Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Mtek PSH-650V

       
 85.751 Visualizações    Testes  
 29 comentários

Nós dissecamos a fonte PSH-650V da Mtek – uma marca muito popular no Brasil – e testamos para ver se ela consegue realmente entregar 650 W. Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Mtek PSH-650V
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Mtek é uma marca bastante popular no Brasil há séculos – quem nunca teve um teclado ou um par de caixas de som Mtek? A qualidade dos produtos Mtek sempre foi no mínimo questionável, mas agora eles aparecem com uma linha completa de fontes de alimentação “de potência real”. Nosso primeiro teste de fontes da Mtek será com o modelo de 650 W, PSH-650V. Será que ela sobreviverá aos nossos testes? Veremos.

Para quem não sabe, Mtek não é um fabricante, mas um grupo de distribuidores que atua desde 1988 em alguns países – em particular na América do Sul – comprando produtos de fabricantes da China e Taiwan e mandando estampar a sua própria marca.

Portanto nós estávamos muito curiosos para saber quem era o verdadeiro fabricante das fontes de alto desempenho da Mtek. Para nossa surpresa descobrimos que o fabricante é a CWT, e o modelo PSH-650V da Mtek é, na realidade, o modelo PSH650 da CWT.

Para quem não está ligando o nome à pessoa, a CWT é a mesma empresa que fabrica as fontes de algumas outras marcas famosas de primeira linha, tais como Corsair e Thermaltake, só para citarmos algumas. Mas note que no caso dessas marcas a CWT fabrica as fontes sob encomenda usando projeto fornecido pela marca, o que não é o caso deste modelo da Mtek, onde a Mtek apenas escolheu um modelo já “pronto” que a CWT tinha disponível. De qualquer forma isto já é um bom começo e estávamos bastante otimistas em relação ao projeto e desempenho desta fonte; pelo menos neste momento inicial já poderíamos garantir que não estávamos diante de uma fonte “genérica” de quinta categoria. Se ela realmente consegue entregar 650 W ou não é outra história, mas é justamente para isso que estamos aqui.

Mtek 650W
Figura 1: Mtek PSH-650V.

Mtek 650 W
Figura 2: Mtek PSH-650V.

Como você pode ver nas Figuras 1 e 2 esta fonte usa uma ventoinha de 140 mm em sua parte inferior (a fonte de alimentação está de cabeça para baixo nas Figuras 1 e 2) e uma grade em sua parte traseira, onde tradicionalmente há uma ventoinha de 80 mm. Esta solução de refrigeração oferece um melhor fluxo de ar e um baixo nível de ruído, já que ventoinhas maiores podem girar a uma velocidade de rotação menor para gerar o mesmo fluxo de ar do que as ventoinhas menores.

A Mtek PSH-650V também tem duas características que estão se tornando padrão em fontes de boa qualidade, PFC ativo e alta eficiência (80%).

Quanto maior a eficiência melhor – uma eficiência de 80% significa que 80% da potência extraída da rede elétrica é convertida em potência nas saídas da fonte de alimentação e apenas 20% é desperdiçada, o que significa uma conta de luz mais baixa – só para você ter uma ideia, fontes de alimentação convencionais possuem uma eficiência abaixo de 70%.

O PFC ativo (Fator de Correção de Potência), por outro lado, oferece uma melhor utilização da rede elétrica e permite que esta fonte de alimentação esteja de acordo com leis européias, o que permite à CWT vendê-la neste continente (você pode ler mais sobre PFC em nosso tutorial Fontes de Alimentação). Na Figura 1 você pode ver que esta fonte de alimentação não tem uma chave 110V/220V, característica esta presente em fontes de alimentação com PFC ativo.

Esta fonte de alimentação vem com apenas quatro cabos de alimentação para periféricos: um o cabo de alimentação auxiliar PCI Express para placas de vídeo com conectores de 6 pinos, um cabo contendo quatro conectores de alimentação para periféricos padrão e um conector de alimentação para unidade de disquetes, um cabo contendo três conectores de alimentação para periféricos padrão e um conector de alimentação para unidade de disquetes e um cabo contendo dois conectores de alimentação Serial ATA.

Como você pode ver, esta fonte apresenta menos cabos do que o necessário. Ela só tem um cabo para placas de vídeo, significando que você não tem como usá-la diretamente sem adaptadores se você tiver um sistema SLI ou CrossFire, algo imperdoável em uma fonte de 650 W. O segundo e mais grave problema é a existência de apenas dois conectores de alimentação SATA. Se você tiver mais de duas unidades SATA no seu micro você terá de usar um adaptador para converter os plugues convencionais em SATA, o que é simplesmente ridículo em se tratando de uma fonte de alimentação de 650 W, que é voltada para usuários que têm arranjos RAID.

Todos os fios dessa fonte são 18 AWG, o que é adequado para uma fonte desta faixa de potência.

Além de economizar nos conectores e cabos, a CWT cortou custos no acabamento. Como você pode ver na Figura 2 essa fonte não tem um acabamento de nylon cobrindo os seus cabos, como ocorre em fontes de boa qualidade.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Essa nem é generica, longe disso, e vocês já explodiram uma parte ahuhauuahuahuahuahua

É acho q é bom mesmo continuar com as fontes de marca até não ter nada pra testar e dai sim arriscar uma fonte generica........HUAHUAHUAHA

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

EXPLODIUUUUUU ! :mellow::mellow::mellow:

Bãooooooooo emm! hehehe!

Era pra desligar pra não acontecer isso, cade a proteção dela!?

Isso é pra gente ver a qualidade das fontes :)

... Poderia agora é testar uma fonte que ta sendo comprada muitoooooo... A "Huntkey 550W" ! Só to vendo neguim (eu mesmo) comprando essa fonte pra segurar as 8800GT, GTS etc!

Seria uma boa testa-la!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu queria mesmo era ver uma foto de como ela ficou depois do teste

e ta tudo muito bonito com o novo testador mas ate agora eu so vi fonte cara sendo testada, queria ver um teste também das de 350W

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiquei desapontado com este teste e sugiro um complemento ao mesmo.

Gostaria que o teste de carga máxima fosse filmado para que nós pudéssemos assistir a cena da explosão!!!

Fica aqui minha dica e acredito que que seria interessante e engraçado assistir pelo menos o video da explosão.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

uhasuhuhas gostaria de ver um vídeo do teste de carga máxima, e como dito pelo amigo allbass, eu gostaria que fizessem testes com fontes de 350W, como essa Huntkey da minha assinatura e a Extream.Abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aeee

Colocando o "testador" para funcionar !!

Bem, já era esperado uma boa resposta dessa fonte, principalmente porque o fabricante é a CWT que fabrica para várias outras marcas conhecidas.

Pena que ocorreu o problema da proteção, mas o teste foi apenas em uma unidade, certo? Se fosse por lote, por exemplo 3 unidades, poderíamos ter a certeza que não foi apenas uma "coincidência" do problema?

Quero ver teste das fontes mais "pebinhas"... hehehe

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi pessoal,

Essa fonte da Mtek é apenas o primeiro de uma série de testes que estaremos fazendo nas próximas semanas com fontes mais "populares". Não se preocupem, das fontes "nacionais" a Huntkey será a próxima vítima! Só peço um pouco de paciência pois antes disso tenho ainda que postar alguns outros testes de fontes de primeira linha. Dêem uma lida no seguinte texto do blog para uma explicação mais completa:

http://www.clubedohardware.com.br/blog/180

Quanto à explosão esclareço que ela não explodiu com carga máxima, mas sim quando tentei puxar muito mais do que ela agüentava (leiam o texto com atenção). Visualmente falando a única coisa que ficou diferente foram as manchas pretas em volta dos transistores do PFC ativo, de resto a fonte ficou como se estivesse nova.

Provavelmente se testássemos 3 unidades as 3 explodiriam, o motivo é o transistor usado no PFC ativo, leia a parte "Análise do Primário" para uma explicação mais completa, mas em resumo fontes de primeira linha usam transistores que aguentam seis vezes mais corrente.

Abraços,

Gabriel Torres.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu to loco pra ver Huntkey de 350/450/550 e as Seventeam BKV/ST de 350/450/550 e as famosas Gamer da leadership Akasa e Coolermaster

Sobre a conclusão de vocês nesse teste estou de total acordo em relação aos cabos e as proteções realmente quem vai precisar de fontes com mais de 500w é porque vai precisar das proteçoes de C/P que é o principal e dos cabos de preferência modular e das voltagems para OC.

Impossivel alguem comprar uma fonte dessas e não usar OC.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Igualzinha a minha thermaltake de 650w w0104ru, só que a thermaltake vem com proteção de nylon em todos os cabos e um número muito maior de conectores. Agora eu sei até onde ela aguenta.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

olha eim, pensei que a zuera estava começando, me supreendeu essa fonte

outra coisa. quanto mais aumenta a temperatura mais a fonte perde potencia ?

isso é por que perde em forma de calor ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não tem teste que eu queira mais ver do que a das famosas coleteks montadas aqui no brasil... Se eu não me engano, vocês aceitam doações de equipamentos pra testes, certo? Vou ver se tenho uma dessas por aqui pra vocês testarem.

Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
oloko R$430 eu compro uma Zalman 460B-APS ou Corsair CMPSU 450-VX e ainda sobra troco pra comprar uma pizza pra comer na hora de montar

ta caro mesmo, mas toma cuidado para não cair gordura nos contatos

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

oola nao sabia onde pedir, mas se fosse possivel teria como fizer um teste de uma Fonte da Satellite (muitos dizem q é uma porcaria, outros dizem q é bom , etc..), dai com um teste resolve se uma vez por todas xD.

obs.: se for o modelo 545-K8 melhor ainda hhehee

abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
oola nao sabia onde pedir, mas se fosse possivel teria como fizer um teste de uma Fonte da Satellite (muitos dizem q é uma porcaria, outros dizem q é bom , etc..), dai com um teste resolve se uma vez por todas xD.

obs.: se for o modelo 545-K8 melhor ainda hhehee

abraços

545-K8 Essa é a de 400watts reiais??? Podeiram também fazer testes das DR-Hank de 400 watts reais e a de 500 watts reais, essas duas fontas são muito comum no PY......

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

quero ver o teste com a vcom ap450x que tanto o povo falou que e uma fonte generica. tenho certeza que 423 wats ela segura. minha maquina 2 pentes de 1gb formando 2gb um hd de 300gb e outro de 120 um gravador de cd e outro de dvd. atlhon 754 modelo 3000 newcastle puxando 89 wats. placa-mãe ecs c51g-m754 mas gforce 8800gt e mas driver de disquete e mas lampada de gabinete. funciona sem problemas. teste essa fonte Gabriel Torres please!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Oi pessoal,

Essa fonte da Mtek é apenas o primeiro de uma série de testes que estaremos fazendo nas próximas semanas com fontes mais "populares". Não se preocupem, das fontes "nacionais" a Huntkey será a próxima vítima! Só peço um pouco de paciência pois antes disso tenho ainda que postar alguns outros testes de fontes de primeira linha. Dêem uma lida no seguinte texto do blog para uma explicação mais completa:

http://www.clubedohardware.com.br/blog/180

Quanto à explosão esclareço que ela não explodiu com carga máxima, mas sim quando tentei puxar muito mais do que ela agüentava (leiam o texto com atenção). Visualmente falando a única coisa que ficou diferente foram as manchas pretas em volta dos transistores do PFC ativo, de resto a fonte ficou como se estivesse nova.

Provavelmente se testássemos 3 unidades as 3 explodiriam, o motivo é o transistor usado no PFC ativo, leia a parte "Análise do Primário" para uma explicação mais completa, mas em resumo fontes de primeira linha usam transistores que aguentam seis vezes mais corrente.

Abraços,

Gabriel Torres.

no artigo esta escrito: Após testarmos algumas configurações a fonte explodiu (1)! Tomamos um baita susto (2), pois inclusive pudemos ver um foguinho (3)dentro da fonte.

(1) Esta palavra chamou a atenção, ainda mais depois de ler sobre as aventuras com um microsistem AIWA ( diga -se de passagem igualzinho ao meu inclusive o defeito na tampa).

(2) Se tomou susto deve ter sido engraçado!!!!

(3) foguinho ????? mais um motivo pra insistir no vídeo!!!!!

Mas acredito que os testes mais esperados serão de fato das fontes entre 100 e 250 reais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
545-K8 Essa é a de 400watts reiais??? Podeiram também fazer testes das DR-Hank de 400 watts reais e a de 500 watts reais, essas duas fontas são muito comum no PY......

Pelo que ta escrito a 545-K8 é de 450w, sendo 400w reais :D

Elas sao bem comuns no PY, e por bons preços, seria legal um verdadeiro teste nela :D

abraços

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
quanto mais aumenta a temperatura mais a fonte perde potencia ?

isso é por que perde em forma de calor ?

Esta característica não é das fontes em si, mas sim de dispositivos semicondutores. Abra o teste, abra qualquer datasheet de qualquer semicondutor (links dentro do teste) e veja os gráficos corrente vs. temperatura. Tem a ver com a característica física desses dispositivos (material).

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Não tem teste que eu queira mais ver do que a das famosas coleteks montadas aqui no brasil... Se eu não me engano, vocês aceitam doações de equipamentos pra testes, certo? Vou ver se tenho uma dessas por aqui pra vocês testarem.

Abraços.

Obrigado pela oferta mas não precisa se preocupar, já compramos esta fonte. Aguarde a nossa "sessão de tortura" com ela...

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
o que fazem com as fontes após os testes ?

Bem, depende. Essa eu guardei aqui, mesmo queimada, pois posso usá-la para ilustrar algum futuro tutorial (mostrando componentes, etc).

Algumas nós usamos aqui no laboratório para equipar as máquinas de testes.

As fontes que sobram nós sorteamos:

http://www.clubedohardware.com.br/sorteio/27

Abraços,

Gabriel Torres

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
oola nao sabia onde pedir, mas se fosse possivel teria como fizer um teste de uma Fonte da Satellite (muitos dizem q é uma porcaria, outros dizem q é bom , etc..), dai com um teste resolve se uma vez por todas xD.

obs.: se for o modelo 545-K8 melhor ainda hhehee

abraços

Já respondindo, leia as mensagens antes de postar!

Aqui:

http://www.clubedohardware.com.br/blog/180

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×