Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Duex DX 450 S

       
 48.095 Visualizações    Testes  
 14 comentários

Testamos mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, a Duex DX 450 S de “450 W”. Será que presta? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Duex DX 450 S
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Estamos testando hoje mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, a Duex DX 450 S de “450 W”. Na etiqueta da fonte diz que ela é na realidade uma fonte de 200 W, com 300 W “de pico”, ou seja, o próprio fabricante admite que ele está mentindo... Vamos ver como ela se sei em nossos testes.

Esta fonte é fabricada por uma obscura empresa chinesa chamada Yodia, sendo na realidade o modelo ATX12V-03E ATX-200W deles. Ou seja, a maracutaia de chamá-la de “450 W” foi feita a pedido da Duex. Esta fonte é também vendida em outros países subdesenvolvidos usando a marca “CEMO Power”.

Duex DX 450 S
Figura 1: Fonte de alimentação Duex DX 450 S

Duex DX 450 S
Figura 2: Fonte de alimentação Duex DX 450 S

A Duex DX 450 S tem 14 cm de profundidade e usa uma ventoinha de mancal de 80 mm em sua parte traseira. Sendo um produto de baixo custo, esta fonte não possui circuito PFC e é baseada na obsoleta topologia meia-ponte.

Ela obviamente não tem nenhum sistema de cabeamento modular e também não traz proteção de nylon em nenhum de seus cabos. Todos os fios são 20 AWG, isto é, são mais finos do que o mínimo recomendado. Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos, 30 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector ATX12V, 36 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores de alimentação SATA, 31 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores
  • Um cabo com dois conectores de alimentação para periféricos e um conector de alimentação para unidades de disquete, 31 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores

A configuração de cabos desta fonte mostra que ela definitivamente é um produto de baixo custo, pela quantidade reduzida de conectores e uso de cabos extremamente curtos. Apesar de haver dois conectores de alimentação SATA, você possivelmente não conseguirá instalar um disco rígido e uma unidade óptica ao mesmo tempo no cabo existente, já que os conectores estão muito próximos.

Duex DX 450 S
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Sem comentários..........Genérica totallllll.

Ainda bem que existem modelos bons de outras marcas no mercado.

Falowwww ae.PANAO.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais uma! Porcaria, é lógico!

Agora o que eu achei impressionante é a quantidade de lojas nas quais essa " fonte" está sendo vendida, e como um ótimo custo & benefício para o usuário comum ou para empresas.

Em uma loja muito famosa (que eu não direi o nome) Ela está sendo vendida por Argus Fonte ATX Duex 450W SATA 20+4 Pin.DX-450-S, e o pior é que Ela está sendo super elogiada por Sua potência, ótimo produto e etc...:lol:

Fazer o quê? Quem sabe a verdade, sabe! Quem não sabe...

:D Mais um super teste de Alerta! Parabéns!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais uma bomba descoberta como já era de se esperar, as piores das genéricas são essas, que tanto faz fornecer 1W como o máximo de sua capacidade sempre tá trabalhando fora do padrão e danificando o pc de qualquer jeito, literalmente é pagar pra @!#@!$ o pc!

Um destaque pra esse pequeno trecho:

O Brasil continuará sendo um país que não pode ser levado à sério enquanto este tipo de coisa acontecer. Os órgãos governamentais não só deveriam proibir a venda desse tipo de fonte mas deveria também aplicar pesadas multas a empresas que lubridiam os nossos cidadãos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mais uma! Porcaria, é lógico!

Agora o que eu achei impressionante é a quantidade de lojas nas quais essa " fonte" está sendo vendida, e como um ótimo custo & benefício para o usuário comum ou para empresas.

Em uma loja muito famosa (que eu não direi o nome) Ela está sendo vendida por Argus Fonte ATX Duex 450W SATA 20+4 Pin.DX-450-S, e o pior é que Ela está sendo super elogiada por Sua potência, ótimo produto e etc...:lol:

Fazer o quê? Quem sabe a verdade, sabe! Quem não sabe...

:D Mais um super teste de Alerta! Parabéns!

dei uma passada nesta loja depois que você comentou e deixei um certo link nos comentários.:hehehe:

Abç, Cezar

juanmarkus777, você poderia ter dito o nome.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Enquanto não houver uma regulamentação para este setor aqui no Brasil vamos continuar sendo invadidos por estes lixos e sendo tratados como idiotas por estes importadores inescrupulosos uma vergonha, também enviei uma mensagem para esta loja bem conhecida a respeito desta Bomba , agora se vão publicar eu dúvido.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"O Brasil continuará sendo um país que não pode ser levado a sério enquanto este tipo de coisa acontecer. Os órgãos governamentais não só deveriam proibir a venda desse tipo de fonte mas deveria também aplicar pesadas multas a empresas que lubridiam os nossos cidadãos." (citação)

E mais uma vez, Clube do Hardware nos proporcionando um serviço de utilidade publica com seus testes de fontes...

Meus parabéns!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Mais uma! Porcaria, é lógico!

Agora o que eu achei impressionante é a quantidade de lojas nas quais essa " fonte" está sendo vendida!

Realmente, aqui na minha cidade já achei duas lojas com esta fonte à venda!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Antigamente o termo "lixo eletrônico" era usado para se referir a SPAM. Agora percebo que o termo também pode ser aplicado a fontes "nacionais".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Dizer o quê .... chamar de lixo, porcaria, mer..... ficaria redundante o produto fala por si, os "fabricante nacionais" que piada .... sem graça e de mau gosto

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Amigos do Clube do Hardware, vocês disseram que deram o selo "produto bomba" para esta porcaria de fonte não pelo fato da explosão mas pelos outros motivos citados. Eu acho que vocês deveriam dar o selo "produto bomba" pelo fato de explodir SIM, porque os fabricantes de fontes têm por obrigação incluir proteções contra sobrecargas de tensão, neste caso a fonte deveria "desarmar" ou "desligar" e não explodir.

Agradeço a vocês pelo ótimo serviço prestado a todos nós para que não gastemos nosso precioso dinheiro comprando estes "produtos-bomba".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A fonte não tem que fornecer mais potência do que a especificação, mesmo que seja desejável o desligamento ao invés de queima.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá Gabriel Torres,

Duas correções:

1)Na página 4, devido a um <ctrl+c> <ctrl+v> ficou citada a fonte Empire EMP-680-BRHE.

2) Também na página 4, o cálculo da potência máxima de entrada limitada pelos diodos retificadores está errada pois em 115V só são usados os dois diodos maiores de 3A na configuração de um dobrador de tensão (os dois menores ficam em paralelo com os capacitores quando a chave seletora está em 115V) . Em 230V são usados os 4 diodos, e aí sim limitados pelos 2A.

No mais tudo perfeito, parabéns pelo trabalho.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Amigos do Clube do Hardware, vocês disseram que deram o selo "produto bomba" para esta porcaria de fonte não pelo fato da explosão mas pelos outros motivos citados. Eu acho que vocês deveriam dar o selo "produto bomba" pelo fato de explodir SIM, porque os fabricantes de fontes têm por obrigação incluir proteções contra sobrecargas de tensão, neste caso a fonte deveria "desarmar" ou "desligar" e não explodir.

Agradeço a vocês pelo ótimo serviço prestado a todos nós para que não gastemos nosso precioso dinheiro comprando estes "produtos-bomba".

A presença de tais proteções é desejável, porém não é obrigatória. Para fazer um paralelo, se um fabricante de carro disser que a velocidade máxima do carro é de 150 km/h e você botar 200 km/h e fundir o motor, o problema é seu, não do carro. É a mesma coisa. O problema é o fabricante prometer 150 km/h e você não conseguir passar de 60...

Olá Gabriel Torres,

Duas correções:

1)Na página 4, devido a um <ctrl+c> <ctrl+v> ficou citada a fonte Empire EMP-680-BRHE.

2) Também na página 4, o cálculo da potência máxima de entrada limitada pelos diodos retificadores está errada pois em 115V só são usados os dois diodos maiores de 3A na configuração de um dobrador de tensão (os dois menores ficam em paralelo com os capacitores quando a chave seletora está em 115V) . Em 230V são usados os 4 diodos, e aí sim limitados pelos 2A.

No mais tudo perfeito, parabéns pelo trabalho.

Obrigadíssimo, vou corrigir.

Abraços,

Gabriel.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×