Imprimir artigo
A Faixa de 450 MHz e a Rede Celular Rural no Brasil
por em Tutoriais
Última atualização:
16.989 visualizações

No Brasil, a Anatel definiu que a faixa entre 400 MHz e 500 MHz do espectro (também chamada de “450 MHz”) deve ser usada por redes de telefonia celular “rurais”, como parte do plano de expansão ao acesso à Internet de banda larga no Brasil. Neste tutorial, nós explicaremos como essa faixa é dividida, quais operadoras estão habilitadas a operar nesta faixa e o cronograma imposto pela Anatel para o desenvolvimento das redes de telefonia “rurais”..

Essa faixa foi dividida em duas bandas de 7 MHz cada. A primeira, de 451 MHz a 458 MHz, é usada para uplink, isto é, para a transmissão do usuário à estação rádio base. A segunda, de 461 MHz a 468 MHz, é usada para downlink, isto é, para a transmissão da estação rádio base ao usuário. Ver Figura 1.

Faixa de 450 MHz
Figura 1: Uso da faixa de 450 MHz

Por conta da falta de interesse das operadoras de telefonia celular em operar nesta fatia do mercado, a Anatel colocou como condição para as empresas vencedoras do leilão das subfaixas W, V1, V2 e X das faixas de 2,5 GHz e 2,6 GHz, que são usadas pelas redes 4G “urbanas”, o desenvolvimento das redes “rurais”, para expandir o máximo possível o acesso banda larga à Internet para a população brasileira, em particular em escolas rurais. Na tabela abaixo, mostramos as operadoras habilitadas a operar redes “rurais”.

Operadora

Região

Claro

AC, AM, AP, BA, Grande SP, MA, PA, RO, RR e TO

Oi

DF, GO, MS, MT e RS

TIM

ES, PR, RJ e SC

Vivo

AL, CE, MG, PB, PE, PI, RN, SE e SP (Interior)

Além de obrigar as operadoras vencedoras do leilão das subfaixas 4G “urbanas” a criarem redes de telefonia celular “rurais”, as regras de licitação da Anatel também estabelecem um cronograma bastante rígido de padrões mínimos para essas redes: ter 30% dos municípios “rurais” brasileiros com acesso à Internet banda larga até 31 de dezembro de 2013, ter 60% dos municípios “rurais” com cobertura até 31 de dezembro de 2014 e ter 100% dos municípios “rurais” com cobertura até 31 de dezembro de 2015, com taxas de download de pelo menos 256 kbps e taxas de upload de pelo menos 128 kbps (com franquia mensal de pelo menos 250 MB de tráfego para usuários de varejo e sem limite de tráfego para escolas rurais), e com estes valores aumentados para 1 Mbps e 256 kbps (e franquia de pelo menos 500 MB de tráfego para usuários de varejo e sem limite de tráfego para escolas rurais), respectivamente, até 31 de dezembro de 2017.

Bibliografia

ANATEL. Edital de licitação das faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz. Brasília: Anatel, 2012. 18 p.

AUTOR
Gabriel Torres
Gabriel Torres
Editor Executivo

Gabriel Torres criou o Clube do Hardware em maio de 1996, onde escreve artigos e coordena o trabalho dos nossos diversos colaboradores. É também autor de 24 livros sobre hardware, redes e eletrônica. Foi, de 1996 a 2007, colunista do suplemento de informática do jornal O DIA (RJ). Morou nos Estados Unidos de 2007 a 2013 e atualmente mora na Austrália.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
530.018 usuários cadastrados
721 usuários on-line