Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Lista Completa de Soquetes de Processadores

        660.487 Visualizações     27 comentários     Tutoriais   

Lista de todos os soquetes usados por todos os processadores lançados até hoje, contendo listagem de processadores compatíveis.


Introdução

Desde o lançamento dos primeiros processadores, tanto a Intel quanto a AMD tem criado uma série de soquetes para seus processadores. Neste tutorial listaremos todos os tipos de soquetes já lançados até hoje, com uma lista de processadores compatíveis.

No início, um soquete de processador era compatível apenas com um tipo de processador. Esta história mudou com o lançamento do processador 486 e do uso do soquete ZIF (Zero Insertion Force), também conhecido como LIF (Low Insertion Force), que possui uma alavanca que instala e remove o processador do soquete sem a necessidade do usuário ou do técnico de fazer pressão sobre o processador, diminuindo bastante as chances de se quebrar ou entortar pinos na hora da instalação ou remoção de um processador. O uso de um mesmo padrão de pinagem por mais de um processador permitiu que o usuário ou o técnico instalasse modelos diferentes de processadores em uma mesma placa-mãe simplesmente tirando o processador antigo e colocando um novo. É claro que para isso a placa-mãe tinha que ser compatível com esses processadores e ser configurada apropriadamente.

Desde então tanto a Intel ou quanto a AMD vêm desenvolvendo uma série de soquetes e slots para serem utilizados por seus processadores.

O soquete criado para o primeiro processador 486 lançado não era do tipo ZIF e não permitia a troca do processador por outro modelo. Apesar de não ter um nome oficial, vamos chamá-lo de soquete 0. A Intel em seguida lançou o soquete 1, que possuía a mesma pinagem do soquete 0 com a adição de um pino de orientação mas adotava o padrão ZIF permitindo, assim, a instalação de vários tipos de processadores. Outros padrões de soquetes foram lançados depois do soquete 1 para processadores da família 486 – soquete 2, soquete 3 e soquete 6 – apenas com o intuito de ampliar a quantidade de processadores compatíveis com o soquete. Assim, o soquete 2 aceita os mesmos processadores aceitos pelo soquete 1 e mais alguns e assim por diante. O soquete 6 apesar de ter sido projetado nunca foi usado. Dessa forma, normalmente chamamos o padrão de pinagem de processadores da família 486 de “soquete 3”. Essa possibilidade de um mesmo soquete poder ser usado por processadores diferentes a Intel deu o nome de “overdrive”. A Intel também usou este nome para designar um processador que possua a pinagem de outro, para permitir a sua instalação em uma placa-mãe mais antiga.

Os primeiros processadores Pentium (60 MHz e 66 MHz) usavam um padrão de pinagem chamado soquete 4, que era alimentado com 5 V. Os processadores Pentium a partir de 75 MHz eram alimentados com 3,3 V e, com isso, necessitavam de um outro soquete, chamado soquete 5, sendo incompatível com o soquete 4 (um Pentium-60 não poderia ser instalado no soquete 5 assim como um Pentium-100 não poderia ser instalado no soquete 4, por exemplo). O soquete 7 foi lançado com a mesma pinagem do soquete 5 porém usando um pino adicional de orientação (key), aceitando processadores soquete 5 e novos processadores, em particular os produzidos por empresas concorrentes (a real diferença entre o soquete 5 e o soquete 7 era que enquanto o soquete 5 trabalhava sempre a 3,3 V, o soquete 7 poderia operar com outras tensões de alimentação, permitindo a instalação de processadores alimentados com 3,5 V ou 2,8 V, por exemplo). O soquete Super 7 é um soquete 7 capaz de operar a 100 MHz, usado por processadores da AMD. Normalmente chamamos o padrão de pinagem do Pentium clássico e de processadores compatíveis de “soquete 7”.

Como você pode ver o esquema de soquetes e pinagens desses primeiros processadores era um pouco confuso, pois um mesmo processador poderia ser instalado em mais de um tipo de soquete. Um 486DX-33 poderia ser instalado nos soquetes 0, 1, 2, 3 e, caso ele tivesse sido lançado, 6.

Para os processadores seguintes, os fabricantes usaram um esquema mais simples, onde cada processador só pode ser instalado em um único tipo de soquete.

Nas páginas seguintes apresentaremos tabelas completas com todos os soquetes criados pela Intel e pela AMD desde o 486 e uma lista de processadores compatíveis com cada soquete.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




Gostaria de saber como eu identifico qual socket é, olhando só para a placa mãe , alguem pode me ajudar ?

agradeço desde já !^_^

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
...Acho que ele deveria ser atualizado com os sockets de hoje em dia, revisado os que já estão na lista e tudo mais..

Ótimo trabalho Gabriel e Cássio. Obrigado!

Será que mudam os soquetes mais de propósito do que necessidade?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Depois da salada de soquetes promovida pela intel com os i3, i5 e i7, essa atualização desse artigo realmente é muito bem vinda!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostaria de agradecer e Parabenizar pela iniciativa, esse topico logo estar entre os TOP's visualizados. Eu mesmo vou indicar para muita gente ja. Porém gostaria de fazer uma observação, acredito eu que seria mais interessante, se fosse organizado os sockets, por ordem de Lançamento, eu particulamente na hora que olhei os socket's, automaticamente pensei, nossa os Socket's amd são mais novos que os intel? mas depois eu vi que estava fora da ordem que eles foram lançados. Mas é só uma sugestão para que a visualização seja induzida. Se não agente para uns segundinhos a mais e observa a data :P.

Abraços e parabens novamente.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostaria de saber como eu identifico qual socket é, olhando só para a placa mãe , alguem pode me ajudar ?

agradeço desde já !^_^

Normalmente está escrito no próprio soquete. Nos soquetes sem essa informação, basta procurar na placa-mãe, ao redor do soquete, o seu nome; a maioria dos fabricantes decalca o nome do soquete em algum local.

Ótimo trabalho Gabriel e Cássio. Obrigado!

Será que mudam os soquetes mais de propósito do que necessidade?

Normalmente é por necessidade.

Gostaria de agradecer e Parabenizar pela iniciativa, esse topico logo estar entre os TOP's visualizados. Eu mesmo vou indicar para muita gente ja. Porém gostaria de fazer uma observação, acredito eu que seria mais interessante, se fosse organizado os sockets, por ordem de Lançamento, eu particulamente na hora que olhei os socket's, automaticamente pensei, nossa os Socket's amd são mais novos que os intel? mas depois eu vi que estava fora da ordem que eles foram lançados. Mas é só uma sugestão para que a visualização seja induzida. Se não agente para uns segundinhos a mais e observa a data :P.

Abraços e parabens novamente.

Olá. Realmente tive dificuldade em decidir em como organizar as tabelas. Acho que a decisão mais importante foi dividi-la em três (servidor, desktop e notebook). Depois, fiquei em dúvida se dividiria ou não por fabricante e como organizaria os itens dentro das tabelas, se por número crescente de pinos ou se por data de lançamento. Obrigado pela sugestão.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faltou os processadores Celeron compatível com os soquetes 1366, 1156 e 1155 apesar que para os soquetes 1366 e 1156 tem apenas um modelo de celeron compatível:

Celeron P1053 (1366)

Celeron G1101 (1156)

Soquete 1155 (G550T, G555, G465, G540T, G550, G460, G530, G530T, G540, G440)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Faltou os processadores Celeron compatível com os soquetes 1366, 1156 e 1155 apesar que para os soquetes 1366 e 1156 tem apenas um modelo de celeron compatível:

Celeron P1053 (1366)

Celeron G1101 (1156)

Soquete 1155 (G550T, G555, G465, G540T, G550, G460, G530, G530T, G540, G440)

Realmente comi mosca! Obrigadíssimo pela colaboração, acabei de atualizar a tabela.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde sou novo no fórum.

Primeiro gostaria de parabenizar pelas informações postadas.

Lendo a matéria não identifiquei os sockets FCLGA 1567 nem o 771 (Xeon)

Existe uma razão em especial para não entrarem na lista ou não. Sds a todos!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faltou um asterisco na parte que fala sobre o socket FT1 (BGA 413) já que os processadores que usam eles geralmente vem soldados na placa mãe.... sobre a definição de socket, ao meu ver seria o "encaixe" do processador na placa mãe, logo esses processadores soldados na placa mãe tecnicamente não possuem "socket" podendo, para simplificação serem excluídos da tabela, e/ou citados a parte.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@F4b10 obrigado pela complementação, adicionei o asterisco. Realmente o título teria de ser alterado para "pinagem" para ficar tecnicamente correto, porém preferi manter "soquete" pois é como os usuários procuram pelo tema. Espero que entenda que às vezes a gente tem que "liberalizar" um pouco nos títulos e explicações para atingir um público maior. Abraços!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poderia fazer também uma tabela de equivalência entre processadores Intel e AMD.  :-BEER

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poderia fazer também uma tabela de equivalência entre processadores Intel e AMD.  :-BEER

 

Depende do critério que você usa para "equivalência". Se for desempenho, esquece, pois teríamos de testar todos os processadores de ambos os fabricantes, o que é impossível de se fazer. Sem contar que mesmo assim, a comparação estaria incorreta, pois um processador pode ser melhor para uma área e outro, para outra. O critério que pode ser feito seria preço, mas aí teria de ser o preço nos EUA e em uma mesma loja, pois os preços no Brasil são inconsistentes. Sendo que essa tabela teria de ser atualizada semanalmente. Mesmo assim essa comparação estaria parcialmente incorreta, pois o preço de placas-mãe para processadores Intel tende a ser maior do que o preço de placas-mãe para processadores AMD, então teria de julgar o conjunto processador + placa-mãe. E aí ferrou, qual placa-mãe usar no comparativo? Complicado, né?

 

Mas vou pensar em como poderíamos desenvolver algo nessa linha. Aguarde.

 

Abraços.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acabei de atualizar as tabelas; adicionei, entre outros, o soquete FM2+, o LGA-2011v3, o FT3 e o FP3. Caso encontrem qualquer erro ou omissão, por favor me avisem aqui. Obrigado!


A propósito:

@Azarack

Estamos fazendo agora essa tabela que sugeriu mensalmente:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Tabela-comparativa-de-precos-AMD-vs-Intel-02-2015/3073

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acho que os autores esqueceram de mais alguns itens...

 

Na época do 8086 (PC XT original), cujo soquete era o DIP de 40 pinos, havia o NEC V30, compatível diretamente com o Intel 8086, só que mais rápido. Era vendido como substituição "drop-in", ou seja, só remover e colocar o novo. Além do NEC V20, um monte de outros fabricantes fizeram suas próprias versões compatíveis diretamente na pinagem.

 

Na época do 80286 (PC AT original), vários fabricantes faziam chips compatíveis diretamente na pinagem, com velocidades e outros detalhes diferentes, usando um "soquete" PLCC de 68 pinos. Um amigo meu tem um chaveiro feito com um 80286 AMD nesse formato.

 

Na época do 80386, vários fabricantes também vendiam suas variantes de "386" compatíveis em pinagem, usando soquete "não ZIF" PGA de 132 pinos. O Intel "oficial" era simplesmente "i386" (tenho um guardado...), o da AMD era AM80386, etc.

 

Na maioria dos casos a BIOS do computador era tão simples que simplesmente não "sabia" qual processador que estava plugado lá, mas simplesmete funcionava (ou não, às vezes).

 

Em todos esses casos, era possível comprar um motherboard "vazia" e o processador separado, como é o padrão hoje em dia, mas naquela época o padrão era o soquete já vir populado com um processador.

 

Estarei eu ficando velho demais para lembrar dessas coisas?

 

(Se lembrarmos também que os computadores da Apple, especialmente os G4 e G5 da era Power também vinham com processadores soquetados, embora a capacidade de upgrade fosse muito limitada, a coisa complica um pouquinho mais...)

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@MCPicoli até a época do 386, a AMD licenciava os processadores da Intel. Ou seja, internamente os processadores 386 da Intel e da AMD eram idênticos. Para diferenciar-se, a AMD oferecia unidades com clocks diferentes (Intel: 25 MHz e 33 MHz; AMD: 40 MHz). Só a partir do 486 que a AMD rompeu com a Intel e cada um foi para o seu lado.

 

A Intel fazia isso porque algumas empresas, como a IBM, só aceitavam comprar processadores se houvesse mais de um fornecedor (fabricante) para a mesma peça, o licenciamento para a AMD foi a forma que a Intel encontrou de atender a IBM e outros fabricantes.

 

Mas de qualquer forma, obrigado pela lembrança.

 

Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Poderia acrescentar na tabela "Soquetes para computadores de mesa" principalmente na parte intel do LGA775 ao LGA2011-v3 os diametros dos furos do cooler por conta da retrocompatibilidade entre coolers, eu mesmo ja usei cooler de processador LGA1156 numa placa 775 (precisa muito cuidado pra fazer isso), informação muito útil e didática para todos, especialmente pra galera que faz uso de WaterCooler, e também as novas placas ITX com seus gabinetes limitados em altura, permitindo usar coolers de outras gerações de processadores, e também por ser uma informação muito difícil de encontrar na Internet.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tudo bem que eu nunca ví um ao vivo, mas faltou o Slot 2 (SC330) um pouco maior que o Slot 1, usados nos Xeons antes de sair o socket 370...

 

 

 

@lark2 obrigado pela sugestão.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Atualizado hoje para incluir o soquete LGA1151 e novos processadores. Caso encontrem alguma omissão, por favor, me avisem!

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

São tantos os sockets que até causam confusão B). De certa forma o tutorial ajuda bastante pois não vemos algo bem tabelado com tantas informações como vemos por aqui. 

Parabéns equipe CDH pelo post. Facilita muito na hora da procura.

Editado por wilsansilva
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora