Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Influência da velocidade da memória no Ryzen 7 2700X

       
 29.387 Visualizações    Testes  
 15 comentários

Testamos o Ryzen 7 2700X com memórias trabalhando a 2.400, 2.666 e 2.933 MHz para verificar se vale a pena utilizar memórias de clock mais alto. Confira!

Influência da velocidade da memória no Ryzen 7 2700X
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Uma das novidades nos processadores Ryzen de segunda geração é o suporte a memórias de até 2.933 MHz. Vamos ver se a utilização de memórias de clock mais elevado aumenta o desempenho do sistema na prática.

Como vimos em nosso teste do Ryzen 7 2700X, os processadores Ryzen de segunda geração suportam memórias DDR4 de até 2.933 MHz, diferentemente dos modelos da primeira geração que suportavam no máximo até DDR4-2666, e isso apenas em certas condições especiais.

Segundo a AMD, os processadores Ryzen utilizam um barramento interno chamado Infinity Fabric para a interligação dos componentes do processador, e este barramento trabalha sempre no mesmo clock das memórias. Assim, pelo menos em teoria, estes processadores beneficiam-se duplamente por utilizar memórias mais rápidas: primeiro, pelo próprio acréscimo na largura de banda de memória e, segundo, pela comunicação mais rápida entre os diferentes blocos do processador.

Para verificarmos se há ganho de desempenho na prática, fizemos um teste comparando o desempenho do processador com memórias a 2.400 MHz, 2.666 MHz e a 2.933 MHz.

Para este testes, nós utilizamos um kit de memórias HyperX Predator RGB da Kingston, modelo HX429C15PB3AK2/16, que vem com dois módulos de 8 GiB DDR4-2933, com iluminação RGB.

Na Figura 1 vemos a embalagem do kit de memórias.

memoriano2700X-01.jpg

Figura 1: embalagem do kit HyperX Predator RGB da Kingston

Na Figura 2 vemos os dois módulos de memória.

memoriano2700X-02.jpg

Figura 2: módulos de memória HyperX Predator RGB da Kingston

Podemos ver as memórias ligadas na Figura 3. Interessante notar que a iluminação RGB é alimentada pelo próprio soquete, não necessitando de fios externos para ligar os LEDs. Além disso, ela é compatível com sincronização infravermelha para controle das cores e efeitos, desde que sua placa-mãe seja compatível com este recurso.

memoriano2700X-03.jpg

Figura 3: memórias HyperX Predator RGB da Kingston ligadas

Na próxima página, vemos ver qual foi a configuração utilizada nos testes.

Compartilhar

  • Curtir 15
  • Obrigado 1


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Agora falta o teste de desempenho com memorias com e sem RGB pra ver a diferença de desempenho kkk

Brincadeira, mais um ótimo artigo, meus parabéns!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, felipecardoso9 disse:

Agora falta o teste de desempenho com memorias com e sem RGB pra ver a diferença de desempenho kkk

Brincadeira, mais um ótimo artigo, meus parabéns!

Hahahe, óbvio que sem RGB vai dar 10 fps a menos, isso todo mundo sabe!

 

(para quem não está ligado, é uma brincadeira que rola por aí, zoando justamente o fato de que muitas marcas apenas botam LEDs RGB nos produtos e dizem que é "gamer")

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O curioso foi que em alguns teste, em 2.666 MHz, o desempenho foi significativamente menor do que em  2.933 MHz (o que é esperado), mas também menor do que em 2.400 MHz (o que deixa a questão estranha). Poderia ser um problema de driver?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Gfbonfim Em nossos testes a gente só coleta dados uma vez ou, às vezes, três vezes. Para uma medida mais confiável, teríamos de rodar os testes menos 64 vezes (que é o valor mínimo que, pela teoria estatística, temos uma quantidade de dados estatisticamente significante). Pois a cada coleta de dados, os resultados variam um pouco, mas tendem a ficar em uma determinada faixa. Então podem haver flutuações. Por isso temos uma margem de erro (normalmente de 3%). Então se os resultados forem diferentes, mas estiverem dentro dessa margem, dizemos que são similares. Espero ter ajudado! Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Gfbonfim disse:

O curioso foi que em alguns teste, em 2.666 MHz, o desempenho foi significativamente menor do que em  2.933 MHz (o que é esperado), mas também menor do que em 2.400 MHz (o que deixa a questão estranha). Poderia ser um problema de driver?

Quando há resultados "inesperados" inclusive a gente reinicia a máquina e repete novamente os testes, fizemos isto nesse caso e deu o mesmo resultado.

Pode ser um milhão de coisas diferentes, algum ajuste de latência automática do processador ou do chipset, algum bug de BIOS ou de driver, enfim, não tem como saber.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aqui em casa desativei o leds da placa-mãe e estou querendo tirar dos gabinetes, detesto usar computador a noite cheio de luzes atrapalhando minha visão.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essas luzes LGBT , digo RGB, viraram uma moda insuportável. Outro dia, vi um review de cabos RGB para fonte! Ninguém mais está a salvo.

Um teste legal que poderiam ter conduzido é verificar o ganho de desempenho com diferentes timing nas memórias rodando um clock base. Além da diferença de preço devido à velocidade em si, um dos maiores multiplicadores de preço e métrica para definir se uma memória é boa ou ruim, é a configuração de timings.

Lembro que nos AMD mais antigos como os Phenon II, o ganho de performance era bem alto quando se espremia bem os clocks da memória.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, sdriver disse:

Essas luzes LGBT , digo RGB, viraram uma moda insuportável. Outro dia, vi um review de cabos RGB para fonte! Ninguém mais está a salvo.

Um teste legal que poderiam ter conduzido é verificar o ganho de desempenho com diferentes timing nas memórias rodando um clock base. Além da diferença de preço devido à velocidade em si, um dos maiores multiplicadores de preço e métrica para definir se uma memória é boa ou ruim, é a configuração de timings.

Lembro que nos AMD mais antigos como os Phenon II, o ganho de performance era bem alto quando se espremia bem os clocks da memória.

Sugestão anotada, a gente fez um teste com diferentes latências há um tempo atrás, mas com DDR4 ainda não.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
4 minutos atrás, Rafael Coelho disse:

Sugestão anotada, a gente fez um teste com diferentes latências há um tempo atrás, mas com DDR4 ainda não.

 

Eu lembro desse teste, mas como foi feito com arquitetura Intel, talvez tenhamos uma surpresa com os AMD.

Estou querendo voltar a brincar com o overclock no meu ryzen. Quem sabe eu faço uns testes no meu em casa e caso apareça algum resultado interessante, posto pra gente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A diferença deve ter sido justamente pelos timings mais apertados em velocidades inferiores.

No geral o Ryzen (qualquer um) tem sim melhor desempenho com memórias mais rápidas, justamente pelo clock do Infinity Fabric estar atrelado a este barramento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Desculpa sair um pouco do assunto do artigo, mas vocês planejam fazer uma analise dessas memórias kingston? tenho elas porém não acho quase nenhuma informação sobre elas na internet brasileira, talvez por serem muito recente por aqui, além disso o RGB delas não funciona muito bem com o Aura Sync, faltando sincronia e personalização, o que poderia ter me evitado fazer a compra delas se soubesse disso antes, mas como não ha informações acabei comprando, afinal se pagamos mais por esses RGBs eles tem de funcionarem direito!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Iliadis disse:

Desculpa sair um pouco do assunto do artigo, mas vocês planejam fazer uma analise dessas memórias kingston? tenho elas porém não acho quase nenhuma informação sobre elas na internet brasileira, talvez por serem muito recente por aqui, além disso o RGB delas não funciona muito bem com o Aura Sync, faltando sincronia e personalização, o que poderia ter me evitado fazer a compra delas se soubesse disso antes, mas como não ha informações acabei comprando, afinal se pagamos mais por esses RGBs eles tem de funcionarem direito!

Não, nós fazemos apenas essa análise de desempenho, não pretendemos fazer uma análise específica sobre o RGB delas.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Rafael Coelho disse:

Não, nós fazemos apenas essa análise de desempenho, não pretendemos fazer uma análise específica sobre o RGB delas.

A M É M .

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Renderização, descompactação, cálculos matemáticos não devem em tese influenciar na velocidade de transferência das memórias x tempo de processamento, pois 99,99% do tempo de processamento dos dados é feito com carga de arquivos do HD, ficando 00,01% do tempo (ou menos) para a transferência entre a memória e o processador. Para processamento de vídeo a mesma coisa, já que o vídeo é offboard. Então os testes foram Úteis, para aferir, que dá pra comprar memórias ddr4 2400 ou 2666 por R$ 400,00 mais barata (2 pentes de 8 GB) e investir mais R$ 600,00 em uma placa de vídeo RX 580 4GB por exemplo que está por R$ 1.000,00 e ficar com um PC TOP.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×