Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do processador Athlon 5350

       
 195.076 Visualizações    Testes  
 3 comentários

Testamos o Athlon 5350, processador de quatro núcleos e baixo consumo da AMD, que utiliza o soquete AM1. Confira!

Teste do processador Athlon 5350
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Desta vez nós testamos o processador Athlon 5350, de quatro núcleos, que é parte da família de processadores de baixo consumo da AMD, utilizando o soquete AM1. Vamos ver como é o seu desempenho!

Como você pode conferir em nosso tutorial “Tudo o que você precisa saber sobre a plataforma AM1 da AMD”, os processadores que usam o soquete FS1b (mais conhecido como AM1) são do tipo SoC (system on a chip, ou sistema em um chip), o que significa que eles vêm com o processador propriamente dito, o motor gráfico e até mesmo o chipset dentro do mesmo encapsulamento. Além disso, esse tipo de processador normalmente tem um consumo de energia bem mais baixo do que os processadores tradicionais para computadores de mesa.

A Intel também tem a sua linha de processadores SoC para computadores de mesa, como o Pentium N3700 (que nós já testamos), que faz parte da família Braswell. Estes processadores da Intel vêm soldados na placa-mãe, enquanto os modelos AM1 da AMD usam um soquete, sendo vendidos separadamente da placa-mãe.

O Athlon 5350 é um dos modelos superiores dessa plataforma, tendo quatro núcleos de processamento, clock de 2,05 GHz, 2 MiB de cache e um TDP de apenas 25 W. Nós já analisamos um modelo da mesma família, o Athlon 5150, que é semelhante, porém tem um clock mais baixo (1,6 GHz).

O Athlon 5350 é, juntamente com o A4-7300, um dos processadores mais baratos do mercado atualmente. Assim, vamos comparar o seu desempenho ao do A4-7300 e também ao do Celeron G3900, que nós também testamos recentemente, que é um dos modelos mais baratos da Intel para computadores de mesa.

A Figura 1 mostra a embalagem do Athlon 5350.

Athlon 5350

Figura 1: a caixa do Athlon 5350

A Figura 2 mostra o conteúdo da embalagem: um manual, um adesivo para o gabinete, o processador propriamente dito, e um pequeno cooler. Note que, por conta do consumo energético bem mais baixo, o cooler utilizado pelos processadores AM1 é bem menor do que aquele utilizado pelos processadores que usam o soquete FM2+.

Athlon 5350

Figura 2: conteúdo da embalagem

A Figura 3 mostra o processador Athlon 5350.

Athlon 5350

Figura 3: o processador Athlon 5350

Na Figura 4 vemos o lado inferior do Athlon 5350.

Athlon 5350

Figura 4: lado de baixo do Athlon 5350

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Montei pra mim um athlon 5150 (mais lento que o modelo testado) com 4gb de ram, exatamente porque tava com pouca folga orçamentária. Resolve bem o básico (internet, assistir vídeos, editar textos e planilhas). 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Montei um fliperama bartop pra mim com um athlon 5150, e roda a multijogos tranquilamente.

Editado por marcelogon

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estou pensando em montar um HTPC com um dos processadores dessa linha Kabini da AMD, mas tenho sinceras dúvidas se o desempenho deles têm um mínimo de decência para uso básico cotidiano. O teste do CDH não deixou isso claro, na minha opinião.

 

Até gostaria de sugerir à equipe do CDH, pensar em uma abordagem voltada a testar a "decência" desses processadores de baixo custo com algum tipo de teste que simulasse a experiência de navegação na internet da atualidade (navegadores pesados e complexos, internet como um todo pesada e complexa, com os "Youtubes" e "Facebooks" da vida colocando muito processador dual core de joelhos).

 

Digo isso porquê, apesar da economia de energia ser um item importante (muitos usuários de HTPC costumam deixá-los ligados 24/7 por exemplo), e apesar também de não ser necessário um desempenho monstruoso num HTPC ou num desktop de uso básico, o mínimo que se espera de qualquer PC é uma experiência de navegação fluida, sem engasgos ou travamentos. Pois, navegar na internet é a tarefa mais básica de qualquer computador.

 

Ocorre que infelizmente alguns processadores estão abaixo da dignidade nesse aspecto, principalmente as gerações anteriores de APUs de baixo consumo da AMD.

 

As antigas linhas C e E  da AMD (Ontário e Zacate, respectivamente) pelo menos, são vergonhas, é impossível sequer navegar na internet com elas sem passar raiva.

 

Estou digitando esse texto a partir de um AMD E-450 (o TOP da linha E-xxx) e posso afirmar, que míseras duas ou três abas do Mozilla Firefox bastam para colocá-lo de joelhos: engasgos e mini-travamentos constantes com simples navegação na internet, são a realidade dessa APU, proporcionando uma péssima experiência de navegação, aborrecida. E isso não é aceitável sob aspecto nenhum na minha opinião, nem mesmo evocando a economia de energia.

 

Aí fico me perguntando se com os últimos Kabini é horrível assim também, ou se eles são capazes de proporcionar uma experiência de navegação decente pelo menos, para a montagem de um HTPC no meu caso.  Parecem promissores, sendo quad-core e com boas frequências (bons 2,05ghz no caso do 5350), mas a minha má experiência com o E-450 me deixa com o pé atrás, já que são a mesma categoria de baixo consumo.

 

Testes do CDH com essa abordagem (testar o desempenho de navegação na internet de forma realista em CPUs de entrada) seriam interessantes. Foi-se o tempo em que navegar na internet era algo leve, a internet atual está exigindo o desempenho de PCs Gamer de tempos passados.

 

Um Athlon XP 3200+ numa A7N8X-E Deluxe, 1 gb de ram e uma FX5500 de 256mb, conjunto que já foi um pc top, hoje é simplesmente incapaz de rodar o Youtube com fluidez, por exemplo. O Chrome e o Firefox levam o E-450 aos 100% de carga quase que o tempo todo. Se for assim com os Kabini também... estamos perdidos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×