Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da placa de vídeo Gigabyte GeForce GTX 950

       
 104.467 Visualizações    Testes  
 23 comentários

A GeForce GTX 950 é a placa de vídeo mais básica na série GTX 900 da NVIDIA, tendo 768 núcleos de processamento e 2 GiB de memoria rodando a 6,6 GHz. Vamos analisar o modelo N950WF2OC-2GD da Gigabyte e ver se ela é mais rápida do que sua concorrente, a Radeon R7 370.

Teste da placa de vídeo Gigabyte GeForce GTX 950
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

A NVIDIA acaba de lançar a placa mais básica dentro da série GeForce GTX 900, a GTX 950. Ela é baseada no chip GM206, tem 768 núcleos de processamento, interface de memória de 128 bits e suporta DirectX 12.1. Nós analisamos o modelo N950WF2OC-2GD da Gigabyte, que tem 2 GiB de memória rodando a 6,6 GHz e overclock de fábrica para 1.279 MHz. Vamos ver como a GeForce GTX 950 se sai contra a Radeon R7 370.

Como mencionamos, o chip gráfico da GeForce GTX 950 é o GM206, o mesmo da GeForce GTX 960. Na GeForce GTX 960 há oito unidades SMM (Streaming Multiprocessor Maxwell), cada uma com 128 núcleos de processamento (para um total de 1.024 processadores), enquanto na GeForce GTX 950 duas dessas unidades estão desabilitadas e, portanto, há 768 núcleos de processamento.

O clock padrão do chip GeForce GTX 950 é de 1.024 MHz com clock turbo de 1.188 MHz, e a memória rodando a 6,6 GHz. Porém, hoje em dia é praticamente impossível encontrar no mercado placas de vídeo que utilizem os clocks padrão; nós utilizamos neste teste uma placa da Gigabyte, modelo N950WF2OC-2GD, que tem a memória rodando a 6,6 GHz, mas utiliza clock base de 1.102 MHz e turbo de 1.279 MHz (um overclock de fábrica de aproximadamente 7,6%). Desta forma, é preciso ter em mente que os resultados obtidos são válidos para a placa testada; outras placas baseadas no mesmo chip mas com diferentes clocks podem ter desempenhos um pouco diferentes.

Segundo a NVIDIA, a GeForce GTX 950 (preço de referência de US$ 160) concorre diretamente com a Radeon R7 370 (preço de referência de US$ 150). A GeForce GTX 950 posiciona-se na faixa de mercado anteriormente ocupado pela GeForce GTX 750 Ti, que, por sua vez, teve uma redução de preço de referência para US$ 110.

Para este comparativo, nós testamos a GeForce GTX 950 em vários jogos, comparando-a com a Radeon R7 370 (modelo R7-370P-2SF5 da XFX), e com uma GeForce GTX 750 Ti (modelo de referência que já testamos anteriormente). Essa Radeon R7 370 também tem um pequeno overclock de fábrica na GPU, já que seu clock padrão é de 975 MHz e a placa testada usa clock de 995 MHz (cerca de 2% de overclock).

GeForce GTX 950

Figura 1: a Gigabyte GeForce GTX 950 (N950WF2OC-2GD)

GeForce GTX 950

Figura 2: a XFX Radeon R7 370 (R7-370P-2SF5)

Na tabela abaixo, comparamos as principais especificações das placas de vídeo incluídas neste teste. Os preços foram pesquisados na Newegg.com no dia da publicação do teste.

Placa de vídeo

Clock dos núcleos

Clock turbo

Clock da memória (efetivo)

Interface de memória

Taxa de transferência da memória

Memória

Núcleos de processamento

TDP

DirectX

Preço

GeForce GTX 950

1.102 MHz

1.279 MHz

6,6 GHz

128 bits

105,6 GB/s

2 GiB GDDR5

768

90 W

12.1

US$ 160

Radeon R7 370

925 MHz

995 MHz

5,6 GHz

256 bits

179 GB/s

2 GiB GDDR5

1.024

110 W

12

US$ 150

GeForce GTX 750 Ti

1.020 MHz

1.085 MHz

5,4 GHz

128 bits

86,4 GB/s

2 GiB GDDR5

640

60 W

11.2

US$ 110

Você pode comparar as especificações destas placas de vídeo com outras através dos nossos tutoriais “Tabela comparativa dos chips Radeon da AMD (desktop)” e “Tabela comparativa dos chips GeForce da NVIDIA (desktop)”.

Agora vamos dar uma olhada mais de perto na Gigabyte GeForce GTX 950 testada.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Mais um teste excelente, parabéns pessoal. A GTX 950 seria uma ótima opção se não custasse praticamente o mesmo que a GTX 960. Palhaçada isso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Efeito do dólar alto sob os importados. Ao olhar o preço pelo Mercado Livre a melhor opção é disparada comprar uma GTX 960. Muitas lojas devem ter estoque de GTX 960 antes da alta do dólar. A segunda melhor opção é comprar a R9 380 (sem X).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Rafael, só senti falta da menção ao SLi suportado por ela, li o artigo e não vi. 

Editado por ApoloBrz

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O que me surpreendeu nessa GTX 950 é o fato de ela superar a GTX 760, algo que não é comum de uma geração para outra. A GTX 750TI fica bem atrás da GTX 660. Até agora a exceção era a GTS 250, mas por que na verdade era uma 9800GTX+ renomeada e, dessa forma, lógico que seria superior a 9600GT.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelas análises. Já tinha visto outros reviews desta placa em outros sites e realmente ela surpreende e muito, superando a R7 370. Um lado positivo deste lançamento fica por conta do suporte ao SLI, que não vejo desde a GTX 550 TI. Já o lado mais pesaroso ainda é seu preço. Aqui no Brasil por exemplo, as lojas estão vendendo ela com um preço muito elevado, matando a relação custo benefício na qual sempre vejo como fator benéfico para quem não pode gastar horrores para ter uma placa topo, sendo mais indicado até o momento a aquisição da GTX 960, como muitos apontam.

valeu equipe CDH pela matéria. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faz bastante tempo que eu não tenho placa de vídeo da Nvidia. Na época que eu tive uma eu criei um certo nojo com os drivers da mesma. Deu vontade de comprar esta placa, até ver o preço! O.o quase cai da cadeira.

Algo que eu sempre falava com amigos era exatamente a respeito do barramento de memória. Sempre defendi que depende de diversos fatores para uma placa de vídeo ser superior a outra.

 

Obrigado por explicitar isto em seu teste.

Editado por done

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Preço nos EUA: 170 Obamas.

Preço no Brasil: 1017 Dilmas, phoda isso!

 

como aumenta tanto assim? Que opção nós temos contra esse roubo? Lamentável!

Editado por Scotta

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Preço nos EUA: 170 Obamas.

Preço no Brasil: 1017 Dilmas, phoda isso!

 

como aumenta tanto assim? Que opção nós temos contra esse roubo? Lamentável!

 

Dólar, impostos, frete, lucro.

A opção é ir buscar em outro país, você só fica com o dólar, SE não estourar a cota de importação.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelas análises. Já tinha visto outros reviews desta placa em outros sites e realmente ela surpreende e muito, superando a R7 370. Um lado positivo deste lançamento fica por conta do suporte ao SLI, que não vejo desde a GTX 550 TI. Já o lado mais pesaroso ainda é seu preço. Aqui no Brasil por exemplo, as lojas estão vendendo ela com um preço muito elevado, matando a relação custo benefício na qual sempre vejo como fator benéfico para quem não pode gastar horrores para ter uma placa topo, sendo mais indicado até o momento a aquisição da GTX 960, como muitos apontam.

valeu equipe CDH pela matéria. 

não entendi sobre o suporte ao sli . você deve ter perdido parte da história então , por teve a gtx 650 ti boost , que era uma gtx 660 capada , antigamente quando capavam as placas por ter partes defeituosas era nomeada com um (se) no final 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

não entendi sobre o suporte ao sli . você deve ter perdido parte da história então , por teve a gtx 650 ti boost , que era uma gtx 660 capada , antigamente quando capavam as placas por ter partes defeituosas era nomeada com um (se) no final 

Até onde me recordo, a última placa gamer de entrada que possuiu suporte ao SLI foi a GTX 550 TI, que iniciou a série "gamer" da Nvidia naquela época. Apesar da GTX 650 TI Boost pertencer a esta categoria, quem iniciou a série foi a GTX 650 e tanto esta como a GTX 650 TI (sem o Boost) não possuem suporte ao SLI. Até hoje não entendo muito o lançamento daquela placa (dizem que ela concorria com a HD 7790) pois como você mesmo menciona, ela é a irmã menor da GTX 660 (só que com menos streams ou CUDA, etc.), mas tudo bem.

Como a GTX 950 inicia a série gamer da geração 900, então ela retorna com o o suporte ao SLI, porém, matando o custo benefício da série, pelo menos aqui no Brasil, acredito.

Se realmente houve alguma placa GTX gamer de entrada que teve suporte a SLI depois da GTX 500 séries, postem aí pois não me recordo.

Editado por wilsansilva

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Até onde me recordo, a última placa gamer de entrada que possuiu suporte ao SLI foi a GTX 550 TI, que iniciou a série "gamer" da Nvidia naquela época. Apesar da GTX 650 TI Boost pertencer a esta categoria, quem iniciou a série foi a GTX 650 e tanto esta como a GTX 650 TI (sem o Boost) não possuem suporte ao SLI. Até hoje não entendo muito o lançamento daquela placa (dizem que ela concorria com a HD 7790) pois como você mesmo menciona, ela é a irmã menor da GTX 660 (só que com menos streams ou CUDA, etc.), mas tudo bem.

Como a GTX 950 inicia a série gamer da geração 900, então ela retorna com o o suporte ao SLI, porém, matando o custo benefício da série, pelo menos aqui no Brasil, acredito.

Se realmente houve alguma placa GTX gamer de entrada que teve suporte a SLI depois da GTX 500 séries, postem aí pois não me recordo.

realmente analisando pele nomeação que a NVIDIA da você ta certo , mas na questão do valor e derivação da placa , a gtx 950 é uma placa reaproveitada assim como foi a gtx 560 se , acho que o (se) fico difamado , então quando a NVIDIA reaproveito as gtx 660 defeituosas chamou elas de ti boost 

também não se sabe ainda se a gtx 950 sera a menor gtx desta serie 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria interessante testar essa VGA com um i3, pois dificilmente quem compra essa placa usaria um i7. De qualquer forma excelente review.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seria interessante testar essa VGA com um i3, pois dificilmente quem compra essa placa usaria um i7. De qualquer forma excelente review.

 

A questão é que, com um Core i3, poderíamos ter gargalo de processador em alguns jogos, de forma que não estaríamos medindo o desempenho da placa de vídeo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa placa é uma lenda!

 

TDP de 90W. Com uma fonte de no mínimo 350W reais (de qualidade e marca confiável, claro) aguenta numa boa, ou seja, não precisa de um grande investimento pra rodar BF4 ultra settings a 70 fps...  com esse desempenho em BF4 é bem provável que vá rodar bem todos os jogos com qualidade máxima até o final de 2016 né! 

 

A gtx 960 tem TDP de 120W e desempenho apenas uns 10% melhor!

 

É gelada, nunca tive uma placa de alto desempenho que não passasse de 70 graus, com gabinete fechado e temperatura ambiente de 30 graus! Finalmente pude deixar meu gabinete fechado. Ainda não tentei mas imagina um overclock.

 

Tem barramento de 128 bits e bate uma radeon concorrente de 256 bits que tem quase o dobro de memory bandwith! Até agora não entendi o milagre.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
11 horas atrás, Wrexsoul disse:

Tem barramento de 128 bits e bate uma radeon concorrente de 256 bits que tem quase o dobro de memory bandwith! Até agora não entendi o milagre.

 

 

Ela bate uma HD 2900XT, que tem memórias de 512 bits.
Faz mais de 10 anos que batemos na tecla aqui no fórum: o que importa é a arquitetura, não os dados estáticos, como se fosse um jogo de super trunfo. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×