Ir ao conteúdo

Placa-mãe ASUS PRIME H310M-E/BR

       
 15.945 Visualizações    Primeiras Impressões  
 9 comentários

Analisamos a ASUS PRIME H310M-E/BR, placa-mãe de entrada para processadores Intel Core i de oitava geração, baseada no chipset H310 e fabricada no Brasil. Confira!

Placa-mãe ASUS PRIME H310M-E/BR
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

A ASUS PRIME H310M-E/BR é uma placa-mãe soquete LGA1151 de entrada fabricada no Brasil, baseada no novo chipset Intel H310, suportando os processadores Core i de oitava geração (Coffee Lake). Ela traz um slot PCI Express 3.0 x16, dois soquetes para memória DDR4, quatro portas SATA-600 e um slot M.2. Vamos dar uma boa olhada nela!

O novo chipset H310 é o modelo mais básico da série da Intel para os processadores Coffee Lake (Core i de oitava geração). As principais diferenças do H310 em relação aos modelos intermediários B360 e H370 são o suporte a apenas seis pistas PCI Express 2.0 controladas pelo chipset (o B360 tem 12 pistas PCI Express 3.0, enquanto o H370 tem 20, também 3.0), quatro portas USB 3.0 (o B360 suporta seis portas USB 3.0, e o H370, oito), apenas quatro portas SATA-600 (os demais chipsets oferecem seis), a ausência de suporte a portas USB 3.1 geração 2, à tecnologia RST (que permite usar um SSD como cache para o disco rígido) e à tecnologia Optane. Outra diferença é o suporte a apenas dois módulos de memória no H310.

Assim como o B360, o H310 não permite dividir as linhas do slot PCI Express 3.0 x16 em dois ou mais slots trabalhando a x8/x8 ou x8/x4/x4, não oferece suporte a overclock em processadores desbloqueados (o Z370 é o único que oferece este recurso para esta geração) e também não suporta RAID.

Tanto o H310 quanto o B360 oferecem suporte à conectividade CNVi, ou seja, ele integra parte do hardware necessário para uma interface Wi-Fi IEEE 802.11ac, bastando apenas um módulo de RF para implementar a rede sem fio. A placa-mãe, porém, precisa oferecer o slot para este módulo.

Você confere a placa-mãe ASUS PRIME H310M-E/BR na Figura 1. Ela usa o padrão microATX, medindo 226 x 185 mm.

ASUS-H310M-E-BR-01.jpg

Figura 1: placa-mãe ASUS PRIME H310M-E/BR

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 7


  Denunciar Artigo

Comentários de usuários


Ótimo Review @Rafael Coelho! É a melhor opção pra casar com um i5 8400, mas acho o preço dela ainda salgado! Quando cair pra faixa dos 300~350 reais, vai estar bem mais atraente! Mesmo 80 dólares na newegg está um assalto, hehehhe, tem outras H310 lá por 55, eu acho q essa Asus Prime H310-E n tem nada demais a oferecer pra justificar um preço tão mais alto q as outras.

Apenas uma correção aqui, na página 4:
 

Citação

O chipset Intel B360 é uma solução de apenas um chip, também conhecido como PCH (Platform Controller Hub ou hub controlador de plataforma). Esse chip oferece quatro portas SATA-600, sem suporte a RAID.

Creio que deveria ser chipset Intel H310.

Editado por Steeveantonichen

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Obrigado, Rafael.

Plaquinha básica boa, mas muito cara ainda, fica complicado para uma pessoa montar um sistema simples partindo desse valor.

Placa de entrada não poderia custar mais do que R$ 300,00. E olha lá :).

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, Menko disse:

Obrigado, Rafael.

Plaquinha básica boa, mas muito cara ainda, fica complicado para uma pessoa montar um sistema simples partindo desse valor.

Placa de entrada não poderia custar mais do que R$ 300,00. E olha lá :).

Tem toda a razão. Por algum motivo estas placas H310 (de todas as marcas) ainda estão na faixa dos R$400+. Quando caírem para menos de R$350 vai ficar ótimo. O problema é o dólar subindo neste momento...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O chipset A320 da concorrente possui mais recursos.

 

O ideal é usar processadores de até 65w de consumo nessas placas ou seja Celerons, Pentium, Core i3 e i5 com clocks menores.

Editado por RBMA

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Moro aqui em Dourados - MS, fronteira com o PY, lá essa mobo ta por 75 doletas! Tava namorando ela, depois desse review vai virar casamento!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
37 minutos atrás, RBMA disse:

O chipset A320 da concorrente possui mais recursos.

 

O ideal é usar processadores de até 65w de consumo nessas placas ou seja Celerons, Pentium, Core i3 e i5 com clocks menores.

Até porque os únicos processadores da Intel soquete 1151 com mais de 65 W são os modelos desbloqueados para overclock (Core i5-8600K, Core i7-8700K), e não faz sentido usar um processador desses com uma placa-mãe H310.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, eugenio baracho disse:

Porque essas empresas insistem em manter essa famigerada entrada VGA  e não o DVI?

 

DVI e HDMI tem uma certa intercompatibilidade através de adaptadores, VGA não, e, esta placa é voltada ao mercado baixo custo, tem muita gente com monitor que usa VGA por aí. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×