Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Corsair GS500

       
 77.911 Visualizações    Testes  
 8 comentários

Vamos testar esta fonte de alimentação da série Corsair GS, que vem com certificação 80 Plus padrão.

Teste da Fonte de Alimentação Corsair GS500
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A série de fontes de alimentação Corsair GS é formada pelos modelos de 500 W, 600 W, 700 W e 800 W, com a certificação 80 Plus padrão ou com a certificação 80 Plus Bronze, exceto o modelo de 500 W, que está disponível apenas com certificação 80 Plus padrão. Vejamos se o modelo de 500 W é uma boa opção.

A propósito, nós achamos muito confuso ter duas fontes de alimentação diferentes com o mesmo nome; a Corsair deveria ter usando um nome diferente para os modelos com certificação 80 Plus Bronze.

A Corsair GS500 é fabricada pela CWT, usando a mesma plataforma das fontes das séries Corsair CX, Enermax NAXN80+, Enermax NAXN82+ e LEPA B.

Corsair GS500
Figura 1: Fonte de alimentação Corsair GS500

Corsair GS500
Figura 2: Fonte de alimentação Corsair GS500

A Corsair GS500 mede 16 cm de profundidade e tem uma ventoinha de 140 mm com dois rolamentos de esferas em sua parte inferior (Yate Loon D14BH-12). Isto é um avanço em relação a outros modelos baseados na mesma plataforma, que utilizam uma ventoinha de 120 mm com rolamento de mancal. A ventoinha da GS500 brilha em azul quando a fonte de alimentação é ligada, mas você pode desligar os LEDs através de um botão localizado no painel traseiro da fonte de alimentação.

A fonte testada não tem sistema de cabeamento modular. Todos os cabos são protegidos por acabamentos em nylon que saem de dentro da fonte. Esta fonte vem com os seguintes cabos:

  • Cabo principal da placa-mãe com um conector de 20/24 pinos, 55 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores ATX12V que juntos formam um conector EPS12V, 54 cm de comprimento
  • Dois cabos com um conector de seis/oito pinos cada para placas de vídeo, 58 cm de comprimento
  • Dois cabos com três conectores de alimentação SATA, 40 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores
  • Um cabo com quatro conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para a unidade de disquete, 40 cm até o primeiro conector, 15 cm entre os conectores

Todos os fios são 18 AWG, que é o mínimo recomendado. A quantidade de conectores é sensacional para um produto de 500 W, permitindo a você instalar uma placa de vídeo topo de linha que necessite de dois conectores de alimentação auxiliar sem o uso de adaptadores.

Corsair GS500
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Ele não saiu de linha, pois as GS que serão substituidas são as GS600, GS700 e GS800, CWT PSHII, que agora serão CWT PUQ. Além disso a fonte não foi lançada há muito tempo...

Agora resta saber que valores são esses "abaixo de 3% de regulação de tensão". Essa fonte parece ir um pouco contra a teoria que as Seasonic S12II seriam sempre melhores que as CWT DSAII, mas para eu confirmar isso é necessário que os valores exatos de regulação de tensão abaixo de 3% sejam revelados.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O RealHardTechX especula que a Corsair esteja desenvolvendo uma GS500 para entrar no lugar dessa aí.

O fato é que a Corsair não a lista mais no catálogo das GS Series, só colocando-a no buscador.

De qualquer forma, o que me surpreendeu nela foi o uso de um outro projeto, diferente das GS de maior potência. Embora os níveis de oscilação e ruído sejam menores, ela perde na qualidade da regulação de tensão. Bom, o que eu não consigo entender é como foi possível melhorar a regulação de tensão de +12 V. Parece mais sorte (variação de unidade para unidade) do que realmente mérito do projeto. Se tem gente que considera algumas fontes que andam com níveis de oscilação e ruído acima da metade, mas ainda distante do máximo permitido (não é uma crítica, é apenas para fazer justiça) acho que não haveria problema em considerar as GS Series. ;)

Editado por ignacho
a lerdeza do fórum gera um monte de problemas... é por isso que nem tenho mais entrado..

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Por que só puxaram 34,5 A da linha de 12V no ultimo teste, sendo que na etiqueta diz que ela oferece 39 A? emoticons-memes-yuno.gif

Testaram ela como se fosse uma fonte de 450W...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se vier com preço medio de uma CX 500,vale bastante a pena a compra dessa GS! 60W a mais na linha 12V se comparado a CX 500W, e outros bla bla bla que também a classifica como melhor,no outro caso,a eficiência.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Se vier com preço medio de uma CX 500,vale bastante a pena a compra dessa GS! 60W a mais na linha 12V se comparado a CX 500W, e outros bla bla bla que também a classifica como melhor,no outro caso,a eficiência.

Ela custa entre R$240-260, bem acima do preço da CX500 V2.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×