Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
amaralaraujo

Instalar programas no linux ubuntu 14.04

Recommended Posts

Oi, gostaria de saber como faço para instalar programas baixados da internet no linux ubuntu. Tenho dificuldades para entender a instalação e gostaria que me ajudassem. Tentei usar o terminal para instalar o javanet e na linha de comando pediu a senha, mas a senha não aparecia conforme eu digitava. o que posso fazer pra instalar programas baixados da internet.? Gostaria de instalar o Irpf 2014 e primeiramente o java.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No Linux quando você digita a senha no terminal, não aparece nenhum caractere.

 

Se o formato do arquivo for .deb, você pode instalar com duplo clique ou via linha de comando. Acesse a pasta onde está o arquivo. Exemplo: cd /home/usuário/Downloads e no terminal digite: sudo dpkg -i nome do arquivo.deb. Será pedido a senha root.

 

No Ubuntu, quando você dá um duplo clique no arquivo, abrirá a central de programas para instalação do arquivo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Instale o java da Oracle no ubuntu:

Para isso digite no terminal:

 

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java && sudo apt-get update && sudo apt-get install oracle-jdk7-installer -y

 

pedira a senha do root: digite e de enter.

 

depois abra a central de programas do ubuntu, digite deb.

e instale um programa para instalação de arquivos deb, pois a central de programas do ubuntu e um pouco rruim.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Explicando a instalação do Java
 

Instale o java da Oracle no ubuntu:
Para isso digite no terminal:
 
sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java && sudo apt-get update && sudo apt-get install oracle-jdk7-installer -y

 
Na realidade, aí em cima são três comandos ligados por &&. Isso é um operador lógico E. O comando seguinte somente é executado se o comando da vez for bem sucedido.
 
sudo é um pré-comando, vamos considerar assim, que está fazendo com que cada comando seja executado com poderes de usuário root (administrador).

add-apt-repository ppa:webupd8team/java

Adiciona a fonte (repositório) de pacotes webupd8team/java. Essa fonte é um PPA.

apt-get update

Atualiza os índices locais do APT (sistema de gerenciamento de pacotes). Isso faz com que o comando a seguir conheça os pacotes de todas as fontes cadastradas, e possa baixá-los e gerenciar todas as dependências entre pacotes.

apt-get install oracle-jdk7-installer -y

Instala o pacote oracle-jdk7-installer. Sabemos que ele vem do PPA que configuramos antes. A opção -y é apenas para o instalado não se deter em perguntas. Será dada automaticamente a resposta "sim", "yes", a qualquer questão que ele tenha.

 

Instalando o IRPF 2014

Você acaba de fazer uma instalação automatizada do pacote oracle-jdk7-installer (e quaisquer dependências que ele tenha, por isso é "automática"). O método com dpkg é manual e não gerencia depedências, apenas as reclama, se elas existirem e não estiverem satisfeitas.

 

Você não precisa do método dpkg para instalar o IRPF 2014. Se não me engano, o duplo clique nos arquivos de pacotes baixados fará uma instalação quase-automátca, gerenciando dependências se elas existirem nos repositórios conhecidos pelo sistema.

 

Passo 1 ‒ Download dos pacotes para Ubuntu

Passo 2 ‒ Instalação

 

Duplo clique em cada arquivo de pacote, instalando um de cada vez.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou postar aqui uma ajuda de como instalar pacotes do tipo .tar.gz ou .tar.bz2.

 

Explicando:

* Pacotes do tipo .tar.gz ou .tar.bz2 contém os fontes do programa prontos para compilação (transformar os fontes em executáveis).

    * Sua instalação não depende da distribuição usada.
    * O .tar significa que dentro desse arquivo existem outros e sub-pastas e o .gz ou .bz2 é o tipo de compactação que foi usada na criação do pacote. 

 

 

$ cd /home/usuário (entra no diretório onde está o pacote)

$ ls (só para você ver o pacote que você baixou)
$ tar -jxvf nome_do_pacote.tar.bz2

DICA: Digite as primeiras letras e tecle tab.

Explicação do último comando: para extrair os arquivos de um pacote .tar.bz2 usa-se o comando listado acima, caso fosse um .tar.gz o comando seria bastante semelhante:

$ tar -zxvf nome_do_pacote.tar.gz

Ou seja, muda apenas em uma letra de "j" para "z" ou vice-versa. Recomendo que você procure saber o que significa cada uma dessas letras, para isso use o comando:

$ man tar

Agora você pode notar que foi criado um novo diretório:

$ ls
$ cd nome_do_diretório_criado
$ ls

Está vendo um arquivo chamado "configure"? Segue explicação abaixo.

Como o nome já sugere, esse arquivo 'prepara' o Linux para instalar o programa, checando dependências, entre outras coisas. Se encontrar problemas na etapa seguinte, leia o INSTALL ou o README, eles informam tudo que você precisa ter e/ou fazer para ter o programa funcionando perfeitamente.

$ ./configure

(o ./ significa que queremos executar esse arquivo)

OBS: Agora serão verificadas variáveis de ambiente e dependências de bibliotecas. Essa etapa demora um pouco, caso o configure encontre algum erro, anote-o, vá no install e veja se fala algo sobre.

$ make
$ make install (instala o programa no Linux)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

* Sua instalação não depende da distribuição usada.

 

Apesar de que opções de compilação podem ser específicas ou necessárias para o ambiente da distribuição, ou para o conjunto de software que está instalado ou que você pretende ou precisa instalar (dependências).

 

* O .tar significa que dentro desse arquivo existem outros e sub-pastas e o .gz ou .bz2 é o tipo de compactação que foi usada na criação do pacote.

 

Significa que esses arquivos e diretórios foram empacotados/guardados como um "arquivamento", preservando-se atributos tais como permissões de acesso e informações de propriedade (dono, grupos), etc.

 

$ cd /home/usuário (entra no diretório onde está o pacote)

 

Se você baixou o arquivo nesse local que às vezes é o padrão pré-configurado nos navegadores de Internet. Hoje, algumas distribuições trazem seu navegador padrão configurado para armazenar os downloads na pasta /home/USER/Downloads.

 

$ tar -jxvf nome_do_pacote.tar.bz2

 

As opções do tar que estão sendo usadas:

 

  j trabalha com compressão bzip2

  x descompacta

  v relata o que faz

  f usa o arquivo determinado no fim da linha de comando

 

DICA: Digite as primeiras letras e tecle tab.

Ele quis dizer: se você digita tar -jxvf nom e tecla TAB, o comando é autocompletado, ou sugestões são dadas para que você saiba qual letra quer continuar digitar em seguida para teclar TAB novamente.

 

Repita esse passo o quanto for necessário para ter seu comando autocompletado. Com certeza, será melhor do que ter de digitá-lo com exatidão letra por letra.

 

Para trabalhar com arquivos *.tar.gz é assim:

 

$ tar -zxvf nome_do_pacote.tar.gz

Ou seja, muda apenas em uma letra de "j" para "z" ou vice-versa.

 

Muda só que a opção j é trocada pela opção z. Esta trabalha com compressão gzip invés de bzip2.

 

Perceba que a compressão gzip é indicada pela extensão de nome de arquivo .gz; a compressão bzip2 é indicada pela extensão .bz2. Note também que antes dessas extensões há uma pré-extensão .tar, para indicar o "arquivamento" que é realizado antes da compressão, quando da criação do arquivo.

 

Está vendo um arquivo chamado "configure"? Segue explicação abaixo.

Como o nome já sugere, esse arquivo 'prepara' o Linux para instalar o programa, checando dependências, entre outras coisas. Se encontrar problemas na etapa seguinte, leia o INSTALL ou o README, eles informam tudo que você precisa ter e/ou fazer para ter o programa funcionando perfeitamente.

$ ./configure

(o ./ significa que queremos executar esse arquivo)

OBS: Agora serão verificadas variáveis de ambiente e dependências de bibliotecas. Essa etapa demora um pouco, caso o configure encontre algum erro, anote-o, vá no install e veja se fala algo sobre.

 

Existem outras soluções que de automação que substituem ou aprimoram configure e make. Mas essas ferramentas são as mais comuns e tradicionais.

 

Tenha em conta que distribuições baseadas em Debian (tais como a Ubuntu e suas derivadas) podem se valer do comando apt-get build-dep para gerenciar mais facilmente o conjunto de dependências que precisa ser previamente instalado para a compilação bem sucedida de algum software.

 

Naquelas distribuições, após o make (a seguir) você também pode preferir empacotar o software, invés de instalá-lo diretamente através do make install. Isso oferece as vantagens de poder inseri-lo no gerenciamento de pacotes da distribuição, com todas as facilidade de instalação e desinstalação, administração, que ele oferece. Existem algumas ferramentas que podem lhe poupar muito trabalho maçante e automatizar quase que completamente o empacotamento de um software compilado.

 

$ make

Geralmente isso compila o código fonte, criando arquivos binários executáveis.

 

$ make install (instala o programa no Linux)

Instala os executáveis no sistema, cria atalhos, instala ícones ou outros arquivos de mídia... essas coisas que fazem o software ser "um programa instalado e pronto para ser usado".

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou postar aqui uma ajuda de como instalar pacotes do tipo .tar.gz ou .tar.bz2.

 

 

Isso não é um procedimento amigável ou simples para um usuário comum.

 

E nem sempre um arquivo estar em formato .tar.gz ou .tazr.bz2 significa que seja um pacote com código fonte da aplicação, isso daí são apenas formatos de compressão.

 

Nem sempre existe um arquivo configure, ele pode estar com outro nome, por exemplo. Além da questão da instalação e das dependências e das dependências de compilação.

 

Basicamente o que você está sugerindo é que o usuário comum realize um procedimento consideravelmente complexo e do qual ele não entende nada. Compilar aplicações não é algo simples assim.

 

E em aplicações maiores, um processo de compilação pode levar horas, ou até dias, dependendo do tamanho da aplicação e do PC.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois e´´! Para um ususario comum, ou iniciante em sistemas Linux, fica complicado mesmo. porém existe sempre a central de programas do ubuntu.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×