Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Teste do Disco Rígido Externo Seagate Wireless Plus de 1 TB

       
 26.538 Visualizações    Testes  
 8 comentários

Vamos testar o disco rígido externo Seagate Wireless Plus de 1 TB, que pode ser acessado por uma interface USB 3.0 ou por uma rede sem fio, sendo compatível com PCs, tablets e smartphones. Confira!

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Seagate Wireless Plus de 1 TB é um disco rígido externo que pode ser acessado através de uma porta USB 3.0 como qualquer unidade de armazenamento externa, mas também dispõe de uma interface Wi-Fi, podendo ser acessado sem fio por um computador de mesa, notebook, tablet ou smartphone. Vamos testá-lo!

O Seagate Wireless Plus tem ainda uma bateria interna, o que significa que ele pode ser usado em qualquer lugar, e sua interface sem fio é compatível com o padrão IEEE 802.11b/g/n.

O Wireless Plus está disponível apenas na capacidade de 1 TB. A caixa do produto é mostrada na Figura 1.

Seagate Wireless Plus
Figura 1:
Caixa

A Figura 2 revela o Seagate Wireless Plus.

Seagate Wireless Plus
Figura 2:
O Wireless Plus

Na Figura 3 você confere os acessórios que vêm com o produto: interface e cabo USB 3.0, carregador e cabo de força.

Seagate Wireless Plus
Figura 3:
Acessórios

Vamos dar uma olhada mais detalhada no produto.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Não concordo com a classificação "excelente" para o desempenho deste produto. Seria excelente se atingisse a velocidade máxima do padrão USB 3.0 que é de 5 Gb/s. Ao contrário, fica muito, mas muito mesmo, longe disto.

A minha opinião é que qualquer dispositivo USB 3.0 só poderá ser classificado como bom quando for capaz de atingir a velocidade máxima do padrão que utiliza. Enquanto isto não for resolvido não se pode dizer que é o dispositivo é "bom", muito menos "excelente".

Atualmente nenhum dispositivo consegue atingir esta velocidade, portanto, nenhum dispositivo pode ser classificado sequer como "bom". Já passou da hora dos fabricantes resolverem este problema. Ao invés disso só ficam dando desculpas esfarrapadas tais como "o gargalo está no HD interno", "o gargalo está no SO", etc, etc... e enquanto isto vão enganando o consumidor com produtos caríssimos que não atingem a plenitude de sua capacidade. Ora, não me importa se o gargalo está no raio que o parta, o que me interessa é que se eu pago por um produto que pode atingir 5 Gb/s ele tem que atingir 5Gb/s, o que sai disso é balela e enganação para os otários que quiserem ser enganados.

Por outro lado, a ideia do sistema Wireless é ótima, realmente muito boa. Quanto menos fios pendurados no meu micro, melhor.

Editado por paulocesar74

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela matéria.

Na minha opinião, a função sem fio de um HD com um sistema que não consegue manter uma estrutura organizada de arquivos (principalmente no sistema atual de pastas), não tem muita utilidade.

Editado por agnaldoreis

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Parabéns pela matéria.

Na minha opinião, a função sem fio de um HD com um sistema que não consegue manter uma estrutura organizada de arquivos (principalmente no sistema atual de pastas), não tem muita utilidade.

Obrigado.

Talvez não tenha ficado bem claro: acessando o disco rígido como unidade de rede, a estrutura de pastas está lá. Somente ao acessá-lo via navegador é que os arquivos ficam todos juntos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

tirando outros pormenores, o que lasca é a marca.. da seagate, nao quero hd's nem q me pagassem!.. mas a ideia do wireless é muito válida, esse lance de ficar conectando tudo por cabos é um saco sem fim

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Obrigado.

Talvez não tenha ficado bem claro: acessando o disco rígido como unidade de rede, a estrutura de pastas está lá. Somente ao acessá-lo via navegador é que os arquivos ficam todos juntos.

Não tinha notado isso.

Obrigado pela explicação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O disco é SATA-300, gostei de ver que eles estão pegando velocidade de leitura e gravação superiores ao USB 2.0.

Mesmo estando longe do limite do USB 3.0, a limitação (se usada a interface USB 2.0) seria bem grande.

Teoricamente o disco pegaria no máximo 60 MB/s. (480 Mbps / 8)

Com o USB 3.0 ele pôde ultrapassar esta marca, chegando nos 95 MB/s, em média.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se não fosse o custo Brasil, seria uma ótima unidade de armazenamento em rede. Por aqui ele tá custando de 700 a 800 reais, dando uma pesquisada pela internet.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal. Gostei do post mais acredito que ficou faltando algumas coisas cruciais pois este equipamento foi feito não para ser um HD externo como função principal e sim um recurso extra de armazenamento de dispositivos portáteis (tablet, smart tv, smart fone, etc...) pois estes dispositivos além de limitados em sua capacidade de armazenamento são extremamente caros quando se deseja espaço. (ver Ipad 128GB por exemplo). Diante disto gostaria de ter visto o seguinte: Ele realmente transmite em boa velocidade para vários aparelhos ao mesmo tempo? Ele tem uma resistência a impacto boa? (estamos falando de um dispositivo portátil a ser usado em viagem, etc...). Ele tem seu HD fixo ou poderia ser trocado por outro? Poderia ser trocado por um SSD? Se fosse trocado por SSD, isso aumentaria seu desempenho? Ele deixa de ler ou corrompe dados quando sofre movimentos (sendo um HD de 5400RPM)? Além de tudo isso, eu adoraria ver hoje em dia um comparativo com equipamentos da mesma categoria verificando desempenho e recursos. Só pra registrar, os equipamentos que conheço desta categoria são: Case Mobile Wifi (com varias versões, com ou sem HD), Corsair Voyager Air (coisinha linda na minha opnião), WD My Passport WirelessKingston Wi-Drive (O primeiro. Deve estar ultra ultrapassado. rss), Toshiba Canvio AeroMobile Wireless SSD (a bola da vez das crianças grandes), AirPort Extreme (coisa de exclusividade). Espero comentários e seria um sonho ver uma matéria completa disso e com certeza seria de muito interesse a todos pois os dispositivos móveis estão em todo lugar e tem de tudo, só não tem mais espaço. Se resolvermos a questão do espaço de armazenamento, fechou geral mesmo!! Abraços a todos.


No primeiro equipamento desta categoria esqueci de colocar o fabricante. A empresa é a Macally. Então fica ai a sugestão do Macally Case Mobile Wifi e outra coisa também é mencionar se há outras alternativas e suas viabilidades, vantagens e desvantagens para uso de armazenamento dos portáteis além de considerar no uso desses equipamentos a duração real da bateria. Abraços Ah! Eu poderia citar mais alguns equipamentos mais vou deixar pra fazer isto se houver o interesse de alguém. Felicidades a todos

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora