Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação LEPA B650

       
 18.886 Visualizações    Testes  
 4 comentários

Vamos analisar o desempenho desta fonte de alimentação de 650 W com certificação 80 Plus Bronze e preço acessível.

Teste da Fonte de Alimentação LEPA B650
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A nova série “B” da LEPA vem com certificação 80 Plus Bronze e está disponível em versões de 450 W, 550 W, 650 W, 700 W, 750 W, 800 W e 850 W. Vamos analisar o desempenho da versão de 650 W, que custa nos EUA apenas US$ 80.

A LEPA é uma marca que pertence ao distribuidor da Enermax nos EUA, a Ecomaster. O fabricante das fontes da série “B” é a CWT, que usa a mesma plataforma das fontes Enermax NAXN 80+, Enermax NAXN 82+ e Corsair CX. Embora a Enermax tenha a suas próprias fábricas, algumas de suas fontes são fabricadas por outras empresas.

LEPA B650
Figura 1: Fonte de alimentação LEPA B650

LEPA B650
Figura 2: Fonte de alimentação LEPA B650

A LEPA B650 mede 14 cm de profundidade e tem uma ventoinha de 120 mm com rolamento de mancal em sua parte inferior (Yate Loon D12SH-12).

A fonte testada não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos em nylon que saem de dentro da fonte. A fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 52 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 62 cm de comprimento
  • Dois cabos com um conector de seis/oito pinos cada para placas de vídeo, 51 cm de comprimento
  • Um cabo com quatro conectores de alimentação SATA, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com três conectores de alimentação SATA e um conector de alimentação para periféricos, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com três conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para a unidade de disquete, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores

Todos os fios são 18 AWG, que é o mínimo recomendado. A quantidade de conectores é adequada para uma fonte de alimentação de 650 W.

LEPA B650
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Com a linha 12v chegando a 11,49v acho que essa fonte é uma fonte que deve ser aprovada nos testes, mas não recomendada.

Prefiro uma Seasonic S12II 620W por U$6 a mais, porém com frete grátis:

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817151096

Essa fonte possui uma regulação medíocre na linha 12v e existem opções melhores na mesma faixa de preço, exatamente características de uma fonte que merece o selo de produto recomendado :rolleyes:

Isso sem falar que a Seasonic S12II 620W, com "30W a menos", possui 576W na linha 12v, contra apenas 540W da LEPA B650 de "650W".

Não é à toa que a linha 12v da LEPA chegou a 11,50v... no último teste estava sendo exigido 582W dessa linha, 42W a mais do que o limite da sua etiqueta. Mas atente que o problema não é a metodologia, deve-se testar fontes exigindo uma carga na linha 12v que seja compatível com o que se espera de uma fonte com determinada potência o problema é a medíocre LEPA B650, produto recomendado...

Também vale lembrar que a Seasonic S12II tem 5 anos de garantia, contra 3 anos da LEPA B650.

E para um exemplo de fonte de 650W boa, olhe só a Corsair 650TXv2:

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817139020

Com seus 636W na linha 12v, "apenas" quase 100W a mais que a LEP®A B650, com 2 anos a mais de garantia, mais conectores molex/sata e melhor regulação de tensão na linha 12v, por 10 dólares a mais e com frete grátis... olha só que excelente Custo x Benefício.

Espero que encare essa crítica de forma construtiva, para se possível tornar melhor a conclusão dos testes do CdH, pois a execução já está boa, bem melhor do que outrora.

Uma outra coisa que seria muito legal é especificar qual é o capacitor de entrada das fontes.

Editado por Jorno

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu desconsidero o teste 5, onde houve overload que resultou inclusive num ripple elevado demais, enquanto a linha +12V caiu para perto do limite permitido. O que a fonte promete na linha +12V é 45A. Por outro lado, a regulação de tensão de fato não se deu bem já após o teste 2, sempre muito baixa.

Curioso o CdH recomendar qualquer fonte que não seja uma bomba completa. O fato de haver apenas dois selos não justifica isso de maneira nenhuma. Primeiro porque existe a alternativa de não dar selo nenhum. Segundo porque nada impede a criação de um selo simples de aprovação para produtos que atendem a especificação e que portanto nem merecem ser recomendadas, nem são reprovadas. Dizer por aí que a Lepa 650B foi aprovada nos testes do Clube do Hardware nada teria de desabonador. Mas dizer que é um produto recomendado pelo site...

Editado por Kayke

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Regulação de tensão fraca na linha de +12 V. A CWT forçou a barra ao oferecer aos remarcadores versões de 600 e 650 W utilizando o DSAII. Eu é que não recomendaria uma fonte dessas. E certamente não passaria no segundo teste de carga cruzada.

Ah, um detalhe estranho é a diferença na forma da onda entre a entrada de +12 VA e a de +12 VB.

Por 80 dólares, dá para comprar fontes de 540 W na linha de +12 V melhores. Um exemplo é a OCZ ZS Series 650W, que custa a mesma coisa na TigerDirect.

http://www.tigerdirect.com/applications/SearchTools/item-details.asp?EdpNo=927376&CatId=5432

Tem também a ZT Series 550W na Newegg, por 80 dólares.

http://www.newegg.com/Product/Product.aspx?Item=N82E16817341050

Isso fora os generosos rebates que a OCZ costuma oferecer...

Uma outra coisa que seria muito legal é especificar qual é o capacitor de entrada das fontes.

Especifica sim: Rubycon de 85° C, 330 µF x 400 V. Página 4.

Editado por ignacho

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa fonte não merecia ser recomendada, primeiro por ser uma fonte de 590W (540W em +12V + 50W das demais linhas). Segundo, por ter regulação ruim. Terceiro, por apresentar formas de onda estranhamente diferentes nas saidas 12VA e 12VB (o que não inspira confiança), além do ruido alto de 70mV. E ultimo, por não desligar e sim queimar quando é sobrecarregada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×