Imprimir artigo
Vale a pena pagar mais por uma pasta térmica cara?
por em Tutoriais
Última atualização:
40.374 visualizações
Página 1 de 4

Introdução

Muitos leitores perguntam, em nosso fórum, qual a melhor pasta térmica para comprar e, se é necessário substituir a pasta térmica que vem no computador (ou no notebook) e, principalmente, se vale a pena gastar um pouco mais e comprar uma pasta térmica cara. Vamos falar um pouco sobre isso e tentar desconstruir alguns mitos..

Primeiramente, qual o papel da pasta térmica? Vamos a um pouco de teoria.

O processador (e outros componentes, como o chip gráfico) produzem uma grande quantidade de calor quando estão sendo exigidos. Por isso, nós utilizamos coolers, que são responsáveis por retirar esse calor do processador e dissipá-lo, para que a temperatura do componente não suba demais. Assim, o calor precisa ser transportado do processador para o cooler. Aparentemente, a superfície do processador e da base do cooler são perfeitamente lisas, o que nos leva a pensar que o contato entre eles é perfeito e que o calor consegue passar facilmente.

No entanto, microscopicamente, essas superfícies não são perfeitamente lisas, de forma que o contato entre o cooler e o processador não apresenta uma boa condutividade térmica, principalmente por causa de bolsas de ar microscópicas que ficam entre as duas superfícies. Como sabemos, o ar é um isolante térmico. Por isso, é necessário utilizar a pasta térmica: por não ser sólida, ela se espalha e preenche essas lacunas. E como a condutividade da pasta térmica é bem melhor do que a do ar, a condução de calor é bastante melhorada.

Porém, é preciso não exagerar na quantidade de pasta térmica aplicada, já que as pasta térmicas disponíveis têm uma condutividade térmica, embora melhor do que a do ar, bem pior do que a do cobre ou mesmo do alumínio. Assim, colocar pasta térmica em quantidade além da necessária vai atrapalhar a transmissão do calor para o cooler e, desta forma, deixar o seu processador mais quente.

Para saber mais sobre a quantidade certa de pasta térmica a ser aplicada, leia nosso tutorial “Qual a melhor maneira de aplicar pasta térmica? - Parte 1”, onde testamos o desempenho com várias quantidades diferentes.

Agora que discutimos para que serve a pasta térmica e como deve ser aplicada, vamos falar um pouco sobre os modelos disponíveis no mercado.

Você encontra pasta térmica de diferentes marcas, nacionais e importadas, em diferentes embalagens, desde sachês com quantidade suficiente para uma ou duas aplicações, seringas de 0,3 g até cerca de 10 g, ou até mesmo em potes com 40 ou 50 g. Desta forma, é difícil falarmos em pasta térmica cara ou barata, pois teríamos que comparar os preços de duas embalagens com a mesma quantidade, o que é praticamente impossível de conseguir, pois cada fabricante tem um padrão de embalagem diferente. Às vezes, um pote com 40 g de uma determinada pasta térmica pode ser mais barato do que uma seringa com 4 g de outro produto.

Para tentar responder à pergunta do título deste artigo, nós utilizamos dados de testes efetuados com 61 pastas térmicas diferentes. Alguns destes modelos estão mostrados na Figura 1. Além dessas pastas térmicas, nós ainda utilizamos alguns produtos caseiros, como maionese, creme dental e chocolate, o que também acabou gerando um resultado surpreendente.

Vale a pena pagar a mais por uma pasta térmica cara?

Figura 1: algumas das pastas térmicas testadas

 Na próxima página, vamos ver como foi feito o teste e seus resultados.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
517.806 usuários cadastrados
1.113 usuários on-line