Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Como o Facebook está destruindo a Internet

       
 126.757 Visualizações    Editoriais  
 191 comentários

Entenda como o Facebook usa uma tática mafiosa para dominar a Internet e inviabilizar sites de conteúdo. Editorial atualizado e expandido.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Redes sociais são uma febre há anos, especialmente no Brasil. O Facebook apareceu para “acabar” com as demais redes sociais. Porém, o que pouca gente sabe é que o Facebook está acabando também com a viabilidade comercial de muitos sites – inclusive o nosso. Entenda.

Nós somos donos de um negócio na Internet baseado em anúncios. Nossa receita vem exclusivamente de propagandas e o nosso faturamento é diretamente proporcional à quantidade de visualizações de páginas (“pageviews”) que podemos imprimir por mês. Se o nosso tráfego cai, nossa receita também cai. Simples assim. E pode haver um momento em que a nossa receita caia para um ponto abaixo do nosso ponto de equilíbrio, o que inviabilizará o negócio. Se isso ocorrer, teremos algumas alternativas, como dispensar a nossa equipe de colaboradores (o que significaria menos conteúdo sendo publicado) ou simplesmente tirar o nosso site do ar. (E ainda há usuários que reclamam que o site tem propagandas – como esperam que paguemos nossas despesas? Dá vontade de perguntar por que não ligam para canais de rádio e TV e peçam para eles tirarem as propaganadas do ar. Mas isso já é papo para outra oportunidade.)

Os usuários não se tocam que o Facebook tira tráfego dos sites e, portanto, colabora com a queda do faturamento de todos os sites e, no longo prazo, ameça a sobrevivência dos sites de conteúdo. Há três motivos principais para isso ocorrer.

Muitos usuários, quando estão com um problema ou têm uma dúvida, em vez de postarem a dúvida em um fórum especializado como o nosso, simplesmente postam a dúvida em sua “timeline” no Facebook na esperança que algum conhecido a responda (não vamos discorrer sobre a qualidade da resposta que uma pessoa recebe via Facebook contra a qualidade que receberia em um fórum especializado, nem tampouco sobre as ferramentas de edição e apresentação disponíveis em um fórum e que não existem no Facebook). Um problema derivado desse é que usuários, especialmente os mais novos, não têm paciência alguma: querem postar uma dúvida e terem uma resposta “na hora”, não querem se cadastrar em um site para participar de uma comunidade ou fórum, esperar alguém responder etc.

Como o Facebook é um grande agregador de atividades e notícias, muitos usuários passaram a acessar exclusivamente o Facebook em suas horas vagas. Antes do Facebook, se um usuário tinha duas horas livres por dia para ficar “de bobeira” na Internet, ele visitava seus sites preferidos. Hoje, os usuários acessam apenas o Facebook durante todas as suas horas vagas. Afinal, está “tudo” ali.

Logo, a solução para todo site de conteúdo é criar uma página no Facebook, onde os usuários podem acompanhar os últimos textos publicados e clicar caso queiram ler o texto inteiro, certo? Errado! Pois o modelo de negócios do Facebook é o mesmo usado pela máfia. E aqui precisamos explicar em detalhes o que ocorre.

Editado por

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




É uma opinião que faz muito sentido. Na minha opinião, 'combater' comercialmente o facebook é uma guerra perdida. As pessoas passam muito mais tempo no facebook que qualquer outro site da internet. O facebook já chegou ser comparado a drogas por causa do efeito de viciar as pessoas. Para piorar mais ainda, eles usam um código de pesquisa que 'adivinha' o que o usuário se interessa e divulga como publicidade. Eu estava procurando bicicleta para comprar no Mercado Livre uma vez, depois sai do site e depois de um tempo acessei o Facebook. Me assustei quando vi no campo de publicidades bicicletas em anúncios do Mercado Livre, OLX e demais sites. É como se o Mark Zuckerberg quisesse 'colocar a internet' dentro do facebook.
 

Eu também conheço outros 'vilões' que querem roubar a cena da internet se aproveitando da sua fama apesar de não seguir o mesmo ramo. Um exemplo é o Baixaki que criou o Tech Mundo. Começou com algumas notícias sobre informática; hoje eles fazem reviews de placas-mãe, placas de vídeo, etc... Enfim. Parece até a lição que o filme "A máquina do tempo" quer passar para nós... "Uma geração vai, e outra vem". Por isso tantos empresários tentam enxergar suas empresas daqui a dez anos. Tudo muda, apesar de alguns 'elementos' do mundo comercial usarem de manipulação para que as coisas mudem ao seu próprio gosto. Resumindo com uma velha frase que já vi em filmes... "Isto é mal para os negócios!"

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostei, achei um ponto excelente e ótimas colocações. Apenas discordo de que o sr. mark deixe de ser menos genio por "roubar " acessos de sites, acredito que ele só conseguiu isso por criar um forma prática, rápida e centralizda de você conseguir as informações praticamente da mesma forma.

Uma coisa que eu penso é que o brasileiro (NÓS) somo preguiçosos por natureza e tudo que possa simplificar algo que já é simples o bastante é bem vindo. Tb tenho certeza que quem confia no site e quem é interessado em novidades e noticias de qualidade, continuam acessador o CdH normalmente.

Acho que isso deveria ser um impulso para estratégias de marketing mais radicais e um planejamento melhor tb. Acredito que o face seja sim um grande problema, mas ele tb é um grande impulsionador de visitas, vai de como você vende o peixe

Editado por Leonardo Levantezi
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

Uma coisa que eu penso é que o brasileiro (NÓS) somo preguiçosos por natureza e tudo que possa simplificar algo que já é simples o bastante é bem vindo.

Leonardo Levantezi, é através das tendência das pessoas que os empresários vêem oportunidades de negócios. Mesmo que seja a preguiça literal.

Bill Gates disse uma vez que gosta de agregar tarefas para funcionários preguiçosos porque eles arrumam um jeito mais fácil e prático de fazer as tarefas. Daí surge inovações em cima da 'preguiça'. Veja até onde vai a exploração dos negócios.

Editado por Yarkan
5 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito boa a postagem sobre "Como o Facebook está destruindo a Internet", se todos os internautas, entendessem bem, como funciona a navegação dos sites, teriam pelo menos a chance de tirar algum tempo q fosse para navegar em seus sites preferidos!, conheço o Clube do Hardware desde seu lançamento, me tornei entendedor em montagem e manutenção graças a vocês!, é com muito respeito e satisfação q digo, que ainda não encontrei fórum ou algo parecido em que possa tirar minhas dúvidas, a vocês tiro o meu chapes e lhes dou os meus Parabéns! que toda a equipe continue proporcionando ótimas postagens, e diversificando cada vez mais! 

abraço a todos

 

Ibsen Fontes de Oliveira

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu gostaria de deixar uma sugestão para a questão da publicidade. Como é dito no editorial que existe gente que não gosta de publicidade no site (e de certa forma tem horas que ela realmente incomoda), uma solução seria oferecer uma espécie de serviço de assinatura. Aqueles que aderissem à esse serviço de assinatura pagariam um determinado valor e em troca não teriam que ficar vendo publicidade no site e no fórum (tá, a ideia não é nova, é algo como o phoronix.com faz).

 

Por sinal, as vezes são os próprios sites que acabam se matando. Se tem uma coisa que me irrita profundamente é o sistema de comentários do Facebook que alguns sites usam (o tal do plug-in social do Facebook nos comentários). Acho um absurdo exigir que você tenha conta no Facebook (ou então uma conta de e-mail no AOL, Yahoo! ou Outlook) para poder comentar. Enquanto isso, uma solução bem mais sólida, universal e realmente aberta, que é o OpenID, é simplesmente ignorada...

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Prezado Gabriel,

 

desculpe, mas honestamente nada do que disse é novidade. Basta somar dois mais dois. O próprio pessoal do facebook deixa isso claro (ou entrelinhas) em suas palestras.

 

Mas o objetivo da minha resposta não é defender ou culpar a rede de Zuckerberg: o problema das páginas de conteúdos e fóruns específicos são outros. Não é que as pessoas não tenham paciência (e isso também ocorre) conforme você citou, mas certas perguntas precisamos da resposta pra ontem; algumas equipes de sites especializados simplesmente não respondem à sua dúvida, enviada pelo "fale conosco", por exemplo; normalmente alguns sites contam com cadastros enfadonhos, que perguntam coisas sem relevância para o "assinante", pois querem colher informações para oferecer produtos e serviços; como você mesmo disse, os sites vivem de receita de anúncios (contados pelo pageview), porém eles também têm anúncios em excesso que irritam e até mesmo fazem com que você desista da leitura, pois te apresenta um "banner" com difícil localização do famigerado "fechar".

 

Ora, respeito o seu raciocínio e lógica da coisa, até porque entendo assim também, ocorre que os sites de conteúdos trabalham da mesma forma e, como vivemos num mundo capitalista, é a lei do mais forte. Neste caso, da maior receita.

 

Abraço.

 

Alberto

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Como todas as rede sociais anteriores uma hora o Facebook vai chegar ao fim também, mesmo se renovando.

 

Falando em renovação acho também que o CDH demorou um pouco para atualizar a sua plataforma, alguns usuários acabaram ficando mais ativos em outros portais, mesmo aqui possuindo ótimo conteúdo no portal e forum. 

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Excelente artigo GT!!!

O Facebook virou uma febre de controle e posso falar por mim mesmo, já que vivo conectado a ele sempre que estou no trabalho (trabalho diretamente no PC). Usando a minha própria experiência, acabamos curtindo e seguindo páginas e pessoas que geram conteúdos que me interessam e tudo reunido em um só lugar. Um exemplo disso são os anúncios que aparecem na coluna lateral da rede social, sempre ligados a assuntos que nos interessam.

 

Tenho uma página ligada as minhas fotos - Rostev Fotografias - e vivo recebendo mensagens do próprio Facebook querendo que eu invista algum $$$ para poder aumentar a visibilidade, pois de graça nota-se que poucos conseguem ver os conteúdos postados (perdi até um pouco do interesse em atualizá-lo com frequência).

 

Como tudo passa por eles, o controle é total e o melhor realmente seria se eles abraçassem os geradores de conteúdos como parceiros, dividindo receitas e não cobrando pedágio para fazer com que a informação chegue a quem interessa. Muitos vão dizer que você está reclamando da diminuição de receita, mas poucos terão a decência de se tocarem que negócio bom é aquele que gera renda para todos os envolvidos.

5 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gabriel, acho que além do Facebook, há outros motivos das receitas do sites estarem diminuindo. Você chegou a verificar das views recebidas, quantas utilizam bloqueadores de propaganda?

 

Acredito que nos últimos anos, isso aumentou muito.

 

Falou

Editado por MatheusLPS
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

"... muitos usuários nos perguntam porque não temos um grupo no Facebook. Criar um grupo no Facebook é simplesmente suicídio comercial..."

 

===> https://www.facebook.com/clubedohardware

 

suicidas!?!?!?

 

Cara.. existe diferença entre grupo e página

Quanto ao texto, concordo com ele em partes. 

Quem realmente tem interesse na área, jamais deixaria de visitar o site. Claro, que a queda de usuários "paraquedistas" acaba por diminuir a receita do CDH, principalmente na parte de notícias. 

 

Porém, nada irá substituir os artigos e o fórum. Você não consegue obter essas informações pelo Facebook sem acessar a fonte. 

Creio que, a maior ameaça ao fórum/artigos seria o finado Orkut, por conta de suas comunidades, pois os grupos do Facebook são ridículos. Sem um mínimo de organização, impossível encontrar algo postado à dois dias atrás, por exemplo. 

 

Pelo menos da minha parte, e das pessoas que convivo, o CDH e outros sites continuarão existindo por um bom tempo!

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

"... muitos usuários nos perguntam porque não temos um grupo no Facebook. Criar um grupo no Facebook é simplesmente suicídio comercial..."

 

===> https://www.facebook.com/clubedohardware

 

suicidas!?!?!?

 

 

Você está confundindo grupo com página. Nós temos uma página no Facebook, mas não temos e nunca teremos um grupo. Grupo do Facebook funciona como se fosse um fórum, tal como os grupos do Orkut.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Legal tudo isso que você escreveu, mas olha, eu recebo o boletim do Clube do Hardware no meu e-mail, costumo ler ele inteiro e venho aqui sempre que algum tema me desperta maior interesse, garantindo assim o acesso ào Clube.

Quanto à rede social Facebook, temos de admitir que o cara lá tá fazendo a política dele e sabe como agradar o consumidor, senão não tava como tá, né? 

Acredito que vai continuar vindo aqui ler o artigo na íntegra pessoas que desejam estar antenadas com informações de qualidade tais como as que me são enviadas pelo Clube do Hardware. 

Propaganda e Marketing sempre foram a "alma do negócio", assim sendo, investir nesta área é o que faz a sustentabilidade de qualquer site e ou negócio.

Abraços e parabéns pelo excelente serviço de alta qualidade que nos fornece.

Sheila Salgado.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Concordo plenamente com o Autor!

Mas acho que não só o Facebook assim o faz, deixando a Internet de certa forma "burra", como também o Google!

Muitas pessoas falavam nos anos 90 do Monopólio imposto pela Microsoft, quando você instalava junto com o Windows 98 o I.E como Browser padrão!

Hoje vemos que o Google é praticamente único em pequisa de internet e Facebook em Redes Sociais!

Muitas pessoas antes de navegar pela internet, passam primeiro pelo Google e ou Facebook!

Com o tempo (se isto persistir), os conteúdos serão de uma certa forma padronizados por eles, ou seja, não será aquela Internet em que tínhamos nos finais dos anos 90 e começo dos anos 2000!Onde a rede era "mais livre", coisa também que nunca foi e nunca será, convenhamos!Ninguém cria nada de graça!Mas no entanto tinha-se conteúdo mais proveitoso do que hoje!
Não tinha em evidência os Reality Shows, Redes Sociais, Sites de Relacionamentos diversos... ....o que ajudou a enpobrecer a Internet com conteúdo nada proveitosos!
Saudades das BBS!

Não sou fascista, apenas acho que caminha para isso!
Abraços

Editado por Thiago Cantero
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu gostaria de deixar uma sugestão para a questão da publicidade. Como é dito no editorial que existe gente que não gosta de publicidade no site (e de certa forma tem horas que ela realmente incomoda), uma solução seria oferecer uma espécie de serviço de assinatura. Aqueles que aderissem à esse serviço de assinatura pagariam um determinado valor e em troca não teriam que ficar vendo publicidade no site e no fórum (tá, a ideia não é nova, é algo como o phoronix.com faz).

 

Por sinal, as vezes são os próprios sites que acabam se matando. Se tem uma coisa que me irrita profundamente é o sistema de comentários do Facebook que alguns sites usam (o tal do plug-in social do Facebook nos comentários). Acho um absurdo exigir que você tenha conta no Facebook (ou então uma conta de e-mail no AOL, Yahoo! ou Outlook) para poder comentar. Enquanto isso, uma solução bem mais sólida, universal e realmente aberta, que é o OpenID, é simplesmente ignorada...

 

Excelentes sugestões. Teria só de ver um sistema que pudesse controlar essas "doações" eletronicamente, para não perdermos tempo com isso. Deve existir algo já pronto usando o PayPal, vou pesquisar. Tipo, o cara paga e o sistema automaticamente remove as propagandas para aquele usuário. E, sinceramente, dá para fazer algo relativamente barato e que dê algum outro tipo de benefício ao usuário, como um título/rank diferenciado e acesso a conteúdo exclusivo. Vou pesquisar essa possibilidade com carinho, pois nos interessa sim.

 

Falando em renovação acho também que o CDH demorou um pouco para atualizar a sua plataforma, alguns usuários acabaram ficando mais ativos em outros portais, mesmo aqui possuindo ótimo conteúdo no portal e forum. 

 

Você tem razão! Eu fiquei acomodado em relação a isso, mas estamos correndo atrás, como você sabe.

 

Gabriel, acho que além do Facebook, há outros motivos das receitas do sites estarem diminuindo. Você chegou a verificar das views recebidas, quantas utilizam bloqueadores de propaganda?

 

Acredito que nos últimos anos, isso aumentou muito.

 

Falou

 

Oi @MatheusLPS, há sim outros motivos em nosso caso em particular, que eu nem ia comentar, mas já que perguntou e você é um usuário muito ativo, fico à vontade em expor para você:

 

1. Perdemos a parceria com o Mercado Livre. Se você se lembrar, no nosso layout antigo tanto do site quanto do fórum, nós tínhamos anúncios do Mercado Livre relacionados ao conteúdo da página. Por exemplo, se era um artigo de placas de vídeo, apareciam anúncios de placa de vídeo. O nosso faturamento com o Mercado Livre sempre esteve em um patamar "x", e de repente, este valor foi caindo paulatinamente, até chegar a um ponto que estávamos recebendo apenas 10% de "x". Não temos como provar, mas desconfiamos que havia algo errado com a medição do Mercado Livre, como se eles mudaram as regras de aferição de visitas, compras e comissões "por debaixo dos panos". Pois era estranho a gente continuar mandando sempre a mesma quantidade de visitantes e o faturamento ter caído para 10% do que era, sem qualquer explicação plausível. Aí o Mercado Livre resolveu unilateralmente terminar o programa de parceria deles. Mas eles estariam dispostos a continuar uma parceria com sites importantes como o nosso, nos pagando R$ 0,01 por visitante que enviávessemos a eles. Reclamamos que era um valor irrisório e eles "melhoraram" a proposta para R$ 0,02. Não precisa ser nenhum gênio para saber que isso aí não nos geraria por mês o suficiente nem para pegar um táxi. Nossa teoria conspiratória é que eles resolveram não gastar mais dinheiro com parceiros e criaram uma situação para simplesmente eliminá-los. Como nos bons tempos o MercadoLivre era responsável por cerca de 25% de nossa receita, temos hoje 25% a menos de receita em relação a dois anos atrás.

 

2. O valor pago pelo Google AdSense varia de acordo com o mês, mesmo se o site tem o mesmo tráfego. Por exemplo, em dezembro há mais anunciantes interessados em rodar propagandas então o valor que recebemos por visualização é maior que nos demais meses. Janeiro é tradicionalmente o pior mês para todo mundo. Pois o Google AdSense funciona por sistema de leilão, isto é, quanto mais gente interessada nas palavras-chave relacionadas ao seu site, mais dinheiro você ganha, pois o custo do anúncio aumenta.

 

Quanto aos bloqueadores de anúncios, a quantidade de gente que usa é relativamente baixa.

 

Espero ter ajudado a traçar um panorama geral da problemática.

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá, Gabriel,

Concordo plenamente com o texto. Não é de hoje que percebi esse modelo de negócios do fb.

Uma coisa importante de ressaltar é q o fb não é mais do Mark Zuckerberg. É dos acionistas, apesar dele ser o majoritário, não é ele q dá as cartas, mas sim o conselho. O fb se perdeu. Está muito focado em fazer muito dinheiro logo, porque no fundo, eles sabem Q o negócio deles não dura mais 10 anos.

A patir do momento que eu sigo a página do meu interesse e suas postagens não chegam mais para mim simplesmente porque o fb não quer q chegue, o fb deixa de ser interessante para mim. E não vai demorar para os usuários começarem a perceber isso. Ainda mais porque os produtores de conteúdo, assim como você, estão se movimentando para mostrar isso para as pessoas.

Ainda assim, não é bom ficar parado, porque a "morte" Do fb promove o surgimento de alguma outra coisa que ainda não sabemos o que é.

Apesar do excelente conteúdo conteúdo do cdh, e de eu ser usuário do site e fórum há mais de 10 anos (mesmo não sendo um profissional da computação), é importante se questionar sobre a relevância deste conteúdo para a sociedade.

Não sei como estão os números de vocês, e se estão em constante declínio. Caso esteja, é importante questionar se o culpado é realmente o fb ou se ele é somente um catalizador de algo inevitável.

É sempre bom focar a lente para nós mesmos e estudar a nossa relevância para a sociedade do futuro. Independente do que surgir no meio do caminho, nossos serviços estarão sempre no coração das pessoas.

Um case legal de estudar é o da blockbuster. Com o surgimento do netflix, eles morreram em pouco tempo.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Para aqueles que querem se aprofundar na questão do Facebook que postei hoje, assistam ao vídeo abaixo, que mostra ainda mais detalhes, com ilustrações. Obs: o vídeo é em inglês mas basta ativar as legendas em português.

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu acho que o CdH tem que voltar com os testes que faziam o mesmo ser citado até mesmo nos sites concorrentes.

Faz um bom tempo que não se vê teste de coolers, fontes, placas de vídeo e pasta térmica sendo que, na minha visão, esses eram os testes mais comentados pelos usuários.

Não que os testes/artigos mais recentes sejam ruins, mas ou eles são para um público mais restrito ou existe algum outro site na internet que já é referência nesse tipo de teste/artigo. Seria melhor o CdH tentar voltar a jogar no seu ponto forte do que tentar abraçar tudo de uma vez.

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu acho que nós temos que pensar da seguinte forma:

 

O Facebook criou uma ferramenta incrível, onde podemos ter amigos e "Curtir" páginas de empresas e entidades que queremos. Ele não cobra nada do usuário e vive basicamente de publicidade.

 

Sendo uma empresa privada, não cabe a nós dizer o que o Facebook tem ou não tem que fazer... Nossa opção enquanto consumidores é "usar ou não" os serviços dele.

 

O que temos que pensar é o seguinte: O Facebook envia tráfego para o seu site, logo, ele está te ajudando. Se não fosse o Facebook, provavelmente eu não acompanharia nem 10% dos sites que acompanho hoje. O usuário final é sempre o foco, e o Facebook ajuda o usuário final a ter acesso a mais conteúdo... principalmente o conteúdo que é mais interessante ao usuário (tem um algoritmo que determina isso).

 

O usuário que é "realmente fã" de uma determinada página, inclui ela na lista de notificações, e ai não perde nada publicado nela. Então dos 5 milhões de "curtidas" que uma página tem, apenas alguns são realmente interessados nisso... Imagine se todos os 5 milhões de curtidores do Luciano Hulk fossem realmente ver todos os posts que ele coloca na sua página? Tem gente que curte e nunca mais volta pra saber do cara.

 

Não faz sentido pensar que o Facebook está "roubando" os seus acessos... pois no fim das contas, se não fosse o Facebook a maioria desse povo simplesmente não entraria no site com a mesma frequência.

 

A melhor estratégia hoje é conviver com o Facebook e aprender a lidar com essa nova forma de divulgação. Não enxergar nele um concorrente, mas sim alguém que "te ajuda de vez em quando". Não dá para contar com ele, mas quando a ajuda vem, é ótimo.

 

Sobre os programas de monetização, estes sim estão beeeeeem fracos no Brasil. Adsense já não é bom a muito tempo... Com o fim do Mercado Sócios, ficou bem difícil querer ganhar dinheiro apenas com publicidade. É preciso criar novas formas de monetizar o conteúdo... Seja cobrando do usuário final, seja criando algum produto "premium", ou vendendo camisetas, bonés e etc...

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Texto muito interessante, concordo com o que foi dito. Acredito que o maior problema são as pessoas relaxadas e com o Facebook isso aumentou. Dois exemplos:

1. A maioria das pessoas entrava no chat do Clube do Hardware e queriam resolver seus problemas "pra ontem". Depois que colocaram a mensagem O chat é um canal para bate-papo informal entre usuários, não sendo sua finalidade a resolução de dúvidas técnicas., a maioria nem entra mais nele sendo que pra elas não tem mais utilidade usar algo que elas usam, ironicamente, no Facebook.

2. O Baixaki ERA um site interessante para baixar programas, mas com a incorporação de rede social ao site, virou uma porcaria. Há crianças se baseando em "achismos" que "sabem tudo" de informática.

A pessoa que está realmente interessada em adquirir informação de qualidade vai procurar um fórum especializado no assunto, o resto acredita no que ler independente do que for (já vi pessoas afirmarem coisas que não tem nada a ver e dizem que estão certas porque passou no Fantástico e foi dito por um cientista, como se não houvesse a possibilidade da pesquisa estar errada ou principalmente MANIPULADA). Na minha opinião, o Facebook não vai ser nada em alguns anos e o maior problema vai continuar sendo o usuário.

O segredo é encontrar uma oportunidade para tirar proveito do Facebook...

Editado por agnaldoreis
3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

"... muitos usuários nos perguntam porque não temos um grupo no Facebook. Criar um grupo no Facebook é simplesmente suicídio comercial..."

 

===> https://www.facebook.com/clubedohardware

 

suicidas!?!?!?

 

 

Na verdade o CdH tem uma Página no FB, não um Grupo. A Página serve pra divulgar os artigos do site (ainda que com todas as restrições que o FB impoem). Um grupo seria um lugar de discussões dentro do próprio FB e que como o Gabriel explicou no artigo, diminuiria as visitas ao fórum.

Gabriel, acho que além do Facebook, há outros motivos das receitas do sites estarem diminuindo. Você chegou a verificar das views recebidas, quantas utilizam bloqueadores de propaganda?

 

Acredito que nos últimos anos, isso aumentou muito.

 

Falou

 

Isso é algo inevitável devido ao modelo de anúncio de alguns sites.

O problema não é o Ad comum, "não invasivo", é aquele site que tem flash pipocando pra todo lado, frames na frente do texto, abre páginas e abas novas com venda de viagra, porno e drogas (não necessariamente juntos ou nessa ordem), páginas que não podem ser redimensionadas, sites que se tu clica na barra de rolagem com o mouse pra passar o texto pipoca um alerta java na tua tela.

Aberrações assim que motivaram a criação dos plugins.

Eu sempre instalo bloqueadores, mas nos sites que costumo frequentar com frequência eu adiciono na whitelist.

 

Quase esqueci dos sites criados quase que 100% em flash. Estes eu deixo de frequentar e procuro outro.

Editado por Davi Rocha

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu acho que o CdH tem que voltar com os testes que faziam o mesmo ser citado até mesmo nos sites concorrentes.

Faz um bom tempo que não se vê teste de coolers, fontes, placas de vídeo e pasta térmica sendo que, na minha visão, esses eram os testes mais comentados pelos usuários.

Não que os testes/artigos mais recentes sejam ruins, mas ou eles são para um público mais restrito ou existe algum outro site na internet que já é referência nesse tipo de teste/artigo. Seria melhor o CdH tentar voltar a jogar no seu ponto forte do que tentar abraçar tudo de uma vez.

 

O problema é que os fabricantes estão querendo "cortar custos" e não estão enviando material como antigamente. Dá para acreditar? A divulgação que eles ganham vale muito mais que o valor do produto, mas o que tem de amadorismo no departamento de marketing de grandes empresas é inacreditável.

 

Não faz sentido pensar que o Facebook está "roubando" os seus acessos... pois no fim das contas, se não fosse o Facebook a maioria desse povo simplesmente não entraria no site com a mesma frequência.

 

Se o usuário passa a acessar o Facebook 24 horas por dia e deixa de acessar o nosso site então ele está, efetivamente, roubando os nossos acessos.

 

E como explico no editorial, a maioria das pessoas lê os títulos mas não lê o conteúdo. Basta ver na nossa página do Facebook, onde vemos várias pessoas dizendo besteira baseadas apenas nos títulos publicados, onde vê-se claramente que a pessoa não leu os artigos. Logo, eu nao concordo com o que você diz. Com o Facebook as pessoas estão deixando de visitar o nosso site e lêem apenas as manchetes publicadas no Facebook, sem perderem tempo clicando para lerem os artigos publicados.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É... se você criar uma ferramenta que prenda a atenção do usuário 24h por dia você com certeza vai achar legal, e seus concorrentes, não.

 

No fim das contas, é o usuário quem manda... Ele vai gastar o tempo dele onde ele quiser, e quem criar a melhor ferramenta, ou o melhor conteúdo, vai ter vantagem.

 

Eu tenho um blog e vi os acessos cairem muito depois que o Facebook passou a ser o "site padrão" das pessoas... Em compensação, trabalho em outro blog que só existe graças ao tráfego que o Facebook envia para ele através de uma página criada lá... A página existe a mais tempo do que o Blog, e o Facebook é quem me dá os Pageviews de lá e que faz a divulgação da lojinha anexa ao bog. Nunca gastei 1 real com publicidade do Facebook.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@ShadowBrujah, você chegou a ver o vídeo indicado pelo Gabriel na página anterior?

 

No vídeo, o autor diz que a porcentagem das pessoas que clicam nos anúncios na barra da direita do facebook é mínima. Por isso ele criou esse esquema de publicidade onde qualquer pessoa pode promover seu post.

 

Veja bem, no vídeo o cara deu um exemplo. Ele possui 100 mil curtidas no facebook. Quando ele posta algo, apenas 10% conseguem ver o post. Se ele quiser mais, terá de pagar.

 

Veja que para um criador de conteúdo pequeno, isso se torna inviável.

 

Falou

4 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora