Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Rádio CdH - Programa 041

       
 5.418 Visualizações    Podcast  
 26 comentários

Detalhes dos bastidores do Clube do Hardware e vida pessoal de Gabriel Torres.

Rádio CdH - Programa 041
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Programa 41 da Rádio CdH, com detalhes dos bastidores do Clube do Hardware e da vida pessoal de Gabriel Torres.

Se tiver curiosidade para checar as inúmeras informações dadas:

Clique com o botão direito do mouse sobre o link acima, caso queira salvar o arquivo em seu computador.

Não se esqueça de deixar seus comentários para que possamos melhorar esse nosso “podcast”.

Clique aqui para ouvir os programas anteriores.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Ainda existe motivo para colocar o player em Flash no site? Todos os navegadores hoje em dia tocam MP3 nativamente (use a tag <audio> do HTML 5). Seria bem melhor para navegadores móveis pelo menos onde não existe mais Flash.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Na austrália tem o David L. Jones do EEVblog, parece ser um cara bacana, fica ai a dica de um cara sério para, talvez algum dia, tentar alguma forma parceria.

 

Boa sorte ai na austrália.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gabriel, só tenho a agradecer pelo esforço todos esses anos por manter o Clube do Hardware ativo. Aprendi mais aqui sobre hardware, do que todos os cursos que fiz em escolas técnicas, principalmente arquiteturas de novas tecnologias.

Infelizmente, ganhar dinheiro com hardware no Brasil, seja por notícias ou por manutenção/montagem, é um problema. Eu mesmo queria trabalhar com hardware voltado pra montagem de computadores entusiastas, mas infelizmente é complicado os custos, fora a disponibilidade de peças.

 

Continue nessa força! Em todo esse tempo de Clube do Hardware, acredito que existem muitos leitores que só tem a agradecer pelo conhecimento adquirido aqui para manter essa paixão pela profissão!

Abraços!

Editado por djalmagom

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiquei pasmo de saber como são as coisas nos USA, praticamente a mesma mentalidade mediocre do povo brasileiro so que com a vantagem de terem dinheiro pra exercer o consumismo exagerado.

 

SE um dia tiver oportunidade de sair do Brasil, EUA já estão descartados.

Editado por MasterHit

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ainda existe motivo para colocar o player em Flash no site? Todos os navegadores hoje em dia tocam MP3 nativamente (use a tag <audio> do HTML 5). Seria bem melhor para navegadores móveis pelo menos onde não existe mais Flash.

 

Marcos, vou verificar, nem tinha me tocado nisso.

 

Na austrália tem o David L. Jones do EEVblog, parece ser um cara bacana, fica ai a dica de um cara sério para, talvez algum dia, tentar alguma forma parceria.

 

Boa sorte ai na austrália.

 

Não conheço; conheço alguns outros sites da Austrália, como o pessoal do TweakTown, mas conheci anos atrás, muito antes de me mudar.

 

Fiquei pasmo de saber como são as coisas nos USA, praticamente a mesma mentalidade mediocre do povo brasileiro so que com a vantagem de terem dinheiro pra exercer o consumismo exagerado.

 

SE um dia tiver oportunidade de sair do Brasil, EUA já estão descartados.

 

Os EUA são os piores nesse quesito "comprar o que não precisa, com o dinheiro que não tem, para agradar quem não gosta". Como o crédito lá é muito barato (cartão de crédito a 20% ao ano), eles vivem de crédito e de aparência. Você vê um cara em uma casa bacana com uma BMW e acha que o cara está bem de vida, mas analisando mais perto, o cara tá todo endividado, pois tudo que ele tem foi comprado a crédito. Isso é papo para muito chopp e off-topic para este programa, mas posso expandir o assunto no futuro.

 

No bairro onde eu morava era impressionante, às vezes passeando você via uma porta de garagem aberta e uma garagem para três carros não cabia nem um patinete, de tanta caixa e bagulho.

 

Existem países desenvolvidos muito melhores para morar que os EUA, como os que eu citei no podcast. A diferença, no meu caso, é que falo com conhecimento de causa; afinal, morei seis anos lá.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

EUA é barato até você cair doente. Aí você está fud***! O custo médico de lá é inflado até dizer chega. Aqui tem o SUS que é ruim, mas funciona em muitos hospitais e em alguns postos de saúde. Continuo dizendo que o problema do Brasil não são os impostos, mas o uso ruim deles.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

Os EUA são os piores nesse quesito "comprar o que não precisa, com o dinheiro que não tem, para agradar quem não gosta". Como o crédito lá é muito barato (cartão de crédito a 20% ao ano), eles vivem de crédito e de aparência. Você vê um cara em uma casa bacana com uma BMW e acha que o cara está bem de vida, mas analisando mais perto, o cara tá todo endividado, pois tudo que ele tem foi comprado a crédito. Isso é papo para muito chopp e off-topic para este programa, mas posso expandir o assunto no futuro.

 

No bairro onde eu morava era impressionante, às vezes passeando você via uma porta de garagem aberta e uma garagem para três carros não cabia nem um patinete, de tanta caixa e bagulho.

 

Existem países desenvolvidos muito melhores para morar que os EUA, como os que eu citei no podcast. A diferença, no meu caso, é que falo com conhecimento de causa; afinal, morei seis anos lá.

 

Ia ser da hora se fizesse um programa falando de tudo de ruim que voce viveu e presenciou nos EUA, já ia servir pra abir os olhos de muitas pessoas que os Estados Unidos não são que eles mostram nos filmes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Marcos FRM acabei de efetuar a modificação proposta em relação ao player; dá uma testada e veja se ficou legal agora. Obrigado pela dica.

por isso que consegui ouvir sem programas específicos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito bom Gabriel, eu já tinha um certo conhecimento de como são os EUA a partir de alguns amigos e o relato deles é bem semelhante ao seu. Lá é bom ir de férias (com visto de turista) e para fazer compras, mas para morar/trabalhar o buraco é bem mais embaixo.

 

Já do Canadá possuo ótimas referências (tenho dois amigos de infância que estão por lá a mais de vinte anos) mas realmente o frio para quem não curte é complicado. Estive por um tempo estudando seriamente a possibilidade de ir para lá, inclusive separando toda a papelada que consta no site do governo canadense, mas as circunstâncias da minha vida mudaram (me tornei pai inesperadamente) o que me fez pisar no freio e me voltar mais para as novas necessidades da família, deixando o lado aventureiro (no bom sentido) de lado.

 

Desejo-lhe toda a sorte do mundo na sua nova vida e fico muito feliz em saber que o fim do CDH está descartado, visto que acompanho o seu trabalho desde 1996. Um forte abraço!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Gabriel Torres

 

Sua história de vida é muito interessante. A maioria de nós tem que fazer muitos sacrifícios que os outros desconhecem e acham que tudo é fácil, que é só água de coco e praia.

 

Foi muito interessante saber uma parte do modo de vida dos indivíduos dos Estados Unidos, se parece com o Brasil (muita gente ostentando o que não tem).

 

Às vezes me dá vontade de meter o pé nos computadores e nunca mais mexer com informática. Cansei do Brasil. Arruma uma vaga aí, camarada. hehehe

 

Desejo que você faça muito sucesso, conquiste muito mais aí, que tenha menos trabalho, mais tempo livre para realmente viver e que a sorte te traga um Royal Straight Flush... :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

EUA é barato até você cair doente. Aí você está fud***! O custo médico de lá é inflado até dizer chega. Aqui tem o SUS que é ruim, mas funciona em muitos hospitais e em alguns postos de saúde. Continuo dizendo que o problema do Brasil não são os impostos, mas o uso ruim deles.

 

Você está coberto de razão. É algo que não mencionei. Nos EUA não há hospital grátis, é tudo privado. Outra coisa nos EUA que é mais caro que no Brasil é faculdade. Como disse, para quem quer só consumir, consumir e consumir (ter, ter e ter), os EUA é o país. Inclusive é por isso que nele se desenvolveu a doeça do colecionismo (ver seriado Hoarders). Mas para aqueles que querem VIVER (e não só TER), há opções muito melhores.

 

Ia ser da hora se fizesse um programa falando de tudo de ruim que voce viveu e presenciou nos EUA, já ia servir pra abir os olhos de muitas pessoas que os Estados Unidos não são que eles mostram nos filmes.

 

Está em meus planos, aguarde! :)

 

Muito bom Gabriel, eu já tinha um certo conhecimento de como são os EUA a partir de alguns amigos e o relato deles é bem semelhante ao seu. Lá é bom ir de férias (com visto de turista) e para fazer compras, mas para morar/trabalhar o buraco é bem mais embaixo.

 

Exatamente. Para férias ou um intercâmbio de no máximo um ano é excelente. Mais do que isso o buraco é mais embaixo.

 

Sua história de vida é muito interessante. A maioria de nós tem que fazer muitos sacrifícios que os outros desconhecem e acham que tudo é fácil, que é só água de coco e praia.

 

Foi muito interessante saber uma parte do modo de vida dos indivíduos dos Estados Unidos, se parece com o Brasil (muita gente ostentando o que não tem).

 

Às vezes me dá vontade de meter o pé nos computadores e nunca mais mexer com informática. Cansei do Brasil. Arruma uma vaga aí, camarada. hehehe

 

Desejo que você faça muito sucesso, conquiste muito mais aí, que tenha menos trabalho, mais tempo livre para realmente viver e que a sorte te traga um Royal Straight Flush... :D

 

Obrigado. É exatamente isso. Há muitos sacrifícios pessoais que eu tenho que fazer (e que minha esposa fez -- ficar sem trabalhar seis anos só porque eu queria morar nos EUA, em nome do Clube do Hardware) que acabo não divulgando. E tem mesmo muita gente que acha isso, que eu tenho um site, escrevo artigo de vez em quando e o resto do tempo passo na praia... Falei melhor disso no programa anterior (040).

 

Quanto a se mudar, como expliquei, os países mencionados (Canadá, Nova Zelândia e Austrália) estão de portas abertas para profissionais da área de TI. Eu inclusive fiz um vídeo com um amigo sobre isso, dá uma olhada:

https://www.youtube.com/watch?v=uMvys1fBpDs

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Espero que o fórum Clube do Hardware nunca saia do ar.

Já imaginou digitar no Google: "Como fazer tal coisa..." 

Resultado do Google: "Nenhum resultado localizado, você quis dizer....."  :D

Editado por Patrick Corrêa Muniz

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Além de ser um país cheio de oportunidades a Austrália parece possuir um otimo clima, tenho observado isso nos seus videos de "como melhorar seu inglês". Kkkkk o que aconteceu com voce nos 16:27mim no video sobre imigração para a Austrália. voce vai parar de atualizar seus livros? por conta do afastamento do mundo da informática. E seu hobby com eletrônica?

Editado por FMM

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@FMM No tempo mencionado eu dei uma gargalhada e movi meu corpo para trás. É isso? Não entendi.

 

Sim, os vídeos "Dicas de como melhorar o seu inglês" foram todos feitos ao ar livre aqui. O vídeo #4 foi feito na praia mais famosa da Austrália, Bondi Beach.

 

Eu não me afastarei, pode ficar sossegado. A decisão de fazer mestrado em outra área foi porque eu queria arrumar uma atividade que eu gosto e que me dê oportunidade de conhecer pessoas interessantes. Eu não penso em trabalhar na área (economia). Os livros continuarão a ser atualizados, mas como eles estão relativamente atualizados, eu possivelmente só mexerei neles em 2016.

 

Meu hobby com eletrônica, para te ser sincero, tem anos que não "brinco" montando circuitinhos...


A propósito... @Jorno neste podcast explico a situação dos testes de fontes de alimentação

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@FMM No tempo mencionado eu dei uma gargalhada e movi meu corpo para trás. É isso? Não entendi

Bobice minha, achei engraçado a pausa que você deu depois da gargalhada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bela história, Gabriel.

Como você disse, muita gente que frequenta o CdH, vê suas matérias, acha que você é absurdamente rico "sem fazer nada" rsrs.

Tudo em sua devida proporção, eu também trabalho com T.I. sendo que volta e meia sou obrigado a escutar de uns e outros da produção da empresa: "Ganha mais que a gente pra ficar sentado numa sala com ar condicionado sem fazer nada"...

Infelizmente ainda há muita gente que acha que trabalhar é ficar com a camisa toda suada e suja, carregar caixas pra lá e pra cá e se alguém ganhar dinheiro fazendo algo que não cause suor e camisa suja, este é "esperto" e vagabundo, pois ganha sem fazer nada. Nada contra quem pratica serviços braçais, a importância deles é tão grande quanto a minha. Nada sobrevive só de força física ou só de "inteligência", o mundo precisa dos dois, e estar sentado não é sinônimo de parado.

 

Só tenho a agradecer por compartilhar toda essa experiência com a gente, como já disse anteriormente, devo minha profissão ao site Clube do Hardware, ao qual serei eternamente grato.

 

Seria muito interessante se houvessem novas edições do podcast que dessem continuidade nessas histórias, com certeza esses anos todos fora renderam muitas delas.

 

Parabéns pela história.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria muito interessante se houvessem novas edições do podcast que dessem continuidade nessas histórias, com certeza esses anos todos fora renderam muitas delas.

 

Parabéns pela história.

 

Obrigado pelos elogios e pela força, com certeza farei mais podcasts nessa linha, pois o feedback está sendo muito positivo. Abraços!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Primeira vez que li um livro teu foi em 1998, e pensei, um livro feito por um autodidata para autodidatas.

Tempo passou e eu sempre lembrei da sua ótima ditádica nos livros de hardware.

 

Nos podcasts foi a mesma coisa, são ótimos, com uma sequência linear das informações.

 

Agora acho que realmente você deve investir no vlog. Não só em hardware, mas em news (como a lista) e aulas.

Como já disseram anteriormente, na Austrália (Sydney) tem o David L. Jones que deixou a carreira de Engenheiro Eletrônico empregado por alguma empresa, para se dedicar ao seu vlog no Youtube.

Adoro os videos dele, e acho que você pode fazer algo bastante similar na área de hardware/tecnologia/eletronica/etc.

Dá uma olhada http://www.eevblog.com/about/

Pode ser até que faça mais um amigo por aí, quem sabe...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poxa que bacana sua história Gabriel! Continue compartilhando sobre ela conosco.

 

Agora uma coisa que me deixou curioso nos EUA você tinha facilidade de conseguir produtos para realizar testes e na Austrália como você se vira com isso? O governo tem as mesmas políticas de importação do nosso?

 

Quanto ao assunto EUA, eu estive recentemente, embora não seja a mesma experiencia de morar lá também não achei tudo isso que comentam não, pra quem é consumista é o paraíso, a segurança é algo que nem se compara ao Brasil, mas concordo plenamente a maioria não gosta de brasileiros.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@johndragon obrigado pelas sugestões. Só lembro que só porque existe uma pessoa ganhando dinheiro com o YouTube não significa que todos ganharão. Vídeos dão muito mais trabalho do que artigos, e recebemos menos. Do ponto de vista financeiro, não faz sentido. O canal que você menciona tem 205.000 inscritos. Nosso canal tem hoje 11.000 inscritos. É algo para investir no longo prazo sem qualquer garantia de retorno sendo que, como explicado, estou sofrendo de "burnout". Inclusive por isso tenho feito vídeos sobre outros assuntos e vou fazer mestrado sobre outro assunto.

 

@bot como eu expliquei no podcast, eu (Gabriel) não irei mais testar produtos, pois não terei tempo por conta do meu mestrado. Quem faz atualmente (e continuará fazendo) todos nossos testes é o Rafael Coelho. Os testes de fontes voltarão assim que eu receber o equipamento, mas os dados serão coletados por um amigo, que já trabalha com isso para outro site. Obviamente há minha supervisão, tanto que o estilo de escrita, formato, etc, é igual ao que eu uso. Apenas respondendo sua pergunta, na Austrália só há imposto de importação a partir de AU$ 1.000. Portanto nada do que a gente testa teria imposto em cima, tal como nos EUA.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O povo do fórum te ama GT, dont worrry, muitos teciam n teorias do porque não conseguia atender a alguns pedidos de testes de produtos, e agora entendem.

 

Sucesso aonde estiver, e fica o alerta pra quem acha que é fácil ter um site e a realidade em outros pais.

 

Abraço

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poxa vida que trajetória. Só posso te desejar muito sucesso e saúde para os seus. Gostaria de te agradecer.  Sempre comprei sua literatura e muito do que faço e ganho hoje é baseado em seus ensinamentos. Obrigado. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×