Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.

Mestre88

Membros Plenos
  • Total de itens

    3.126
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

1.849

Sobre Mestre88

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Santo André/SP
  • Sexo
    Masculino

Meu PC

  • Processador
    AMD Athlon 64 X2 7750 2,7GHz
  • Cooler
    Original AMD
  • Placa de vídeo
    GeForce 8600GT 512MB
  • Placa-mãe
    Asus M2N68-AM Plus
  • Memória
    Kingston 2x2GB (800MHz)
  • HDs
    Western Digital 2TB (Caviar Green)
  • SSDs
    Western Digital 120GB (WD Green)
  • Gabinete
    WiseCase
  • Fonte
    Seventeam 420BKV
  • Teclado
    Positivo
  • Caixas de som
    Cygnus VA25
  • Monitor
    TV/Monitor Samsung LN22B450C8
  • Sistema Operacional
    Linux Kubuntu 18.04
  • Browser
    Mozilla Firefox ESR

Meu Notebook

  • Marca
    Computador antigo
  • Modelo
    placa-mãe Phitronics N68C-M
  • Tamanho da tela
    LG Flatron W1642S
  • Processador
    AMD Athlon 64 X2 4000+ 2.11GHz
  • Chip gráfico
    Nvidia GeForce 7025
  • Memória
    2 x 2GHz (800 MHz) Kingston
  • HD
    Samsung HD250HJ (250GB)
  • SSD
    Kingston SSD Now 64GB
  • Sistema Operacional
    Windows XP SP3
  • Browser
    Mozilla Firefox ESR

Meu Smartphone

  • Marca e modelo
    Samsung Galaxy J1-2016

Outros

  • Ocupação
    Operador de Máquinas
  • Interesses
    Eletrônica e Informática em Geral
  1. Isso que o @aphawk disse explica o porquê de eu ter uma fonte de 4A com um LM317 e dois 2N3055 falsos, quando na verdade eu poderia ter uma com um LM338 apenas. Foi a melhor alternativa que eu encontrei para se adaptar ao mercado de hoje, eu comprei dois LM338 que não funcionavam de jeito nenhum, sorte minha eu ter testado na protoboard assim o vendedor aceitou a troca e suspendeu o resto do lote. Por outro lado eu comprei um lote de cem 2N3055 num ferro velho, veio 20 originais e uns 80 falsos. Percebi que os falsos dava pra usar com tensão fixa (como na fonte), então coloquei 2 deles em paralelo por precaução, um LM317 original retirado de uma impressora velha e um TIP42 para casar o circuito. O bom é que se acontecer um curto tenho muitos transistores pra substituir.
  2. Nos CIs fabricados hoje já não se pode dizer o mesmo, já queimei alguns em um transformador fraquinho com um simples curto. O Ci estava montado em dissipador e com os componentes de sempre que vem anotados lá no datasheet. Porém com alguns mais antigos retirados de sucata, percebi que a proteção realmente existiu um dia.
  3. O LM386 é meio fraco para o que você quer, não chega a 1W sem distorção. Além dos módulos prontos como esses da linha PAM que o @Edvaldo J. Frederico citou, temos outros. CIs de amplificadores como os usados nas antigas TV de tubo são bem baratinhos e tem um som muito legal e podem funcionar com aquelas fontes de notebook ou de impressora e que tem tensões entre 16 e 30V. Existem outros que funcionam em rádios portáteis como o TDA2822 e o TEA2025. Esses trabalham em tensões menores, abaixo de 12V. Já tem algum tipo de fonte ou bateria que deseja usar? Se sim, qual a tensão disponível?
  4. Teria que achar as pontas de cada enrolamento e inverter internamente. Uma tarefa que é difícil de fazer e nem sempre é possível.
  5. Não use cargas que tenha corrente maior que 1,5A. Caso a corrente da carga seja maior, vai perceber que a tensão de saída do regulador vai começar a cair. Por isso é importante que tenha um voltímetro na saída.
  6. Verdade. Eu não tinha reparado na foto.
  7. @Thallysson_Eng O caminho é esse aí mesmo. Quanto aos sistemas de alteração ao timer tradicional do 555 existem várias coisas que podem ser feitas. Eu devo ter alguma coisa ainda do circuito de proteção original que fiz e não funcionou, esse não tem o temporizador já desligava de imediato.
  8. Há muito tempo fiz um circuito utilizando um contador 40193, e 4 resistores em sua saída formando assim um divisor de tensão com um 5º resistor. Acabei não gostando muito do resultado. A melhor opção é o CI da toshiba TC9153AP, ele é próprio pra isso. Foi muito usado nos aparelhos de som mais antigos, descobri ele num som que desmontei pouco tempo depois de ter criado o circuito com o contador. Existe também o equivalente PT2253B de mesma pinagem.
  9. Me fez lembrar que eu tenho uma parafusadeira pequena que funcionava com 3 pilhas de Níquel-Cádmio (total de 3,6V formando um pack). Ganhei essa máquina quebrada, sem carregador e com as pilhas vazando. No fim acabei trocando o motor por um de 12V, pois eu não achava nem pilhas e nem uma fonte que prestasse. Como só uso na bancada não me importo que tenha fio.
  10. Isso é apenas algo que pensei há algum tempo, na época que refiz minha fonte da bancada (em setembro de 2017). Essa aqui: https://www.clubedohardware.com.br/forums/topic/1313955-layout-fonte-simétrica-ajustável-lm317-lm337/?do=findComment&comment=7183988 Acabei não levando a ideia adiante, deixei a fonte sem proteção mesmo. Consistia nesse mesmo circuito aí do tópico do @Jemec , com um comparador na saída da fonte e uma tensão de referência fixa. quando a fonte entrar em curto um capacitor começa a se carregar através de um resistor. Quando a carga chegar a um valor estipulado outro comparador vai acionar o rele, com o relé acionado um circuito de realimentação (ou mesmo um flip-flop) mantém o relé acionado até que o curto seja desfeito e um botão de rearme seja pressionado. Isso é apenas um esboço de ideia, nem mesmo cheguei a escolher quais componentes seriam usados na montagem. Uma boa pedida seriam dois componentes bem tradicionais como o comparador LM393 e o temporizador LM555 (esse é importante porque tem o circuito de flip-flop, aí descarta o SCR). Outra coisa bastante importante é o Resistor Shunt, que é nada mais do que um resistor de baixo valor e alta potência (o mesmo R13 presente no seu circuito). Com a fonte separada, não teria o terra comum. Assim poderia colocar o Shunt em série com o positivo da fonte. Os comparadores apenas mediriam a tensão que se obtém nele de acordo com a corrente que passa.
  11. Com fonte tradicional de transformador funciona, o difícil é achar uma de 3V com boa corrente. Dá pra fazer algumas gambiarras também.
  12. Na simulação funcionava, mas na prática não. Ele explicou no final do tópico: adicionado 3 minutos depois Acho que a única alternativa é um temporizador ligado a uma fonte separada, assim não vai receber os ruídos da fonte principal. Assim se ligar um motor, quando a corrente cair não deu tempo o temporizador desligar o relé/SCR. Em curto vai atingir o tempo e vai disparar o circuito de proteção.
  13. Boa pergunta. Eu sei que não é pouco, mas não tem certeza. O grande problema mesmo é o ruído elétrico que esse tipo de motor causa. Por ser uma bobina que fica ligando e desligando, o carregador de celular fica meio maluco, não funciona direito. Eles não foram projetados para ligar motores.
  14. Achei: Antes mesmo desse tópico ser criado eu coloquei um circuito desses na minha fonte, não tinha o SCR usei o flip-flop do 555 para manter o relé travado, mas usando os comparadores de tensão como base. O resultado era o mesmo, um pico de corrente e já desarmava. Precisa de algo muito mais elaborado do que um capacitor em paralelo com outra coisa, seja um relé ou SCR.
  15. Naquela ocasião o cara tentou de tudo, inclusive essa do capacitor. Vou procurar o tópico pra você dar uma lida. Tem uns componentes a mais aí. Se for usar o LM338, não precisa do Q3, R14 e R4. Caso use o LM317, aí pode ser. R8 também não precisa. O valor de R3 está muito alto, eu colocaria de 4R7 ou até menos. Assim o regulador trabalha um pouco mais. C1, C2, C3 e C4 estão ligados de um jeito meio estranho. Cada capacitor deve ficar em paralelo com cada diodo. A minha fonte tem dois de 16000uF (é simétrica), como veio junto com o transformador acabei colocando já que aqueles "trambolhos" não teriam utilidade em outra coisa. Realmente, devem forçar um pouco o transformador.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×