Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Placas para Teste de Hardware

        138.484 Visualizações     7 comentários     Tutoriais   

Aprenda neste tutorial como funciona e as diferenças entre as Placas de teste de POST.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Há, no mercado, algumas placas sendo vendidas como sendo de teste e de diagnóstico de problemas de hardware (as marcas mais conhecidas são a Trinitech e a Ultra-X), e nossos leitores freqüentemente pedem para que a gente teste esse tipo de placa, para saberem se esse tipo de placa realmente funciona.

A questão toda é a seguinte: existem basicamente dois tipos de placas de diagnóstico. As mais baratas são as placas que fazem leitura do código emitido pelo BIOS do micro durante o POST (Power On Self Test), que é o autoteste que é efetuado pela máquina toda a vez em que o micro é ligado, mostrando esse código através de um display localizado na placa. Durante o POST vários circuitos são testados (como a memória) e durante cada teste o display mostra o código referente ao teste que está sendo executado no momento. Caso haja alguma falha no teste, o código do teste que falhou fica sendo apresentado no display. Basta consultar o manual da placa para saber o que aquele código representa e você terá um diagnóstico do que há de errado com o micro.

Só que essas placas de POST acabam não tendo muita utilidade para a maioria dos técnicos. A razão é muito simples: quem efetua o teste não é a placa, mas sim o próprio BIOS do micro. A placa apenas lê as mensagens emitidas pelo BIOS do micro durante o autoteste (POST) do micro. Assim, se o micro estiver com um problema em que o POST não consiga ser executado, a placa simplesmente não funcionará, e você terá de identificar o problema do micro na mão, através da velha técnica de substituição de peças.

Da mesma forma, não adianta muito saber, por exemplo, que o problema é do temporizador da placa-mãe (um exemplo de um dos códigos de erro possíveis dessa placa), porque será necessário trocar a placa-mãe inteira, e você pode identificar facilmente peças defeituosas por substituição, sem a necessidade de investir em uma placa de teste desse tipo.

Dessa forma, as placas de POST são testes passivos. Inclusive, algumas placas-mães da MSI, especialmente a K7T, trazem consigo um pequeno conjunto de LEDs que faz a mesma coisa que a placa de POST: apresentam os resultados do autoteste e caso o micro não ligue, fica indicado o provável defeito.

As placas de diagnóstico mais caras possuem um programa de diagnóstico embutido. Basta espetar uma placa dessas e ligar o micro para o programa de diagnóstico ser executado imediatamente, sem a necessidade de dar boot com nenhum programa de diagnóstico. Aí a história já é outra. Essas placas funcionam de maneira ativa (e não passiva), executando um programa que realmente testa cada peça do micro, como placa-mãe, memórias, placa de vídeo, etc - ao contrário das placas de POST, que não testam nada, apenas mostram os resultados do autoteste do micro.

O único problema dessas placas é o preço, salgado para os padrões brasileiros, ainda mais agora com a alta do dólar. A solução que acaba valendo mais a pena é o uso de programas profissionais para diagnóstico de hardware, como o Troubleshooter e o ExpertCheck. Esses programas são os melhores que conhecemos para o teste de hardware, testando efetivamente todas as peças de seu micro. Outra vantagem é que esses programas são vendidos em um único disquete, facilitando a carga do programa em micros defeituosos (já que em muitas situações de manutenção o sistema operacional não consegue ser carregado - por exemplo, um micro com uma placa de vídeo defeituosa pode travar durante o carregamento do sistema operacional, impedindo que programas de diagnóstico vendidos em CD possam ser instalados).

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Seria muito interessante vocês testares essas placas de teste, iria ajudar muito, e com certeza as pessoas iriam se interessar, inclusive eu que queria uma, mas que não seja de POST. :D

não sei qual escolher, qual a compatibilidade, etc.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostaria de saber a marca e se possível o modelo dessa placa "mais cara" a que você se refere. Essa com POST não seria muito útil para mim.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde.

As placas ativas comentadas por Gabriel Torres são realmente interessantes, pois dão boot na máquina bastando que instalemos processador e memória. Só que são muito CARAS. Entrem no site: www. uxd.com.br, é um representante da Ultra-X no Brasil. A placa mais sofisticada (PHD-PCI2) já teve uma análise muito bem feita na revista PC&Cia, da Editora Saber. O fabricante possui também uma placa de slot mini-PCI que é para o teste de notebooks (custam mais de R$4.000). Para quaisquer esclarecimentos, entrem em contato comigo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá turma do Fórum

Nós aqui do Dept Engenharia Eletrônica e MicroEletrônica em Santa Rita do Sapucaí (INATEL) usávamos uma SOYO, mas ela queimava com muita facilidade. Foram duas embora.

Pensamos em montar um projeto para criar uma placa post (BOA), mas andando pela Web acabamos descobrindo umas aqui mesmo pelo Brasil.

Compramos para experimentar a PC ANALYZER.

Ficamos muito satisfeito com o resultado e parece que a placa "emplacou" aqui no INATEL, e é usada em todos os laboratórios que temos conhecimento, inclusive no nosso aqui.

Como o preço dessas placas cairam dos R$ 500,00 e já estào custando menos de R$ 200,00 nem vale a pena pensar em desenvolver, até porque a cada ano o fabricante solta uma versao mais nova.

A que usamos aqui é a PC ANALYZER 2006 que encontramos no link

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-443...ost-pci-isa-_JM

E agora estamos testando uma versão MINIATURIZADA (isso mesmo!) dessa placa. O tamanho é menor que um cartão de crédito ( uns 50% do tamanho acredito). E os componentes são todos SMT e SMD, além de um circuito de proteção muito interessante baseado em comparação de valores de correntes.

Essa MINI encontramos no link

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-441...c-manutenco-_JM

Abraços e esperamos ter ajudado aos demais engenheiros e técnicos do fórum.

Alvarez Dias e Equipe

DoutorPic

Santa Rita Sapucaí

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá!

Alguém aí tem o link de fabricante dos seguintes produtos?

Troubleshooter e o ExpertCheck.

Agradecemos imensamente: Eu e o cara aí em cima...

Tchau!!!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora