Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
gahaas

Corrente máxima - porta serial rs232

Posts recomendados

pessoal estou com uma dúvida e estou desconfiado que poderia ser isso que deve estar acontecendo.

tenho uma placa própria que usa a porta serial para um programa mandar um sinal pelos pinos 7 e 5 da porta serial. O problema é o seguinte: Teve uma placa nova pci interna serial que foi instalado em um computador. E minha placa esta puxando 15 ma do pino 7 da porta serial da pci. essa placa ficou funcionando um certo tempo e aos poucos foi dando algum problema que parou de vez de mandar sinal na porta. Ate achei que pode ter estragado. Resumindo, foi colocado um adaptador usb serial e funcionou.

Minha pergunta é: qual a máxima corrente que posso tirar dos pinos de saída de uma placa serial interna ou adaptador usb, sem que eu possa danificar alguma porta?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até onde sei a RS232 não tem previsão de corrente de alimentação. Até mesmo o GND destina-se apenas a referência dos sinais trafegados. Não confunda com USB, esta sim com capacidade de alimentar periféricos. De forma prática, isto significa que nenhuma das portas disponíveis está projetada para suprir corrente de alimentação, apenas as correntes típicas de dados que são bem baixas. Para que haja maior imunidade a ruídos a impedância de saída das portas é baixa mas ao utilizar isso drenando 15mA forçaste a barra pois uma coisa é suportar picos de corrente induzidos por ruídos, são esporádicos. Outra é ter consumo constante. Cozinha o transistor se este não tiver sido projetado para carga constante.

pdHc5gpET5_RVC-0JVOqZgiRMY_-QwNA7ui_OPmI

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

entendi. na verdade o acionamento meu não é constante. por exemplo, a cada 5 segundos que fica acionado direto digamos, e depois em intervalos variados em minutos.  Mais então realmente posso ter queimado a saída do píno 7 da minha porta serial?

Tem um máximo de corrente que poderia drenar de um pino de porta serial?

e com um adaptador usb serial poderia drenar mais corrente que uma serial interna de computador?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A maioria das portas seriais de verdade são baseadas no velho 16550, e ele pode puxar cerca de 15 mA de acordo com o datasheet.

 

Esse seria o limite para uma porta serial real.

 

Já os adaptadores USB-SERIAL, depende do chipset utilizado, mas já lhe adianto que alguns fornecem menos de 10 mA, e outros podem chegar a 45 mA ...

 

Paulo

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A porta USB dos PCs tem uma capacidade típica de 500mA. Já tive periférico que por drenar mais que isso vinha com 2 pontas de USB, uma para dados e alimentação e outra para reforço de alimentação. As boas portas USB tem a saída de 5V protegidas, arreiam se houver excesso de consumo. Seu adaptador pode muito bem utilizar a capacidade da USB para alimentar seu períférico mas não invente moda quando utilizar a RS232 nativa do PC.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

aphawk para eu me situar um pouco qual voce quer dizer que os que são baseados no velho 16550?

outra coisa esse cabo usb na foto tem capacidade de drenar quantos miliamperes?

como identifico o máximo de miliamperes que meu modelo de serial interna rs232 suporte?

conversor.jpg

conversor1.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Sérgio Lembo ,

 

Uma coisa é a corrente fornecida por uma porta USB; outra coisa é a capacidade de fornecimento de corrente pelo transceiver RS-232 utilizado, pois ele que determina a saída.

 

Um que é bastante utilizado é o LT1330, ele fornece um máximo de 16 mA na saída Rs-232.

 

Existem vários modelos de diversos fabricantes, alguns conseguem fornecer até 60 mA na saída RS-232.

 

Infelizmente tem de abrir a plaquinha e ver o modelo do transceiver... ou seja, pura loteria kkkkk !

 

 

@gahaas ,

 

Não dá para adivinhar pela foto, tem de saber qual o transceiver que é utilizado DENTRO dele ....

 

As antigas interfaces seriais, aquelas que geralmente vinham em pares nas placas de computadores antigos, utilizavam versões modernas do chip 16550.

Por questões de compatibilidade, usavam os mesmos parâmetros, então é seguro dizer que a corrente fornecida por essas placas seriais é a mesma dos 16550.

 

Paulo

 

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo, no meu confortável ponto de vista é sair da teoria e colocar a mão na massa: meça. Meça a V em questão... Anote... Coloque carga (resistor) de valor conhecido ... vá diminuindo... quando cair 10..20%, sua corrente máxima sugerida.. ei-la.

 

Em tempo, certa feita acionei um relé de 12V direto na saída serial (a de verdade). Uma saída só não deu mas coloquei 3 diodos em 3 saídas. Sua soma foi suficiente pro relé clicar. Além de em memória, acho que até ainda tenho o programa em Delphi, VB e Borland C no meu baú 'in memorian'. Se acharmos simultaneamente que devemos, qualquer momento publico

  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Isadora Ferraz disse:

Amigo, no meu confortável ponto de vista é sair da teoria e colocar a mão na massa: meça. Meça a V em questão... Anote... Coloque carga (resistor) de valor conhecido ... vá diminuindo... quando cair 10..20%, sua corrente máxima sugerida.. ei-la.

 

Em tempo, certa feita acionei um relé de 12V direto na saída serial (a de verdade). Uma saída só não deu mas coloquei 3 diodos em 3 saídas. Sua soma foi suficiente pro relé clicar. Além de em memória, acho que até ainda tenho o programa em Delphi, VB e Borland C no meu baú 'in memorian'. Se acharmos simultaneamente que devemos, qualquer momento publico


Eu me lembro de uma interface para radioamador usar em Packet Rádio que usava o mesmo truque, duas saídas com diodos para alimentar kkkkk

 

É .... esse conhecimento de se manipular os bits das interfaçes seriais já se foi kkkk !

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@aphawk  e @Isadora Ferraz

Continuo sem gostar do uso de dados como fonte. Ainda mais se considerarmos o preço cada vez mais baixo delas. Os camelôs do Metrô de São Paulo tão vendendo fontes de 5V por R$ 5,00. As mais vagabundas chegam fácil a 1A o que te livra da miséria de se limitar a poucas dezenas de mA. No caso do USB-RS232 não seria mais fácil usar um jumper da entrada de 5V nativa do USB para se ter uma alimentação de 500mA? Bem mais folgado do que os 18mA citados em tópico anterior.

  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Claro amigo. No nosso (meu) caso acima foi na época em que a criatividade tinha valor inferior ao da fonte. Mas tinha Valor elevado. Infelizmente hoje em dia a inversão de valores está invadindo vários ramos da existência (cara..microfilosofia trocadílica ndv.. kk). Mas sim, tua valiosa dica tem sim simultaneamente valor e Valor!

 

abç

  • Curtir 1
  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal desculpem a demora. estava sem tempo. fiz uma pequena tabela de tensões e corrente.

FABRICANTE DO PC - ITAUTEC INFOWAY st-4272

interface interna serial pc      resistor                      cabo adaptador usb (foto do cabo aqui do post)
 
 4,60 volts     8 ma               330 ohms                   1000 ohms   4.90 volts   3 ma
 5.64 volts     7,68 ma         470 ohms                    sem resistor corrente máxima  2 volts   29 ma
 8,22 volts     6,26 ma         1000 ohms

sem resistor corrente máxima 8 ma

adicionado 8 minutos depois

Pessoal estou com outro problema. este cabo usb da foto que postei aqui no meu post, instalei ele em um computador. e estou usando ele para acionar um opto acoplador. mais em momentos aleatórios quando mando um sinal para o pino 7 desse cabo e vou cortar o sinal desse pino no meu programa, o sinal nesse pino parece que não desliga fica sempre acionado, como se tivesse travado. Ai tenho que desplugar o cabo usb e recolocar de novo. ai ela volta a ligar e desligar o pino 7 normalmente. mais em momentos aleatórios volta a dar o mesmo problema. ja troquei por um cabo novo achando que poderia ser o cabo.

Alguém poderia me dar uma ajuda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, gahaas disse:

Pessoal desculpem a demora. estava sem tempo. fiz uma pequena tabela de tensões e corrente.

FABRICANTE DO PC - ITAUTEC INFOWAY st-4272

interface interna serial pc      resistor                      cabo adaptador usb (foto do cabo aqui do post)
 
 4,60 volts     8 ma               330 ohms                   1000 ohms   4.90 volts   3 ma
 5.64 volts     7,68 ma         470 ohms                    sem resistor corrente máxima  2 volts   29 ma
 8,22 volts     6,26 ma         1000 ohms

sem resistor corrente máxima 8 ma

adicionado 8 minutos depois

Pessoal estou com outro problema. este cabo usb da foto que postei aqui no meu post, instalei ele em um computador. e estou usando ele para acionar um opto acoplador. mais em momentos aleatórios quando mando um sinal para o pino 7 desse cabo e vou cortar o sinal desse pino no meu programa, o sinal nesse pino parece que não desliga fica sempre acionado, como se tivesse travado. Ai tenho que desplugar o cabo usb e recolocar de novo. ai ela volta a ligar e desligar o pino 7 normalmente. mais em momentos aleatórios volta a dar o mesmo problema. ja troquei por um cabo novo achando que poderia ser o cabo.

Alguém poderia me dar uma ajuda.

colocando um resistor mais baixo no pino 7 do adaptador usb serial que eu tenho tensão abaixo de 5 volts e com mais corrente, não tem problema de danificar a saída?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/02/2020 às 11:50, gahaas disse:

colocando um resistor mais baixo no pino 7 do adaptador usb serial que eu tenho tensão abaixo de 5 volts e com mais corrente, não tem problema de danificar a saída?

alguém ai tem uma ajuda para me dar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

desculpe-me, não entendi sua aplicação... você esta utilizando uma porta serial para acionar um optoacoplador pelo pino 7 (RTS) do serial?? é isso mesmo?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se for este

placa-ftdi-ft232rl-conversor-usb-serial-

eu enxergo mais pino 3. Ele vem direto do ci portanto não tem cara de nível rs232 +12 -12. Tá mais pra 0 e 5 ou 0 e 3v3. A princípio (visão prática) você pode ligar um led com um R duns 1K nele sem danificar nada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ainda assim, para acionar algo via computador eu usaria alguma outra tecnologia... usar um protocolo serial para gerar um sinal discreto diretamente de um dos terminais de um protocolo de comunicação não me parece algo muito viável e/ou robusto...

Penso termos tecnologias melhores para isto e que certamente vão lhe atender a contento.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Eder Neumann disse:

um protocolo serial para gerar um sinal discreto diretamente de um dos terminais

Antigamente quando nem seu pai era nascido, estes comandos de escrita diretamente nos registros das antigas portas seriais ligava todas as saídas disponíveis na serial. Os sinais DTR,CTS,TX,RTS (nem lembro.. mas eram todos que eram saída) ficam travados em +12
  outportb($2fc,$10);
  outportb($2fc,$0);
  outportb($2fc,$3);
  outportb($2fb,$40);

 

  outportb($3fc,$10);
  outportb($3fc,$0);
  outportb($3fc,$3);
  outportb($3fb,$40);

 

e pra desligar (voltavam a -12)

  outportb($2fc,$10);
  outportb($2fc,$0);
  outportb($2fc,$3); //com2
  outportb($2fb,$40);

 

  outportb($3fc,$10);
  outportb($3fc,$0);
  outportb($3fc,$3);  //com1
  outportb($3fb,$40);

 

É ctrl-c ctrl-v de um fonte que tenho em Delphi (pascal) que acionava um relé direto com as saídas seriais. Tinha que somar as correntes com diodo em cada saída.

O mouse primordial era alimentado por um dos sinais acima que tinha uma correntinha até que boa.  Me lembro que ao rodar o programa pela 1º vez... "puts.. cadê o cursor do mouse???"

Me lembro que também fiz em VB 'V C' e Borland c...

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Isadora Ferraz disse:

Me lembro que ao rodar o programa pela 1º vez... "puts.. cadê o cursor do mouse???"

Me lembro que também fiz em VB 'V C' e Borland c...

 

E eu em Basic e Asm ...

 

 

4 horas atrás, gahaas disse:

alguém ai tem uma ajuda para me dar?

 

Meu amigo, eu diria que você tá forçando muito a barra ... cadê o esquema dessa sua interface serial ?

Qual é o Driver que é utilizado ? Como vamos adivinhar ?

 

Sem isso, qqr coisa tá parecendo bola de cristal e puro chute ....

 

Paulo

 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

desculpem pessoal. vou postar uma foto do esquema e tambem vou postar o arquivo no proteus do esquema montado.

é um circuito onde eu monitoro dois sensores onde eu controlo uma solenoide e um buzzer. eu estou simplesmente mandando um sinal serial no opto acoplador pc817 para acionar o rele por um tempo. Estou usando um software pronto que não é de minha autoria, mais de outra pessoa. este software usa o pino 7 da serial e o 5 do negativo para acionar o fotocopiador.

 

forum-hardware.png

henry-pronto.zip

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vixe... o problema é ruído!! Este monte de fio cruzado daí .. afff. Apresentação nota zero. E sim.. faz diferença psicológica 🤨

 

7 horas atrás, gahaas disse:

este software usa o pino 7

lote-100-un-cabo-serial-rs232-db09-autom

Acho que você deve analisar o sw da outra pessoa. Algo nele pode estar zoando o sinal.

 

Relembrando o passado (pra variar) ... Se for em windows (no máximo até xp) faça:

prompt do dos

debug

-o3fc,10
-o3fc,0
-o3fc,3
-o3fb,4

 

E pra desligar (copiei errado lá em cima ok?)

-o3fc,10
-o3fc,0
-o3fc,0
-o3fb,0

-q (pra sair)

Isso deve alternar o nível de todos os sinais de saída da serial COM1. Mas algo me diz que o xp não liberava como facilidade o acesso aos ports. O w98 era de boa.

Detalhe é que isso era pra serial normal - física do antigo pc. A de usb, o endereço é outro e não me lembro de ter testado pois algo me dizia que não daria certo.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!