Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Zalman ZM600-RS

       
 68.371 Visualizações    Testes  
 16 comentários

Hoje nós dissecaremos o modelo de 600 W da série RS da Zalman, que é baseada em um projeto de chaveamento ressonante (série RS). Será que ela é uma boa opção de compra?

Teste da Fonte de Alimentação Zalman ZM600-RS
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Zalman lançou recentemente uma série de fontes de alimentação baseada em um projeto de chaveamento ressonante (série RS). Vejamos se o modelo de 600 W desta série é uma boa opção de compra.

Assim como outras fontes de alimentação da Zalman, a ZM600-RS é fabricada pela FSP.

Nós já testamos o modelo de 500 W desta série, e a placa de circuito impresso desta outra fonte é diferente, o que significa que o modelo de 600 W não é a mesma fonte de 500 W com componentes mais robustos.

Zalman ZM600-RS
Figura 1: Fonte de alimentação Zalman ZM600-RS.

Zalman ZM600-RS
Figura 2: Fonte de alimentação Zalman ZM600-RS.

A Zalman ZM600-RS mede apenas 14 cm de profundidade, tem uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior e circuito PFC ativo, é claro.

Todos os cabos são protegidos por um acabamento de nylon, que sai de dentro da fonte. Todos os cabos medem 55 cm entre a fonte e o primeiro conector no cabo, exceto os cabos SATA e para periféricos, que medem 50 cm entre a fonte e o primeiro conector no cabo e 15 cm entre os conectores. Todos os fios são 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada.

Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos.
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V.
  • Dois cabos de alimentação auxiliar para placas de vídeo com um conector de seis/oito pinos e um conector de seis pinos cada.
  • Dois conectores de alimentação SATA com três conectores cada.
  • Um cabo de alimentação para periféricos com três plugues padrão cada.
  • Um cabo de alimentação para periféricos com três plugues e um conector de alimentação para a unidade de disquete.

A ZM600-RS vem com uma configuração de cabos melhor do que a ZM500-RS, com cada cabo de alimentação SATA e para periféricos equipados com três conectores em vez de apenas dois. Esta fonte vem ainda com dois cabos para placas de vídeo com dois conectores cada, enquanto que o modelo de 500 W vem com apenas um cabo com dois conectores instalados. Desta forma com esta fonte você pode instalar duas placas de vídeo topo de linha que necessitem de dois conectores de alimentação cada ao mesmo tempo. Claro que nós preferimos que esta fonte usasse quatro cabos separados em vez de ter dois conectores em cada cabo.

Zalman ZM600-RS
Figura 3: Cabos.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Porque ela recebeu selo de recomendado se o ruído e oscilação dos -12v passaram o limite, preço mais elevado e ruído alto nos +12v com carga total?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa serie RS da Zalman n veio com nada mesmo, além do que se é esperado. Tanto a de 500w como essa de 600w são caras pelo que se oferece e como o proprio autor disse, se encontram coisas melhores no mercado com um preço um pouco menor e de melhor "qualidade" - Claro, n desmereçendo a Zalman... :)

Abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Porque ela recebeu selo de recomendado se o ruído e oscilação dos -12v passaram o limite, preço mais elevado e ruído alto nos +12v com carga total?

Concordo plenamente, se fosse uma fonte nacional levaria o selo de produto bomba provavelmente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O problema maior está na linha +12V, que quase atinge o limite da especificação em carga máxima. A especificação já é por si mesma muito tolerante. Basta notar que em fontes realmente boas o ripple/ruído elétrico fica mais ou menos pela metade da especificação. Até numa Huntkey 350W isso acontece. É comum nas fontes da CWT. O mesmo se pode dizer da regulação de tensão, admissível em até 5%, mas inferior a 3% até nas fontes simplesmente medianas. A linha -12V não tem a mesma importância, mas ser reprovada logo no teste 3, com 362,4W de carga? Eu já tinha criticado o recebimento do selo em alguns modelos da Seventeam. Selo no meu entendimento é algo pra ter um significado, algo para direcionar escolha dos leigos (eles quase sempre se levam por isso e não pelo review propriamente dito), algo para valer como dólar e não como cruzado novo. Tem selo de recomendação do Clube do Hardware? Então é uma grande fonte, então pode ser comprada de olhos fechados. Devia ser assim. Vamos torcer para que o Clube reveja a aplicação de tal selo nas fontes testadas e nas fontes que vierem a ser testadas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Os níveis de oscilação e ruído nos barramentos de +12 V foram altos enquanto a fonte estava fornecendo 600 W, 102 mV, muito próximo do limite de 120 mV, e a saída de -12 V apresentou nível de ruído acima de 120 mV quando a fonte estava fornecendo 480 W e acima (140 mV).
Atualmente o problema com os produtos da Zalman é o preço. Esta fonte é vendida nos EUA por US$ 125, que é um pouco acima do nível que daríamos uma recomendação definitiva de compra. Nesta faixa de preço nós temos a Nexus RX-6300, que oferece maior eficiência, maior potência, menores níveis de oscilação e ruído e um sistema de cabeamento modular. Por outro lado, ela apresenta eficiência maior do que produtos mais baratos, como a fontes da Seventeam (ST-650P-AF e ST-750P-AF) e a SilverStone Element ST75EF.

Recomendado????

Porque razão???Essa eu não entedi:huh:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na minha opinião a fonte deve possuir o selo de recomendado, pois o principal defeito dela é a linha de -12V, que não é usada praticamente. Exigir que a fonte forneça mais potência do que o especificado para receber selo de recomendação é um absurdo...

Outra coisa é as regulações da saída de tensão, está dentro do padrão o que querem mais? Por enquanto o padrão não foi revisado, então a fonte segue o padrão...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não acho sábio recomendar essa fonte pelo motivo citado: preço. Oferece pouco pelo preço. Até uma C3 Tech 750w é melhor que essa fonte e é bem mais barata, em torno de 50 reais. Aliás, infelizmente os produtos da Zalman são "overpriced" aqui no Brasil, é só ver o preço da Zalman 360w também que é mais cara do que a OCZ 400w e também não é superior a essa fonte. Mas olhando só pelo lado do produto, um novo teste da Zalman e de novo um bom produto, engraçado que certos fabricantes nós até esperamos que o produto seja bom, o que não é mais do que obrigação já que o preço a ser pago pela qualidade é alto.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

ALGUÉM pode me dizer pra que serve o -12 volts?

Eu continuo achando que ela não é nada demais pelo preço, então não deveria ser recomendada. O CdH poderia fazer 2 níveis de recomendação, por exemplo pra poder recomendar fontes que dão o que prometem (um nível) e pra recomendar fontes que dão mais que prometem(outro nível). É claro que não se aplicaria só as fontes....mas acho que viajei legal :S

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não entendo porque ela recebeu selo de recomendação. É totalmente invalido e como já foi dito, só é recomendado um produto que forneça sua potencia rotulada (afinal o proprio Gabriel ja disse que a fonte só recebe o selo se passar por seus testes rigorosos, coisa que essa fonte nao passou em sua linha -12v).

Alias, isso poderia também dar em erros aleatorios como ja informados em fontes reprovadas. O CDH deveria rever o selo de recomendação para essa fonte.

Abraços

Edson

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
ALGUÉM pode me dizer pra que serve o -12 volts?

Essa tensão é utilizada na alimentação de barramentos de comunicação, como o antigo ISA (Industry Standard Architecture).

Hoje em dia, acredito que não sirva para nada.

Abraço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá,

Em relação às duvidas do porque esta fonte recebeu o selo de produto recomendado. Ela é uma fonte boa, apresenta alta eficiência se puxarmos até 80% de sua potência rotulada. Ela é um pouco mais cara do que outros produtos na mesma faixa de potência, porém apresenta eficiência superior.

Em relação à fonte da C3Tech de 750 W apenas um alô importante. Esta fonte da C3Tech nós testamos com o nosso wattímetro antigo, que não era um instrumento de precisão e, com isso, reportava a potência CA um pouco abaixo da real, fazendo com que a eficiência fosse reportada um pouco acima da real. Isto está documentado aqui: http://www.clubedohardware.com.br/blog/289

Em relação à linha de -12 V, nós normalmente desconsideramos os resultados desta linha em nossos testes para recomendação/aprovação. Veja que em todos nossos testes quando esta linha está com muito ruído a gente marca como "reprovado" na linha "oscilação e ruído" mas "aprovado" no resultado final, pois esta linha não é importante, como já explicado por outros leitores.

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A menos que fosse usado um sistema de notas ou de estrelas, o que falta ao site é um número maior de selos. Seriam precisos no mínimo 4 selos para evitar incoerências: Selo de produto-bomba, selo de produto Reprovado, selo de produto Aprovado e selo de produto Recomendado. Essa aí estaria com selo de Aprovada e não com selo de Recomendada. Há também alguns casos de fontes injustiçadas, como a DSA-5060V, que teria um selo justo de Reprovada, não chegando porém a ser um Produto-Bomba. Coisas simples de resolver e melhor organizar.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×