Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste da placa de vídeo GeForce RTX 2080

       
 27.302 Visualizações    Testes  
 9 comentários

Testamos a GeForce RTX 2080, primeiro modelo da nova geração de placas de vídeo da NVIDIA a chegar no mercado. Vamos ver o quão rápida ela é.

Teste da placa de vídeo GeForce RTX 2080
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

A NVIDIA anunciou no início do mês a sua tão aguardada nova geração de placas de vídeo, com os modelos GeForce RTX 2070, GeForce RTX 2080 e GeForce RTX 2080 Ti, e hoje estamos testando a GeForce RTX 2080 Founders Edition. O indicativo "Founders Edition" assinala tratar-se de um modelo projetado pela própria NVIDIA. As placas sem este nome são fabricados por outras empresas (ASUS, Gigabyte, EVGA, Zotac, Galax, etc) e podem utilizar um design diferente, principalmente em relação ao sistema de refrigeração, mas as especificações são similares (embora alguns modelos possam ter clocks ligeiramente mais altos).

Para saber mais sobre a arquitetura destas placas de vídeo, e os detalhes técnicos sobre os chips lançados e os novos recursos, confira nosso artigo "Por dentro da arquitetura Turing da NVIDIA".

A GeForce RTX 2080 Founders Edition é baseada no chip TU104, possui 46 SMs totalizando 2.944 núcleos CUDA, 368 núcleos Tensor e 46 núcleos RT. Seu clock base é de 1.515 MHz e o clock Boost é de 1.800 MHz. Ela traz 8 GiB de memória GDDR6 rodando a 14 GHz, acessada com uma interface de 256 bits, o que resulta em uma largura de banda de 448 GiB/s.

Esse chip é fabricado em processo de 12 nm, o TDP da placa é de 225 W e a fonte de alimentação recomendada é de 650 W. O preço recomendado de lançamento da placa nos EUA é de US$ 799, enquanto as versões não "Founders Edition" têm preço sugerido de US$ 699.

A Figura 1 mostra a caixa da GeForce RTX 2080 Founders Edition.

GeForceRTX2080-01.jpg

Figura 1: a caixa da GeForce RTX 2080 Founders Edition

Você confere a GeForce RTX 2080 Founders Edition da Figura 2.

GeForceRTX2080-02.jpg

Figura 2: a GeForce RTX 2080 Founders Edition

Em termos de preço nos EUA, ainda não há uma concorrente direta para a GeForce RTX 2080. Assim, comparamos o modelo testado com as placas topo de linha de própria NVIDIA da geração anterior, a GeForce GTX 1080 Ti Founders Edition e a GeForce GTX 1080 Founders Edition.

Na tabela abaixo, comparamos as principais especificações das placas de vídeo incluídas neste teste. Os preços foram pesquisados na Newegg.com no dia da publicação do teste, tomando o modelo mais barato de cada placa de vídeo.

Placa de vídeo Clock dos núcleos Clock turbo Clock da memória (efetivo) Interface de memória Taxa de transferência da memória Memória Núcleos de processamento TDP DirectX Preço
GeForce RTX 2080 FE 1.515 MHz 1.800 MHz 14,0 GHz 256 bits 448 GiB/s 8 GiB GDDR6 2.944 225 W 12.1 US$ 750
GeForce GTX 1080 Ti FE 1.480 MHz 1.582 MHz 11,0 GHz 352 bits 484 GiB/s 11 GiB GDDR5X 3.584 250 W 12.1 US$ 700
GeForce GTX 1080 FE 1.607 MHz 1.733 MHz 10,0 GHz 256 bits 320 GiB/s 8 GiB GDDR5 2.560 180 W 12.1 US$ 480

Você pode comparar as especificações destas placas de vídeo com outras através dos nossos tutoriais “Tabela comparativa dos chips Radeon da AMD (desktop)” e “Tabela comparativa dos chips GeForce da NVIDIA (desktop)”.

Agora vamos dar uma olhada mais de perto na placa de vídeo testada.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 9


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Com certeza, um monstro!!! Mas 5k temers? Dá pra montar um PC bom só com esta grana, com uma 1070, que já é suficiente para fullHD (o que é a maioria dos monitores atuais). 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Rafael, Parabéns pelo excelente teste.

O visual prata e preto dessa placa realmente está de acordo com o seu desempenho, que lhe deu uma aparência bruta, além de sofisticada, é claro.

Consumo, temperatura e silêncio, demais de bom. 

Bem, agora quanto ao seu preço aqui no BR, que é o que nos interessa saber, lógico que será um escândalo total...hehe, levando-se em conta a situação atual em que ninguém, a não ser aquela parcela de sempre, terá condições de encarar. 

Contudo há outras opções muito boas por aí. Lembro-me que paguei um valor bastante razoável na minha GTX 780Ti, que até hoje se mantém firme e mandando bala, mas hoje, como todos estão cientes a situação está caótica.

No entanto, apesar dos pesares e tal e como estou sempre aberto aos lançamentos, aos avanços, fiquei satisfeito com o

lançamento e do teste da "novata" feita pelo CDH.

Novamente, meus Parabéns!!

 

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O preço dessa placa só irá despencar se a próxima série Radeon da Amd chegar próxima em desempenho e com consumo menor do que as RTX 2000.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Um absurdo esse pais aqui , um processador 3770k de terceira geração em R$850 , sendo que em 2013 eu comprei um novo por R$1000 , então pensem bem quanto tempo vai demorar pra uma placa dessa serie cair o preço ? so sobra aquela opção de compra usado dos "bonados" que todo ano compra placa nova e vendem suas semi novas so porque não são mais as top das tabelas de comparações de desempenho . Mas Criticas a parte .... parabens ao C.H. pelos testes , a gente que acompanha placa de video a mais de 15 anos , fica maravilhado em ver como os caras conseguem enfiar cada vez mais transistores na pastilha , consumindo menos e rodando cada vez mais rápido , principalmente a Ram chegando a incriveis 14 gigahertz .

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Underdown74 disse:

Um absurdo esse pais aqui , um processador 3770k de terceira geração em R$850 , sendo que em 2013 eu comprei um novo por R$1000

Então, o mercado nacional é muito estranho mesmo. Um processador deste, apesar do bom desempenho ainda apresentado, deveria estar sendo vendido por, no máximo, uns R$600,00. E o i7 2600 por uns R$470,00. Mas aqui o pessoal é meio sem noção mesmo. 

15 horas atrás, Underdown74 disse:

principalmente a Ram chegando a incriveis 14 gigahertz .

Se não me enganos, são as primeiras GDDR6 a chegar no mercado. Enquanto a 1030 virou GDDR4. :blink:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa coisa do preço alto é a famosa lei oferta e procura . No mundo desenvolvido um 3770k é um processador que todo mundo ja usou porque as pessoas tem mais poder aquisitivo pra renovar a tecnologia de consumo , então ninguem mais quer o 3770k , ai ele "sobra" no mercado , o preço cai .

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, Kleber Peters disse:

Então, o mercado nacional é muito estranho mesmo. Um processador deste, apesar do bom desempenho ainda apresentado, deveria estar sendo vendido por, no máximo, uns R$600,00. E o i7 2600 por uns R$470,00. Mas aqui o pessoal é meio sem noção mesmo

 

22 horas atrás, Underdown74 disse:

Essa coisa do preço alto é a famosa lei oferta e procura . No mundo desenvolvido um 3770k é um processador que todo mundo ja usou porque as pessoas tem mais poder aquisitivo pra renovar a tecnologia de consumo , então ninguem mais quer o 3770k , ai ele "sobra" no mercado , o preço cai .

 

Processadores de 4ª geração Intel Core também estão com preços absurdos. Apenas complementando esta questão,  o que acontece é que além de ainda serem produtivos para a demanda atual, muita gente acaba pagando mais por eles apenas por não terem outra opção fora trocar o kit (mobo + ram). Eu mesmo estou neste barco... Ou pego um i7 por uns R$1000 ou então tenho que investir pelo menos R$3000 para migrar em novas gerações.

Infelizmente vender coisas usadas podem levar muito tempo e depende da sorte de encontrar alguém interessado.

 

Quanto ao teste, nossa, que placa excepcional, visto que os resultados são de uma FE e ainda os drivers não foram devidamente otimizados (acredito eu). E como o próprio Rafael disse, o preço é o problema. Entretanto, do meu ponto de visto, para quem já possui uma GTX 1060 (RX480/580) ou superior, não vale a pena investir nestes RTX no momento, a menos que deseje absurdamente a tecnologia Ray Tracing. Não nego que estou interessado nestes novos produtos, porém prefiro esperar as RTX 40xx, pois provavelmente terão as novas tecnologias aprimoradas, além de provável aumento bem significativo de desempenho com relação as GTX série 10.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Peço desculpas à direção por ter me desviado do foco central do assunto que era o teste da mencionada placa . Com relação ao video sobre os impostos no Brasil , lembro bem do absurdo de imposto sobre imposto ( aquela velha mania de brasileiro de querer levar vantagem em tudo , ate em cima da propria vantagem , mas no fim das contas so acaba se dando mal mesmo ... ) Enfim uma grande placa que sem duvida ainda pode avançar uns 10% com os incrementos eletronicos de grandes fabricantes e com otimização de software .

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Lost Byte disse:

Processadores de 4ª geração Intel Core também estão com preços absurdos. Apenas complementando esta questão,  o que acontece é que além de ainda serem produtivos para a demanda atual, muita gente acaba pagando mais por eles apenas por não terem outra opção fora trocar o kit (mobo + ram). Eu mesmo estou neste barco... Ou pego um i7 por uns R$1000 ou então tenho que investir pelo menos R$3000 para migrar em novas gerações.

 

Acabei fazendo isso no começo do ano passado. Morri em milão em um i7 4770K, pois não estava afim de trocar todo meu sistema.

 

Quanto ao teste, excelente como sempre!

A placa é um monstro de desempenho, mas, como não pretendo migrar para o 4K tão cedo, além de não ter jogos que façam uso do RT ainda, vou seguindo com a minha RX 480.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×