Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Fervolt

Membros Plenos
  • Total de itens

    938
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

81

Sobre Fervolt

  • Data de Nascimento 04-03-1980 (38 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Piracicaba/SP
  • Sexo
    Masculino

Outros

  • Ocupação
    Técnico em Eletroeletrônica
  1. Olá, Qual compilador está usando para fazer o programa? Se o uC não tem hardware I2C só resta fazer por software, o CCS C tem um "Wizard" onde durante a criação de um projeto você pode definir os 2 pinos (SDA e SCL) e ele "cria" um I2C por software. Acredito que até existe algo assim para manipulação de memórias eeprom também. Para ler o módulo receptor 433MHz, veja se no pino em questão pode ser configurado uma interrupção por mudança de estado ou borda, caso não, acho que terá que tratar a recepção no loop mesmo. Att,
  2. Olá, boa noite a todos! Quero pedir a ajuda de vocês para identificar um circuito integrado de um equipamento que estou tentando consertar. Trata-se de um servo-acionamento para motor AC. Esse drive é de 1994 da marda Reliance Electric, modelo Electro-Craft BRU-200. A foto mostra o circuito integrado que quero identificar, já fiz pesquisas no Google afim de encontrar o datasheet ou alguma informação sobre ele mas não consegui achar nada. Tudo que sei sobre ele é que é alimentado pela fonte interna do equipamento e é simétrica de +15/-15V, não sei qual sua função no circuito, pois, não possuo o esquema elétrico. Por favor, se alguém puder me ajudar, agradeço.
  3. Olá, Acho que o que está faltando aí é o "debounce" do botão. É uma técnica utilizada para filtrar os ruídos gerados por contatos mecânicos. O que acontece é que o uC acaba "detectando" vários toques onde deveria ser um toque só. Procure no Google por "button debounce". Basicamente seria assim: assim que for detectado um toque deve-se aguardar um tempo, que varia de 10 a 100ms, após esse tempo testa-se a entrada novamente e se ainda for detectado o toque, confirma-se que o botão está realmente pressionado e o programa segue. Abrass
  4. @aphawk , Não vejo nenhum problema em usar um hardware poderoso para uma tarefa simples, mesmo porque esse hardware é melhor e mais barato que o hardware "da moda", Arduino. Sinceramente não entendi se foi uma crítica generalizada ou a mim, por eu ter recomendado um canhão pra matar uma formiga, mas como eletrônica não é meu "ganha pão" e sim um hobby, hoje em dia quero meus projetos rodando o mais breve e com o mínimo esforço possível. Escovei muito bit há alguns anos, atualmente não tenho tempo pra isso. Entendo perfeitamente seu ponto de vista de querer que o pessoal aprenda a máquina, como tudo funciona internamente e tal. Realmente é um conhecimento que faz muita diferença. Mas, é fato que muitas das pessoas que postam aqui querem somente uma solução para seus problemas e nada mais além disso. É muito comum vermos [1 post]. Sim, eu também acho que se escrever em assembly nem precisa de mais memória, mas quanto tempo vai levar isso, partindo do pressuposto de que o colega @Guilherme Palazzo não conhece assembly? Por isso tentei ajudar com foco estritamente no problema do colega, ou seja, se tem falta de memória RAM, ou otimiza o código, como foi muito bem sugerido pelo Sr., ou troca o uC por um com mais memória. Fernando
  5. Se precisa de algo pequeno e potente: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-815875887-placa-stm32f103c8t6-stm32-arm-cortex-m3-32-bit-arduino-ide-_JM STM32F103C8T6 - ARM Cortex M3. 128k de flash, 20k de RAM e RTC interno. Muuuito mais poderoso que o Arduino Uno, Mega, etc (claro que não menosprezando), do mesmo preço (ou mais barato) do Arduino Nano e do mesmo tamanho. Essa placa pode ser programada pela IDE do arduino, mas é necessário ter o programador próprio (que também é barato). Claro que exigiria pesquisas e estudos a mais para poder usar, mas fica aí para conhecimento. Abrass
  6. Olá! Caso a otimização do código não resolva, considere trocar o UNO pelo Arduino Mega, 8k de RAM contra 2k do Uno. Valeu
  7. Olá! Há algum tempo atrás andei mexendo com isso, mas o projeto foi cancelado e então parei, mas uma coisa eu posso dizer: não é tão simples. 1ª opção: Na minha opinião, o melhor que você pode fazer é comprar um C.I. para "interfacear" o PT100 de modo que te entregue o valor pronto, por exemplo, numa comunicação serial. Esse C.I. existe e é o MAX31865. Isso te exime de ter que colocar as fórmulas de linearização (acho que é assim que escreve) no programa do uC. Pois como já deve saber, a "curva" do PT100 não é linear (claro! se é curva...). 2ª opção: Existe um Application Note da MIcrochip, acesse nesse link: AN687 Aí explica como fazer a leitura com filtros passa-faixa e conversor A/D externo. Acredito que funcione bem, mas eu não testei. 3ª opção: Se você quiser fazer "na raça" mesmo, tiver bastante tempo pra gastar, manjar de filtros ativos com OpAmp (rs), você pode desenvolver uma interface. Basicamente você vai precisar de uma fonte de corrente constante para "alimentar" seu PT100 e medir a diferença de tensão em seus terminais, joga esse sinal na entrada de um amplificador diferencial para descontar as perdas no condutor, depois disso use mais uma etapa com OpAmp para amplificar e por fim jogue o sinal na entrada de seu A/D (...ah você pode querer também adicionar uma etapa aí no meio para filtrar o sinal de interferências, seria um filtro passa-baixa). No software terá que usar a equação de Callendar Van Dusen para linearizar o sinal recebido pelo A/D... OU... Usar uma tabela de conversão de acordo com a tabela padrão do PT100. Claro, tudo isso se quiser algo de qualidade e quiser aproveitar a precisão que o PT100 oferece. Existe um simples coeficiente para o cálculo, mas não fica grande coisa a leitura. Tentei achar aqui os resquicios do projeto que eu estava desenvolvendo, mas não consegui achar nada. Caso eu ache, posto depois. Valeu!
  8. Olá, Já passei por esse mesmo problema. Acredito que esteja usando Windows 10 correto? Se sim, podem existir 2 problemas aí, primeiro, imcompatibilidade de algumas versões desse chip prolific com a versão do Windows, segundo, chip falsificado. Se o seu problema for só a imcompatibilidade, arrume um outro PC com Windows Xp ou 7 (pode ser máquina virtual inclusive) e tente instalar. Se for chip falsificado, terá que arrumar versões de driver antigas e testar. Minha recomendação é que troque esse conversor usb/serial por conversores que usam chip FTDI, bem melhor que prolific. Mesmo que o conversor seja interno ao gravador, essa modificação não é difícil de fazer. Att,
  9. E é crítico mesmo, eu também tive muitos problemas com um gravador pickit 2 clone que eu mesmo montei. Eu pensava que se gravasse e não acusasse nenhum erro, estava tudo certo, engano meu. Projetos maiores que usavam ADC e várias IOs digitais funcionavam de forma muito estranha, totalmente instável. Comprei um programador universal TL-866 e então os problemas estranhos acabaram. Antes de eu comprar esse programador, o gravador que eu usei e me fez descobrir que era a gravação o meu problema, foi um serial tipo JDM, gravei com ele num PC com serial e os programas funcionavam normalmente. Seria algo a se tentar. Att,
  10. hahaha! Acho que já tive esse mesmo sentimento..kk Quando eu olhava um programa exemplo, pensava..."nunca vou conseguir aprender isso!". Esses micros são demais, baratos pelo que eles são. Pelo preço de um Arduino nano, não dá nem para comparar. Uso o Coocox com um ST-Link, grava diretamente pelo CoIDE e debuga, bem prático. Abç
  11. Olá, Na minha opinião não precisa mexer em nada, tira um chuveiro e põe outro. Att,
  12. E não pode mesmo ter contato mecânico (rele)?
  13. Desculpe, mas tenho que perguntar... Nesse caso, seu problema não poderia ser resolvido através dos parâmetros do inversor? Estou entendendo que o contato do rele vai colocar 24V em uma DI (Digital Input). Geralmente, para partida e parada, os botões são ligados diretamente à borneira do inversor, pega-se o 24V de referência e os botões dão os retornos para as DI's. Se quiser explicar melhor sua aplicação em relação ao inversor, talvez eu possa te ajudar com a parametrização de modo a usar menos equipamentos externos. Att,
  14. Olá, Correta a resposta do @Mestre88 . Nos vídeo-cassete antigos tem dessas "delay line" aos montes também. Att,
  15. Olá, Precisa, obrigatoriamente, ser com 8051 + assembly? Tem algum código pronto e pode postar? Dessa forma, será mais fácil conseguir ajuda. Att,

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×