Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
doraimom

O que define se um cabo ou carregador é de carregamento rápido?

Posts recomendados

Olá.

Gostaria de saber quais características definem um cabo, uma fonte ou um power bank como sendo de carregamento rápido.

Basta ter escrito corrente de 2.1A para garantir que é de carregamento rápido nos 3 casos?

Apenas deixando clara a pergunta, imaginemos que queremos comprar um cabo ou um power bank ou uma fonte com cabo para usar em um celular que possui tecnologia de carregamento rápido. O que deve ter no periférico para atender às demandas de carregamento rápido?

Obrigado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@doraimom

Não é tão simples quanto concluir que um carregador que produz 1 ampère e carrega a bateria em X minutos, se substituído por um carregador que produza 2 ampères, vai carregar o mesmo dispositivo na metade do tempo. Quando se aumenta a corrente elétrica, por exemplo utilizando o carregador do tablet , de corrente habitualmente maior que a utilizada pelos carregadores de celular, uma fração dessa energia é perdida pela dissipação de calor, o que inclusive pode diminuir a vida útil dos componentes eletrônicos do aparelho.

 

Com o uso do software adequado é possível controlar inclusive a temperatura do aparelho a ser carregado, evitando danos. A maior parte das tecnologias de carregamento rápido utiliza chips que monitoram o calor gerado e a utilização da energia no aparelho, permitindo eficiência no uso dos recursos de armazenamento energético.

 

A Qualcomm Quick Charge, uma das tecnologias de carregamento rápido disponíveis atualmente no mercado, é baseada na comunicação entre um chip integrado no dispositivo a ser carregado e outro chip localizado no carregador. Nos momentos de bateria com pouca energia estocada, o chip do carregador calcula a potência adequada àquele aparelho para manter a segurança e garantir a melhor rapidez no carregamento. À medida que mais energia é armazenada na bateria, o chip do dispositivo envia a informação ao chip do carregador para diminuir gradativamente a entrada de corrente. A Qualcomm Quick Charge 4+, última versão da tecnologia, promete que cinco minutos de carregamento resultem em energia suficiente para cinco horas de uso do dispositivo carregado.

 

Ou seja, não é qualquer aparelho que funciona e não se limita somente a corrente nem ao carregador exclusivamente.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@doraimom A respeito dos cabos USB de carregamento rápido: eles possuem os dois terminais de dados em curto circuito, fazendo equipamentos compatíveis os reconhecerem como via destinada apenas à carga, liberando maior corrente. São feitos para funcionarem em conjunto com carregadores e equipamentos apropriados.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, Leonardo Rey disse:

@doraimom

Não é tão simples quanto concluir que um carregador que produz 1 ampère e carrega a bateria em X minutos, se substituído por um carregador que produza 2 ampères, vai carregar o mesmo dispositivo na metade do tempo. Quando se aumenta a corrente elétrica, por exemplo utilizando o carregador do tablet , de corrente habitualmente maior que a utilizada pelos carregadores de celular, uma fração dessa energia é perdida pela dissipação de calor, o que inclusive pode diminuir a vida útil dos componentes eletrônicos do aparelho.

 

Com o uso do software adequado é possível controlar inclusive a temperatura do aparelho a ser carregado, evitando danos. A maior parte das tecnologias de carregamento rápido utiliza chips que monitoram o calor gerado e a utilização da energia no aparelho, permitindo eficiência no uso dos recursos de armazenamento energético. 

 

A Qualcomm Quick Charge, uma das tecnologias de carregamento rápido disponíveis atualmente no mercado, é baseada na comunicação entre um chip integrado no dispositivo a ser carregado e outro chip localizado no carregador. Nos momentos de bateria com pouca energia estocada, o chip do carregador calcula a potência adequada àquele aparelho para manter a segurança e garantir a melhor rapidez no carregamento. À medida que mais energia é armazenada na bateria, o chip do dispositivo envia a informação ao chip do carregador para diminuir gradativamente a entrada de corrente. A Qualcomm Quick Charge 4+, última versão da tecnologia, promete que cinco minutos de carregamento resultem em energia suficiente para cinco horas de uso do dispositivo carregado.

 

Ou seja, não é qualquer aparelho que funciona e não se limita somente a corrente nem ao carregador exclusivamente. 

Obrigado pela resposta.

Acho que você não entendeu a pergunta.

Eu estou dizendo: tendo um aparelho celular que suporta carregamento rápido, quando o cabo dele estraga, a fonte com porta USB estraga ou se quer comprar um power bank, existem cabos que suportam essa tecnologia e cabos que não suportam. Existem fontes que suportam e fontes que não suportam. O celular vai se adaptar ao periférico que for conectado ao aparelho. Se o periférico não for compatível com carregamento rápido ele carregará lentamente. Se suportar, carregará rápido. 

 

Esse tópico foi criado para se especificar as características técnicas dos periféricos (não do aparelho) que devem constar em sua descrição para garantir o carregamento rápido vai funcionar.

adicionado 2 minutos depois
14 minutos atrás, KairanD disse:

@doraimom A respeito dos cabos USB de carregamento rápido: eles possuem os dois terminais de dados em curto circuito, fazendo equipamentos compatíveis os reconhecerem como via destinada apenas à carga, liberando maior corrente. São feitos para funcionarem em conjunto com carregadores e equipamentos apropriados.

Perfeito e entendido. No entanto, a questão central aqui é como saber se isso está presente ou não no periférico (no caso que você explica, o cabo USB). Não dá pra sair testando curto em vias de cabo com multímetro nas lojas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@doraimom Bem, creio que a maneira segura seja procurar por um cabo que seja vendido como tal (carregamento rápido, sem comunicação de dados). Há cabos próprios para isso e vendidos para esse fim. Isso deve estar explícito na descrição do anúncio.

 

Na pior das hipóteses, se você tem um dispositivo compatível com carga rápida e um carregador competente e apropriado, pode pegar um cabo comum, de melhor qualidade, e "fazer você mesmo". Para carregar meu tablet (Asus T100Ta) em um carregador de 4.1A com portas USB, dei um curto nos dois contatos centrais do conector USB de um cabo comum com um papel alumínio colado com durex para que ele reconhecesse como carga rápida. Ideal? Não. Mas funcionou na emergência. Você também pode cortar o cabo e fazer ligação entre os fios de dados para ter algo mais duradouro. Há alguns tutoriais no Youtube que ensinam a fazer isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
33 minutos atrás, doraimom disse:

Obrigado pela resposta.

Acho que você não entendeu a pergunta.

Eu estou dizendo: tendo um aparelho celular que suporta carregamento rápido, quando o cabo dele estraga, a fonte com porta USB estraga ou se quer comprar um power bank, existem cabos que suportam essa tecnologia e cabos que não suportam. Existem fontes que suportam e fontes que não suportam. O celular vai se adaptar ao periférico que for conectado ao aparelho. Se o periférico não for compatível com carregamento rápido ele carregará lentamente. Se suportar, carregará rápido. 

 

Esse tópico foi criado para se especificar as características técnicas dos periféricos (não do aparelho) que devem constar em sua descrição para garantir o carregamento rápido vai funcionar.

O cabo deve ser descrito como o @KairanD disse.

Os periféricos precisam ter um chip.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Leonardo Rey disse:

O cabo deve ser descrito como o @KairanD disse.

Os periféricos precisam ter um chip.

Certamente se todos os cabos de carregamento rápido tivessem escrito na caixa ou no corpo do cabo que são de carregamento rápido, eu nem teria criado esse post. O negócio não é simples assim. Vários cabos bons e caros de carregamento rápido não possuem na descrição isso explicitamente. Eles costumam explicitar outras informações como corrente 2.1A, composição do revestimento, durabilidade, número de vezes em testes que resistiram sem estragar ao serem dobrados, etc.

 

Acredito que o que define o cabo ser capaz de suportar o carregamento rápido seja a informação da corrente de 2.1 A. Só que alguém que realmente tenha certeza disso e entenda precisa confirmar e apresentar as referências.

 

O cabo que comprei da KIMASTER tem escrito carregamento rápido na caixa. A única informação técnica que ele trouxe junto foi a informação de 2.1A na caixa. A mesma informação se encontra presente em todos todos os cabos que vi de qualidade, vendidos em caixa, onde é explicitado na descrição que é de carregamento rápido. Ao que tudo indica, essa informação é a mais relevante. Mas como disse, pra confirmar isso ou não, alguém que tem certeza disso e que tenha referências precisa confirmar. É isso que eu estou buscando.

 

E como disse, nem todos os produtos de carregamento rápido, explicitam isso na caixa. Se o fizessem, o post não teria sentido, porque ler eu sei ler e o problema estaria resolvido.

 

Pesquisei na net agora em sites americanos e consegui achar mais informações. O cabo de carregamento rápido, mostrado por dentro neste site abaixo, é de 4 vias.

Site onde mostra foto interna do cabo de carregamento rápido.

 

Nesse outro site, ele relaciona a corrente diretamente ao carregamento rápido, e ainda mostra que apenas dispositivos com especificação USB 3.1 teriam capacidade para efetuar carregamento com correntes acima de 1.0A, indo até 5A acho. Nem o 3.0 teria capacidade para 2.1A.

Site: como carregamento rápido funciona.

 

Achei um post de usuário que não é referência forte para usarmos, mas ele diz com todas as letras como descobrir se um cabo é de carregamento rápido ou não. Ele pede para olhar no corpo do cabo a espessura (AWG), o comprimento, e fazer algumas contas que ele explica.

How do I tell if a USB cable can fast charge?

Ele não é 100% didático e claro na matemática, mas isso a princípio solucionaria minha dúvida.

 

Esse outro site também fala especificamente de cabos, e segundo ele, cabos de carregamento rápido teriam de ter espessura maior, traduzida em GAUGES, ser de 24 GAUGES ou menos. Além disso, ele relaciona o aumento da espessura diretamente com a possibilidade do cabo de suportar 2A de corrente. Mais um indicativo de que talvez seja suficiente apenas olhar se na descrição do cabo, na porta USB do power bank e outros, existe indicativo de 2A ou 2.1A.

Your cable could be slowing down your charging speed

 

É isso. Acho que esses links nos aproximaram de uma resposta.

 

adicionado 18 minutos depois

Mais uma referência que vai na mesma linha e que fala que os cabos precisam ser de 24 GAUGE ou menos. A princípio isso resolveria o problema, no entanto, todos os cabos que peguei aqui nas minhas gavetas não tem escrito essa informação no corpo do cabo! Nem meu cabo original da samsung que veio junto com o celular tem algo escrito. O cabo é completamente branco! Então, olhar o GAUGE não adianta em nada na prática.

Cables Can Significantly Impact the Charging Speed of Your USB Devices

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É impressão minha ou você veio fazer pergunta sabendo resposta?

Tentamos ajudar com o conhecimento que possuímos.

12 horas atrás, doraimom disse:

Gostaria de saber quais características definem um cabo, uma fonte ou um power bank como sendo de carregamento rápido.

Este foi seu questionamento né?

Jogou ele no Google antes de vir aqui ou somente após receber nossas respostas?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
54 minutos atrás, Leonardo Rey disse:

É impressão minha ou você veio fazer pergunta sabendo resposta?

Tentamos ajudar com o conhecimento que possuímos.

Este foi seu questionamento né?

Jogou ele no Google antes de vir aqui ou somente após receber nossas respostas?

Se tivesse a resposta em um desses links eu teria postado apenas 1 e não vários, abrindo várias frentes de discussão.  Eu postei esses links também para abrir frentes produtivas de discussão porque me parecia que estávamos nos afastando do que eu buscava quando falávamos de chips, software, etc.

 

Na minha pergunta lá em cima escrevi: "Basta ter escrito corrente de 2.1A para garantir que é de carregamento rápido nos 3 casos?". Perguntando desse jeito deixei claro de que eu suspeitava de uma resposta, mas suspeitar não é certeza e não quero fazer compras baseado em suspeitas.

 

De todo jeito, se você analisar os links que postei, as soluções que eles apresentam são baseadas em matemática ou bitola de cabo AWG/GAUGE, totalmente diferente da solução corrente que propus inicialmente.

 

Como eu disse no último post, tirei todos meus cabos das gavetas e nenhum deles traz informação de AWG/GAUGE impressa no corpo do cabo, portanto, essa é uma informação que na prática é totalmente inútil.

 

O problema ainda está em aberto amigo. Eu não sei a resposta, tenho uma intuição de que poderia ser baseado na corrente, mas é só isso. Não gostaria de fazer compras baseado em intuição.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!