Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste da Fonte de Alimentação Clone de 500 W


         52.675 Visualizações
 Testes    21 comentários
Teste da Fonte de Alimentação Clone de 500 W
Produto Bomba

Introdução

A Clone, tradicional marca brasileira de produtos de informática, tem no momento quatro modelos de fontes de alimentação: 450 W (Cód. 15026), 500 W (Cód. 15038), 600 W (Cód. 15098) e 700 W (Cód. 15099). Como nós já testamos os outros três modelos, com este teste nós terminamos de cobrir todos os modelos de fonte da Clone no mercado hoje. Lembrando que nenhum dos outros modelos consegue entregar a potência rotulada. Vamos ver se este cenário muda com este modelo de 500 W.

Assim como ocorre nos outros modelos da marca, a etiqueta da fonte avisa que a potência máxima é “de pico”. De acordo com a etiqueta, a potência máxima desta fonte é de 400 W. Veremos.

O modelo de 500 W tem a mesma aparência externa do modelo de 450 W, com apenas 12 cm de profundidade e tendo uma ventoinha de 80 mm e uma tomada para o monitor de vídeo em sua parte traseira, característica muito comum em fontes de 10 anos atrás (outra fonte que testamos e que também tem uma tomada dessas é a Coletek LC-8460BTX S).

Clone de 500 W
Figura 1: Fonte de alimentação Clone de 500 W.

Clone de 500 W
Figura 2: Fonte de alimentação Clone de 500 W.

Sendo um produto de baixo custo, a Clone de 500 W não possui circuito PFC e é baseada na obsoleta topologia meia-ponte.

Pelo menos este modelo foi melhorado em relação ao modelo de 450 W na parte dos cabos. Enquanto que a versão de 450 W usa fios muito finos (22 AWG no cabo para periféricos e 20 AWG nos demais cabos, sendo que o mínimo recomendado é 18 AWG), a fonte testada usa fios 18 AWG na maioria dos fios, usando fios mais finos de 20 AWG apenas na extensão de quatro pinos do cabo principal da placa-mãe. Uma curiosidade é que esta extensão de quatro pinos é uma adaptação, pois dentro da fonte os fios desse conector estão emendados (uma emenda muito bem feita, usando espaguete termoretrátil) a fios 18 AWG. Ao que tudo indica, esta fonte tinha um segundo cabo SATA que foi cortado para adaptar esta extensão de quatro pinos.

A Clone de 500 W vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (37 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (37 cm).
  • Um cabo com um conector SATA (36 cm).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com três plugues padrão (36 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com dois plugues padrão e um conector de alimentação para unidades de disquete (36 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores).

Como você pode ver, não há cabo para alimentar placas de vídeo e todos os cabos são extremamente curtos. Outro problema é a presença de apenas um conector SATA, o que já impede desta fonte ser usada até mesmo em computadores ultra-básicos, já que ao montar um computador novo você possivelmente usará uma unidade óptica SATA e um disco rígido SATA. O modelo de 450 W vem com dois conectores SATA (como dissemos, acreditamos que esta fonte tinha um segundo conector SATA que foi cortado para dar lugar à extensão de quatro pinos do conector principal da placa-mãe), mas com apenas dois conectores para periféricos.

Clone de 500 W
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.



Comentários de usuários

Respostas recomendadas

  • Membro VIP
Quando comprei meu gabinete ele veio com uma dessas...ainda bem que já me livrei dessa porcaria há muito tempo!

Poderia ter usado-a como cobaia Frankstein para alguns experimentos eletrônicos. :D

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

nao deixa de ser uma porcaria cara....

mas ao menos foi mais honesta que a ultima testada MAXPOWER que nao conseguiu entregar corretamente nem 120w..

se essa clone custasse 40 reais no maximo, seria uma opcao para um desktop simples voltado a office e internet.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Adoro essas fontes Bin Laden, um dia os donos dessas empresas ainda vão ter de usar as próprias porcarias e elas vão deixá-los na mão, kkkkk, fico imaginando a cara o dono da Clone apresentando o "podrutio" dele numa "lissitassão" internacional e a fonte dando defeito tal qual o tio Bill Gates e suas apresentações de Windows (que vai acabar levando a culpa, mesmo que o PC esteja rodando Linux), kkkkk, nada paga o (des)prazer de morar numa república de bananas, que está mais preocupada em auferir impostos a qualquer preço do que primar pela qualidade dos produtos produzidos e vendidos ao consumidor brasileiro.

Pelo menos ele podiam CLONAR uma fonte que preste de vez em quando...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Adoro essas fontes Bin Laden, um dia os donos dessas empresas ainda vão ter de usar as próprias porcarias e elas vão deixá-los na mão, kkkkk, fico imaginando a cara o dono da Clone apresentando o "podrutio" dele numa "lissitassão" internacional e a fonte dando defeito tal qual o tio Bill Gates e suas apresentações de Windows (que vai acabar levando a culpa, mesmo que o PC esteja rodando Linux), kkkkk, nada paga o (des)prazer de morar numa república de bananas, que está mais preocupada em auferir impostos a qualquer preço do que primar pela qualidade dos produtos produzidos e vendidos ao consumidor brasileiro.

Pelo menos ele podiam CLONAR uma fonte que preste de vez em quando...

Essas fontes foram feitas para que trouxas compre-nas. Você acha que os donos da Clone, assim como o da Braview, da Unicoba, da Spire Jewel, da Jitek, dentre outras são trouxas? Lógico que não, eles são os "pega-trouxas" e sabem muito bem a tática de enganar gente desinformada. Certamente esses caras não tem coragem de usar produtos como esses fabricados por eles mesmos porque eles já sabem os danos que isso pode causar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fico me perguntado até quando o consumidor brasileiro terá que tolerar produtos dessa "qualidade" nas prateleiras das lojas, claro que parte da culpa é também do consumidor que não se informa sobre o produto e a empresa que o está vendendo, mas independente disso, minha opinião é que as empresas deveriam ser mais honestas e começarem a entregar ao consumidor o produto que realmente foi pago e não esses "lixos", e é claro deveria existir algum orgão competente do governo para fiscalizar isso. Bem Fazer o que, coisas de país de 3º mundo onde as leis possuem um monte de brechas e não são bem fundamentadas. E enquanto a situação não muda parabens ao CDH que presta praticamente um serviço de ordem publica com seus testes.

Fabiano M. Armelin

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poxa, que legal ver essa fonte ser testada. Há muitos anos uso duas destas aqui. Mas um detalhe, essa fonte é super antiga. A primeira vez que comprei esse modelo foi em 2002/2003 por ai. Era a minha indicação na época, ja que as fontes de marca eram absurdamente caras e raras por aqui.

Sei que não dá pra defender um produto que engana o consumidor. Mas na época aqui nos meus fornecedores era essa ou aquelas Satellites (ou similares) horriveis muito mais simples e vagabunda. Além de que, esta apresenta um circuito um pouco melhor que as Satellites, menor nível de ruido e como foi mostrado no teste, a eficiencia dela para uma fonte de baixo custo não é dos piores. E o bom é que ela não explode!!! :D

As duas que eu tenho estão firme e fortes até hoje, anos a anos funcionando em computadores leves.

Praticamente nao faz barulho e é uma fonte bem pequena.

Mas é uma pena que o fabricante insista em te-la no mercado nessa mesma configuração, ja defasada. Daria para melhora-la tornando uma fonte bem competitiva.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora



Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!