Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

K.e.V. T.a.G

Membros Plenos
  • Total de itens

    100
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

53

1 Seguidor

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Brusque/SC
  • Sexo
    Masculino
  1. @retrogamer acho que são muitas perguntas e você tem muitas respostas já. Passar WD-40 e passar um pano seco acho q seria bom, acho que o que você procura seria um ambiente ideal, aquelas salas limpas sem pó e com temperatura controlada, onde são fabricados os chips dos processadores. Lá sim não tem nada com que se preocupar, fora isso, todas as recomendações só servem pra diminuir muito as chances de oxidação, não existe coisa que garanta 100%, ainda mais uma coisa tão simples assim. Se quiser garantir mesmo que nada oxide precisa de um espaço fechado que esteja muito bem vedado, e aí fazer um controle e monitoramento de temperatura e umidade.
  2. acho q você poderia passar limpa contato na placa e depois passar um verniz. Esse verniz pra placa vende no mercado livre, proesi, solda fria, enfim. O veniz ajuda bastante, principalmente contra oxidação, muitas vezes eu abro um inversor de frequência e todas as partes com verniz estão intactas, enquanto as partes sem verniz dá pra ver que a oxidação, poeira e produtos quimicos agrediram (tanto a placa quanto os componentes desprotegidos).
  3. monte uma caixa de madeira com uma lampada de 60w lá dentro, e coloque todas as suas placas lá, pode deixar tipo 1 dia a lampada desligada e depois ligar ela por 8 hrs, desligar por 1 dia e dps mais 8 hrs ligada.
  4. espera secar e gaste 1 lata inteira de limpa contato nas placas (não tenhe dó).
  5. Na verdade esse seria o que uma boa parte do pessoal q trabalha com eletrônica faz (incluindo eu), e não estraga não.
  6. Acho que pra construir uma peça assim, um torno mecânico e um esquema iria muito bem.
  7. So coloque um resistor de 470k /0,25w em paralelo com o capacitor de poliester para ele ficar decarregado quando desligar o circuito
  8. mas começar tentando enrolar um trafo de fonte chaveada acho q seria uma coisa meio "hard" agora. Penso que fazer coisas com TTL, contadores, multiplexadores (multiplexa uns 2 displays 7 segmentos com o 74HC595) seria algo mais fácil e também o aprendizado é bem bom dominando isso.
  9. 1- não sei, só seguir o esquema do projeto (conferir as ligações eletricas) e tudo certo. 2- pegue um pedaço de fio RJ-45 (mesmo cabo usado nas portas de roteadores), descasque eles e você terá 8 fios que se encaixam certinho no furo da protoboard e você usa como jumper (quando descascar cuidado pra nao machucar o fio senão ele quebra). 3- são sim, na verdade elas são usadas para ligar os terminais dos componentes, todas as protoboards tem ligações internas, só pegar um multimetro e ver que são linhas (na verdade cada furo é conectado em uma mesma barra com 5 pinças, e cada pinça é um furo na protoboard) 4- o PS-ON é um fio que vai o sinal para ligar a fonte, sim é só descascar e conectar um no outro pra fonte ligar (caso contrario ela fica em standby até você jumpear o PS-ON ao comum) 5- Só olhar o fan, ele tem uma etiqueta e dai tem um adesivo escrito a tensão (geralmente 12v ou 5v), dai pode ter 2 ou 3 fios, o amarelo ou vermelho é o positivo, preto negativo e outra cor (roxo, azul) é sinal, (se tiver você corta fora e n usa), dai na fonte o fio preto é negativo, amarelo é 12v e vermelho 5v. 6- pra ligar eles é só ligar o negativo no preto da fonte e o positivo no amarelo da fonte, e ligar todos eles em paralelo, pode soldar uma ponta de um fio descascado em um capacitor e depois você vai soldando nos outros, essa de amarrar n dá (estranho isso). 7- é um dissipador de calor, está ligado um fio porque o terminal do meio do componente internamente esta ligado com a parte que vai um parafuso no componente, e não é necessario porque no esquema da protoboard já tem ligação no pino do meio do componente. 8- a bobina vai um terminal na alimentação da protoboard e outro no pino do meio de cada componente (o mesmo q vai no dissipador de calor). na foto é só o esquema eletrico e nas fotos a montagem. 9- como assim ? Se for pra segurar eles pode fazer o que for mais fácil pra você, pode usar cola quente, abraçadeiras de nylon, durex, ou até usar um fio rígido pra soldar os terminais e a propria conexao vai "segurar" os capacitores. 10- isso, na foto a parte que tem a faixa do diodo vai na alimentacão e o outro terminal vai no pino do meio lá do componente q tem dissipador. não esquece dele é muito importante, vai servir como diodo de roda livre, pra não deixar a tensão reversa criada na bobina interferir (ou até danificar) no resto do circuito. São muitas perguntas, mas pelo que vejo você precisa melhorar na interpretação de esquemas elétricos (na verdade suas dúvidas só são sobre isso).
  10. O livro " Eletrônica" do Gabriel Torres é muito bom (tenho a segunda edição em pdf), apesar dele ser bem extenso, ele é bom no sentido de explicar da onde vem as fórmulas e explicar de uma maneira bem simples os conceitos (explicação simples, porém completa).
  11. Ainda mais que muitas vezes em fontes baratas demais usam um CI lá da china que o datasheet vem lá das profundezas do google e nem tem pra comprar.
  12. geralmente fontes não compensam o conserto e nem o trabalho que dão, essas fontes muito populares e baratas de 12v tem muitas vezes o transistor que chaveia a fonte la da china e um ci chaveador as vezes da china (os dois dificeis de serem achados.)
  13. Na verdade você nem devia ter medido tensão nesse transistor (mosfet, transistor ou tiristor?), e nem no pino de saida daquele CI de 7 terminais (deve ser um top ou tny), porque eles ficam chaveando.
  14. você parametrizar (se no inversor der ou tiver esse parametro) pra quando der algum erro acionar um rele (geralmente tem 2 reles) ou tambem geralmente nos bornes de comando sempre tem algum borne que é alarme (jogando 24v ou 12v ou 0v dependendo do inversor), que geralmente o pessoal coloca numa sinaleira ou buzina pra indicar falha. Pode usar isso tambem pra acionar um rele e esse rele acionar um circuito oscilador (um oscilador astável).

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×