Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

Sérgio Lembo

Membros Plenos
  • Total de itens

    1.576
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D
  1. De nada adianta gerar o calor necessário se não houver uma boa transferência para o corpo a ser aquecido. O caso da pedra é cruel, o material tem baixa condutividade térmica, pode-se ter ao mesmo tempo uma face da pedra quente e a oposta ainda fria. Envolver tal objeto com manta térmica é difícil. A solução mais simples é lançar tais pedras num banho térmico. Em termos práticos, a fritadeira elétrica usada por restaurantes na produção de batatas fritas é uma solução simples. No cesto de batatas colocam-se as pedras; no lugar do óleo, água e o termostato troca-se por um outro de range de temperatura mais adequado.
  2. Sobre as altas tensões das fontes de PC: Com a finalidade de se ter um baixo ruído elétrico e bom fator de potência, o primeiro estágio de tais fontes é um PFC que eleva a tensão AC para 380Vdc a 400Vdc não isolados. Após este estágio é que são montados os módulos isolados para o fornecimento das baixas tensões usadas pelo PC. adicionado 1 minuto depois Essa técnica tb é utilizada nas TVs.
  3. Vai precisar de 3 transistores. Com 2 forma um comparador entre o LDR (associado com 1 resistor, divisor de tensão) e um trimpot para ajuste da referência de luminosidade. A saída do comparador é usada para excitar um transistor que fará o segundo led acender. São circuitos básicos de eletrônica, bora pra pesquisa! Boa sorte, tá fácil esse projeto.
  4. Esse integrado LM3914 é usado para fazer bargraph de leds, daí eu ter dito que transformou um sinal de 0 a 1V num comparador de nível. Para entender o que tudo isso faz tem que entender o LM3914. O PDF original recomenda ajustar a entrada de referência do LM3914 (pino 6) em 500mV. Observe que o sinal que vem da sonda é dividido por 2 resistores de 1M cada um, sendo que o segundo resistor ainda tem um capacitor em paralelo. Isso resulta numa corrente de 500nA quando a sonda estiver fornecendo 1V ou 100nA para 0,2V. Qualquer borra nos pontos de solda matam esse sinal. Faça uma boa limpeza na placa. Da mesma forma, se o capacitor em paralelo com o segundo resistor de 1M, se apresentar fuga o sinal já era. Outro ponto de problemas nesse circuito é o temporizador formado por C1, R5 e Q2. Fuga do capacitor ou distração na polaridade dele na montagem assim como borras de solda podem te atrapalhar. Note que a temporização dele não é pequena, se o simulador só enxergar os primeiros segundos você nunca que verá o circuito em stead state. Procurando os problemas por partes: - note que o 3914 possui uma saída open colector. Coloque a chave rotativa na primeira posição (pino 15 do 3914) e variando o sinal de entrada o cursor da chave deverá apresentar uns 11V quando a entrada for < 500mV e cair para quase zero quando a entrada passar dos 500mV. Aumentando 1 ponto na chave o processo se repete para 600mV. Se isso não acontecer o problema está no CI ou antes dele. - supondo que o teste anterior não presente problemas, refaça o procedimento observando a tensão no coletor de Q1. Quando a entrada estiver baixa deverá apresentar 0V e quando alta quase 12V. - supondo que o teste anterior não presente problemas, refaça o procedimento observando a tensão no coletor de Q2. Quando a entrada estiver baixa deverá apresentar 0V e quando alta uns 4V. Se ficar em zero ou próximo a isso a malha temporizadora que alimenta Q2 tem problemas ou o próprio Q2. Cuidado com as posições de base, coletor e emissor, variam muito de modelo a modelo de transistor, confira no datasheet se não há erro. adicionado 7 minutos depois - Confira se o pino 9 está jumpeado com o pino 3. adicionado 41 minutos depois - Voltando a falar da corrente, note que o consumo típico de corrente na entrada do CI (pino 5) é de 25nA, podendo chegar a 100nA (datasheet da Texas Instruments). São valores muito próximos ao ponto de operação (50nA por 100mV). Um integrado de má qualidade que tenha um consumo de entrada mais elevado e o seu circuito não funciona.
  5. 24V para 5V com regulador linear? Cada vez que for fazer uma carga de celular aproveite e frite um ovo. O transistor Q1 vai dar uma excelente frigideira. kkkkkk
  6. De forma grosseira podemos dizer que cabo é o plural de fio. Sobre a construção ser redonda ou plana (flat), vai da conveniência. Note que uma das pontas do flat conecta-se diretamente ao conector respeitando o espaçamento, facilita o trabalho, reduz custos, evita erros de fios trocados. Isso de transmitir sinal digital, analógico, padrão SATA, IDE ou qq outro, é besteira. Vai transmitir o quer você quiser, mas lembre-se que em altas frequências capacitâncias parasitas matam o sinal, em transmissão de energia tem que considerar o calibre do fio, mas isso é outra estória.
  7. @Aelton_ , numa fonte comum vemos a tensão de saída e a corrente. O valor de corrente indica o máximo que a fonte consegue fornecer mantendo a tensão estabilizada. É como a tomada da sua casa, suporta o secador de cabelos de 1000W e também um rádio de mesa sem que este estoure por haver tanta energia disponível.
  8. Cara, tem coisa errada nesse desenho ou então está muito mal explicado. O que vejo são 2 geradores de sinal entrando, os sinais sendo trabalhados e o resultado não vai a lugar algum. Para não dizer que não há alguma saída temos o LED. Se a intenção do circuito for fazer sinalização... mas creio que não é isso. Dos links que postou o único que funcionou foi o RAR do arquivo Proteus, os demais deram erro. Olhando melhor para o circuito, entendo que o segundo gerador de sinal na verdade é a sua saída. Nunca que um simulador irá entender esse circuito, deveria ter colocado no lugar desse segundo gerador uma saída, indicá-la como output e na simulação verificar seu comportamento ante as variações de entrada. Não entendo de elétrica automotiva, mas esse circuito transformou um sinal de 0 a 1V num comparador de nível com seleção manual.
  9. Ainda tem dúvidas sobre problemas na instalação? adicionado 7 minutos depois Quando digo instalação não me refiro ao seu serviço de colocar a luminária e sim as conexões e interconexões que foram feitas, possivelmente alguns acréscimos e jeitinhos ao longo dos anos. Descobrir onde está a emenda extra é tarefa ingrata, boa sorte.
  10. Lâmpada não acende de graça, necessita de energia. Daria para se pensar em defeito na lâmpada se ligada viesse a ter funcionamento irregular. Se a irregularidade está no desligamento é a sua instalação. Banheiro = umidade = vazamento de corrente. Pontos possíveis: no interruptor e na caixa de ligação do teto.
  11. Esses 2 são baratos, necessita de um arduino ou coisa parecida. A ligação é simples, apenas 3 fios. Custam entre R$ 5 e R$ 12. Tem o modelo AM2320 que é a mesma coisa porém mais preciso e usa os 4 fios (I2C) Umidade: 0-100%RH, precisão 3%, repetição 0,1% Temperatura:-40-80ºC, precisão 0,5ºC, repetição 0,2ºC Todos os modelos acima são digitais, necessita de um Arduino, Rapisberry ou ESP32 para fazer leitura. Tem esse modelo, mais preciso até, possui saída analógica. Sht31, mais preciso que os anteriores. Por ser analógico te possibilita usar um circuito simples sem conhecer programação. adicionado 1 minuto depois https://www.mouser.com/ds/2/682/Sensirion_Humidity_Sensors_SHT3x_Datasheet_analog-1079681.pdf
  12. Essa bateria vai suportar cerca de 10 horas com as 2 sirenes disparadas., talvez algumas horas a menos se considerarmos o consumo do circuito de alarme.
  13. Por quantas horas deseja que a bateria suporte as 2 sirenes? Quantos amperes cada sirene consome?
  14. @Edvaldo J. Frederico , de forma bem técnica a observação do @Mestre88 de que um transistor irá trabalhar mais que outro é corretíssima mas para esse brinquedo que está montando não há problema algum se o esforço ficar desbalanceado pois, se 1 já aguentava o esforço, 2 aguentarão mais mesmo que o trabalho não venha a ficar igualmente dividido. Aumentando a potência com paralelismo ou com a utilização de um transistor mais forte, rebaixe uns 40% o valor da resistência, aumentará a excitação dos transistores. Se tiver vários desses transistores na gaveta, vai fundo no paralelismo. Sobre aumentar a tensão de entrada entenda o seguinte: nesse circuito a potência exigida dos transistores e o pico de tensão provocados pelas bobinas aumentam de forma exponencial com o aumento da tensão mas não será nenhum fim do mundo se alguns transistores pifarem, faz parte da brincadeira. Divirta-se
  15. @aphawk , já que está tudo digital, penso no seguinte algoritmo: - Sabemos que potência é U x I e que a extração de potência se dará por um PWM. - Se faz a leitura do U e do I e se calcula o produto. - altera-se o duty do PWM em 1 LSB ´para cima. - se faz as leituras e se refaz o cálculo. Se aumentar o produto, flag 1, else flag 0 - // início do loop - altera-se o duty do PWM em 1 LSB ´de acordo com o flag - se faz as leituras e se refaz o cálculo. Se aumentar o produto, flag 1, else flag 0 - loop Também é possível se fazer o cálculo de forma analógica, basta lembrarmos que o anti-log da soma dos logs de A e B = A x B, mas não compensa. MCU tá barato demais pra se fazer isso.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×