Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Placa-mãe ASUS ROG STRIX B450-I GAMING

       
 21.300 Visualizações    Primeiras Impressões  
 6 comentários

Demos uma olhada na ASUS ROG STRIX B450-I GAMING, placa-mãe Mini-ITX para processadores AMD Ryzen, baseada no chipset B450. Confira!

Placa-mãe ASUS ROG STRIX B450-I GAMING
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

A ASUS ROG STRIX B450-I GAMING é uma placa-mãe formato Mini-ITX soquete AM4 para processadores Ryzen da AMD, baseada no chipset B450. Vamos ver o que esta pequena placa-mãe oferece.

O AMD B450 é o mais recente chipset para o soquete AM4, sendo o sucessor do B350 no segmento intermediário. A principal diferença entre os dois chipsets é o suporte às tecnologias "XFR2 Enhanced" e "Precision Boost Overdrive", que fazem parte do sistema que ajusta o clock automaticamente nos processadores Ryzen de segunda geração (clique aqui para ler nosso teste desta tecnologia). Além disso, há otimizações nas latências e consumo de energia.

Esse chipset não permite que as 16 pistas PCI Express 3.0 do processador sejam divididas em dois slots (configuração x8/x8) para utilização com SLI. Assim, ele é mais indicado para sistemas com apenas uma placa de vídeo. Além disso, o B450 traz menos portas USB 3.0 (duas, contra seis do X470), menos portas SATA (seis, contra oito do X470) e menos pistas PCI Express 2.0 controladas pelo chipset (seis no B450 e oito no X470) do que o chipset topo de linha, o X470.

Porém, assim como o X470, o B450 também é desbloqueado para overclock e suporta RAID (0, 1 e 10) tanto de unidades SATA quanto de SSDs NVMe, além de suportar a tecnologia StoreMI (que permite o uso de um SSD para acelerar um disco rígido ou mesmo outro SSD mais lento).

Importante notar que tanto placas-mãe baseadas nos chipsets série 300 quanto aquelas baseadas no X470 e no novo B450 suportam processadores Ryzen de primeira e de segunda geração. Ou seja, até agora, todas as placas-mãe soquete AM4 suportam todos os processadores baseados neste soquete (embora placas-mãe mais simples não suportem processadores com TDP mais alto).

Você pode conferir a placa-mãe ASUS ROG STRIX B450-I GAMING na Figura 1. Como já mencionamos, ela usa o padrão Mini-ITX, medindo 170 x 170 mm.

ASUS-ROGSTRIG-B450I-01.jpg

Figura 1: placa-mãe ASUS ROG STRIX B450-I GAMING

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 7


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Que coisinha mais interessante.

 

É uma falsa magra. :D

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde @Rafael Coelho

 

Bacana o teste só faltou um único teste, comparação do novo chipset B450 em relação ao chipset B350, para ver  se teve alguma melhora de desempenho.

E não achei o chipset nessa placa kkkkkkk.

Esta em baixo do dissipador?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Edvaldo J. Frederico disse:

Boa tarde @Rafael Coelho

 

Bacana o teste só faltou um único teste, comparação do novo chipset B450 em relação ao chipset B350, para ver  se teve alguma melhora de desempenho.

E não achei o chipset nessa placa kkkkkkk.

Esta em baixo do dissipador?

Como é praticamente o mesmo chipset, não há motivo para diferença de desempenho. Mas temos ideia de fazer um comparativo.

O chipset fica embaixo do dissipador, sob a plaquinha auxiliar de som.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Caraca bem completa e boa esta placa...aparentemente ótimos reguladores de tensão "acho q aguenta um octa core com overclock médio aí", com slot para ssd nvme , chipset de som ótimo e wi-fi...e olha que tem placa de vídeo maiores que esta placa rsrsrsrs...apesar q um Ryzen 5 2400g com overclock já vai rodar bons jogos aí "não os mais pesados no ultra"....uma indignação minha é que não colocam a potência suportada pelos VRM da placa "para uma utilização segura"...a gente compra no escuro sem saber se vai dar conta, as vezes compramos uma placa com VRM bom mas insuficiente para chegar no topo ou gastamos muito dinheiro em uma placa top sem precisar .. antigamente tínhamos uma ideia quando as placas indicavam a potencia suportada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bacana o artigo. Vocês poderiam adicionar em seus testes de placas mãe e processadores, como eles se comportam com linux, instalar um ubuntu da vida e postar como roda. Aproveitando, poderiam fazer uns testes também de umas SBC (single board computer) tipo PINE64 LTC, RockPro64, Orange PI , etc... Pois são plaquinhas que estão pegando e logo muita gente vai estar usando para uso genérico por gastarem pouca energia e agredirem menos o meio ambiente.

De resto achei bem legal ela. tem alguma ITX pra ryzen thredripper?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
43 minutos atrás, lotus123 disse:

Bacana o artigo. Vocês poderiam adicionar em seus testes de placas mãe e processadores, como eles se comportam com linux, instalar um ubuntu da vida e postar como roda. Aproveitando, poderiam fazer uns testes também de umas SBC (single board computer) tipo PINE64 LTC, RockPro64, Orange PI , etc... Pois são plaquinhas que estão pegando e logo muita gente vai estar usando para uso genérico por gastarem pouca energia e agredirem menos o meio ambiente.

De resto achei bem legal ela. tem alguma ITX pra ryzen thredripper?

Se algum fabricante dessas SBC nos enviasse alguma, a gente poderia testar. Recentemente testamos a ASUS Tinkerboard: 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×