Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação LEPA G850-MAS

       
 17.001 Visualizações    Testes  
 2 comentários

Vamos dar uma olhada nesta nova fonte de alimentação de 850 W com sistema de cabeamento modular, certificação 80 Plus Gold e um preço bem atrativo nos EUA.

Teste da Fonte de Alimentação LEPA G850-MAS
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A LEPA já teve uma série de fontes de alimentação chamada “G”, com modelos de 500 W, 700 W e 900 W. Nós testamos os modelos de 500 W e 700 W e eles mereceram a nossa recomendação. Agora a LEPA está lançando modelos de 650 W, 750 W e 850 W dentro da sua série “G”, embora sejam fabricados por outra empresa. Vamos ver como o modelo de 850 W se saiu nos nossos testes.

Os novos modelos de 650 W, 750 W e 850 W são fabricados pela CWT, enquanto que os modelos de 500 W, 700 W e 900 W são fabricados pela Enermax. A LEPA G850-MAS nada mais é que uma fonte de alimentação CWT PUQ(G)-850 (também conhecida como PUQ750V-G) com outro nome.

LEPA G850-MAS
Figura 1: Fonte de alimentação LEPA G850-MAS

LEPA G850-MAS
Figura 2: Fonte de alimentação LEPA G850-MAS

A LEPA G850-MAS mede 160 mm de profundidade e tem uma ventoinha de 140 mm com rolamento de esferas em sua parte inferior (Yate Loon D14BH-12).

LEPA G850-MAS
Figura 3: Ventoinha

A fonte testada tem sistema de cabeamento modular com seis conectores: dois conectores para cabos de alimentação para placas de vídeo e quatro conectores para cabos de alimentação SATA ou para periféricos. O cabo principal da placa-mãe e o cabo ATX12V/EPS12V estão permanentemente conectados à fonte. Esses cabos estão protegidos por acabamentos de nylon que saem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 24 pinos, 57 cm de comprimento, permanentemente conectado à fonte
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 60 cm de comprimento, permanentemente conectado à fonte
  • Um cabo com um conector EPS12V, 60 cm de comprimento, permanentemente conectado à fonte
  • Dois cabos, cada um com dois conectores de seis/oito pinos para placas de vídeo, 46 cm de até o primeiro conector e 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular
  • Três cabos, cada um com quatro conectores de alimentação SATA, 46 cm até o primeiro conector e 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular
  • Um cabo com quatro conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidades de disquete, 46 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores, sistema de cabeamento modular

Todos os fios são 18 AWG, que é a bitola mínima recomendada, exceto pelo cabo principal da placa-mãe, que usa fios mais grossos (16 AWG). O número de conectores é adequado para uma fonte de 850 W, mas nós preferiríamos que esta fonte de alimentação apresentasse seis conectores de alimentação para placas de vídeo, o que permitiria a instalação de três placas de vídeo topo de linha, sem a necessidade de adaptadores.

LEPA G850-MAS
Figura 4: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Gostei bastante dos resultados da fonte e ela oferece bom custo e ótima regulação de tensão. Achava que se sairia mal no ripple, mas até aí ela foi bem. Só precisava de um teste para saber se esta seria uma ótima saída para não pegar a HX850 V2 por $50 a mais, e isso se confirmou. Aliás, a Corsair precisa melhorar sua política de preços já pois tem muitas fontes com desempenho parecido ou melhor por custo menor lá fora. As Lepa G-Series (e futuramente Seasonic G-Series) são bons exemplos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

ótimo teste, nunca tinha ouvido falar da LEPO e vem com uma fonte muito parecida com a HX-850 da Corsair; é muito bom termos alternativas mais em conta porque está feia a coisa em termos de qualidade/preço não temos opção e ficamos presos a poucos modelos caros e difíceis de encontrar aqui no Brasil; tomara que apareçam ainda muitas outras alternativas, afinal, nada como uma boa concorrência para acabar com a exploração e ganância.

Editado por paulocesar74
acréscimo de texto

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×