e o som que ele é capaz de proporcionar. 

 O site que disponibiliza o esquema do projeto é esse: https://www.electrosmash.com/smokey-amp-analysis

Como podemos ver no esquema, precisamos só de 3 componentes, basicamente, para montar o amplificador operacional (o chip LM386 e dois capacitores). O capacitor no output do amplificador forma um filtro passa alto com a resistência interna do speaker. Eu calculei a frequência de corte para o speaker que eu usei e foi 400 HZ (eu também experimentei com outras frequências).

Eu montei o circuito na protoboard, ele funcionou e eu fiquei feliz com a distorção que eu consegui, mas ele produz muitos barulhos, "zumbidos", certas frequências não são reproduzidas devidamente (os graves), fica impossível para mim praticar usando ele com esses problemas, mas eu não sei bem o que fazer para resolver. Eu dei uma pesquisada e li que os jumpers causam interferência no sinal, especialmente se cruzarmos eles e também eu percebi que certas ondas estavam interferindo no sinal, wifi, internet, telefone, quando eu fui para um quarto sem equipamentos eletrônicos muito da interferência sumiu, mas não fez milagre.

Eu sei que é possível melhorar o circuito, colocar filtros, capacitores para filtrar a correntes dc que interferem no sinal, etc, mas eu queria ser fiel ao projeto. Se o criador deste amplificador conseguiu fazer o circuito funcionar e colocar à venda (estima-se que mais de 200.000 mil Smokey Amps já foram vendidos mundialmente desde o começo dos anos 80 e o amplificador custa 30 dólares, mais ou menos, imagina isso!) eu também consigo. 

Espero que alguém possa me ajudar e que minha dúvida tenha ficado clara...  Obrigado.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

SeExiste duas fontes de ruidos principais que pode estar lhe  afetando, conduzido e irradiado, primeira coisa, poste a foto de sua montagem,  caso seja no protoboard não irá servir pois atua como uma antena as trilhas. 

 

 Em sua pcb você deverá prover um plano terra, o conector deve ser de boa qualidade (banhado a latão ou outro melhor condutor) e usar uma malha de proteção no cabo, essa malha deve ser conectada ao negativo da placa. 

 

Você não citou qual a fonte de alimentação está usando, seria uma dessas prontas? Ou uma bateria? 

 

Poste uma foto de sua montagem, mais de 90% dos defeitos podem ser solucionados por ela! 

 

Existe vários recursos, poderia usar um filtro passa faixa também, e permitir um intervalo específico, porém, mais uma vez reforçando, uma montagem inadequada irá fazer você gastar muito tempo com filtros extras, e tudo pode ser resolvido mais facilmente! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

você já deduziu mas me deu vontade chover no molhado

Grave isso: com aquele capacitorzinho e pouca potência deste ci,  você não consegue som grave. Se isso for lhe grave, considere outro tipo de amplificador.

Ruidos:

Nos anos 80 não havia tanta fonte de interferência. Há de se "atualizar"

São muitas fontes de sujeiras, como já comprovaste. Considere o tradicional que é usar fio blindado, não usar fonte chaveada, e algo não muito ortodoxo: blindar o circuito. Como é pequeno, envolva sua caixinha com papel alumínio e o aterre.

abç

 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se ficar enchendo seu circuito de filtros vai perder o encanto do som, o sinal de saída vai ficar muito alisado, adeus aos timbres. Como disse o colega acima, temos os problemas de captar ruídos externos, ou efeito antena. Alguns cuidados básicos:

- Um cabo de instrumento que preste sempre tem a malha de terra. É um erro conectar o terra nas 2 extremidades da malha, só se usa uma.

- O sinal elétrico do captor da guitarra é de alta impedância, ruídos se aproveitam dessa características, mas a saída do operacional é de baixa impedância. Assim sendo, planeje o operacional o mais próximo possível do conector. As trilhas que vão da entrada do operacional para o conector devem ser as mais curtas e estreitas que puder fazer.

- Embora o operacional tenha uma boa imunidade a ruído de fonte, um capacitor de filme de 100nf junto a alimentação do operacional é de praxe.

adicionado 19 minutos depois

Esse manual da Texas tem um monte de dicas e sugestões de implementação. Note que a potência é pequena, 125mW, coisa de fone de ouvido.

https://www.ti.com/lit/ds/symlink/lm386.pdf?HQS=TI-null-null-alldatasheets-df-pf-SEP-wwe

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Calebe Carrijo ,

 

Se você ler o texto atentamente, verá que lá está a solução para os graves : aumentar o valor do capacitor C2 de saída para 220 uF e pronto, terá os graves.

 

A fonte ideal para esse projeto é usar pilhas, por exemplo 6 pilhas  tipo AAA alcalinas em um soquete. Esquece usar uma bateria pequena de 9V porque vai descarregar rapidinho.

 

Quanto ao resto dos problemas , ocorreram porque esse circuito que você está usando é de alto ganho, e como tal, tem de ter vários cuidados na montagem.

 

O cabo do captador tem de ser blindado, tem de acrescentar um pequeno capacitor de 100nF em paralelo com a alimentação, e o ideal é que você blinde o seu circuito, isto é, coloque ele em uma caixa metálica, como por exemplo envolver toda a montagem uma folha de plástico isolante, e a seguir envolver tudo em papel alumínio, e esse papel alumínio será ligado ao negativo da sua fonte.

 

Paulo

Editado por aphawk
  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×