Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
mathheus95

RESOLVIDO Ajuda para o circuito amplificador que eu fiz.

Recommended Posts

Seguinte eu fiz esse circuito meio bobo mas nem eu mesmo sei ao certo como funciona, pois bem eu acredito que a pilha no caso do desenho serve para polarizar a base com seus 1v. E  a fonte ac e como se fosse a entrada de áudio um exemplo, em serie com a pilha e a base do transistor, eu acredito que a corrente alternada que vem do áudio faz o transistor excitar a corrente da fonte de 5v como a que vem do áudio, e por incrível que pareça funcionou mas há corrente continua no alto falante mas tudo bem e só um pequeno teste. Desculpe minhas maluquices, mas alguém poderia me explicar da forma como vocês vem o circuito amplificador do desenho, e me corrigir se possível há lembrando que não fiz nenhum curso de eletrônica mas tento aprender tudo que tem na internet relacionado a eletrônica em geral desconsiderem o valor dos componentes no desenho e só um pequeno exemplo de como esta montado!

post-716716-0-83968200-1395281002_thumb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
mattheus11

 

 Você aterrou os dois terminais do falante??

OK, vamos por partes, um amplificador deve ter mais ou menos a seguinte configuração:

 

http://dc719.4shared.com/img/4MfWUesgce/s7/144dd9075e0/amplificador_basico.bmp?async&rand=0.6439353679306805

 

Basicamente no modo amplificador, o que você "joga" na base do transistor sai pelo coletor multiplicado pelo ganho, Rin é uma resistência de entrada que serve para "Atenuar" o sinal de entrada (pois se o sinal é muito alto e o ganho do transistor tambem for alto ele vai seifar o sinal de saída amplificado, quando este se aproximar do valor da fonte de polarização), C1 basicamente é um filtro para deixar passar apenas as frequências desejadas, e o divisor reistivo (R4 e R5) é para manter um nível continuo na base do transistor (R1 e R2 são para a corrente da fonte não "estrangular seu circuito"), sobre esse nível fixo seu sinal vai variar e essa variação "invertida" sairá pelo coletor multiplicado pelo ganho do transistor, para desinverter o sinal você deve colocar outro amplificador, chamamos essa configuração de amplificador em cascata, C2 mais uma vez serve como um tipo de filtro para livrar o amplificador de frequências indesejáveis (também é bom colocar outro capacitor em serie com o falante.... hehe).

Tentei explicar de uma maneira mais casual e simples de se entender, se tiver alguma duvida pode perguntar.

Para os usuários mais experientes: Se eu disse alguma bobagem, por favor me corrijam..... XD

 

  Espero ter ajudado,

grato Luiz Gustavo.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O esquema de amplificador apresentado pelo nosso amigo luz é de classe A. Não tem haver com ser bom ou ruim. Apenas cita a ordem em que ele foi inventado.

Possui 25% de eficiência ou menos servindo apenas para amplificar pequenos sinais, não servindo propriamente para um amplificador de potência.

 

O amplificador a seguir já é um pouco melhorado, classificado como amplificador AB, mais adequado para acionar alto-falantes:

PQAAADtbz3EyEQknYt_O2pK8UlBipjT7grBp1O7P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que o transistor faz quando se aplica um sinal na base e imitar o sinal que  e aplicado, só que com uma corrente maior seria mais ou menos isso? que eu fiz nesse amplificador :confused:. Antes de mais nada peco desculpas pela demora em responder o post

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@ ,

Isso seria uma explicação muito resumida hehehe !

Quando voce fornece a um transistor uma tensão suficiente entre a base e o emissor para que ele começe a conduzir, ele permite a passagem de uma corrente entre o coletor e o emissor. Pode-se dizer, a grosso modo, que conforme voce varia a corrente aplicada na base de um transistor, a corrente entre coletor e emissor varia proporcionalmente à essa corrente de base.

À razão entre a corrente de coletor e a corrente de base deu-se o nome de Hfe, que determina o ganho em corrente do transistor.

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Albert, o seu circuito classe AB não funciona como deve kkkkkk

Esse é um verdadeiro classe AB:

http://4.bp.blogspot.com/_eAAYb_aaTaU/TAZqjZwq7vI/AAAAAAAAAGI/mbV8jFzbd8I/s1600/400W+FET.gif

O unico problema é que o esperto colocou mosfet na saída quando deveria ser bipolares... Mas imaginando bipolares la, esse é o verdadeiro classe AB que funciona!

tem detalhes passado ai meio errados.. Outra, nao se engane: O ganho em tensão desse amplificador classe A, não depende do HFE do transistor, so depende dos valores dos resistores, C1 é apenas pra acoplamento, não tem aver com filtragem etc.. C2 também não tem aver com filtragem, nesse caso ele so ta ai porque é um pre amp de alto ganho, dependendo do valor ele serve pra dar enfase na amplificação em frequencias altas, ou então deixar o ganho do circuito estão alto, praticamente com o ganho do proprio transistor, para toda a faixa de frequencia.

O transistor so vai servir ai como um transferidor de corrente, uma variação na base faz haver mais ou menos transferência de corrente entre coletor e emissor... Abaixando ou aumentando a tensão de coletor, surgindo o sinal invertido no coletor!

http://dc719.4shared.com/img/4MfWUesgce/s7/144dd9075e0/amplificador_basico.bmp?async&rand=0.6439353679306805

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

mattheus11

Em teoria, como didática, seu circuito está correto, mas na prática não se faz assim.

Neste seu caso, as fontes de tensão cc devem ter a tensão negativa conectadas para que possuam o mesmo potencial. Assim as tensões delas, para efeito de análise do circuito, poderão ser consideradas como as tensões em relação ao ponto comum.

Este ponto comum deve-se conectá-lo ao terra do local ou do aparelho, com isso as tensões também estarão referenciadas em relação ao terra.

Apesar do seu circuito não estar errado, as tensões de sinal (sua fonte de áudio) são provenientes de algum sensor (tipo microfone, etc) ou de um estágio com circuitos. Sendo assim, tais fontes possuem, também, uma referência de tensão, que é comum ser o terra do circuito. Isso exige que a sua fonte de áudio possua um dos terminais conectado ao terra. O mesmo ocorre com a carga na saída.

Montando o seu circuito desta forma, as interferências eletromagnéticas ficam reduzidas.

Como você considerou sua fonte de sinal com as frequências de áudio, não há necessidade de se amplificar o nível cc.

Seu circuito poderia possuir capacitores de desacoplamento e com isso bastaria apenas uma fonte de alimentação.

Se houvesse necessidade de inclusive se amplificar o nível cc, então, forçosamente você precisaria de duas fontes de tensão para o seu circuito. Isso leva a necessidade dos circuitos de entrada dos amplificadores operacionais.

Tente simular o seu circuito neste software.  Obtenha as tensões, correntes e potência dissipada nos componentes. Os valores obtidos vão mostrar que algumas correntes e potências situam-se além do necessário e possivelmente o transistor não suportará a potência aplicada a ele, uma vez que costuma-se amplificar um sinal de áudio com transistores que suportam pouca potência. Por outro lado, sua carga sendo um alto-falante, exigiria um transistor com maior capacidade de dissipar potência.

Seu circuito encontra-se funcionando em classe A (pesquise sobre isso). Como já dito, são circuitos que não são muito eficientes em função da energia aplicada pela fonte cc e a energia do seu sinal ca obtida na carga. Mas estes circuitos apresentam ganhos de tensão maiores, portanto são muito utilizados em estágios iniciais e intermediários, onde se consome pouca energia e se obtém ganho de tensão. A partir deles é que se costuma considerar o aumento da corrente para a carga (seu alto-falante).

Aliás, o circuito equivalente para o seu falante está errado. Só dispõe de um indutor. Como sabemos, um indutor não consome energia, ou seja, não produziria energia sonora.

Um circuito bem elementar para o seu falante seria um indutor em série com um resistor. Esse resistor seria equivalente ao consumo do falante real, quando transforma a energia elétrica da faixa de áudio em mecânica (som).

Na realidade o circuito equivalente do falante é bem mais complexo. Costuma-se, para efeitos práticos, considerar-se apenas o valor do resistor do falante, pois ele determinará a corrente e a tensão necessárias para se calcular o estágio de saída dos transistores.

Somente quando se evolui em áudio, a ponto de ser necessário introduzirem-se redes de filtros entra o estágio de saída e os falantes, inclusive considerando-se alta fidelidade (HI-FI), é que se costuma introduzir circuitos complexos equivalentes dos falantes. Além disso, tais circuitos vão depender do projeto da caixa acústica e mesmo do ambiente onde se ouvirá o som.

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@

So de ligar seu circuito, o transistor ja ira saturar totalmente e mantera assim! Nao funcionara.

Isso conforme o que você desenhou!

Tirar os resistores de 100Ohms, o transistor irá ficar cortado.

E do jeito que esta ai essa sua polarização, mesmo que você coloqie uma pre polarização pro transistor, so de vir o sinal do áudio, mesmo que seja baixo, haverá realimentação positiva, só vai parar quando o transistor saturar.

a amplificação deve ser completamente linear!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Albert, o seu circuito classe AB não funciona como deve kkkkkk

 

@mroberto98 você e suas teorias errôneas kkkkkk

 

Este circuito que citei tenho ele montado numa placa.

Eu retirei ele de uma TV de 5 polegadas rsrsrs.

Eu só citei pois tenho ele na bacada funcionando.

PQAAADtbz3EyEQknYt_O2pK8UlBipjT7grBp1O7P

 

Serve para amplificar pequenas potência, como por exemplo, para colocar dentro de uma caixa de PC.

Funciona com a mesma qualidade de uma caixinhas de PC destas de 15 reais. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@

So de ligar seu circuito, o transistor ja ira saturar totalmente e mantera assim! Nao funcionara.

...

 

Este transistor não satura neste circuito com esta polarização. A malha do coletor, fonte e indutor não possui resistência, de modo que a tensão Vce vai permanecer com a tensão de alimentação e não com Vce de saturação. Não há queda de tensão cc na malha.

Somente uma tensão de áudio poderá fazer saturar o transistor.

"Parece uma pegadinha". Hehe

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Albert, foi o que eu disse, não funcionara como deve. Parece que isso funciona só pra pequenos, e muito pequenos sinais de entrada.

Capacitor de 100uF no emissor do bc548, nem tem realimentaçao negativa do sinal da saida kkkk a não ser a media da saida para manter ½ VCC na saida, mas do sinal não tem.

O capacitor de 100uF vai deixar o circuito com ganho altissimo.. Por isso acho que isso so pode ser pra amplificar sinais muito pequenos.. Tipo microfone...

Mas o verdadeiro amplificador linear tem pelo menos a realimentação negativa do sinal kkkk

@MOR

Pois é, comos resistores em paralelo com o capacitor, vai manter os 1V polarizando o transistor, o que mantera saturado, com o emissor igual a tensão da fonte, ja que sao 1V pra uma junçao de 0,6V. 0,4V sobre 50ohms é uma boa corrente de base, supondo que a carga seja um falante com resistencia de 4 ou 8ohms...

A fontr de 1V esta em realaçao ao emissor, então vai saturar completamente o transistor... E mesmo com uma pre polarizaçao, 0.1V que subir de audio, ja fica 0.7V entre base emissor, ele também esta em relaçao ao emissor, então vai saturar kkkk vai ficar teoricamente uma onda quadrada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que o transistor faz quando se aplica um sinal na base e imitar o sinal que  e aplicado, só que com uma corrente maior seria mais ou menos isso?

 

 

Para compreender a explicação que vou dar abaixo, primeiro você terá que ler este artigo inteiro:

http://www.sabereletrico.com/leituraartigos.asp?valor=36

 

Este transistor que você usou no esquema é do tipo NPN. Segue diagrama abaixo:

transistor+bipolaire+npn.gif

Um transistor como este NPN é como se fossem dois diodos, mas compartilhando o mesmo material P. Observe na figura abaixo como é formado um diodo:

IMG00043.GIF

 

 

Quando o diodo é polarizado inversamente, cresce entras as junções uma chamada "barreira de potencial" que evita a condução. Este artigo abaixo explica melhor rsrsrs:

http://pwp.net.ipl.pt/deea.isel/galhardo/epotexto/ficheiros/ch10/ch10s1/ch10s1.htm

 

Acontece que quando você alimenta o transistor NPN com uma bateria, colocando o polo positivo da bateria no Coletor e o polo negativo da bateria no emissor, da junção N para a junção P o transistor vai conduzir, pois nesta posição existirá um diodo diretamente polarizado. A corrente então sai pela base do transistor.

 

No entanto da junção P para a junção N do transistor forma-se um diodo inversamente polarizado. Por isso a princípio não conduz. Contudo aquele material P que é o material da base, é um material extremamente fino. Muito fino mesmo. Tão fino que existirá nele espaço para poucas lacunas.

 

Como você já deve ter lido, O material P tem excesso de lacunas, que é aqueles espaços vazio, devido ao elétron ter ido embora rsrsrs.

Já o material tipo P tem excesso de elétrons. Ou seja. Além de ter a quantidade necessária para formar a ligação química do do átomo, tem alguns sobrando rsrsrsr.

 

Recapitulando:

1º-No nosso transistor é como se fossem dois diodos compartilhando o material P e este material é uma fatia muito fina que cabe poucas lacunas.

 

2º-Do coletor para a base, vai ter um diodo polarizado, Por isso a corrente sai pela base,

 

3-Da base para o emissor, vai ter um diodo inversamente polarizado, por isso a princípio o transistor não vai conduzir de coletor para emissor.

 

Aqui toda mágica acontece:

Se você faz uma corrente circular pela base, mesmo que seja uma corrente pequena, devido o material P da base ser muito fino e caber relativamente pouquíssimas lacunas, esta corrente circulante vai transportar uma quantidade de elétrons para ocuparem todas as lacunas.

 

Com isso aquela barreira de potencial entre o material P e N que evita do diodo ali formado conduzir (Inversamente polarizado) Acaba diminuindo ou mesmo deixando de existir rsrsrs.

Desta fora os elétrons que circularam do coletor para a base, através do diodo diretamente polarizado, com a diminuição da barreira potencial, estes elétrons na base acabam também escapando para o emissor.

Por isso com a passagem de uma corrente pequena na base, faz com que circule uma corrente muito maior do coletor para emissor.

 

É como se fosse uma força de alavanca cara.

Você aplica uma pequena força e levanta um grande peso.

 

 

Isso que que os físicos chamam de mecânica quântica rsrsrs

Então o ponto chave para o transistor amplificar é a sua base ser feita de um material muito fino. Tão fino que cabem poucas lacunas ou poucos elétrons neste material.

Por isso uma pequena corrente que venha a circular na base, ocupara todas as lacunas ou elétrons fazendo com que a barreira de potencial entre o diodo inversamente polarizado dentro do transistor deixe de existir. Aí os elétrons escapam do material da base para o emissor, fazendo o transistor conduzir.

 

Eu gosto mais do princípio da válvula. Inclusive é um princípio tão básico que com um pouco de conhecimento, ferramentas e algumas lâmpadas velhas é possível fazer um triodo funcional e até mesmo montar um amplificador com ele.

Já um transistor é impossível fazer um em casa rsrsrs

@mroberto98 Realmente tem um certo ganho, mas lhe garanto que funciona como caixas deste tipo:

caixa_de_som_bright-0058_1_.jpg

 

Inclusive com a mesma qualidade.

 

Como eu já disse, o circuito foi retirado de uma TV de 5 polegadas, daquelas que usavam 6 pilhas grandes.

Foi desta TV:

s_MLB_v_V_f_3412804855_112012.jpg

 

É o amplificador de áudio desta TV.

 

 

Tem um circuito que pega o sinal de freqüência intermediária do sintonizador Varicap, e demodula em sinais de vídeo e de áudio. Este amplificador peça na saída de áudio.

s_MLB_v_V_f_3412829237_112012.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é.. Foi o que eu disse.. So podia ser pra amplificar pequenos sinais como o de microfone kkkkk

porque não tem realimentação negativa do sinal da saida... O circuito classe ab que eu mostrei:

http://4.bp.blogspot.com/_eAAYb_aaTaU/TAZqjZwq7vI/AAAAAAAAAGI/mbV8jFzbd8I/s1600/400W+FET.gif

Esse sim, tem realimentação negativa... Com ganho definido etc..

O seu nao tem ganho definido linearmente), tem um estagio de entrada como pre amp classe A de alto ganho por causa do capacitor de 100uF, que daria o ganho max, que seria o do transistor.

Pois é.. Foi o que eu disse.. So podia ser pra amplificar pequenos sinais como o de microfone kkkkk

e a teoria errada heim? Kkkkkkk

Um amplificador linear mesmo com realimentação negativa do sinal, e quele que eu postei..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

...

@MOR

Pois é, comos resistores em paralelo com o capacitor, vai manter os 1V polarizando o transistor, o que mantera saturado, com o emissor igual a tensão da fonte, ja que sao 1V pra uma junçao de 0,6V. 0,4V sobre 50ohms é uma boa corrente de base, supondo que a carga seja um falante com resistencia de 4 ou 8ohms...

A fontr de 1V esta em realaçao ao emissor, então vai saturar completamente o transistor... E mesmo com uma pre polarizaçao, 0.1V que subir de audio, ja fica 0.7V entre base emissor, ele também esta em relaçao ao emissor, então vai saturar kkkk vai ficar teoricamente uma onda quadrada.

 

Não Mroberto98!

Por definição o transistor só satura quando a junção base-coletor fica diretamente polarizada, que ocorre quando Vce se iguala a Vce se saturação.

Apesar da junção base-emissor ficar fortemente polarizada, este não é o caso.

O que pode ocorrer é que a corrente de coletor só será limitada pelo Hfe do transistor para um Vce igual a tensão de alimentação.

Em outras palavras, a potência recebida pelo transistor será:

P = Vce * Ic = 5V * Hfe * Ib

Vai fritar o transistor...

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@MOR

Acho que você não entendeu...

veja o que eu quero dizer:

https://onedrive.live.com/?cid=149d1ca36af6ca11#cid=149D1CA36AF6CA11&id=149D1CA36AF6CA11%21107

procure a foto com o nome: "Amplifier 0001"...

Coloquei as tensoes nos pontos, do jeito que o circuito ira funcionar quando não tiver sinal de audio!

O ganho do circuito não acho que interessa, ja que num projeto não se usa o hfe para calculo da tensão que quer, ja que varia muito!

então supondo que o ganho min do transistor ja seja o suficiente para saturar com aquela corrente de base e um falante de carga, teoricamente o circuito funcionaria como eu desenhei. E sim, a junção B-C vai ficar diretamente polarizada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@MOR

Acho que você não entendeu...

veja o que eu quero dizer:

https://onedrive.live.com/?cid=149d1ca36af6ca11#cid=149D1CA36AF6CA11&id=149D1CA36AF6CA11%21107

procure a foto com o nome: "Amplifier 0001"...

Coloquei as tensoes nos pontos, do jeito que o circuito ira funcionar quando não tiver sinal de audio!

O ganho do circuito não acho que interessa, ja que num projeto não se usa o hfe para calculo da tensão que quer, ja que varia muito!

então supondo que o ganho min do transistor ja seja o suficiente para saturar com aquela corrente de base e um falante de carga, teoricamente o circuito funcionaria como eu desenhei. E sim, a junção B-C vai ficar diretamente polarizada!

Isso?

Amplifier%200001.jpg?psid=1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No seu circuito você colocou RL e no circuito original tem um indutor e com o valor da indutância. Não há valor de resistência.

Sendo assim, continuo certo com minha afirmação. O transistor não satura e vai queimar.

 

Por outro lado, considerando que a carga é um RL, aí sim ele PODE saturar porque tem um componente R, de resistivo. Só vai depender do transistor e do valor de R.

 

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas ele deixou claro que é um falante... Tanto é que você o corrigiu falando que a esquematização do falante não é apenas um indutor kkkk

Mas enfim, se o cara ligar esse circuito na vida real, em polarizações continua só valeria a resistencia do fio da bobina do falante...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal eu andei lendo sobre o assunto então pelo menos para que eu consiga amplificar um sinal eu teria que fazer o transistor trabalhar na região ativa,? mas como fazer isso? Pois bem eis que eu resolvo comprar uma vídeo aula da Render cursos sobre polarização de transistores e quando vou ver não ensina nada absolutamente nada! Foi dinheiro jogado fora, ainda bem que foi pouco 50 reais  já digo a todos aqui que não pensem em comprar nada lá são uns fedepe mesmo e ainda se atrevem em oferecer um curso completo que eles dizem ser profissional, eu comprei apenas um pacote, porque já desconfiava fazer o que né.

Então se poderem me indicar alguns conteúdos a mais sobre transistores ou ate mesmo livros seria de grande ajuda!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal eu andei lendo sobre o assunto então pelo menos para que eu consiga amplificar um sinal eu teria que fazer o transistor trabalhar na região ativa,? mas como fazer isso? Pois bem eis que eu resolvo comprar uma vídeo aula da Render cursos sobre polarização de transistores e quando vou ver não ensina nada absolutamente nada! Foi dinheiro jogado fora, ainda bem que foi pouco 50 reais  já digo a todos aqui que não pensem em comprar nada lá são uns fedepe mesmo e ainda se atrevem em oferecer um curso completo que eles dizem ser profissional, eu comprei apenas um pacote, porque já desconfiava fazer o que né.

Então se poderem me indicar alguns conteúdos a mais sobre transistores ou ate mesmo livros seria de grande ajuda!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas e isso mesmo! Aqui no Brasil o ensino profissional é desse nivel mesmo! Kkkkkkkkkkkkkk

Sorte dos que estudaram na epoca que ainda tinha um ensino que prestava aqui no Brasil...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Abri um tópico sobre transistores. Deem uma olhada.

É free!!! Hehe.

MOR_AL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×