Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
danieljcdanieljc

Vivo Fibra cai de 100MB para 1MB

Recommended Posts

Amigos,

 

Diante da impossibilidade de liberar as portas do meu Vivo Fibra para minhas câmeras IP (elas são bloqueadas no roteador pela Vivo) coloquei o roteador da Vivo como Bridge (Tagged Bridged) e instalei um novo roteador (TPLink), que resolveu o problema de acesso remoto às câmeras.

 

Entretanto, esta solução gerou outro problema: minha velocidade de acesso a Internet, mesmo no computador com cabo, caiu de 100MB para 1MB.

 

Alguém tem alguma luz para me dar?

 

Muito obrigado!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá amigo, obrigado pelo retorno. O roteador da Vivo FIbra é o Sagemcom F@st 5340. Ele está em modo bridge alimentando um roteador TPLink básico, modelo  Wireless N 150mbps TL WR740N. O Provedor de acesso ao Vivo Fibra, da própria Vivo, está configurado no TPLink. Não sei se isso é algo que aa Vivo faz de propósito (limitar a funcionalidade bridge para nos forçar a comprar um plano com IP Fixo e com portas liberadas). 

 

Muito obrigado!‏

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o título você quis escrever:

 

Vivo Fibra cai de 100 Mbps para 1 Mpbs

 

Invés de:

 

Vivo Fibra cai de 100MB para 1MB

 

Apesar de falarem:

 

Vivo Fibra cai de 100 Mega para 1 Mega

 

Provavelmente querem dizer:

 

Vivo Fibra cai de 100 Megabits (por segundo) para 1 Megabits (por segundo)

 

Não é?

 

Ou esse plano de fibra ótica realmente promete 100 MB/s?!

Não tem wifi que suporte isso!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A velocidade cai drasticamente para 1Mbps!

obrigado.

Então o problema está no modo bridge do Sagemcom. A não ser que exista alguma configuração escondida, sugiro que você volte para o modo router e tente configurar a abertura de portas do seu DVR novamente. Na pior das hipóteses, coloque o IP do DVR na DMZ do Sagemcom pra ver se consegue acessá-lo externamente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então o problema está no modo bridge do Sagemcom. A não ser que exista alguma configuração escondida

 

Por exemplo, pode ser um QoS mal configurado, um limitante da WAN, algo assim, não?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então o problema está no modo bridge do Sagemcom. A não ser que exista alguma configuração escondida, sugiro que você volte para o modo router e tente configurar a abertura de portas do seu DVR novamente. Na pior das hipóteses, coloque o IP do DVR na DMZ do Sagemcom pra ver se consegue acessá-lo externamente.

O problema é que o DMZ permite apenas um IP, eu tenho no meu escritório um DVR e um FTP server, antes eu estava com a VIVO e com TIM ambas de fibra, ficava um em cada operadora, mas agora com a contenção de gastos cortamos a TIM de 50MB para ficar com a VIVO de 100MB aí começou os meu problemas se eu passo o FTP no DMZ fico sem as cameras e vice versa, teria alguma solução para liberar ambas as portas, no port forward adiciono os IP's com as respectivas portas mas ele simplesmente não abre e também ja liberei as portas no firewall do linux, alguma dica?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como estão conectados e configurados os equipamentos?

 

Porque se não me engano é preciso fazer um VLAN para que o Vivo Fibra funcionar corretamente e o firmware padrão do TpLink geralmente não oferece esta opção para WAN.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como estão conectados e configurados os equipamentos?

Porque se não me engano é preciso fazer um VLAN para que o Vivo Fibra funcionar corretamente e o firmware padrão do TpLink geralmente não oferece esta opção para WAN.

Existem duas vlans uma pra internet e outra para o iptv, o Modem não é um tplink e sim um sagemcom que é bem limitado não tem NAT nem virtual server como opção, e eu uso um ddns server já que o ip é dinâmico

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, mas o roteador utilizado não é Tp-Link?

 

Pelo que vi em outras configurações é necessário ter roteador com VLAN on WAN para funcionar corretamente quando se utiliza o modo bridge.

 

Uma opção é colocar o roteador Tp-Link no DMZ e depois redirecionar as portas para os serviços desejados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não está em modo bridge, e o roteador é o sagemcom, aqui em casa eu também tenho a vivo fibra mas o roteador que a vivo instalou é um dlink, tenho cameras, ftp, vpnserver e nunca tive problemas com portas o problema é esse sagemcom, amanhã vou mais cedo pra lá e vou fazer o teste de passar para brige e colocar um tplink que eu tenho aqui em casa sobrando, só tenho duvida se não vou perder o iptv, amanhã eu aviso se deu certo, obrigado pela ajuda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não está em modo bridge, e o roteador é o sagemcom...

 

Desculpe, tinha visto apenas a primeira postagem onde cita o modo bridge.

 

Se o roteador não tiver VLAN@wan você pode perder o sistema de TV. Se você verificar vídeos com outras configurações vai poder visualizar melhor o que é preciso. Como disse a melhor opção é repassar o DMZ para um roteador e fazer o redirecionamento de portas exclusivo através dele. Tem o problema de NAT sobre NAT, mas pode lhe ajudar já que não consegue redirecionar porta diretamente do equipamento Vivo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×