Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste da tecnologia StoreMI da AMD

       
 12.026 Visualizações    Testes  
 8 comentários

Testamos a tecnologia StoreMI da AMD, que permite utilizar um SSD para acelerar o acesso aos seus programas e dados armazenados em um disco rígido ou SSD mais lento. Confira!

Teste da tecnologia StoreMI da AMD
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Conclusões

A principal conclusão que podemos chegar nesse teste sobre a tecnologia StoreMI da AMD é que ela funciona e cumpre o objetivo a que se propõe, que é acelerar o desempenho da unidade de armazenamento. O desempenho foi mais alto em todos os testes quando a StoreMI estava habilitada.

O carregamento do The Witcher 3 foi cerca de três vezes mais rápido, e o boot do Windows 10 levou a metade do tempo, além dos testes específicos de velocidade de transferência que mostraram um enorme aumento de desempenho. A sensação de lentidão, por exemplo, entre clicar no botão iniciar e o aparecimento dos menus do Windows, sumiu.

Também ficou claro que, ao utilizar um SSD com interface PCI Express em vez de um SSD SATA, o desempenho no teste de transferência sequencial foi bem maior, mas isso não se refletiu nos tempos de carregamento na prática.

Um ponto positivo da tecnologia StoreMI é a sua flexibilidade, pois ela permite, por exemplo, que você adicione um SSD a um computador que tenha apenas um disco rígido, aumentando tanto o desempenho geral do sistema quanto a sua capacidade de armazenamento total, sem precisar reinstalar o Windows e seus programas. Por outro lado, esse processo não é tão simples como poderia ser, necessitando de vários passos e de algum conhecimento básico sobre particionamento, por exemplo.

A flexibilidade também está no fato de você poder acelerar uma unidade secundária e, por exemplo, deixar sua biblioteca de jogos em uma unidade acelerada secundária, de forma que o próprio sistema vai manter os seus jogos mais acessados na porção rápida.

O fato de o SSD "rápido" ser anexado à unidade original, em vez de ser utilizado apenas como cache, tem a vantagem de permitir utilizar o espaço total. A desvantagem é que se uma das duas unidades apresentar problemas ou for removida por engano, o sistema todo para de funcionar e você perde todos os seus arquivos.

No lado negativo, achamos a instalação e configuração do software pouco intuitiva, e não gostamos da remoção do software, pois, no máximo, você consegue remover a unidade rápida do arranjo, mas não tem a opção de remover completamente o software StoreMI e retornar todas as unidades ao estado inicial. Ao desfazer o arranjo, a unidade "rápida" fica limpa (você precisa inicializar, particionar e formatar novamente), mas a unidade "lenta" se mantém como uma unidade virtual e não poderá ser acessada em outro computador que não tenha o software StoreMI instalado, a menos que você limpe completamente a unidade (por exemplo, com o comando "diskpart").

Em relação ao cache de 2 GiB em RAM (que pode ser ativado em conjunto com um arranjo com duas unidades, ou mesmo com apenas uma unidade de armazenamento), chegamos a fazer o teste mas não achamos interessante, já que ela não acelera a carga do sistema operacional, nem o "primeiro carregamento" de nenhum programa ou jogo. Além disso, o próprio Windows já tem um recurso similar, mas que atua de forma dinâmica, sem necessitar qualquer configuração por parte do usuário e sem reservar uma quantidade fixa de memória. Assim, este recurso só faz algum sentido se você tem uma grande quantidade de memória (RAM) disponível e utiliza algum tipo de aplicação que faz uso intensivo das unidades de armazenamento.

Em resumo, a tecnologia StoreMI é interessante e pode ser útil em algumas situações, como no caso citado onde você quer apenas acrescentar um SSD ao seu computador, aumentando desempenho e espaço disponível, sem precisar reinstalar nada.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 13


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


É uma excelente alternativa para quem quer usar um SSD M.2 de baixa capacidade.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo artigo! Já estava na hora de alguém desmistificar essa tecnologia e testar sua performance! Se minha placa fosse 450 certamente eu tentaria mas não vou me dar ao trabalho de comprar o software pra isso. Até porque meu SSD é SATA, nem deve dar tanta diferença hehehe

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

o StoreMi e o FuzeDrive são excelentes, a única queixa que eu tenho é ele só funcionar no windows 10, ele renderia bem no windows server e nas distros linux.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quanto a funcionar apenas no windows 10, o problema é mais "embaixo", no meu caso, não existem drivers para Windows 8.1 para o Vídeo Vega 11 do Ryzen 5 2400G, estou preso no windows 10. Até gostaria de tentar um linux...

 

Achei interessante, pois não preciso comprar uma unidade ssd grande, pode ser um de 120G que acho que já ajudaria muito.

Vou ver se compro um de 240G, visto que a diferença não é tanto assim.

 

A minha placa é uma com chipset 350, então precisarei comprar o software? 20 dólares..., acho melhor comprar um ssd maior kkkkk, 240G dá para usar de principal...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiz recentemente um upgrade completo com Ryzen7 2700X + MB ASUS Prime X470 PRO + SSD Kingston 960 M2 + Memória DDR4 3200 64GB + MSI GeForce RTX 2080 Ti Gaming X TRIO, 11GB + 2 HD de 6TB cada, espero estar preparado para o Ryzen 9 3900X 12 núcleos e 24 threads a ser lançado em julho e usando essa tecnologia StoreMI terei uma máquina soberba e rápida para qualquer atividade, e agora finalmente para suporte a IA.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
15 horas atrás, Mark285 disse:

Fiz recentemente um upgrade completo com Ryzen7 2700X + MB ASUS Prime X470 PRO + SSD Kingston 960 M2 + Memória DDR4 3200 64GB + MSI GeForce RTX 2080 Ti Gaming X TRIO, 11GB + 2 HD de 6TB cada, espero estar preparado para o Ryzen 9 3900X 12 núcleos e 24 threads a ser lançado em julho e usando essa tecnologia StoreMI terei uma máquina soberba e rápida para qualquer atividade, e agora finalmente para suporte a IA.

 

Ô louco, gastou o que nisso tudo aí? uns 30 mil? kkkkkk só de curioso mesmo...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael CoelhoExcelente análise! Uma sugestão, acredito que seria interessante incluir os dados dos SSDs 'puros' (acredito que já haja de outros testes, certo?), pra ser possível verificar qual a perda de desempenho do HD acelerado pelo SSD contra o SSD sozinho.
Outra questão pertinente mas que foge um pouco ao escopo do teste é sobre a segurança dos dados armazenados na unidade virtual HD+SSD. Caso qualquer uma das unidades falhe os dados são corrompidos? Nesse caso a chance de falha dos dois equipamentos é aditiva e a tecnologia passa a ser pouco interessante pra quem lida com informações sensíveis, por exemplo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
20 minutos atrás, Shaman93 disse:

@Rafael CoelhoExcelente análise! Uma sugestão, acredito que seria interessante incluir os dados dos SSDs 'puros' (acredito que já haja de outros testes, certo?), pra ser possível verificar qual a perda de desempenho do HD acelerado pelo SSD contra o SSD sozinho.
Outra questão pertinente mas que foge um pouco ao escopo do teste é sobre a segurança dos dados armazenados na unidade virtual HD+SSD. Caso qualquer uma das unidades falhe os dados são corrompidos? Nesse caso a chance de falha dos dois equipamentos é aditiva e a tecnologia passa a ser pouco interessante pra quem lida com informações sensíveis, por exemplo.

Sim, está citado na página de conclusões, se uma das duas unidades pifar, todos os dados são perdidos.

Obrigado pela sugestão, realmente teria sido interessante acrescentar, a questão é que repetir a instalação e configuração do sistema em cada um dos SSDs e isso seria complicado em termos de tempo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!