Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Guilh.erme

Circuito de proteçao, fonte 13,8V 15 A

Recommended Posts

Olá amigos!Estou montando uma Fonte de 13,8 V por 15 A, e preciso montar um circuito de proteção contra curto circuito e sobre tensão, porque essa fonte que estou montando será para uso de mecânico de autos, e eles tem o costume de fechar as garras da saída da fonte. Meu circuito segue em transformador, ponte de retificação, regulador e drive de corrente. Os componentes que uso são diodo de retificação 6A6, capacitores de filtro 4700uf/50V, drive de corrente TIP2955 e regulador LM317. O LM317 eu sei que já possui proteção, mas o TIP2955 não possui, por isso gostaria de fazer essa proteção. Ficaria muito grato se alguém pudesse me dar uma sugestão do que fazer! Desde já agradeço! Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom seu problema pode ser resolvido com alguns ajustes e provavelmente 1 ou 2 resistores.

Olha só um tercho da resposta do faller:

Mas que seja, use o LM317... Se a corrente que ele maneja não for de tamanho suficiente para que o mesmo atenda suas exigências, adote um regulador by-pass do mesmo.. Entendendo do que se fala...

Esse regulador se baseia no seguinte princípio:

LM317comBy-pass.jpg

A corrente I LM317, enquanto não estabelecer sobre aquele resistor de entrada uma queda igual ou maior a VBE (tipicamente 0,6 Volts) não circulará corrente sobre o transistor PNP, e desse modo o LM317 se comportará como se sozinho estivesse. A partir do momento em que a corrente exigida pela carga for de tamanho suficiente para que essa queda ponha o transistor em operação, ele passará a ofertar parte da corrente da saída. Aquele valor de 0,6 Ohms da entrada está mais ou menos calculado para que a partir de 1 Ampere em cima do LM317 o transistor passe a ajudar by-passando corrente... Simples, não???

Problema:

O LM317 é praticamente indestrutível, a prova de idiotas, ele tem limitação de corrente e além disso tem limitação térmica.... Mas o transistor não... Desse modo a corrente de saída, se aumentar de um modo descontrolado, via transistor, esse poderá se danificar.. O que fazer??

Duas alternativas de proteção as quais aconselho adotar:

1) Termicamente proteger o transistor. A aposição do LM317 no mesmo dissipador do transistor, o quanto mais juntos melhor, e com o melhor acoplamento térmico que se consiga oferecer, fará com que ao aquecimento desmesurado do transistor aqueça também o LM317, fazendo-o entrar na zona de proteção térmica, cortando desse modo também o transistor..

2) Por corrente proteger o transistor, de uma modo muito simples, com a adição de um simples resistor a mais.. Veja o esquemático agora:

LM317comBy-passprotegido.jpg

Viste ali a inserção de um novo resistor no emissor do transistor de by-pass. Alteraram-se os valores. Agora, ao passar por exemplo 1 Ampere pelo LM317, se estabelecerá no resistor de 1 ohm a tensão de 1 Volt.. Desse 1 volt, 0,6 ficarão no VBE para garantir a condução do transistor e os restantes 0,4 Volts ficarão sobre o resistor de 0,1 ohm... Mas a velha lei de ohm me diz que 0,4 Volts sobre 0,1 Ohm significam 4 Amperes pelo transistor de By-pass e 1 Ampere pelo LM317, totalizando 5 Amperes ai na saída...

A corrente pelo transistor não vai aumentar pois se aumentar sobe a queda sobre o resistor de emissor do mesmo e ele tenderá a se cortar..

Claro que toda essa explicação é meramente para que se possa entender. Muitas mais variáveis estarão em jogo, mas sempre ao nosso controle através da correta colocação dos valores desses resistores. Pouco a mais pouco a menos e se tem uma variação bem grande na faixa útil da fonte..

Isso dai é simplificar entendendo o porque das coisas e não simplesmente adotando esquemáticos meio que de bancada..

Como escolher o transistor PNP... Escolha algum que possa estar a mão, de boa capacidade de corrente. No mínimo 2 a 3 vezes a corrente limite de seu uso..

Bom acho que agora é só você ler isso ai e calcular o valor dos resistores...

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Senhor Angelo fico muito grato pela ajuda!O motivo da mensagem ou do tópico estar privado, ou qualquer coisa desse tipo, é porque eu ainda não tenho conhecimento de como fazer pra que isso seja aberto a todos, por um desconhecimento eu acabei fazendo isso, porque sou novo aqui ... peço desculpa se isso foi passado a você, com a ideia de ser um tópico fechado, pois do mesmo jeito que procuro evoluir meus conhecimentos, também quero que todos que tenha a oportunidade, uma vez que necessitem, de ter o conhecimento aqui adquirido! Obrigado

    Bom seu problema pode ser resolvido com alguns ajustes e provavelmente 1 ou 2 resistores.

    Olha só um tercho da resposta do faller:

    Bom acho que agora é só você ler isso ai e calcular o valor dos resistores...

    Abs

    Obrigado Gustavo! Vou fazer isso que você me passo e ver os resultados... e assim que obtive-los volto aqui para notificar como foi a experiência! Abraço!

    Olá! Então ... Gustavo, fiz o seguinte circuito que você havia me falado para fazer, mas o mesmo não funcionou... o meu transistor se queimou!... O que tenho em mente é o seguinte! Criar uma proteção paralela para o transistor de modo que o curto não venha a danificar meu transistor, só queria algo que pudesse desarmar o circuito quando ele estiver em curto(principalmente curto), já que a proteção térmica é mais simples de ser feito... O que tenho que desenvolver é isso uma sistema de desarme para que os "desconhecido" mecânicos não coloquem as garras da saída, (garra positiva e garra negativa) fazendo com que danifique a fonte! Se tiver alguma ideia de como fazer esse desarme me avise por favor!muito Obrigado!!

    abraços!

    Editado por Bcpetronzio
    Unir Post seguidos em menos de 24 horas, use a opção editar!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Bom, você montou qual circuito? esse:?

    http://i137.photobucket.com/albums/q227/lafaller/LM317comBy-passprotegido.jpg

    Você calculou os resistores corretamente?

    A função do resistor "0r1" é desarmar o transistor.. Se você colocou esses valores de resistor era pra ter desarmado aos 5A, por ai...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Gustavo, tudo bem !?... então eu montei sim o circuito que você me falou mas não sei o que aconteceu!Você tem msn ou qualquer coisa do tipo para nós posemos nos comunicar de uma forma mais rápida para sanar esse problema!se sentir-se mais confortavel me manda seu msn por e-mail, é guilhermecarvalho01@gmail.com

    Até mais abraços!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Como calcular o resistor de base do PNP ligado em um NPN(by-pass do LM317)?

    Editado por Márcio Morbach
    Estudante de Eletrônica

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Como calcular o resistor de base do PNP ligado em um NPN(by-pass do LM317)?

    Amigo, aquela topologia, para conseguir ser assim tão simples, exige que o transistor seja PNP. De modo que não estou sacando essa sua demanda. Daria para você colocar o esquemático de que falas??

    Bom, você montou qual circuito? esse:?

    http://i137.photobucket.com/albums/q227/lafaller/LM317comBy-passprotegido.jpg

    Você calculou os resistores corretamente?

    A função do resistor "0r1" é desarmar o transistor.. Se você colocou esses valores de resistor era pra ter desarmado aos 5A, por ai...

    A função desse resistor não é exatamente a de desarmar e sim de limitar a corrente através do mesmo... Cuidado portanto com a dissipação, vejamos

    Digamos que se queira uma fonte com limitação em 6 Amperes..

    O próprio LM317 oferece até 1,5 Amperes digamos... Restam 4,5 Amperes para ser fornecido pelo shunt

    Imaginem o resistor de entrada do CI no valor de 1 ohm. Por ele irá passar a corrente do LM317 em seu limite máximo e desse modo a queda de tensão sobre esse resistor será de 1,5 A x 1 ohm = 1,5 Volts.

    Desse modo o by pass terá 1,5 Volts entre sua base e a entrada da fonte (sobre Vre + Vbe) esse transistor estará em condições de condução desde que essa tensão VBE seja maior que 0,7 Volts e isso é característica do transistor. Como a tensão alí será disputada pelo transistor e pela tensão Vre, esse transistor irá conduzir até que a corrente pelo resistor Re não exceda o valor aproximado de (1,5 - 0,7) = 0,8 / IRe desejado

    Ora, desejamos um IRe de 4,5 Volts para que somado com os 1,5 Amperes do LM317 perfaça um total de 6 Amperes..

    Desse modo Re = 0,8 Volts / 4,5 Amperes = 0,1777 ohms Veja ai nesse caso a situação de equilíbrio desejada..

    Reguladorcomby-passelimitao.jpg

    Repare que se a corrente pelo transistor quiser aumentar, também aumentará a tensão sobre o resistor de 0,1777 ohms, tendendo a cortar o transistor, pois fará com que diminua seu Vbe.. Limitado está a corrente em 6 Amperes mais ou menos..

    Se o curto na saída se desfizer, no mesmo instante a fonte retoma seu valor de tensão, não será necessário resetar coisa alguma..

    Cuide entretanto para que o transistor de by-pass tenha arrefecimento suficiente pois o mesmo estará dissipando toda a tensão de entrada o regulador x 4,5 Amperes. Imagine que a tensão de entrada do regulador seja de 18 Volts.. Nessa hora o transistor estará dissipando 18 x 4,4 = 81 Watts. Tem que ser um transistor de no mínimo 100 Watts e que aguente sei lá 10 Amperes e que seja montado em dissipador adequado e quem sabe até com fan a arrefecer.. Senão queima mesmo..

    Abraço...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Valeu Faller!

    Agora sim eu consegui compreender corretamente tudo!... então eu estarei usando o TIP2955 acho que aguenta, não é!?

    Já testei o circuito no proteus e funciono legal! Vou passar agora pra pratica ai aviso se tudo der certo!Valeu rapizada! Abraços a todos!

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Guilh.erme, acho que vai ter de usar outro transistor...

    Olha só, o TIP 2955 pode dissipar até 90W e o transistor estará dissipando, em carga maxima,13.8 x 14 = 193W!! Ou melhor, acho que com um unico transistor não vai conseguir tudo isso não, por mais "parrudo" que esse transistor seja...

    Bom a um circuito no datasheet do 317 que usa dois transistores, mas ai eu deixo pro faller, se ele tem alguma solução...

    Até mais!

    Ahh e você vai ter de usar um BEEEELO dissipador, pois 200W não é brincadeira não...

    Abs.

    EDIT:

    Desculpem a falta de atensão, na verdade a potencia é de 193W e não 280W como tinha posto anteriormente, simplesmente não olhei no titulo, minhas sinceras desculpas..

    Editado por gustavo 555

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • mas então...280 W vai ser a potência máxima no circuito no momento de curto!isso se ele estiver com 15 amperes certo? se eu colocar transistores em paralelo essa potência não se dividirá para cada transistor, já que eles estarão em paralelo!?Abraços

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Sim guilh.erme,se voce tem por ex.: um transistor que suporta 5A 4 desses em paralelo suportariam,20A,claro que os resistores de polarização teriam de ser recalculados

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    mas então...280 W vai ser a potência máxima no circuito no momento de curto!isso se ele estiver com 15 amperes certo? se eu colocar transistores em paralelo essa potência não se dividirá para cada transistor, já que eles estarão em paralelo!?Abraços

    Sabe esses ferros de solda de 40 Watts, que a gente usa na bancada???

    Segure 7 deles pela parte quente, todos juntos e ligue-os... Isso dai será uns 280 Watts.. Será calor para mais de metro se não tratares de arrefecer decentemente..

    Para paralelar transistores numa topologia como essa mostrada ai, una todas as bases, una todos os coletores e providencie um resistor de emissor para cada um deles...

    E trate de arrefecer muito esses transistores... Trate de colocá-los em algum dissipador de área bem grande..

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    tanto disparate

    quer dizer a solução para o curto circuito seria aumentar o numero de transistrores !!!!!!!

    e o que acontece aos diodos rectificadores , condensador de filtro e transformador ?

    por favor pensem um pouco

    a solução para o problema do Guilh.erme sera montar um circuito com protecçao de sobrecarga incluindo curtos

    se se derem ao trabalho de ver os datasheets ate tem isso la bem explicito e como pode ser feito

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Oceano, não sei se entendi direito o que você quis dizer, se não entendi peço que me perdoe, mas não falamos que varios tranistores em paralelo seria a solução para o curto circuito, mas sim a solução para a potencia dissipada em cada um deles, que sera muito alta...

    A solução para o curto e sobrecarga seria a propria proteção do LM317 e no caso o resistor liagado ao emissor do transistor de by pass.

    Quanto aos retificadores, capacitores e transformador, não citamos nada (pelo menos eu) pois o autor do topico não disse que precisava de ajuda com isso também.

    Abraços.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    experimente montar um lm317, curto circuita a saida e veja o que acontece com a corrente de saida

    vai ter uma surpresa

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Preciso que a fonte trabalhe no limite de sua corrente que é de 2.6A(proteção com acionamento de led e de uma cigarra de 4,5V, 75mA). Por isso no coletor do PNP terá que ter 100mA pois preciso ligar 4 2N3055( entre o emissor e a base do PNP tem um resistor de 33 ohms que está em série com o LM317 e entre a base do PNP e os emissores dos 4 2N3055 está o LM317). Pode ter até 45V na emissor do PNP já que a entrada tem 30VRMS para dar na saída 0 a 30V. Cada um dos 4 transistor 2N3055 irá dissipar no máximo 29W.Se eu considerar um ganho 100 do PNP como calculo o seu resistor de base para conseguir até 100mA no seu coletor para alimentar os 4 2N3055? A corrente limite será precisamente 2,6A( calibrada com um trimpot e não depende do disparo de um simples transistor que pode ser em 0,6, 0,7 ou 0,8V, o que tornaria impreciso o meu bloqueio de corrente).

    Editado por Márcio Morbach
    Estudante de Eletrônica

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Preciso que a fonte trabalhe no limite de sua corrente que é de 2.6A(proteção com acionamento de led e de uma cigarra de 4,5V, 75mA). Por isso no coletor do PNP terá que ter 100mA pois preciso ligar 4 2N3055( entre o emissor e a base do PNP tem um resistor de 33 ohms que está em série com o LM317 e entre a base do PNP e os emissores dos 4 2N3055 está o LM317). Pode ter até 45V na emissor do PNP já que a entrada tem 30VRMS para dar na saída 0 a 30V. Cada um dos 4 transistor 2N3055 irá dissipar no máximo 29W.Se eu considerar um ganho 100 do PNP como calculo o seu resistor de base para conseguir até 100mA no seu coletor para alimentar os 4 2N3055? A corrente limite será precisamente 2,6A( calibrada com um trimpot e não depende do disparo de um simples transistor que pode ser em 0,6, 0,7 ou 0,8V, o que tornaria impreciso o meu bloqueio de corrente).

    Marcio, essas exigências colocadas delimitam a topologia e essa que ai está não vai servir.. Cuide somente com as incongruências, tais como:

    se pedir saída ajustável de zero a 30 com entrada em 30 volts.. Se desejares tamanha precisão na corrente de saída, e ainda por cima ajustável com trimpot, parta para solução com amplificadores operacionais, de modo discreto ou com AmpOp auxiliando esses reguladores como o LM317 e outros... Cada exigência pode pedir uma topologia diferente. Essa que foi lançada ai é de proteção simplesmente dos transistores shunt e não de limitação precisa da corrente de saída..

    tanto disparate

    quer dizer a solução para o curto circuito seria aumentar o numero de transistrores !!!!!!!

    e o que acontece aos diodos rectificadores , condensador de filtro e transformador ?

    por favor pensem um pouco

    a solução para o problema do Guilh.erme sera montar um circuito com protecçao de sobrecarga incluindo curtos

    se se derem ao trabalho de ver os datasheets ate tem isso la bem explicito e como pode ser feito

    experimente montar um lm317, curto circuita a saida e veja o que acontece com a corrente de saida

    vai ter uma surpresa

    Amigo.. Nem sequer tocamos na questão do restante da fonte... O que se propõe ai é a limitação de corrente em transistores shunt, para que eles não se queimem em um curto circuito inadvertido na saída..

    Definitivamente a solução não envolve diversos transistores necessariamente e sim se dá a teoria de como operar a partir de um único shunt.. A decisão de colocar 2, 10 ou 90 transistores em paralelo será de quem assim pretender, e se assim proceder sem se preocupar com o restante, com os diodos, com o transformador, com o fusível, com a chave, ai então, azar é do sujeito..

    A eletrônica é sábia e, felizmente se consegue fazer qualquer coisa de diversas maneiras..

    Quem sabe ao invés de ficar metendo o bedelho a criticar a quem está tentando ensinar a pescar, não aprontas e mostras ai um esquemático mais simples, mais confiável, mais barato, mais eficiente e, por favor, explique como funciona, como projetar, como alterar variáveis, como adaptar a qualquer caso. Atirar assim na mesa e dizer que a literatura está lotada de sugestões fica realmente muito fácil e completamente insignificante.. Meu sobrinho de 6 anos já sabe fazer...

    Quanto a colocar em curto o LM317 para ver sua corrente, sim é fácil como também é fácil saber que o mesmo tem proteção foldback, que associada com a proteção térmica do chip fará com que o CI se proteja e na hora do curto na saída não se danifique e baixe tamanhamente a sua corrente de modo a nem dissipar tamanha potência...

    Acontece que ao shuntar um LM317 não podes colocar a pastilha dos transistores lá na mesma temperatura da pastilha do LM317, desse modo, mesmo que os coloque em um mesmo dissipador, que aliás é uma atitude corretíssima para se conseguir levar a proteção térmica do CI até s transistores shunt, esses levarão um certo tempo desde que as temperaturas dos shunts se elevem e via dissipador sejam comunicados a pastilha interna do LM317, para que o mesmo entre em proteção, segurando também os shunts, protegendo-os termicamente...

    Entretanto os transistores terão que comer o pão que o diabo amassou até que o feedback térmico de suas temperaturas consiga acionar a proteção de dentro do CI..

    Por isso e por ser cuidadoso com o projeto, sempre calculando-o para a pior hipótese, é que o mesmo está assim e que cito as preocupações que se deve ter ai. Mas mostro por que..

    Estou esperando seu esquemático mais simplificado, mais econômico, mais eficiente, mais barato, sei lá o que mais, bem como a explicação de como projetá-lo.

    Se não for assim, cala-te e pelo menos uma vez na vida tente ajudar, e não criticar a quem está assim fazendo..

    Respeitoso abraço..

    Editado por faller

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Oi de novo, já está tudo projetado e analisado pelo professor. Como momentâneamente parei de estudar, venho esclarecer minha dúvida sobre este detalhe. É claro que no emissor dos 4 transistores 2N3055 tenho no projeto 4 resistores de 0,1 ohm X 10W. A limitação de sobrecorrente é dada por três transistores acionados em cascata quando a corrente atingir 2,6A.Em paralelo com a base e o emissor de um dos transistores tenho um trimpot de 470 ohm e um resistor de 0,27 ohm X 10W.O terceiro transistor aciona um outro LM317 que liga um led e uma cigarra. Com isso a limitação de sobrecorrente é precisa. Quero usar a fonte com a corrente máxima pois tenho um circuito amplificador para ser alimentado.Considerando-se as variações da rede, o cálculo que o professor de Eletrônica Analógica me passou deu corretamente 29,2 VRMS de entrada.Arredondando para 30 VRMS.Por favor, como calculo o resistor de base do transistor PNP?

    Editado por Márcio Morbach
    Estudante de eletrônica

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Colega Márcio, faça um desenho, Pode ser no Paint mesmo!, só demonstrando como você esta ligando estes 2N3055 (NPN), nesta fonte e post aqui!.., fica mais fácil de entender o esquema que pretendes, do que escrever cem palavras explicando!...

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Marcio, essas exigências colocadas delimitam a topologia e essa que ai está não vai servir.. Cuide somente com as incongruências, tais como:

    se pedir saída ajustável de zero a 30 com entrada em 30 volts.. Se desejares tamanha precisão na corrente de saída, e ainda por cima ajustável com trimpot, parta para solução com amplificadores operacionais, de modo discreto ou com AmpOp auxiliando esses reguladores como o LM317 e outros... Cada exigência pode pedir uma topologia diferente. Essa que foi lançada ai é de proteção simplesmente dos transistores shunt e não de limitação precisa da corrente de saída..

    Amigo.. Nem sequer tocamos na questão do restante da fonte... O que se propõe ai é a limitação de corrente em transistores shunt, para que eles não se queimem em um curto circuito inadvertido na saída..

    Definitivamente a solução não envolve diversos transistores necessariamente e sim se dá a teoria de como operar a partir de um único shunt.. A decisão de colocar 2, 10 ou 90 transistores em paralelo será de quem assim pretender, e se assim proceder sem se preocupar com o restante, com os diodos, com o transformador, com o fusível, com a chave, ai então, azar é do sujeito..

    A eletrônica é sábia e, felizmente se consegue fazer qualquer coisa de diversas maneiras..

    Quem sabe ao invés de ficar metendo o bedelho a criticar a quem está tentando ensinar a pescar, não aprontas e mostras ai um esquemático mais simples, mais confiável, mais barato, mais eficiente e, por favor, explique como funciona, como projetar, como alterar variáveis, como adaptar a qualquer caso. Atirar assim na mesa e dizer que a literatura está lotada de sugestões fica realmente muito fácil e completamente insignificante.. Meu sobrinho de 6 anos já sabe fazer...

    Quanto a colocar em curto o LM317 para ver sua corrente, sim é fácil como também é fácil saber que o mesmo tem proteção foldback, que associada com a proteção térmica do chip fará com que o CI se proteja e na hora do curto na saída não se danifique e baixe tamanhamente a sua corrente de modo a nem dissipar tamanha potência...

    Acontece que ao shuntar um LM317 não podes colocar a pastilha dos transistores lá na mesma temperatura da pastilha do LM317, desse modo, mesmo que os coloque em um mesmo dissipador, que aliás é uma atitude corretíssima para se conseguir levar a proteção térmica do CI até s transistores shunt, esses levarão um certo tempo desde que as temperaturas dos shunts se elevem e via dissipador sejam comunicados a pastilha interna do LM317, para que o mesmo entre em proteção, segurando também os shunts, protegendo-os termicamente...

    Entretanto os transistores terão que comer o pão que o diabo amassou até que o feedback térmico de suas temperaturas consiga acionar a proteção de dentro do CI..

    Por isso e por ser cuidadoso com o projeto, sempre calculando-o para a pior hipótese, é que o mesmo está assim e que cito as preocupações que se deve ter ai. Mas mostro por que..

    Estou esperando seu esquemático mais simplificado, mais econômico, mais eficiente, mais barato, sei lá o que mais, bem como a explicação de como projetá-lo.

    Se não for assim, cala-te e pelo menos uma vez na vida tente ajudar, e não criticar a quem está assim fazendo..

    Respeitoso abraço..

    este foi o pedido Guilh.erme

    Olá amigos!Estou montando uma Fonte de 13,8 V por 15 A, e preciso montar um circuito de proteção contra curto circuito e sobre tensão, porque essa fonte que estou montando será para uso de mecânico de autos, e eles tem o costume de fechar as garras da saída da fonte.

    este foi o pedido Guilh.erme

    os circuitos propostos nao protegem os transistores apenas amplificam, e mal , a capacidade do lm317 basta olhar para o ganho de um tip2955 que a

    10A de Ic pode ter um ganho DC de 5 que é o valor minimo indicado pela Motorola , logo com os valores indicados a corrente de base nao seria suficiente

    e isto apenas no que diz respeito a corrente de saida

    faça as contas e com os valores que propos verifique qual a corrente BE

    quanto a proteger o transistor nao protege nada pois se provocar um curto na saida a corrente e limitada para o valor maximo do lm317 no caso do Motorola 3,4A .

    este valor vai sendo reduzido a medida que a temperatura do regulador aumenta , no entanto se medir vai ver que o tempo ate a corrente decair para valor de 1,5A , sem dissipador vai ver que pode demorar cerca de 5 segundos

    durante este tempo o transisator vai estar em condiçoes proximas de saturação e com a tensão igual a entrada do regulador

    como e evidente vai ser destruido que foi o que aconteceu ao

    Guilh.erme

    uma coisa e o um regime estavel e com variaçoes lentas outra regimes transitorios e pior ainda levar os componentes para fora dos valores maximos absolutos

    se se desse ao trabalho de ver o datasheet veria la o circuito de exemplo proposto pela Motoroa ,que esta na imagem, e que como se pode nao e estão complicado assim

    mas claro os engenheiros da Motorola e outros devem ser um conjunto de imbecis e como tal talvez possa escrever-lhes e indicar-lhes a sua brilhante "solução"

    aqui tem o circuito proposto pela Motorola

    .

    Editado por Bcpetronzio
    Corrigir quote

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    A solução mais econômica é apenas adicionar um fusível, mas se utilizarmos o LM723, poderemos montar uma fonte muito eficiente com tensão e corrente finais ajustáveis.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    Olá amigos!Estou montando uma Fonte de 13,8 V por 15 A, e preciso montar um circuito de proteção contra curto circuito e sobre tensão, porque essa fonte que estou montando será para uso de mecânico de autos, e eles tem o costume de fechar as garras da saída da fonte. QUOTE]

    É, como eu falei, na teoria é fácil..

    O Guilh.erme pede um limitador em 15 Amperes e o circuito que mostras é limitado em 4 Amperes somente, ai parece que as coisas estão muito diferentes. Para entregar esses 4 Amperes a Motorola propõe a adição de 3 CI's transistores LM195 ou LM395, dificílimos de encontrar sendo que a própria Farnell somente o tem em estoque internacional a preço em torno de R$ 10,00..

    LM395.jpg

    Se teria que colocar 3 deles para chegar aos 4 Amperes.. Para chegar nos 15 Amperes quem sabe uns 14 deles (R$ 140 somente em transistores de alta performance).. Isso sem contar com o tempo de espera para que os mesmos venham lá de fora... Mais a tralha de espaço para montar 14 desses caras dai...

    Entretanto com a adoção de um ou dois transistores PNP de boa eficiência, por exemplo do tipo 2N5684, com capacidade de 50 Amperes de corrente de coletor e de 300 Watts de dissipação, se poderia montar a fonte com limitação de até mais de 15 Amperes se desejasse..

    Esse é um transistor bem comum, facilmente encontrável em nosso mercado, como se pode ver ai..

    2N5684Milcomp.jpg

    2N5684Onlycomp.jpg

    Sim, sei que é mais caro, mas também, de propósito exagerei tanto na corrente 50 Amperes, quanto na potência, 300 Watts... Esses dai estão a espera numa pá de boas lojas de eletrônica, sem problema algum de disponibilidade..

    Quanto ao hfe dos transistores, não importa que sejam baixos de modo algum.. O modo de proteção do bypass, de propósito apregoa que se trabalhe não com baixo sinal no LM317 mas sim que ele trabalhe a todo o vapor, com toda sua corrente possível...

    Se entenderes como opera os dois resistores sobre o transistor PNP verás facilmente que sim o resistor de emissor do mesmo fará a proteção contra curto circuito, por limitação de corrente..

    Quanto aos engenheiros da Motorola, não são imbecis não... Esse predicado é deixado para quem resolve escolher esse tipo de circuito dai, sem dúvida alguma excelente, para resolver correntes de 15 Amperes tendo que colocar 14 dessas figura difíceis dai..

    Quanto a teoria desse limitador de corrente, foi desenvolvida, ou sei lá, publicada pelo menos, pelo próprio pessoal da National Semiconductors em seu livro Voltage Regulator HandBook, na secção 7 de nome "Application Circuits & Description Information" em sua página 7.1

    Não fui eu quem inventou não..

    Tai a teoria da qual, por experiência própria até simplifiquei deixando mais simples ainda, para sugerir ao amigo autor do tópico...

    HighCurrentRegulatorwithShortCir-1.jpg

    Quanto a seu uso prático, já elaborei ao longo da vida inúmeras soluções desse tipo sendo que a melhor delas foi uma que conseguia entregar 13,8 Volts a 30 Amperes, e com limitação absoluta inicial de curto circuito em 40 Amperes depois baixava para perto de 34, ao aquecer um pouco mais os transistores, para uso em equipamento de rádio-amador PY. Usava um CI LM7912 e 4 transistores 2N3772.. Pode colocar a saída em curto que tanto o regulador quanto os transistores estão protegidos...

    Sim uma fonte negativa pois com o uso desse tipo de regulação se consegue trabalhar com transistores NPN que são em média mais baratos, de mais fácil aquisição ainda e tem a enorme vantagem de se poder colocar o seu coletor direto no potencial de terra da fonte, e desse modo podendo usar também a caixa da mesma como dissipador, bem como afastar a possibilidade de curto circuitar a carcaça do transistor com a caixa ou massa, por um prego que caia, por uma chave de fenda inadvertidamente ali colocada...

    Essa fonte dai está em campo trabalhando desde 2006 e nem sequer um fusível a mesma queimou... Tranquila em sua operação, porém abaixo de mau tempo na lida diária de fazenda, aonde ela vai e vem de um lado a outro, atirada em cima da caixa da caminhonete... Até hoje, e temos ai 4 anos, não apresentou nenhum problema sequer...

    Pergunto ao colega oceano quantas dessas fontes de 15 Amperes, com a topologia proposta pela Motorola, ele já teve a oportunidade de montar????

    Aproveite para aprender, colega Oceano, ao invés de ficar metendo o pentelho onde não deve, atrapalhando a quem se mostra preocupado em ensinar do modo fácil, exequível, barato, eficaz e não com topologias boas sim mas nada práticas, nada baratas nem tampouco fáceis de montar..

    O fórum serve para agregar idéias, somá-las de modo a que se consiga bem orientar e melhorar as coisas aproveitando esse somatório de idéias.

    Ao cidadão que consulta, e que vai adotar ou não as sugestões oferecidas, cabe a escolha daquela que julgar estar de acordo com o que necessita. Não é necessário que caias de paulada em cima da ideia alheia, principalmente quando simples, barata e adequada ao que é proposto.

    O colega Guilh.erme poderá montar essa fonte dai, protegendo o by-pass, com o uso de 1 transistor modelo 2N5684, ou, para baratear, com 2 transistores MJ15004, de 20 Amperes por 250 Watts, que custam menos de R$ 3,00 e tem a venda até na pet shop se duvidar...

    Abraço...

    Edição: para corrigir o modelo do transistor de 2N6384, por distração colocado quando deveria ser 2N5684, como manda o levantamento de preços e de disponibilidade lá no início citados... Erro levantado por Oceano, a quem agradeço a colaboração..

    Editado por faller

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    É, como eu falei, na teoria é fácil..

    O Guilh.erme pede um limitador em 15 Amperes e o circuito que mostras é limitado em 4 Amperes somente, ai parece que as coisas estão muito diferentes. Para entregar esses 4 Amperes a Motorola propõe a adição de 3 CI's transistores LM195 ou LM395, dificílimos de encontrar sendo que a própria Farnell somente o tem em estoque internacional a preço em torno de R$ 10,00..

    LM395.jpg

    Se teria que colocar 3 deles para chegar aos 4 Amperes.. Para chegar nos 15 Amperes quem sabe uns 14 deles (R$ 140 somente em transistores de alta performance).. Isso sem contar com o tempo de espera para que os mesmos venham lá de fora... Mais a tralha de espaço para montar 14 desses caras dai...

    Entretanto com a adoção de um ou dois transistores PNP de boa eficiência, por exemplo do tipo 2N5684, com capacidade de 50 Amperes de corrente de coletor e de 300 Watts de dissipação, se poderia montar a fonte com limitação de até mais de 15 Amperes se desejasse..

    Esse é um transistor bem comum, facilmente encontrável em nosso mercado, como se pode ver ai..

    2N5684Milcomp.jpg

    2N5684Onlycomp.jpg

    Sim, sei que é mais caro, mas também, de propósito exagerei tanto na corrente 50 Amperes, quanto na potência, 300 Watts... Esses dai estão a espera numa pá de boas lojas de eletrônica, sem problema algum de disponibilidade..

    Quanto ao hfe dos transistores, não importa que sejam baixos de modo algum.. O modo de proteção do bypass, de propósito apregoa que se trabalhe não com baixo sinal no LM317 mas sim que ele trabalhe a todo o vapor, com toda sua corrente possível...

    Se entenderes como opera os dois resistores sobre o transistor PNP verás facilmente que sim o resistor de emissor do mesmo fará a proteção contra curto circuito, por limitação de corrente..

    Quanto aos engenheiros da Motorola, não são imbecis não... Esse predicado é deixado para quem resolve escolher esse tipo de circuito dai, sem dúvida alguma excelente, para resolver correntes de 15 Amperes tendo que colocar 14 dessas figura difíceis dai..

    Quanto a teoria desse limitador de corrente, foi desenvolvida, ou sei lá, publicada pelo menos, pelo próprio pessoal da National Semiconductors em seu livro Voltage Regulator HandBook, na secção 7 de nome "Application Circuits & Description Information" em sua página 7.1

    Não fui eu quem inventou não..

    Tai a teoria da qual, por experiência própria até simplifiquei deixando mais simples ainda, para sugerir ao amigo autor do tópico...

    HighCurrentRegulatorwithShortCir-1.jpg

    Quanto a seu uso prático, já elaborei ao longo da vida inúmeras soluções desse tipo sendo que a melhor delas foi uma que conseguia entregar 13,8 Volts a 30 Amperes, e com limitação absoluta inicial de curto circuito em 40 Amperes depois baixava para perto de 34, ao aquecer um pouco mais os transistores, para uso em equipamento de rádio-amador PY. Usava um CI LM7912 e 4 transistores 2N3772.. Pode colocar a saída em curto que tanto o regulador quanto os transistores estão protegidos...

    Sim uma fonte negativa pois com o uso desse tipo de regulação se consegue trabalhar com transistores NPN que são em média mais baratos, de mais fácil aquisição ainda e tem a enorme vantagem de se poder colocar o seu coletor direto no potencial de terra da fonte, e desse modo podendo usar também a caixa da mesma como dissipador, bem como afastar a possibilidade de curto circuitar a carcaça do transistor com a caixa ou massa, por um prego que caia, por uma chave de fenda inadvertidamente ali colocada...

    Essa fonte dai está em campo trabalhando desde 2006 e nem sequer um fusível a mesma queimou... Tranquila em sua operação, porém abaixo de mau tempo na lida diária de fazenda, aonde ela vai e vem de um lado a outro, atirada em cima da caixa da caminhonete... Até hoje, e temos ai 4 anos, não apresentou nenhum problema sequer...

    Pergunto ao colega oceano quantas dessas fontes de 15 Amperes, com a topologia proposta pela Motorola, ele já teve a oportunidade de montar????

    Aproveite para aprender, colega Oceano, ao invés de ficar metendo o pentelho onde não deve, atrapalhando a quem se mostra preocupado em ensinar do modo fácil, exequível, barato, eficaz e não com topologias boas sim mas nada práticas, nada baratas nem tampouco fáceis de montar..

    O fórum serve para agregar idéias, somá-las de modo a que se consiga bem orientar e melhorar as coisas aproveitando esse somatório de idéias.

    Ao cidadão que consulta, e que vai adotar ou não as sugestões oferecidas, cabe a escolha daquela que julgar estar de acordo com o que necessita. Não é necessário que caias de paulada em cima da ideia alheia, principalmente quando simples, barata e adequada ao que é proposto.

    O colega Guilh.erme poderá montar essa fonte dai, protegendo o by-pass, com o uso de 1 transistor modelo 2N6384, ou, para baratear, com 2 transistores MJ15004, de 20 Amperes por 250 Watts, que custam menos de R$ 3,00 e tem a venda até na pet shop se duvidar...

    Abraço...

    lamento que não tenha percebido que o circuito proposto pela Motorola serve de exemplo e seria um disparate usar uma coleçao de transístores como os do exemplo

    pelos vistos nem o proprio exemplo de calculo que citou deve ter lido

    se vir tem la bem expresso em que condiçoes esse tipo de circuito poderia funcionar

    prineiro retirou o diodo o que altera completamente a relação de correntes, leia bem

    ( if VD= VBEq1)

    claro que para si tirar o diodo não tem efeito

    depois também tem la que para existir protecçao de curto a capacidade do dissipador de Q1 tem de ser R2/R1 vezes maior que o do regulador, veja o sublinhado na imagem

    como consegue isto se sempre indica que se deve usar o mesmo dissipador?

    e logo teriam a mesma apacidade

    mais uma das suas simplificaçoes?

    LEIA O ARTIGO QUE COlOCOU

    -------------------------------

    O colega Guilh.erme poderá montar essa fonte dai, protegendo o by-pass, com o uso de 1 transistor modelo 2N6384, ou, para baratear, com 2 transistores MJ15004, de 20 Amperes por 250 Watts, que custam menos de R$ 3,00 e tem a venda até na pet shop se duvidar...

    Abraço...

    no fim da sua msg ainda indica o uso de “1 transistor modelo 2N6384”

    como se este é tem um Idc continuo de 10A

    -------------

    quanto a ajudar pergunte ao gustavo 555 que pode dizer-lhe o que e realmente ajudar

    -------------------------

    Estas frases so devem ser ditas pessoalmente , isto se tiver coragem para isso

    metendo o pentelho onde não deve,

    ----------------------

    Mas por mim chega e façam as asneiras que desejarem ou mais propriamente electronica a martelada

    Editado por Bcpetronzio
    Corrigir quote

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
    prineiro retirou o diodo o que altera completamente a relação de correntes, leia bem

    ( if VD= VBEq1)

    claro que para si tirar o diodo não tem efeito

    Como disse fiz algumas simplificações que na prática funcionam. Claro alteram o formulário ali citado, mas não a topologia, que funciona sim sem o diodo sem problemas. E se for o caso, coloque o diodo... Serão exatos R$ 0,50 a mais...

    depois também tem la que para existir protecçao de curto a capacidade do dissipador de Q1 tem de ser R2/R1 vezes maior que o do regulador, veja o sublinhado na imagem

    como consegue isto se sempre indica que se deve usar o mesmo dissipador?

    e logo teriam a mesma apacidade

    mais uma das suas simplificaçoes?

    Citei colocar o transistor no mesmo dissipador do CI, ou o CI no mesmo dissipador do transistor.. Isso para bom entendedor significa que ambos desse modo estarão sob a mesma temperatura ao longo do tempo e não fala absolutamente do tamanho nem da capacidade do dissipador, (juntos significa perto, lado-a-lado, sob a mesma peça de dissipação, claro que adequada ao que dissipa mais que é o transistor. Isso vai completamente de acordo com o que a citada literatura recomenda...

    O colega Guilh.erme poderá montar essa fonte dai, protegendo o by-pass, com o uso de 1 transistor modelo 2N6384, ou, para baratear, com 2 transistores MJ15004, de 20 Amperes por 250 Watts, que custam menos de R$ 3,00 e tem a venda até na pet shop se duvidar...

    Abraço...

    no fim da sua msg ainda indica o uso de “1 transistor modelo 2N6384”

    como se este é tem um Idc continuo de 10A

    Muito obrigado amigo pela correção, na pressa citei o transistor errado, o correto que deveria ser citado ai seria aquele lá do começo, aquele que havia levantado o preço.. Já estou corrigindo para o 2N5684 É esse dai, que apesar de bom é um tanto caro.. Por isso a alternativa dos MJ

    Estarei corrigindo ai acima.. Obrigado, pelo menos para revisor serviste..

    Na prática, no finalmente não citaste nada sobre alternativas práticas, algo que realmente pudesse auxiliar o colega demandante, (estranhei essa falta). Qual seria então a topologia que ele deveria fazer para atender a fonte de 13,8 Volts x 15 Amperes, colega oceano. Talvez ele esteja esperando por isso... E ai nada??? Nada simples, nada objetivo??? Continuas a saber reclamar mas a somar nada???

    Abraço...

    Editado por faller
    • Curtir 1

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Crie uma conta ou entre para comentar

    Você precisar ser um membro para fazer um comentário






    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×