Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Pégaso66

Aumentar impedância de entrada

Recommended Posts

Olá !  Tenho uma dúvida bem técnica, há uns meses:

 

 

Gostaria de saber quais componentes devem ser trocados para aumentar o valor de impedância de uma entrada de linha RCA (~10 Kohms/~700 mV), para 1 Mohms.

 

Qual componente define a impedância em uma entrada de áudio ?  Seria o primeiro resistor (R1) ?

 

 

O motivo disso, é que eu quero comprar um monitor de áudio ativo de 2-vias, para plugar a guitarra ou pedal diretamente nele. Não gosto do som dos combos tradicionais. O problema é que TODOS os monitores/caixas ativas têm somente entradas de baixa impedância (MIC ou LINE).   :mad:

 

O captador da minha guitarra tem 14 Kohms e 260 mV, e a saída do pedal de overdrive tem 10 Kohms. Por isso, preciso de uma entrada com pelo menos 1 Mohms, pra não haver atenuação excessiva de agudos.

 

 

Alguém poderia me explicar de forma básica, como se faz essa modificação ?      :confused:

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Pégaso66 disse:

O captador da minha guitarra tem 14 Kohms e 260 mV, e a saída do pedal de overdrive tem 10 Kohms. Por isso, preciso de uma entrada com pelo menos 1 Mohms, pra não haver atenuação excessiva de agudos.

 

Não é isso que vai influir nos agudos. É a largura de faixa de seu amplificador que pode influir. 

Em algum lugar do circuito existem capacitores que são responsáveis para fazer a atenuação, em conjunto com um resistor.

 

Sem verificar o circuito da parte de baixo nível de seu amplificador, não há uma resposta correta para a sua pergunta ....

 

Paulo

 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Primeiramente, obrigado por responder !!

 

 

A entrada de linha RCA tem ~10 Kohms, mas eu preciso de 100 vezes esse valor, mantendo no mínimo uns 700 mV de sensibilidade.

 

Mas de forma geral, qual componente define a impedância em uma entrada de áudio ?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pégaso66 ,

 

Opa, que isso, é um prazer pode ajudar, meu amigo !

 

Não tem como te responde de modo geral.... por exemplo alguns circuitos podem definir a impedância com uma resistência em paralelo com a entrada, outros definem com resistências em série, e outros definem por realimentação... por isso que te falei para postar o esquema !

 

Minha sugestão : monte um pequeno pré-amplificador, pode ser de ganho unitário mesmo, que tenha essa alta impedância de entrada ( tipo 1 Mohm como você mesmo disse ) , e tenha uma baixa impedância de saída ( tipo menos de 1K ) e use esse circuito entre a sua guitarra e o amplificador.

 

Paulo

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

OK. Estou entendendo...

 

 

Essa modificação será feita em uma caixa ativa simples de ~80 watts, certamente classe AB, dessas da CSR, Behringer, etc. Quero plugar a guitarra direto na caixa.

 

Seria possível simplesmente usar em série ?:

 

Plug P10 fêmea --> Resistor ou Pot. 1 Mohm (log) --> Terminal positivo do chip de pre-amp da caixa ativa. 

 

Precisaria de capacitor ?

 

Em caso negativo, poderia me passar um link do esquema elétrico de uma entrada simples de 1 Mohm ou superior, que possa ser soldada direto no chip de pre-amp dessas caixas ? Bem minimalista. Só a entrada, sem equalizador.

 

Algo assim, resolveria meu problema...

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estava observando alguns circuitos de entrada de amplificadores. Percebi que a maioria deles possui um capacitor em série e um resistor em paralelo, antes do chip do pre-amp.

 

Pelo que eu pesquisei, o primeiro capacitor bloqueia corrente continua. ¿ Seria uma proteção contra choque elétrico no guitarrista ?

 

Mas, eu não entendi ainda a finalidade do resistor em paralelo com o aterramento. Observem o resistor R1 neste circuito:

 

http://2.bp.blogspot.com/-f8CQdu7EEb8/VZnlj4szERI/AAAAAAAAAZo/zniPueejl80/s1600/Atomic%2Bdrive%2Besquema.JPG

 

 

1 - Por que R1 está em paralelo, e não em série ?

 

2 – A impedância dessa entrada seria especificamente 330 Kohms, ou seria superior ?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pégaso66

 

Repare que o sinal está entrando no Amp Op pela entrada não inversora, e nessa configuração apresenta impedância de entrada muito alta. O resistor está definindo justamente a impedância de entrada para 330K ohms.

 

Se você usar R1 = 1 Mohms, essa será a nova impedância de entrada.

Se usar R1 = 47 Kohms, terá os 47K como impedância de entrada.

 

Paulo

 

 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A parte da impedância, eu finalmente entendi. Obrigado !

 

 

Mas por que R1 está em paralelo, e não em série ?

 

Seria para limitar a tensão, drenando parte do sinal para o aterramento ??

 

.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pégaso66 ,

 

Na configuração mostrada, a entrada do operacional possui impedância muito alta , acima de 10 MOhm.

 

Qualquer resistor em série com ela iria aumentar ainda mais, concorda ?

 

Em áudio, uma entrada de altissima impedância só traz problemas , teriamos muitos ruídos captados e sinais induzidos, e até pode começar a receber rádio AM !

 

Porisso que se abaixa a impedância, e nesse caso tem de ser com um resistor em paralelo.

 

Paulo

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aprendendo mais e mais...

 

 

Então, poderia eu comprar uma caixa ativa com entrada RCA ~700mV, e fazer esta modificação:

 

P10 fêmea --> capacitor de 1uF em série --> resistor de 1 Mohm em paralelo --> entrada do chip pre-amp ?

 

 

Qual tipo de capacitor seria melhor: Eletrolítico, poliéster ou cerâmico ?  E de quantos volts ??

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
35 minutos atrás, Pégaso66 disse:

Então, poderia eu comprar uma caixa ativa com entrada RCA ~700mV, e fazer esta modificação:

 

P10 fêmea --> capacitor de 1uF em série --> resistor de 1 Mohm em paralelo --> entrada do chip pre-amp ?

 

Até pode, mas se o pré amplificador tiver uma impedância de menos de 1Mohm esse resistor não serve pra nada.

Na maioria das vezes as entrada RCA tem resistores com valores abaixo ou iguais a 330Kohm.

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Pégaso66 disse:

Aprendendo mais e mais...

 

 

Então, poderia eu comprar uma caixa ativa com entrada RCA ~700mV, e fazer esta modificação:

 

P10 fêmea --> capacitor de 1uF em série --> resistor de 1 Mohm em paralelo --> entrada do chip pre-amp ?

 

 

Qual tipo de capacitor seria melhor: Eletrolítico, poliéster ou cerâmico ?  E de quantos volts ??

 

Você está generalizando um situação, que a prática mostra que ocorre na minoria dos casos : uma entrada com circuito não-inversor !

 

Tudo depende do circuito de entrada de seu pre-amplificador !

 

É muito mais fácil ABAIXAR a impedância de entrada; nem precisamos saber mais nada, basta usar dois resistores e um ou dois capacitores e pronto.

 

Mas AUMENTAR .... sempre tem de modificar o circuito do seu pré-amplificador ( isso quando dá ... ) !

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mesmo que o circuito seja inversor, não seria possível trocar alguns resistores e elevar a impedância para no mínimo uns 300K ?

 

 

No seguinte circuito, não bastaria trocar R1 e R2 para mudar a impedância ??

 

http://1.bp.blogspot.com/-moLvVncDHGE/ULz-jS9c9QI/AAAAAAAAAFU/wivA3RraDrY/s640/AOP+7.bmp

 

 

Nesse caso, R1 (em série) estaria aumentando ou diminuindo a impedância ?

 

.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Pégaso66 ,

 

Nesse circuito sim  R1 define a impedância de entrada, e a relação R2 / R1  define o ganho desse circuito.

 

Se aumentar R1, tem de aumentar R2 na mesma proporção para manter o ganho.

 

O problema é que muitos amplificadores operacionais terão problemas com valores elevados de R2, e podem ter problemas com a resposta de frequência.

 

Tem de verificar o datasheet do amplificador operacional e verificar todos os parâmetros dele para saber até onde pode chegar com R2.

 

Ah, e quase sempre na prática existe um capacitor em paralelo com R2. Se for este o caso, tem de diminuir esse capacitor na mesma proporção que aumentou R2. E ainda corre o risco de o circuito entrar em oscilação...

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, aphawk disse:

O problema é que muitos amplificadores operacionais terão problemas com valores elevados de R2, e podem ter problemas com a resposta de frequência.

 

 

Teria isso, relação com a impedância de saída do CI ?

 

.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×