Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Como o Facebook está destruindo a Internet - parte 2

       
 28.090 Visualizações    Editoriais  
 77 comentários

Nesta segunda parte sobre como o Facebook está inviabilizando sites de conteúdo, damos mais exemplos e discutimos mais consequências do “efeito Facebook”.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Nosso editorial original sobre o Facebook teve grande repercussão, e ajudou a educar nossos leitores sobre os efeitos negativos que esta rede social tem sobre sites de conteúdo, como o nosso. Nesta continuação, abordamos mais consequências negativas do “efeito Facebook”.

Como explicado em nosso editorial anterior sobre o assunto, cada postagem feita no Facebook não é mostrada para todos os seguidores de uma página; há uma “torneira” que vai abrindo conforme mais pessoas interagem de alguma forma com o “post”, como curtindo, comentando, compartilhando e marcando amigos. Quanto mais ações desse tipo um “post” tiver, para mais gente o Facebook mostra o “post”. Dessa forma, postagens “populares” são vistas por mais gente e postagens menos “populares” são vistas por menos gente.

Como consequência, se as primeiras pessoas que virem um “post” não se interessarem por ele, pouca gente o verá, mesmo que seja um conteúdo importante ou relevante. Como qualquer usuário de Facebook já sabe, a consequência direta é que o “feed” de notícias dos usuários fica atulhado de conteúdo superficial, irrelevante e/ou sensacionalista, ao passo que conteúdo de alta qualidade quase nunca é apresentado.

Para tentar contra-atacar esse problema e também para tentar resgatar tráfego perdido por conta do “efeito Facebook” que discutimos em nosso editorial anterior, a tendência entre sites de conteúdo é criar “posts” que estimulem aos usuários a interagirem de alguma forma, de modo a aumentar o “alcance” (número de pessoas que visualizam um “post”).

Em nossa opinião, há duas formas de se fazer isso: criando um chamariz que estimula a interação, mas cujo conteúdo é relevante, ou então simplesmente adotando o esquema de tablóides, apelando para o sensacionalismo e irrelevância.

Nós adotamos a primeira solução. Com frequência, postamos fotos curiosas sobre tecnologia e, junto com a foto, um link para algum conteúdo do nosso site, de forma a promover nosso site e nossos artigos e, de alguma forma, tentarmos resgatar o tráfego que perdemos por conta do “efeito Facebook”.

Tais fotos são vistas por muito mais gente do que os “posts” sobre novo conteúdo que postamos diariamente. Com isso, frequentemente recebemos críticas de leitores tais como “parem de postar essa fotos e postem novo conteúdo” ou “queremos ver mais testes e não fotos de computadores”. Só que essas críticas não procedem: nós atualizamos nosso site diariamente com as últimas notícias sobre tecnologia e publicamos pelo menos três artigos por semana. O problema é o algoritmo do Facebook faz com que a maioria dos usuários que nos segue no Facebook só veja as fotos pitorescas que postamos, e raramente os “posts” avisando sobre novo conteúdo são vistos pelos usuários que nos seguem.

Vamos mostrar alguns exemplos reais. Veja uma foto que postamos recentemente no Facebook na Figura 1. Esta foto de cunho humorístico foi vista por 71.253 pessoas ou cerca de 21% dos nossos 343.450 seguidores à época.

Facebook
Figura 1: fotos humorísticas obtêm grande alcance

Já conteúdo técnico relevante, que é o nosso foco, é visto por poucas pessoas. Como exemplo, veja o caso do “post” avisando sobre a disponibilidade do artigo “Por dentro da microarquitetura Intel Skylake”: alcance de 9.504 pessoas, ou apenas 2,8% dos nossos seguidores à época.

Facebook
Figura 2: conteúdo relevante é visto por pouca gente

Até que o alcance desse “post” foi relativamente alto, pois normalmente nossas publicações têm um alcance de apenas três mil pessoas. Isto mesmo. De um universo de quase 350.000 pessoas, menos de 1% é notificado sobre novo conteúdo publicado em nosso site. Veja um exemplo na Figura 3.

 

Facebook
Figura 3: nosso conteúdo é tipicamente ignorado pelos usuários do Facebook

Não é à toa que os usuários têm a falsa impressão que nós estamos sendo sensacionalistas e postando apenas fotos de peças queimadas ou de ratos morando dentro de computadores. Publicamos conteúdo relevante diariamente, mas o único conteúdo que eles vêem são as tais fotos pitorescas.

Ou seja, pela maneira com que seu algoritmo funciona, o Facebook tende a mostrar mais conteúdo superficial do que conteúdo sério aos seus usuários.

Portanto, se você quer ter certeza que será informado sobre novo conteúdo publicado em nosso site, o ideal é você acessar a nossa página inicial diariamente. Uma alternativa é usar um leitor de RSS, que o avisará quando publicarmos novo conteúdo. Ainda, pedimos que sigam as instruções que publicamos aqui para aumentar a probabilidade de você ver nosso conteúdo no Facebook. Curtir, compartilhar e marcar amigos em nossos “posts” no Facebook é outra forma de você ajudar para que conteúdo relevante que publicamos seja visto por mais gente.

Muitos sites de conteúdo, porém, estão apelando, de fato, para o sensacionalismo, como explicaremos na próxima página.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




É a mais pura realidade, afinal o facebook quer ganhar com anúncios para provover qualquer fanpage.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu faço da seguinte maneira: Tenho 10 sites na minha barra de favoritos, que acesso antes de iniciar o trabalho ( o CDH esta entre eles ), e a partir desses 10 vou ramificando entre os conteúdos que encontro neles.

 

Outro ponto interessante é que quando acesso pelo PC o conteúdo dos posts são mais de amigos, já quando acesso pelo Celular ou Ps Vita o conteúdo é de propaganda somente.

 

Até hoje não vejo função alguma do facebook.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gosto é gosto... Eu nunca tive gosto pra esse tal de Facebook, gostava antigamente do Orkut mas parece que acabou...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Infelizmente para quem divulga conteúdo relevante, como este site, é que as pessoas se informam pelo facefuck em vez de fazer direito e usar um newsfeed.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais um excelente artigo como de costume, Gabriel pode criar até a parte 10 de ''como o facebook está destruindo a internet'' que tenho certeza q de que vou gostar eheheh.

 

Infelizmente essa foto do celular é a prova de como brasileiro só perde tempo com bobagens e coisas fúteis, tipo aquelas correntes idiotas de whatsapp, já perdi até amizades por causa dessas coisas.

 

E na pagina 2 onde ele descreve as consequências que o facebook está causando na internet, praticamente descreveu sites como adrenaline e tecmundo. Adrenaline está muito irritantes com chamadas de noticas sensacionalistas, tendenciosas e traduzidas erradas por estagiários.

Editado por MasterHit
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito prazeroso ler opiniões que vão ao encontro com o que eu penso e observo.

 

A CaraLivro virou um antro de misticismos, hoax, lendas e futilidades. Tive uma conta por apenas 6 meses e percebi que não tinha controle sobre o que eu realmente queria ler.

 

Utilizo o RSS Feed Reader no Google Chrome e é uma maravilha, tenho acesso ao que eu realmente quero.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não só os brasileiros, @MasterHit . Eu ando bastante pelos sites gringos e é a mesma coisa que o GabrielTorres descreve. Montanhas de listas idiotas de "10 melhores", títulos apelativos, rumores... 

E eu nunca pensei que fosse falar isso, mas o Orkut faz falta. No Orkut havia interação, era como um grande fórum. O sistema de "feed" do Face realmente não tem organização, não tem uma logica definida, segue apenas a data. E é uma coisa bem mais passiva. Eu não sei explicar muito bem, não sei se estou fazendo sentido. 

Editado por Neo Metal Sonic
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa semana, eu excluí mais de 1300 pessoas conhecidas e deixei apenas 98 contatos (parentes, amigos e algumas pessoas de outras cidades que converso muito e jogo online, mas nunca conheci pessoalmente).

 

Sumiram todas as coisas idiotas postadas diariamente como: se a pessoa está triste ou não, o que ela está comendo, se foi ao banheiro e está cagando, etc e passou a aparecer muito mais conteúdo de páginas interessantes que os amigos curtiram e coisas realmente úteis, filtrei algumas coisas de religião e pronto (pareceu até mágica, ficou exatamente como eu queria que fosse desde o início).

 

Dessa forma, o Facebook se tornou uma ferramenta incrível de notícias realmente interessantes para mim: tecnologia, ciências e saúde. Tudo filtrado de acordo com o que eu quero. Eu estava há muito tempo tentando tirar proveito de algo útil nessa porcaria, além de poder conversar com amigos de outras cidades. Também removi o Facebook do celular e deixei apenas o Messenger (houve um aumento da duração da bateria e menos procrastinação).

 

Eu acesso diariamente e diretamente o Clube do Hardware, não entro através de nenhuma notícia no Facebook, mas eu concordo com o que está no artigo.

 

Foi a melhor escolha que fiz até agora. Se ficar ruim futuramente, a próxima será excluir a minha própria conta.

 

Quer que o Facebook fique algo realmente interessante? Pra quem tem demais, remova mais de 90% dos seus contatos e você verá a diferença.

Editado por agnaldoreis
4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tenho o facebook exclusivamente para falar com algumas pessoas e por causa da faculdade que por incrível que parece é mais ativa via facebook do que na plataforma disponibilizada pela faculdade...vai entender...mas eu não retirei ninguém, só deixei de seguir o "feed" de noticias delas. 

 

Sobre o orkut, o zukeberg parece que autorizou o uso de arquivos .GIF, e lá vamos nós para aquelas correntes superbacanas que rolava no orkut...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A cada vez que aparece um conteúdo *****, eu marco para remover da TL e marco para não seguir/visualizar nada do cidadão que postou o tal conteúdo *****.
Não é muito o foco do CdH, maas

Repararam como está cheio de discurso de ódio, racista, machista, preconceituoso e intolerante no face ultimamente? Sem mencionar o fla flu político/ideológico...... Sério, por mais que eu tente filtrar, sempre aparece um troll novo pra poluir a TLcom esse tipo de discurso. 


Posta um novo teste de fontes para ver a coisa bombar  ;)

Ainda mais se for uma fonte bomba kkkk

Editado por igorviguini
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu mesmo uso pouco o Facebook, e tenho poucos amigos (68). Ainda cheguei a usar o Orkut no seu tempo em sucesso e, realmente, não sei ainda como as pessoas deixaram de usar uma rede social onde podia se encontrar quase de tudo, as comunidades quase sempre bem organizadas, e algumas personalizações que podiam fazer no Layou e tal. Essa atual rede "Face", não tão muita utilidade, e quase sempre os postes lá são mais pessoais e, ainda por si, muito desorganizado. Hoje, muitas pessoas se acomodaram só com essa rede, é só face para cá, face pra lá. É desabafo por desabafo, às vezes chego a pensar que algumas pessoas acham que a rede é um psicólogo.... :D:D:D

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

As pessoas seguem modinhas, há muitas coisas interessantes e até melhores que não recebem o seu devido valor.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Além de tudo que foi dito aqui, acrescento uma coisa: que treco mais bagunçado e confuso de se usar!!! Outro dia minha vó, já bem idosa, pediu pra eu ajudar ela a encontrar uma coisa lá... Quem disse que eu consegui?

 

Não sei como as pessoas conseguem usar aquilo.

Editado por braconius
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não só os brasileiros, @MasterHit . Eu ando bastante pelos sites gringos e é a mesma coisa que o GabrielTorres descreve. Montanhas de listas idiotas de "10 melhores", títulos apelativos, rumores... 

E eu nunca pensei que fosse falar isso, mas o Orkut faz falta. No Orkut havia interação, era como um grande fórum. O sistema de "feed" do Face realmente não tem organização, não tem uma logica definida, segue apenas a data. E é uma coisa bem mais passiva. Eu não sei explicar muito bem, não sei se estou fazendo sentido. 

 

Exatamente, já perdi as contas de tanto top 10 inútil e sem sentido que já vi em sites estrangeiros.

 

Se o facebook continuar desse jeito creio que em alguns anos só será possivel acessar a internet depois de fazer login no fakebook.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mas é aquele negócio, se ele funciona assim é porque a maioria tem procurado isso. Conteúdo desse nível é o que mais tem por ter muita gente consumindo inutilidades, tanto aqui como no mundo. Não é a toa que no Brasil estamos caminhando para o BBB 16 (aliás o recorde mundial) por exemplo e um seriado com a família Kardashian com 10 temporadas e contando lá fora T_T

 

Se o CDH quer aparecer mais no Facebook, só mesmo com títulos e imagens mais chamativas, como por exemplo no lugar daquela imagem com AMD x NVidia, colocar mulheres lutando na lama, uma com biquíni AMD e outra NVidia rs, e no título algo como "Você não vai acreditar nessas especificações!" Possível que ultrapassasse os 300k de visualizações rs.

6 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma dica: como alguns neste mesmo tópico já entenderam, o algoritmo do Facebook se adapta ao tipo de conteúdo o qual você interage. Se você curte/comenta/compartilha futilidades, ele irá mostrar cada vez mais este tipo de conteúdo. Ou seja, nem tudo é culpa apenas do Facebook ¯\_(ツ)_/¯. Ele te dá ferramentas para você filtrar o que quer ver em sua linha do tempo.

 

Por outro lado, há algo igualmente preocupante rolando no Facebook ultimamente - e isso afeta diretamente os criadores de conteúdo:

 


Um excelente artigo sobre o assunto: https://medium.com/@arddhu/a-morte-do-hyperlink-consequ%C3%AAncias-39cb30d7364e

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pessoal, agradeço a todos os comentários, todos relevantes e de alto nível que só vieram a acrescentar; fico feliz que vocês tenham realmente entendido o problema e o nosso ponto de vista, pois às vezes falo sobre isso e alguns usuários (que obviamente não são donos de um negócio online) e falam que eu estou de "mimimi" e que em vez de reclamar deveria me adaptar... Adaptar, como? Colocando fotos de mulheres de biquini na lama como sarcasticamente sugerido? Prefiro perder visualizações do que começar a apelar como explicado na segunda página e pelos exemplos dados pelos colegas aqui neste tópico.


Essa semana, eu excluí mais de 1300 pessoas conhecidas e deixei apenas 98 contatos (parentes, amigos e algumas pessoas de outras cidades que converso muito e jogo online, mas nunca conheci pessoalmente).


Eu nem entrei nessa seara, preferi comentar apenas sobre os efeitos sobre o Facebook sobre o nosso negócio. Mas aconteceu o mesmo comigo. Quando comecei no Facebook, aceitei tudo quanto é gente que eu conhecia em minha rede, independentemente se era uma pessoa próxima ou não; o requisito era apenas "conheço? Aceito!". Em poucas semanas estava com 300 "amigos". Poucos meses depois detonei 2/3 e só deixei quem era próximo: família e amigos de verdade. Tirei todos os "conhecidos" e "amigos dos amigos". Porque começou a acontecer algo inusitado, que é o que @igorviguini menciona, essa coisa da intolerância.

 

Tipo, eu postei, sei lá, sobre um filme que eu assisti, um artigo que eu li, ou uma entrevista que eu vi. Aí vinha gente falar mal daquilo que eu estava postando, de forma extremamente agressiva. Eu comecei a ficar possesso. Aparentemente com o FB acabou o que é muito normal em um grupo de amigos: ter opiniões divergentes. Pombas, podemos ter opiniões diferentes, mas devemos respeitar a opinião do outro. Antigamente a gente não pegava o telefone e ligava para um amigo para dizer que ele era um "*****" porque gostava sei lá do que, de quem, de qual causa, etc. etc. etc. Realmente o FB está ajudando a promover todo o tipo de intolerância... Mas, veja, como disseram, o FB é apenas uma ferramenta que amplifica o comportamento geral.

 

Sumiram todas as coisas idiotas postadas diariamente como: se a pessoa está triste ou não, o que ela está comendo, se foi ao banheiro e está cagando, etc e passou a aparecer muito mais conteúdo de páginas interessantes que os amigos curtiram e coisas realmente úteis, filtrei algumas coisas de religião e pronto (pareceu até mágica, ficou exatamente como eu queria que fosse desde o início).


Não falei sobre isso pelo motivo acima, mas é f... O cara solta um peido e posta no FB.


Se o CDH quer aparecer mais no Facebook, só mesmo com títulos e imagens mais chamativas, como por exemplo no lugar daquela imagem com AMD x NVidia, colocar mulheres lutando na lama, uma com biquíni AMD e outra NVidia rs, e no título algo como "Você não vai acreditar nessas especificações!" Possível que ultrapassasse os 300k de visualizações rs.

 

kkkk é exatamente isso! Valeu pelo senso de humor e por entender exatamente o que eu queria dizer!


@GrYllO excelente ponto que eu não falei. De fato, neste ano eu estava conversando com o dono de um site de humor brasileiro muito famoso mas que faliu, e ele me disse que o grande problema era que ele postava vídeos com animações (um trabalho gigantesco) e o pessoal baixava o vídeo e dava re-upload no YouTube, monetizado. E que ele ficou abismado ao constatar que vários dessas cópias ilegais estavam obtendo um número de visualizações maior que os vídeos originais, e o ***** criminoso que fez a cópia é quem ficava com o dinheiro... Tem muita gente assim, que não respeita o trabalho alheio e quer ganhar dinheiro sem fazer nada.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu entro todo dia no site e no face percebi que não é toda hora que aparece os posts do CdH e realmente eles filtram de acordo com que você posta e que perfil você acessa e comenta. Realmente sinto saudade do Orkut onde tinha comunidades e era mais organizado.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu entro todo dia no site e no face percebi que não é toda hora que aparece os posts do CdH e realmente eles filtram de acordo com que você posta e que perfil você acessa e comenta. Realmente sinto saudade do Orkut onde tinha comunidades e era mais organizado.

 

Orkut tinha uma estrutura semelhante aos fóruns de discussão, o Facebook não. No FB é só o post do momento, depois já era. Como o @Gabriel disse, o cara solta um peido e já postam no FB. E isso que nem falei das inúmeras vezes que me deparei com fotos de pessoas mutiladas em acidentes de trânsito ou mortas em troca de tiro, totalmente desnecessário esse tipo de coisa.

 

PS: Avatar icônico o seu, me lembra de tempos melhores desse personagem, tenho vários jogos dele, dá até uma tristeza em pensar que fazem - ou melhor, o que não fazem - com ele hoje.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Concordo em partes, se vocês olharem o outro lado da moeda, o youtube também está dominando o mercado de comunicação, informação, tutoriais e etc...o youtube disparou em crescimento, a Google fatura bilhões de dólares, como ela diz que ainda não conseguiu obter margem de lucro com um faturamento cerca de 4 bilhoes só em 2014. 

Muita gente hoje em dia quando tem alguma duvida sobre algo, ou que resolver algum problema no seu computador, tutorial, ao invés de postar no fórum como faziam, vai no youtube que ensina passo a passo em vídeo aula,''Muito mais fácil''.  Já perdi vários clientes, a maioria deles diz que aprendeu formatar computador vendo vídeos no youtube. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora