Ir ao conteúdo

Mitos do hardware #04: mais núcleos, maior desempenho?

       
 12.561 Visualizações    Vídeos  
 36 comentários

Derrubamos mais um mito, desta vez "processadores com mais núcleos são mais rápidos?" Confiram!

Mitos do hardware #04: mais núcleos, maior desempenho?
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware


Comentários de usuários




não sabia da aplicação da programação em paralelismo, tinha lido a alguns anos atrás, mas teu exemplo explicou melhor que o material que li na epoca, obrigado :)

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Rodei o jogo Deus Ex: Madkind Divided , no  meu de 4 núcleos , ficou uma velocidade ae dps eu desativei os núcleos no windows e ele rodou muito lento , nem dava pra jogar , nesse caso fez diferença sim , talvez pra alguns jogos os processadores octa-core deve precisar, por ex: jogos de montar cidade talvez, com o jogo chamado Cities Skylines, qd sua cidade vai ficando maior esse jogo vai ficando cada vez mais pesado , é muita coisa processador executar nesse caso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

creio que o ponto principal e o sistema operacional estar bem otimizado para que ele organize as tarefas a serem processadas impedindo que os núcleos fiquem ociosos 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quem viu o Mitos do Hardware #1 vai perceber que um processador para qualquer situação referente a jogos é aquele que possui um bom clock, assim como seu pulso (IPC) e tenha uma quantidade razoável de núcleos.
"Não só de uma especificação que se define um hardware!", é o que penso para mitos assim. :P

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo vídeo. Achei interessante o que foi dito sobre os programas serem compilados de maneira a fazerem uso adequado de múltiplos núcleos. Ao ouvir essa parte, imediatamente pensei que a otimização de alguns jogos poderia ser muito melhor.

 

Aproveitando, queria sugerir que em um vídeo future se falasse a respeito do "overhead" dos drivers da AMD e Nvidia, onde tem-se que os drivers da AMD requerem maior poder de processamento, o que pode causar gargalo em sistemas de entrada para jogos. É mito ou é fato?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sempre tive a suspeita de que isso era estratégia de mercado: vender processadores de vários núcleos para o consumidor comum.

 

  Imagine então aqueles celulares android rodando em cima de um octa-core onde nem o S.O. nem os aplicativos são otimizados para aquele aparelho em específico.

 

  Uso um processador Intel Core i5 de 5º geração e outro dia fui fazer um teste de renderização com o Blender 3D e percebi que desativando a otimização de threads, o resultado saia levemente mais rápido, ao menos para aquele trabalho em específico. Não fiz um teste profundo, pois nem sou desenhista 3D, só o uso para simular algumas coisas de eletrônica.

 

  Já vi placas mãe de servidores e via que em algumas haviam vários slots para processadores, o que, com certeza, originou essa onda de multi core, mas por que num servidor esses múltiplos núcleos são úteis e num computador não o são? A única coisa que me vem à mente é a virtualização, pois enquanto um processador se encarregaria do S.O. principal o outro se encarregaria das máquinas virtuais. Seria isso?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bem que poderiam criar um sistema que quebrasse o processamento do programa se forma automática  similar como aconteceu com o Dual Channel das memórias  ou Raid0 do HD em que os dados são divididos metade pra cada lado  ...  Eu citei o armazenamento como exemplo porque  também dividem as coisas  e é feito de forma automática independente do software ser compatível ou não ... ....  .....

 

Atualmente quem joga, ter um CPU de 4 núcleos é super importante até porque praticamente todos os games AAA nos últimos 4 anos já conseguem fazer bom uso dos núcleos da  CPU..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

È igual os novos Ryzen R7 , são processadores muito mais focados em produtividade , pra edição e tal , tanto que os R5 que terão o foco em jogos com um preço abaixo de U$ 300 que é ótimo  ..

Mostrem esse vídeo pro pessoal da Adrenaline que usa 6950x só pra jogar pfv  kkkkkkkkkk

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Ricardo RRY obrigado pelo seu testemunho, com certeza o que você escreveu ajudará outros usuários a entenderem melhor esta questão.

 

15 horas atrás, caiokn disse:

Aproveitando, queria sugerir que em um vídeo future se falasse a respeito do "overhead" dos drivers da AMD e Nvidia, onde tem-se que os drivers da AMD requerem maior poder de processamento, o que pode causar gargalo em sistemas de entrada para jogos. É mito ou é fato?

 

Sugestão anotada! :)

 

15 horas atrás, ricardospimentel disse:

Já vi placas mãe de servidores e via que em algumas haviam vários slots para processadores, o que, com certeza, originou essa onda de multi core, mas por que num servidor esses múltiplos núcleos são úteis e num computador não o são? A única coisa que me vem à mente é a virtualização, pois enquanto um processador se encarregaria do S.O. principal o outro se encarregaria das máquinas virtuais. Seria isso?

 

Em um servidor web, a aplicação servidora (Apache, nginx, etc.) vai abrindo processos na medida em que mais requisições vão sendo recebidas, e esses processos podem ser distribuídos entre os núcleos existentes e o desempenho de fato aumenta. Se não houver núcleos/processadores suficientes para processar esses processos, eles entram em uma fila de espera, e o usuário sente lentidão no acesso ao site. Espero ter ajudado com a ilustração deste exemplo prático.

 

Abraços!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Excelente vídeo, Sr. @Gabriel Torres! Acredito que, antes dos programas específicos fazerem uso dos núcleos e threads extras (me corrija se eu estiver errado, por favor), o sistema operacional deve reconhecer, otimizar e disponibilizar para os programas todos os núcleos e threads disponíveis.
Reforçando o meu comentário e citando os comentários do Sres. @fenixcload@ricardospimentel, fiz um curso sobre a arquitetura POWER7 há alguns anos, e detive o conhecimento de servidores com até 256 processadores,
cada processador com até 8 cores e cada core podendo executar até 10 threads, tudo isso gerenciado por SOs específicos do fabricante ou homologados por ele (no caso o linux SUSe). Pelo que me lembro, nem nas VMs dentro dos servidores era possível rodar windows.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em ‎02‎/‎03‎/‎2017 às 08:20, Ricardo RRY disse:

Rodei o jogo Deus Ex: Madkind Divided , no  meu de 4 núcleos , ficou uma velocidade ae dps eu desativei os núcleos no windows e ele rodou muito lento , nem dava pra jogar , nesse caso fez diferença sim , talvez pra alguns jogos os processadores octa-core deve precisar, por ex: jogos de montar cidade talvez, com o jogo chamado Cities Skylines, qd sua cidade vai ficando maior esse jogo vai ficando cada vez mais pesado , é muita coisa processador executar nesse caso.

Se a Intel vende 4 núcleos, são 4 processadores, senão o Ministério Público dos EUA cairia de pau.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
14 minutos atrás, hb2016 disse:

Se a Intel vende 4 núcleos, são 4 processadores, senão o Ministério Público dos EUA cairia de pau.

 

A AMD vendeu os FX como sendo 8 núcleos e na real ele tem 4.
Não levou processo do MP dos EUA por isso.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Evandro disse:

 

A AMD vendeu os FX como sendo 8 núcleos e na real ele tem 4.
Não levou processo do MP dos EUA por isso.

@Evandro

Eu baixei o programa CPU ID Z e fiz um Bench onde ele testa os núcleos juntos e apenas um núcleo: Single Thread e Multi Thread

Sem usar todos os núcleos, todos os processadores tem quase a mesma pontuação de Bench do meu processador intel Core i7 3612QM

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Evandro disse:

 

A AMD vendeu os FX como sendo 8 núcleos e na real ele tem 4.
Não levou processo do MP dos EUA por isso.

 

Momento ~~~polêmica~~~

 

Não, o FX tem oito núcleos de verdade. Um advogado oportunista e um consumidor aluado tentaram, mas o argumento técnico não se sustentou num tribunal. E seria ruim se eles tivessem ganhado, porque um tribunal não pode definir o que é um núcleo, é pra isso que temos engenheiros.

 

LISTA NÃO EXAUSTIVA DE PROBLEMAS VERAMENTE PROBLEMÁTICOS DA ARQUITETURA BULLDOZER:

- Pipeline longo demais e predição de desvios, agendador e pré-busca ruins (estes últimos foram melhorados no Piledriver)

- "Pipeline stalls", consequência do item acima, dava "branco" no processador e ele tinha que esperar por dados que não estavam no cache

- Caches grandes de mais e lentos de mais, e ainda por cima write-through

- Penalidade de 10% por causa do compartilhamento de recursos (no Excavator, a AMD conseguiu reduzir pra 1%, no Steamroller é de 5%)

- Hector Ruiz que, pelo visto, não viu a barba do vizinho (Intel) arder (Pentium 4)

 

(Isso é o que eu me lembro das análises. Posso ter confundido alguma coisa.)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
58 minutos atrás, codavara disse:

 

Momento ~~~polêmica~~~

 

Não, o FX tem oito núcleos de verdade. Um advogado oportunista e um consumidor aluado tentaram, mas o argumento técnico não se sustentou num tribunal. E seria ruim se eles tivessem ganhado, porque um tribunal não pode definir o que é um núcleo, é pra isso que temos engenheiros.

 

LISTA NÃO EXAUSTIVA DE PROBLEMAS VERAMENTE PROBLEMÁTICOS DA ARQUITETURA BULLDOZER:

- Pipeline longo demais e predição de desvios, agendador e pré-busca ruins (estes últimos foram melhorados no Piledriver)

- "Pipeline stalls", consequência do item acima, dava "branco" no processador e ele tinha que esperar por dados que não estavam no cache

- Caches grandes de mais e lentos de mais, e ainda por cima write-through

- Penalidade de 10% por causa do compartilhamento de recursos (no Excavator, a AMD conseguiu reduzir pra 1%, no Steamroller é de 5%)

- Hector Ruiz que, pelo visto, não viu a barba do vizinho (Intel) arder (Pentium 4)

 

(Isso é o que eu me lembro das análises. Posso ter confundido alguma coisa.)

 

Eu nem sabia disso, obrigado, a lógica não falha. Óbvio que alguém já tinha entrado com processo. Nem precisa ser guru para advinhar

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fluxo é uma boa tradução para threads. A linguagem de TI é anglicizada demais e isso às vezes me incomoda.

 

Existe uma penalidade alta quando um processador precisa mudar de contexto. Com mais núcleos, mais processos podem rodar em paralelo e esta penalidade é mitigada; ainda que o aplicativo que você mais usa possa não aproveitar todos os núcleos, o Windows e outros sistemas operacionais sempre tem tarefas rodando em segundo plano, e esses processos podem afetar o desempenho do processo em primeiro plano. Isso corrobora o testemunho do @Ricardo RRY.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu estava pensando aqui.... Bem que a Microsoft poderia criar algo que joga-se para os últimos núcleo os processamento dos processos do próprio Windows  em vez de manter esses processos no primeiro núcleo,  deixando o primeiro núcleo com mais recursos livres para os demais aplicativos .... Parece  nos consoles( PS4/ Xone) acontece algo parecido... 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Muito bom o vídeo, parabéns Gabriel Torres.

Eu sou muito fã aqui do clube, já me oriento por aqui a anos, mas sempre como anônimo. Só consultando e tirando algumas dúvidas em alguns posts.

A galera aqui é 100% atenciosa e parece até que são pagos para isso, pois fazem de muito bom grado.

Bom, só gostaria de deixar o meu agrado e dizer que a galera tá de parabéns. 

Eu vejo muito das suas pastagens também Gabriel, são bem detalhadas e bem explicadas.

Abraços povo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Ricardo RRY disse:

Pessoal , é verdade que o novo Directx 12 aproveita todos os núcleos do processador de uma forma melhor otimizada? Ou é mito?

 

http://adrenaline.uol.com.br/2015/04/24/34032/confira-as-novas-principais-mudancas-do-directx-12-suportadas-pela-amd/

 

No meio da página do link tem um 2 gifs explicando melhor essa minha dúvida

 

Teoricamente..

 

Porque vejo falarem disso desde o DirectX 10 e até agora o resultado ficou bem abaixo do esperado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 3/5/2017 às 02:34, codavara disse:

 

Fluxo é uma boa tradução para threads. A linguagem de TI é anglicizada demais e isso às vezes me incomoda.

 

 

A não ser casos já incorporados ao nosso idioma como "clock" (chamar de "relógio" eu acho estranho) eu tento sempre que possível usar o equivalente em português. Um bom exemplo em pauta é "núcleo", onde tem muita publicação que insiste em chamar de "core" quando temos a palavra em português.

 

@Jefferson Helltrair obrigado pelos elogios e por seu testemunho! :) É graças a comentários como o seu que encontramos força para continuarmos o nosso trabalho de educação.

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu ainda não tenho um octa-core , mas isso só testando mesmo com algum software que mede processo por núcleo (durante jogo/renderização) ,sinceramente não conheço algum software do gênero , vocês devem conhecer.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Alguns SOs já vêm preparados para o processamento paralelo como é o caso das últimas versões do Linux, seja no sabor que se escolher. Há cerca de 15 anos divorciei-me do Windows e, portanto, não conheço suas evoluções nesta área.

 

Concordo com o articulista: o processamento paralelo é mais utilizado no processamento de imagens mas vale acrescentar que também o é na análise de grandes bancos de dados e programas científicos. O ScyLAB, por exemplo, clone do MathLAB para plataformas livres, possui rotinas de processamento paralelo que podem ser implementadas na elaboração de aplicativos científicos.

 

No fundo a grande realidade é: para edição de textos, planilhas, apresentações, internet e e-mail realmente precisamos de tudo isso? Quando pensamos que o computador que enviou o primeiro homem à Lua possuía menos capacidade computacional que um relógio digital temos a certeza que estamos jogando Hardware fora!

 

Abraço a todos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Otávio A. Carvalho disse:
No fundo a grande realidade é: para edição de textos, planilhas, apresentações, internet e e-mail realmente precisamos de tudo isso? Quando pensamos que o computador que enviou o primeiro homem à Lua possuía menos capacidade computacional que um relógio digital temos a certeza que estamos jogando Hardware fora!

 

 

Ou a dúvida se realmente foi possível kkkk

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×