Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do Gabinete SilverStone Fortress FT02

       
 32.169 Visualizações    Testes  
 10 comentários

O Fortress FT02 é um gabinete híbrido aço/alumínio onde a placa-mãe é rotacionada 90º, assim como acontece com os gabinetes da série Raven. Vamos dar uma olhada neste novo lançamento.

Teste do Gabinete SilverStone Fortress FT02
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A SilverStone introduziu um novo conceito no mercado de gabinetes com o lançamento da sua série Raven, onde a placa-mãe é rotacionada 90°, fazendo com que os conectores traseiros fiquem disponíveis na parte superior do gabinete, aumentado a dissipação térmica. Agora eles trouxeram este conceito para a sua série Fortress, com o lançamento do FT02. Vamos dar uma olhada neste novo gabinete.

A propósito, nós já testamos os gabinetes Raven RV01, Raven RV02 e Fortress FT01, caso você queria compará-los com o Fortress FT02.

O Fortress FT02 está disponível em quatro versões: FT02B (preto, painel sólido), FT02S (prata, painel sólido), FT02B-W (preto, janela lateral transparente) e FT02S-W (prata, janela lateral transparente). Nós testamos a versão FT02B-W.

O FT02 é um gabinete híbrido: seu corpo interno é fabricado em aço, enquanto que seus painéis externos são construídos em alumínio (4,5 mm de espessura). Vale a pena mencionar que os painéis frontal, interior e traseiro do FT02 são feitos com uma única folha de alumínio dobrada, uma técnica chamada “Unibody” pela SilverStone e também usada no Fortress FT01. Na verdade este é o único aspecto onde o FT02 e o FT01 se parecem, já que são dois gabinetes completamente diferentes.

SilverStone Fortress FT02B-W
Figura 1: Gabinete SilverStone Fortress FT02B-W.

SilverStone Fortress FT02B-W
Figura 2: Gabinete SilverStone Fortress FT02B-W.

Preste atenção nas Figuras 1 e 2 e veja que no FT02 a placa-mãe é instalada do lado “errado”, ou seja, ela é instalada no painel esquerdo do gabinete em vez do painel direito. O único outro gabinete que vimos usar este projeto foi o Raven RV02 (no RV01 a placa-mãe é instalada no painel direito).

Note ainda o espaço entre o compartimento da placa-mãe e o painel inferior, que é usado como entrada de ar. Este é um projeto excelente.

O painel frontal não tem porta e é muito conservador, com cinco baias de 5,25”. As tampas dessas baias são feitas em alumínio, combinando com o material usado no painel frontal.

SilverStone Fortress FT02B-W
Figura 3: Painel frontal.

O painel traseiro é muito simples, com uma grande entrada de ar equipada com um filtro e uma abertura para você passar cabos provenientes do painel superior para a parte traseira do computador (cabo de alimentação, teclado, monitor, etc). Este painel é claramente inspirado no do RV02.

SilverStone Fortress FT02B-W
Figura 4: Painel traseiro.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


A montagem com a placa rotacionada deve fazer uma redução de temperatura significativa (dá-lhe a física!), se bem que com esse tanto de fans pode montar até de ponta-cabeça que não esquenta... É um excelente gabinete, é um Silverstone, mas é mais um daqueles para a maioria sonhar com um, inclusive eu, pois aqui bate a casa dos R$ 1200 brincando. 15 Kg só o gabinete... Quando monta as peças, é um calvário para tirar o bicho do lugar. O meu da assinatura mesmo já é um porre de carregar estando montado em um CM Elite 333, imagine em um desses... Poderiam buscar materiais alternativos e mais leves para a contrução.

Editado por andregabeh87

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A montagem com a placa rotacionada deve fazer uma redução de temperatura significativa (dá-lhe a física!), se bem que com esse tanto de fans pode montar até de ponta-cabeça que não esquenta... É um excelente gabinete, é um Silverstone, mas é mais um daqueles para a maioria sonhar com um, inclusive eu, pois aqui bate a casa dos R$ 1200 brincando. 15 Kg só o gabinete... Quando monta as peças, é um calvário para tirar o bicho do lugar. O meu da assinatura mesmo já é um porre de carregar estando montado em um CM Elite 333, imagine em um desses... Poderiam buscar materiais alternativos e mais leves para a contrução.

Bom, isso depende, até porque um desktop foi feito para ficar parado, mobilidade é a área dos notebooks. E também gastar uma fortuna em um gabinete leve para carregá-lo uma vez a cada dois anos pode não ser uma boa para muitos, acho que por isso os fabricantes ainda utilizam bastante o aço para confeccionar os gabinetes.

PS: O que eu disse não se aplica a todos, podem haver exceções.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Esse gabinete é um sonho de consumo! Veja que é raro eu dar destaque para um gabinete dentro de uma configuração de hardware, mas nesse caso abro uma exceção

Ele é perfeito:

1. Espaçoso - cabe qualquer setup lá dentro sem problemas (o único inconveniente é ter de tirar a grelha de uma ventoinha de 180 mm caso seja instalada uma Radeon HD 5970).

2. Apto para PC silencioso - devido ao uso de três grandes ventoinhas e de um fluxo de ar otimizado (ar quente tende a subir, portanto seu layout é ideal para refrigeração de VGAs), ele não precisa que as mesmas operem em uma velocidade de rotação alta para obter o ideal ambiente térmico mesmo em setups cuja VGA seja de alto desempenho).

3. Pressão positiva - como a pressão de ar é maior na entrada do que na saída (a grosso modo, entra mais ar do que sai), e como todas as ventoinhas insufladoras têm filtro de poeira, o gabinete fica quase que imune a poeira porque os únicos meios por onde ela poderia entrar (frestas) será usado para a saída do ar sob pressão positiva dentro do gabinete.

4. Organização dos cabos - Quando eu vi o primeiro gabinete da Silverstone com orientação da placa mãe em 90°, eu estranhei; pensei que seria uma bagunça os cabos saindo do topo do gabinete; pois não é que assim a organização de cabos externos é até melhor por causa da tampa superior quanto o acesso aos conectores que seriam traseiros?

6. Qualidade e estética - apesar de estética ser algo subjetivo, posso dizer que ao contrário da série Raven, a Fortress é de muito bom gosto, além da qualidade soberba do chassi, das folhas em alumínio, do sistema de retenção dos HDDs e ODDs, etc. e etc.

Mesmo sem nunca tê-lo botado a mão, tenho a convicção que esse é o melhor gabinete para PC que eu conheço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Nós ficamos maravilhados com o SilverStone Fortress FT02.

Se vocês ficaram imaginem eu? :D

Ele simplesmente soluciona os problemas de ventilação, poeira e ruido sem deixar de ser bonito. IMPRESSIONANTE!

Review muito completo principalmente por terem montado uma config no bichinho!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Bom, isso depende, até porque um desktop foi feito para ficar parado, mobilidade é a área dos notebooks. E também gastar uma fortuna em um gabinete leve para carregá-lo uma vez a cada dois anos pode não ser uma boa para muitos, acho que por isso os fabricantes ainda utilizam bastante o aço para confeccionar os gabinetes.

PS: O que eu disse não se aplica a todos, podem haver exceções.

Eu sei, não é leve para carregar nas costas por aí pois eu sei que para isso tem os notebooks, só que já é um porre de levar do quarto para a sala, onde tenho uma TV de 42" de vez em quando gosto de ligá-lo. E fica incômodo até mesmo para tarefas corriqueiras como levantá-lo para colocar em uma mesa para trocar peças, limpar e etc...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito interessante o projeto, será que chega aqui no Brasil custando menos que o HAF932?

Eu sei, não é leve para carregar nas costas por aí pois eu sei que para isso tem os notebooks, só que já é um porre de levar do quarto para a sala, onde tenho uma TV de 42" de vez em quando gosto de ligá-lo. E fica incômodo até mesmo para tarefas corriqueiras como levantá-lo para colocar em uma mesa para trocar peças, limpar e etc...

Esse foi um fator decisivo para a compra do meu gabinete, comprei o Clone X Game (ao invés de pegar um CM690 na época) por ele ser inteiro em alumínio, ou seja, praticamente metade do peso de um gabinete comum, o que o torna fácil de ser carregado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não gostei.

Achei caro.

Não pagaria isso por um gabinete que não tem 1 mísera e-Sata.

Prefiro pressão negativa que pressão positiva.

E alumínio por alumíno, se eu necessitar de porabilidade compro um case menor. Aliás, to em dúvida se gostaria de ter um 690 ou um R2 Toast.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

ainda prefiro o haf 932 e o CM 690 II advanced :). Esse poderia ter tido uma estética melhor. Faltou porta e-sata. Ainda por cima me deixou tonto de tanto que inverteram as coisas :).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
será que chega aqui no Brasil custando menos que o HAF932?

Nem de brincadeira. Vai chegar aqui custando quase o dobro, na faixa dos R$1000 (HAF 932 custa US$150 na Newegg, enquanto o FT02 custa US$240, como dito no teste).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá gALLera, eu tô APAIXONADO por esse gabinete, amei mesmo essa ideia de por "os fundos" da placa mãe para cima, descobri como o meu gabinete é uma porcaria em termos de refrigeração depois que comprei uma GTX275 (a anterior era 8600GT), o gabinete começou a esquentar muito, troquei de lugar e continuou esquentando muito, coloquei três ventoinhas de 120mm pouco adiantou, então vou comprar esse gabinete em Maio ou Junho(ainda estou pagando a GTX275), não deve sair muito caro para mim que vou importar direto dos EUA (um conhecido vai mandar para mim).

Abraços à todos. Carvalho.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×