Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Visitante

Decodificador 74hc138 para multiplexação

Recommended Posts

Visitante

1sd37q.jpg

Estou tentando montar o circuito do 74HC138 com mapa de Karnaugh algum comentario??

algum ajuda como devo proceder nesta tabela verdade ?? Obrigado!!

adicionado 1 minuto depois

sn74hc138.pdf

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    2rmrxty.png

     

    Fiz os calculos , converti e deu 32, 33, 34 ...etc em binario para decimal

    notei que segue um padrão ,mas ainda não entendo o

    ENABLE com os irrelevantes, Alguem?? :atirador::exorcize::rezando::D:oops: :confused:

    :eek: AJUDA VAI KKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKKKKKKKKKKKKk!

     X H X 

     X X H

     L X X

    Como seria isso construindo no Mapa os y0 y1 y2 y3 y4 y5 y6 y7 isso eu sei colocar no mapa K

    mais os 

     X H X 

     X X H

     L X X   irrelevantes não entendo não, pra ser mais preciso não sei por onde começar !valeu !

    e também não entendi por que começou pelo 32 em binario!

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    A letra "X" significa que tanto faz. Não importa se é zero ou se é um, o resultado será sempre o mesmo.

    Por exemplo, a 1ª linha da tabela:

    X H X | X X X | H H H H H H H H

    Isso que dizer que se G2A estiver em "1", todas as outras saídas estarão em "1", não importando como estão as outras.

     

    No caso de fazer uma matriz de Leds, a entrada G1 deve estar em 1 e as entradas G2A e G2B devem estar em 0, liberando as entradas A, B e C para a multiplexação.

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    [A letra "X" significa que tanto faz. Não importa se é zero ou se é um, o resultado será sempre o mesmo.

    Por exemplo, a 1ª linha da tabela:

    X H X | X X X | H H H H H H H H

    Isso que dizer que se G2A estiver em "1", todas as outras saídas estarão em "1", não importando como estão as outras.]

     

    Ate aqui o que você disse eu consegui entender e fiquei feliz e muito grato, la no começo eu falei sobre construir também um mapa-K, Mestre88 é possivel algum de vocês construir esse mapa -K para mim ou dar uma dica , uma dica é melhor , é logico evidente que ninguém iria construir uma um MAPA-K de 6 variaveis ,se eu estiver errado me corrijam ! X H X | X X X são 6 variaveis? ou devo separar ENABLE do SELECT??? Como fica isso Mestre88

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Qual o objetivo desse circuito?

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    Em seu funcionamento ele aciona um bit ou led como queira de cada vez de 0 a 7 ! 

    semelhante ao 74Hc595. só que a complexidade do 74hc595 é ter que escolher qual bit vai ser acionado para a saída! eu achei o 74hc138 mais interessante ,entendi?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RAPOSA YOKO ,

     

    Interessante, tem um post no site do EDABOARD, pedindo exatamente a mesma coisa.... com as mesmas datas.... e pelo nick de lá me lembrei de um jovem amigo sumido aqui do Fórum ! Coincidência ?

     

    Mas vamos lá : o 74HC595 não tem nada a ver com o 74HC138. Ele permite mais de uma saída ser acionada de uma vez, e é um conversor serial-paralelo .

     

    Quanto ao mapa de karnaught do 74HC138.... dá um trabalho enorme para fazer, pois a maneira clássica é voce tabelar todas as possibilidades dos sinais de entrada, isto é, aqueles que estão marcado como X tem de ser colocados na tabela, uma vez como 0, outra vez como 1. num total de 64 possibilidades ..... é um baita trabalhão !

     

    Ou você pode IGNORAR os 3 sinais ENABLE originais , montar a tabela Karnaught com apenas os 3 bits de SELECT, e um único novo sinal de ENABLE, totalizando 4 entradas, num total de 16 variações. Muito menor e mais fácil !

     

    Quando estiver pronto, você monta um novo Karnaught para gerar o seu sinal de ENABLE a partir das 3 entradas Enable originais, entendeu ?

     

    Nada como quebrar o problema em partes menores !

     

    Paulo

     

     

    • Curtir 2

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    KKKKKKKKKKKKKK entendo Paulo , mais o 74Hc595 , quanto mais a gente acrecenta ele para fazer uma matriz de leds gigante , teria que aumentar a velocidade de comutação para os bits de saida ?? ficando a varredura cada vez mais lenta e tome frequencia.

     

    {Quanto ao mapa de karnaught do 74HC138.... dá um trabalho enorme para fazer, pois a maneira clássica é voce tabelar todas as possibilidades dos sinais de entrada, isto é, aqueles que estão marcado como X tem de ser colocados na tabela, uma vez como 0, outra vez como 1. num total de 64 possibilidades ..... é um baita trabalhão !} Mas paulo eu ainda acho melhor fazer por que a pessoa praticando isso pode também criar seu proprio Decodificador ou registrador e modificar da maneira que quiser , com quantas entradas que quiser

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RAPOSA YOKO ,

     

    Olhe o funcionamento como um todo :

     

    Imagine que você tem 32 matrizes de 8x8 , isto é, tem 256 Leds para fazer o refresh. Fazendo o refresh da esquerda para a direita, é só fazer um único clock no 74hc595, e aquele bit que estava selecionado no refresh anterior vai deslocar para o próximo. Após esse clock, você aciona o latch deles todos de uma só vez, e pronto, tarefa feita.

     

    Agora, imagine que você montou um super 74hc138, que receba 8 bits para selecionar uma única saída entre 256 : vai ter de colocar na saída do microcontrolador esse novo valor de 8 bits, tudo bem que é só simular uma contagem incrementando de um.

     

    Isso não muda a velocidade de nada !

     

    Quem determina a velocidade é o numero total de colunas que você tem fazer o refresh ! Não importa se voce vai decodificar de uma maneira ou de outra, tem de manter a famosa conta : 256 colunas * 40 Hz = 10240 Hz de frequência de Refresh !  Seja com o super-74hc138 que você pretende inventar, ou usando os 74hc595 que estão aí prontinhos !

     

    O problema é que a luminosidade de cada coluna será bem baixa, pois ela só acende em uma fração de tempo pequena , tipo 1/256 segundos.

     

    Quando o numero de colunas aumenta, é melhor dividir o trabalho, com duas saídas independentes para as linhas , ou até mais, onde podemos dividir a frequência do multiplex por 2, 3 ou até mais, o que faz aumentar o brilho de cada coluna , dobrando , triplicando, ou até mais ......  entendeu o conceito ?

     

    Paulo

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    Sim ,é! no estudo de faculdade, não pra mim não acho problema, em aumentar o estudo por exemplo do mapa -K , a maioria so ensina 4 a 6 entradas  256 possibilidades eles utilizam software ,prefiro praticar , pra exercitar a memoria!

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RAPOSA YOKO ,

     

    Não dê importância para isso de mapa de Karnaught.  Só vai ver isso para passar numa provinha da faculdade, depois nunca mais...

     

    Hoje tem microcontrolador que faz tudo para você, e se precisar de coisa muito mais complicada, com trocentas entradas e trocentas saídas, usa-se um FPGA, que agora é acessível até para nós, meros hobbyistas !

     

    Paulo

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RAPOSA YOKO ,

     

    Com um FPGA voce pode fazer TODO o controle das suas matrizes, só depende da quantidade de pinos do FPGA que você escolher !

     

    Eles fazem muita coisa, procure exemplos na Internet, tem até alguns kits de desenvolvimento que voce pode comprar para fazer suas próprias experiências. 

     

    Este é um dos maiores fabricantes :

    https://www.altera.com/products/fpga/overview.html

     

    Paulo

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    Esta tudo moderno , mas eu não dúvido muito para logo logo eles substituirem isso por processadores de Spin de eletrons,

    Mas o FPGA  esta me dizendo que é como se ele fosse um Produto Completo é isso??

    Efetivamente conectando dois fenômenos distintos no campo da spintrônica, cientistas criaram um novo componente semicondutor que lhes permite usar o efeito Spin Hall dentro de um transístor de spin.

    O experimento representa um verdadeiro marco, o ponto culminante de mais de 20 anos de pesquisas na área - os transistores spintrônicos foram propostos em 1989 por Supriyo Datta e Biswajit Das.

    Este é o primeiro transístor de efeito de campo (FET) spintrônico completo e realístico, capaz de operar em altas temperaturas, e que ainda incorpora uma porta lógica AND.

    Transistores spintrônicos

    Desde a invenção do transístor, há mais de 60 anos, este componente básico de toda a eletrônica e dos computadores funciona exatamente da mesma maneira: pela manipulação de correntes elétricas e detecção de cargas dentro de materiais semicondutores.

    A tecnologia tem permitido encolher continuamente os transistores eletrônicos, mas isso só faz aproximá-los cada vez de seus limites físicos.

    Os especialistas acreditam que está mais do que na hora de mudar para um novo princípio de funcionamento, em que os transistores não dependerão mais do fluxo contínuo de uma enxurrada de elétrons, como acontece na eletrônica atual.

    Entram em cena os transistores spintrônicos, em que cada um lida apenas com a propriedade quântica do spin de um único elétron - veja mais na reportagem Cientistas preveem novo estado da matéria em semicondutores.

    Spin em estado sólido

    Os efeitos Spin Hall ocorrem quando uma corrente elétrica faz com que um grupo de elétrons com spins opostos mova-se lateralmente através da corrente.

    Contudo, embora o efeito Spin Hall venha sendo intensamente estudado nos últimos anos, gerá-lo no interior de um componente de estado sólido vinha se mostrando um desafio difícil de ser superado.

    Foi o que fizeram Jörg Wunderlich e seus colegas de uma equipe que reúne cientistas checos, norte-americanos e ingleses.

    Até agora, toda a pesquisa em torno dos efeitos Spin Hall vinha se mantendo separada dos chamados transistores de spin, deixando o campo da spintrônica como uma área dividida - veja também Spintrônica totalmente elétrica é demonstrada pela primeira vez.

     

    O transístor spintrônico também representa a realização de um polarímetro controlável de estado sólido, capaz de converter a polarização da luz em sinais elétricos. [Imagem: Wunderlich et al./Science]

    Agora, em um artigo publicado na revista Science, os pesquisadores descreveram o seu componente não-magnético que injeta opticamente uma corrente de spin dentro de um transístor.

    "Nós combinamos as duas rotas construindo um transístor de efeito Hall inteiramente semicondutor. O dispositivo utiliza o transporte difuso e funciona sem corrente elétrica na parte ativa do transístor. Nós demonstramos o spin e uma lógica em um canal semicondutor com duas portas," afirmam eles.

    Transístor de spin

    Para observar a manipulação elétrica e a detecção dos spins, a equipe construiu um fotodiodo planar - normalmente se usam fontes de luz polarizadas circularmente - colocado ao lado do canal do transístor.

    Ao iluminar o diodo, eles injetaram elétrons foto-excitados no canal do transistor - normalmente se injetam elétrons polarizados pelo spin. A aplicação de tensão sobre os eletrodos da porta de entrada permite controlar os spins por meio dos efeitos Spin Hall.

    São também esses efeitos os responsáveis pelo surgimento de tensões elétricas transversais no dispositivo, que representam o sinal de saída, dependentes da orientação local dos spins dos elétrons no canal do transístor.

    Amplificador de spin

    O componente representa um novo tipo de transístor de spin, que poderá ser usado para explorar o efeito Spin Hall e outros fenômenos em uma nova geração de dispositivos mais rápidos e com consumo de energia infinitamente menor do que os atuais.

    "Nosso estudo mostra a utilidade do efeito spin Hall em um dispositivo microeletrônico, demonstra o transístor de spin com detecção elétrica diretamente ao longo do canal semicondutor, e fornece uma ferramenta experimental para explorar o efeito spin Hall e os fenômenos de precessão do spin em uma camada semicondutora eletricamente ajustável," concluem eles.

    O transístor spintrônico também representa a realização de um polarímetro controlável de estado sólido, capaz de converter a polarização da luz em sinais elétricos.

    O próximo passo rumo ao uso prático dos transistores spintrônicos é a construção de um amplificador de spin - os transistores eletrônicos são capazes de amplificar as correntes elétricas. :D Ta ka cebola Hehe KKKkkkkkkk! Hehe uma pinoia que lezera estou rindo ate 2050:D KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    então eu quero comprar o projeto , por favor eu não sei como fazer o mapa do 74Hc138 isso ira me ajudar bastante no meu aprendizado como hobyta :D se for presico eu compro o esquema paulo! ate agora so consegui fazer decodificadores e contadores , mais estes chips tipo , 74hc595 e 74hc138 não vi no curso do Instituto Universal Brasileiro :lol: Kkkkk! faz uma pequena apostilha e diz o preço , valeu!

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    @RAPOSA YOKO,

     

    Nossa quanto desespero por uma coisa tão inútil !!!!! :lol:

     

    Nem eu me lembro como minimizar usando Karnaught, teria de ler pelo menos um post sobre isso para me lembrar como se faz isso...... pô, aprendi isso se não me engano em 1981..... são 35 anos, meu amigo, sem que nunca precisasse usar isso kkkk !

     

    O segredo sobre os CI's digitais não é saber como eles funcionam por dentro, mas sim saber como interpretar corretamente a tabela do datasheet, ou os diagramas de pulsos com todos os sinais , que sempre estão representados.

     

    Não perca seu tempo. Ver como é que se faz internamente um 74HC138, que é simples, é uma coisa. Mas um 74HC595 é tão complexo que você nunca entenderia o funcionamento olhando apenas as portas lógicas e os seus flip-flops internos,

     

    Gaste seu tempo entendendo a tabela , vendo as formas de onda, isso sim vai te ajudar muito no futuro.

     

    Paulo

    • Curtir 3

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    Em cada forma de onda quadrada ten ns de propagação de cada pulso,igual nos contadores e etc...

    você tem razão porque também com a pirataria que esta hoje no mercado a pessoa teria que talvez utilizar buffes para igualar o tempo de propagação , realmente seria muito complicado precisaria de osciloscopio e tudo

    mas se conseguir com alguem uma apostilha , pelo mercado livre, eu compro, pra mim é uma reliquia ,poder ter esse conhecimento seria de grande ajuda ,meu mail: oVoodonavegador@gmail.com Obrigado!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Penso que o amigo viajante voador está realmente navegando pelas turbulências que ele mesmo agita em suas águas. Também sugiro manter os 4f´s foco, fé, força, f...

     

    A chance de se utilizar tal conhecimento na vida real claro que existe mas é pouco provável. A dica que dou é: monte ou simule um circuito qualquer com tais componentes e sua mente tenderá a s abrir. Mas não sem antes passar pelos princípios das portas lógicas simples AND, OR, NAND,NOR e afins.

     

    Enfim, com pouca coisa que se pode acrescentar além disso, vejamos se somamos algo...

     

    Sobre o 138: uma das 8 saídas vai a zero baseando no binário das entradas.

    Sobre o 595: coloco 1 bit na entrada, dou um chutinho numa porta pra ele se deslocar internamente, ao fazer, empurra o que está na frente. Depois de 8 chutinhos, dou um chutão em outra porta e todos os 8 vão simultaneamente pra saída

     

    Nada impede de você montar ou simular os circuitos e ver a mágica acontecer na frente dos seus olhos

     

    ok, Não somei. Mas tentei...

     

     

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    2 horas atrás, RAPOSA YOKO disse:

    Em cada forma de onda quadrada ten ns de propagação de cada pulso,igual nos contadores e etc...

    você tem razão porque também com a pirataria que esta hoje no mercado a pessoa teria que talvez utilizar buffes para igualar o tempo de propagação , realmente seria muito complicado precisaria de osciloscopio e tudo

     

     

    Nossa, você continua voando mesmo kkkkk ! Até no email !

     

    Isso de tempo de propagação, eu só tive de me preocupar uma vez na vida, quando participei do projeto de um IBM PC para uso industrial.... mesmo assim só perde uns 5 minutos com isso.

     

    Quer um conselho ? mais uma coisa que só vai precisar numa provinha da faculdade, e depois nunca mais .....

     

    Como a @Isadora Ferraz mencionou : Mantenha o foco, mas em coisas úteis !

     

    Se você se preocupar dessa mesma maneira em aprender como funciona um microcontrolador, vai aprender muiiiito !

     

    Paulo

     

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    Meus Amores :lol: vai me dizer que vocês não vão fazer o circuito todo certinho , e essa historinha de dar um chutinho no 595 como se eu não soubesse programar um pic para enviar os bits a entra RsrsrKkkkkkkkk ;)

    então faz ai um mapa com as entradas individuais do 74hc138 o que custa ??

    vai me dizer que comprando um circuito de portas logicas ,todas as portas que tem o circuito o tempo de propagação delas são iguais é?? ai é pra mim acabar de rir velho , ai é doze conta outra KKKKKKKKKK :lol: isso aqui não é piada não é a mais pura verdade ! os tempos de propagação das portas não são iguais , ta pensando que é magica ? e vocês sabem que não é, e pra que essa gloria toda :D ajuda Ai HO KKKKKKKK Rsrsr! você mesmo disse , paulo Rsr que Como a @Isadora Ferraz KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Mencionou kkkkkkkkkk:lol: então eu concordo ja chega Rsrs !

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Pra que tudo isso?

    Pra que fazer um negócio desses com um CI que tem 3 entradas praticamente inúteis, quem for usar o 74HC138 para alguma coisa vai simplesmente ignorar aquelas entradas de enable. Só importa mesmo as entradas do multiplexador, sempre a mesma lógica BCD, não tem segredo pra isso.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    As vezes se precisa do enable para cancelar algo , que esta na mente do projetista amigo :D

    e tambem as 3 entradas enable elas dão as sequencias bit de cada vez  e em qualquer quantidade , de todo jeito você tera que obter as possibilidade e estes circuitos são bem mais organizados! essa tecnica usa cascateamento valeu !

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    confusão generalizada. agora até pic entrou na jogada. e o que será que tempo de propagação tem a ver com isso? enfim, melhor deixá-los a sós pra se conhecerem melhor

     

    Ah e @Mestre88 , a entrada enable é especialmente útil quando ser p.ex. ligar mais de 1 138 com entradas em paralelo. Algo como habilita 1 de cada vez. óbvio d+?

    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  •    5
    Visitante

    foi o que eu disse , só não espero que você program isso com valvulas KKKKKKKKKKKKKKKK! e potenciometros Rsrs!:lol:

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Visitante
    Este tópico está impedido de receber novos posts.





    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×