Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Teste do processador Ryzen 5 2400G

       
 62.262 Visualizações    Testes  
 16 comentários

Testamos o Ryzen 5 2400G, processador da AMD com quatro núcleos, oito threads e vídeo integrado Vega 11. Confira!

Teste do processador Ryzen 5 2400G
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O processador Ryzen 5 2400G tem quatro núcleos, oito threads e clock máximo de 3,9 GHz, trazendo gráfico integrado Radeon Vega 11, que faz parte da família mais recente de chips gráficos da AMD. Será que ele é uma boa opção para um PC sem placa de vídeo independente? Confira!

O Ryzen 5 2400G, juntamente com o Ryzen 3 2200G (que nós já testamos), é um dos primeiros processadores da série Ryzen com vídeo integrado Radeon Vega. As principais diferenças entre estes dois modelos são a presença da tecnologia SMT no Ryzen 5, o que faz com que ele ofereça oito threads, e o poder de processamento do vídeo integrado (oito unidades computacionais no Ryzen 3 2200G e onze no Ryzen 5 2400G). Ambos processadores utilizam processo de fabricação de 14 nm, têm TDP de 65 W e são desbloqueados para overclock.

Um ponto interessante é o fato de estes modelos serem compatíveis com as placas-mãe soquete AM4 lançadas ano passado, juntamente com os primeiros modelos de processadores Ryzen. É necessário, porém, atualizar a BIOS para garantir a compatibilidade.

Embora o Ryzen 5 2400G seja similar ao Ryzen 5 1500X, por ambos terem quatro núcleos e oito threads, eles estruturalmente são um pouco diferentes. Os processadores Ryzen são baseados em módulos chamados de CCX (core complex), sendo que cada CCX tem quatro núcleos de processamento, 512 kiB de cache L2 para cada núcleo e 8 MiB de cache compartilhado. No Ryzen 5 1500X, há dois CCX, cada um deles com dois núcleos desabilitados; de forma que este processador tem uma estrutura "2+2". Já o Ryzen 5 2400G tem apenas um CCX, com os quatro núcleos habilitados, mas apenas 4 MiB de cache L3, utilizando portanto uma estrutura "4+0".

Obviamente, isto é uma forma de economizar espaço físico, já que ainda há dentro do encapsulamento o chip gráfico Radeon Vega com onze unidades computacionais. Só para termos uma ideia, a placa de vídeo mais topo de linha da AMD no momento é baseada no chip Vega 64, que tem 64 unidades computacionais semelhantes. O chip Vega 11 do Ryzen 5 2400G tem 704 núcleos de processamento e clock de até 1.250 MHz.

O CCX, o chip gráfico e os demais componentes (controlador de memória, e unidade de E/S) são interligados dentro do processador pelo  barramento Infinity Fabric da AMD. O processador traz oito pistas PCI Express 3.0 para conexão de placa de vídeo, mais oito pistas PCI Express 3.0 para slots de uso geral (utilizados preferencialmente para SSDs PCI Express), duas portas SATA-600, quatro portas USB 3.1 geração 2, uma porta USB 3.0 (também chamada de USB 3.1 geração 1) e uma porta USB 2.0. Obviamente, a plataforma oferece mais portas, controladas pelo chipset.

Na Figura 1 vemos a embalagem do processador Ryzen 5 2400G.

ryzen5-2400G-01.jpg

Figura 1: embalagem do Ryzen 5 2400G

Dentro da embalagem, temos o cooler Wraith Stealth, um pequeno manual, dois adesivos para o gabinete e o processador propriamente dito.

ryzen5-2400G-02.jpg

Figura 2: conteúdo da embalagem

Na Figura 3 vemos o processador Ryzen 5 2400G.

ryzen5-2400G-03.jpg

Figura 3: o Ryzen 5 2400G.

Em termos de preço nos EUA, o Ryzen 5 2400G situa-se próximo ao Core i5-8400. Em nossos testes de desempenho, comparamos o processador a este modelo, incluindo ainda o Ryzen 5 1500X, que tem características semelhantes ao modelo testado, mas não traz vídeo integrado, o Ryzen 3 2200G, o Ryzen 3 1200 e o Core i3-8100.

Como um dos destaques do Ryzen 3 2200G é seu vídeo integrado,  rodamos os testes em jogos com duas configurações: primeiro, com o vídeo integrado do processador, e depois desabilitando o vídeo integrado e utilizando uma placa de vídeo de baixo custo: a GeForce GT 1030. O Ryzen 3 1200 e o Ryzen 5 1500X, obviamente, foram testado apenas com a placa de vídeo independente.

Decidimos fazer desta forma para, além de comparar o desempenho do vídeo integrado dos processadores testados, também podermos fazer a comparação do desempenho específico do processador. Além disso, desta forma pudemos comparar o desempenho do vídeo integrado Vega 11 com o de uma placa de vídeo "de verdade" de baixo custo.

Vamos comparar as principais especificações dos processadores testados na próxima página.

Editado por Rafael Coelho

Compartilhar

  • Curtir 10
  • Obrigado 3


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Opa, mais uma vez, parabéns pelo teste e pela paciência Rafael! Muito bom o review.

 

No teste de CSGO achei estranho o FPS minimo do 2400G com a GT 1030, é isso mesmo? Nos 3 testes ele deu minimo próximo de 11? Ou nesse foi apenas uma rodada? (pergunto porque apesar de na introdução do capítulo dizer que os resultados são médias, nos testes de GTA e de Witcher 3 é citado expressamente que é a média de 3 resultados, mas nos outros não fala nada)

image.png.74d10ad244b0f4c195e1ec05c9bde4eb.png

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É interessante destacar a diferença de performance do motor gráfico entre os testes sintéticos e práticos.

 

Isso anda bastante evidente em vários componentes da atualidade.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, Steeveantonichen disse:

Opa, mais uma vez, parabéns pelo teste e pela paciência Rafael! Muito bom o review.

 

No teste de CSGO achei estranho o FPS minimo do 2400G com a GT 1030, é isso mesmo? Nos 3 testes ele deu minimo próximo de 11? Ou nesse foi apenas uma rodada? (pergunto porque apesar de na introdução do capítulo dizer que os resultados são médias, nos testes de GTA e de Witcher 3 é citado expressamente que é a média de 3 resultados, mas nos outros não fala nada)

Pois é, este resultado foi o mínimo encontrado dentro dos três testes. Eu suponho que tenha sido algum "mini-travamento" aleatório, causado pelo sistema operacional, ou por algum outro programa rodando em segundo plano.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Acharia interessante nestes tabelas, além do 8100, 8400, 1300X, 1500X, 2200G e 2400G, que incluissem tmb o 7100, 7400 e principalmente o G4560, pois no nosso mercado de entrada é principalmente este Pentium e o I3 que são levados em consideração na hora da compra de um 2xxxG da AMD.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Phoenyx disse:

Acharia interessante nestes tabelas, além do 8100, 8400, 1300X, 1500X, 2200G e 2400G, que incluissem tmb o 7100, 7400 e principalmente o G4560, pois no nosso mercado de entrada é principalmente este Pentium e o I3 que são levados em consideração na hora da compra de um 2xxxG da AMD.

No teste do Ryzen 3 2200G nós incluímos a comparação com o Pentium G4600, pois a faixa de preço é semelhante. Neste teste, retiramos dos gráficos por ser bastante distante em termos de preço, para não poluir com informação demais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótimo teste!

 

Eu esperava que o 2400G viesse de fato para massacrar a GT1030, mas mesmo assim os resultados estão muito bons, considerando que a memória usada estava a 2666Mhz. Também gostei dos resultados comparados com os do i5-8400, pena que pelo preço de lançamento o 2400G ainda esteja caro.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Rafael Coelho Acho meio que irrelevante rivalizar estes processadores pelo preço já que os Intel necessariamente precisarão de placa de vídeo à parte. Melhor comparar 1030 + Intel versus Ryzen + Vega, pois é nisso que se baseia o mercado.

 

Mas entendi seu ponto de vista sim.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Citação

Mantendo a tensão do núcleo original, conseguimos atingir 3,95 GHz (100 MHz x 39,5), com a estabilidade testada no Prime95. Com mais paciência para ajustes de tensão, é provavelmente possível ir acima deste clock.

Fica claro que o Ryzen 5 2400G tem um bom potencial de overclock.

Sinceramente, subir de 3,9 para 3,95, pra mim, não significa que tenha bom potencial de overclock. Esse ganho se consegue mesmo com processadores com multiplicador travado. 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Kleber Peters disse:

Sinceramente, subir de 3,9 para 3,95, pra mim, não significa que tenha bom potencial de overclock. Esse ganho se consegue mesmo com processadores com multiplicador travado. 

Esse 3,9 GHz do turbo boost só é atingido quando há apenas um núcleo em uso. E, em overclock, colocamos os quatro núcleos a 3,95 GHz, quando o normal para quatro núcleos é 3,6 GHz ou até menos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Obrigado Rafael pelos testes.

Ressaltar o que foi informado na proposta do teste, pois os valores do Ryzen e Vega11 estão com memória de 2666MHz. -Quem for usar clocks acima certamente chegarão a valores acima disso conforme foi demonstrado em influência, na prática, da velocidade da memória (RAM) no desempenho do vídeo integrado Vega presente no processador Ryzen 3 2200G.

-Também estar ligado que o cooler a ser utilizado no Ryzem interfere diretamente no poder de OC da GPU, tendo resultados muito interessantes alcançados no Ryzen 2200G. Deveremos conferir isso no com um cooler de perfil 125W pelo menos que tem custo aceitável. Algo perto de máx R$90,00 ( aqueles que temos em PC´s antigos de sobra ).

 

-Também ficou patente o bom rendimento de processamento individual e multi-core do Ryzen 2400G, mesmo com redução de memória cache. Também verifica-se que ele dá bom suporte às GTX 1050TI e até superiores sem comprometer seu rendimento gráfico.

 

Assim, vi como uma solução boa para quem deseja ter um PC´s com processamento similar ao Ryzen1500X, com solução gráfica de entrada satisfatória para quem gosta de games, permitindo que possamos vender nossas VGA´s de maior porte antigas para UP-grade sem ter que comprar outra antes da venda, podendo permanecer com uso do Vega11 do processador atendendo entes da compra de uma GTX1060 por exemplo. Não estou seguro se a escalabilibade seria comprometida se fôssemos usar uma GTX1080 ou superior.

Lembrar também que o preço já foi para perto de R$700,00 e o Ryzen 2200G para menos de R$500,00.

Eu gostaria muito de poder evitar na compra do cooler da AMD e usar seu desconto na compra de um outro um pouco melhor.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 14/03/2018 às 11:03, Hélio Corrêa disse:
Eu gostaria muito de poder evitar na compra do cooler da AMD e usar seu desconto na compra de um outro um pouco melhor.

 

Acabei de comprar um Cooler para Processador CoolerMaster AMD/Intel Hyper T4 RR-T4-18PK-R1, valor R$ 79,00 no boleto.

Só poderei testar dentro de 10 dias, pois estou no mar agora. Farei comparação deste com o cooler padrão AMD e buscarei fazer o que desejo, apenas elevar uns 250MHz da GPU e verificar performance geral. Não creio que seja necessário fazer OC do processador, pois pelo que está respondendo em testes feitos tem sido o suficiente. Colocarei também memórias Corsair Vengeance Lpx 8gb (2x4gb) 3000mhz ( Merc.Livre R$500,00 ).

Como estou bem curioso em ver todos os recursos desta nova plataforma, comprei uma Placa-mãe Gigabyte Amd Am4 Atx Ga-ax370-gaming Crossfirex e testarei com e sem uma GTX 1050 TI 4GB.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 16/03/2018 às 08:34, Hélio Corrêa disse:

Acabei de comprar um Cooler para Processador CoolerMaster AMD/Intel Hyper T4 RR-T4-18PK-R1, valor R$ 79,00 no boleto.

Só poderei testar dentro de 10 dias, pois estou no mar agora. Farei comparação deste com o cooler padrão AMD e buscarei fazer o que desejo, apenas elevar uns 250MHz da GPU e verificar performance geral. Não creio que seja necessário fazer OC do processador, pois pelo que está respondendo em testes feitos tem sido o suficiente. Colocarei também memórias Corsair Vengeance Lpx 8gb (2x4gb) 3000mhz ( Merc.Livre R$500,00 ).

Como estou bem curioso em ver todos os recursos desta nova plataforma, comprei uma Placa-mãe Gigabyte Amd Am4 Atx Ga-ax370-gaming Crossfirex e testarei com e sem uma GTX 1050 TI 4GB.

E ai, como foi a experiência com o cooler novo? Melhorou muito em relação ao box?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oi Kleber, sim muito. Este cooler faz mesmo despencar a temperatura do ajuste padrão em aprox.15 °C. Eu pensava em fazer um leve Over Clock, mas me deparei sim com um processador bem capaz de tarefas acima do normal, ótima gestão de energia, preço poderia ser bem melhor se fosse vendido sem o cooler padrão. Recomendo sim este como um bom cooler alternativo para este processador, ele no conjunto casa como um luva e seu preço muito apropriado para o que se propõe. Apenas dou um lembrete; ele não te permite posicionar livremente sobre o processador girando por opção eixos  X  e  Y. Ele te permite somente com fluxo eixo Y, te obrigando a succionar o ar quente por cima do gabinete conforme a maioria da posição das placas mãe ficam nos gabinetes. Aproveitei e instalei um cooler na parte superior do gabinete adicionalmente.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ando lendo que o 2400G esquenta muito.

Foi observado isso nos testes?

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
47 minutos atrás, Menko disse:

Ando lendo que o 2400G esquenta muito.

Foi observado isso nos testes?

 

O processador ficou frio durante todos os testes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Rafael Coelho,

Só uma observação, acredito ser um erro de digitação...

Embora o Ryzen 4 2400G seja similar ao Ryzen 5 1500X...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×