Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Ofioneu

Pra quem sabe vai ser fácil. eliminar ruido de sensor.

Recommended Posts

Tenho um sensor que le corrente, quando o retiro ele ainda me dá uma corrente de 300mA, como faço para zerar essa corrente para que meu microcontrolador não a leia..?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Ofioneu disse:

Tenho um sensor que le corrente, quando o retiro ele ainda me dá uma corrente de 300mA, como faço para zerar essa corrente para que meu microcontrolador não a leia..?

Depende de como é seu sensor,as vez ele tem um valor de ofset de 300ma. Precisaria muito mais detalhe para o pessoal entender seu problema.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É  um sensor de corrente Não invasivo  sct 013-000 100A , ele lê de 50ma a 100A,  estou usando na A1 do arduino, só que  a saída dele é de corrente,  logo tive que usar um divisor de tensão e um resistor de carga para converter corrente em tensão,  então acho que essa corrente de 330mA,  pode ser oriunda da circuitaria para a conversão de corrente para volt,  já que o resistor de carga está sempre energizado e com a A1 conectada a ele.. 

Deve ser isso né?  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Veja a marca do sensor e o datasheet,pois achei varios datasheet de diferente fabricantes,com especifcações diferentes:

https://nicegear.co.nz/obj/pdf/SCT-013-datasheet.pdf

http://webmeteobox.ru/docs/SCT013.pdf

 

Coloca um esquematico do circuito que você testou,inclusive com os valores do componentes,assim ficaram mais fácil para alguém te ajudar. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@ô fio meu...

Haja bola de cristal...

quase... com 1 pouco + de esforço você consegue publicar o esquema... e algum texto explicativo do seu projeto ultrasecreto. Tenta aí . yes you can!

(de ja vu - II)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

kkkkkk é que eu achei que já tinha explicado a minha duvida.. 

Pois bem, no esquema da foto eu fiz igual.. acontece que mesmo eu não colocando nenhum cabo ali no sensor, a A1  ainda me mede uma corrente de 330mA.. 
Queria saber se é o sensor que está me fornecendo essa corrente ou é a circuitaria, e como posso fazer essa medição ir pra zero quando não tenho cabo no sensor.

Então entro com 5v em um capacitor de 10uf divido a tensão para 2.5v alimento o sensor e coloquei um resistor de 33 ohms para carga, para transformar a corrente(que é a saida do sensor) em tensão..  

Circuito_Arduino_Sensor_Corrente_SCT013.png

Editado por Ofioneu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quase de novo. Bateu na trave. Isso aí não beeem um esquema.

Perguntas pra se autorresponder:

-O divisor de tensão causa alguma tensão no sinal sabia?

-Consultou o d.s. do seu sensor?

-ele permite isso?

-porquê não usas a aplicação típica dele mesmo? (se tiver)

-como onde está alimentando seu sensor?

-a alimentação dele ta "limpinha"?

-tentou com outra fonte? pilhas, baterias - > desconectados da rede ac

-tentou com cabos blindados?

-as referências (geralmente gnd) estão bem próximas?

-não está as unindo via protoboard não né?

-em que pontos estás a medir?

-como o quê estás a medir?

-voltímetro?

-amperímetro?

-qual escala?

-ou estás a usar seu próprio sistema arduino pra medir?

-se sim, este está aferido?

-tens alguma referência? medidor confiável padrão?

-tens mais de um sensor pra fazer a comparação?

 

Reflita: Hoje você está pior do que amanhã...

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

kkkkkkkk são muitas váriaiveis..   Não quero um resultado perfeito.. quero apenas testar por enquanto ,  estarei satisfeito com um medição próxima... 
Valeu, vocês me ajudaram muito, acho que já sei a resposta..
Obrigado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Ofioneu disse:

Então entro com 5v em um capacitor de 10uf divido a tensão para 2.5v alimento o sensor e coloquei um resistor de 33 ohms para carga, para transformar a corrente(que é a saida do sensor) em tensão..  

Seu problema parece estar aí, eu achei muita coincidência que com esse resistor marque exatamente 0,33A.

Porque colocou um resistor de 33 ohm?

Já tentou colocar um de 10 ohm para ver se marca 100mA?

Se isso não for possível poderia também alterar a escala do Arduíno para quando estiver em 330mA a leitura for zero.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Qual a tensão que dá entre o gnd e entrada do pino seu arduino?

Qual é a tensão no divisão de tensão seu?(os resistores normalmente tem 5% de tolerância)?

Contudo um valor de 330ma,é um erro dentro das especificações do datasheet.

No datasheet:(Non-linerity±3%(10%—120% of rated input current)

Se presta atenção este valor é apenas de 10% até 120% da taxa de corrente especificada,valor diferente disto o erro pode se maior.Se você deseja medir corrente baixa,procure outros modelos de sensor,e ler o datasheet antes,para ver se as especificaçoes te atenda

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faz o seguinte:

1 - Seu sensor de corrente só mede corrente alternada. Então a resistência de carga, que você colocou com 33 ohms, vai possuir tensão alternada. Mas o arduino só aceita tensão desde zero a cinco volts. Então você tem que somar uma tensão contínua para que SEMPRE TENHA TENSÃO POSITIVA ou nula. Isso você já fez, quando incluiu um divisor resistivo de 10k e 10k. Você somou 2,5V contínuos ao sinal senoidal da corrente.

2 - Uma dica. Para usar só este circuito, sua senóide PODE variar desde zero até cinco volts, já que o seu ponto médio se encontra em 2,5V. Logo a maior tensão máxima de pico da senóide é de 2,5V. Isso dá uma TENSÃO média quadrática (o valor rms de uma senóide) com 2,5 / raiz de 2, que é igual a aprox. 1,77Vrms. Essa tensão máxima existente no seu sensor será produzida pela corrente que passa pelo primário. Se você considerar que a sua corrente máxima de primário for de, digamos, 20Arms, a corrente de secundário será 2.000 vezes menor, ou 10mA. Então, para que sua tensão máxima no secundário seja de 1,77Vrms, você tem que calcular a resistência de carga, que satisfaz a lei de ohm. Então:

VsecMáx = 1,77Vrms = 10mArms x R --> R = 1,77V / 10mA = 1,77V / 0,01A --> R = 177 ohms. Aí você diz, mas eu não tenho resistor de 177 ohms. e eu respondo: Coloca dois resistores em série. Um com 150 ohms e outro com 27 ohms, que vão dar os 177 ohms.

Agora você tem que calcular a potência máxima dissipada nestes dois resistores para que eles não torrem. P = V x I = 1,77V x 0,01A = 0,0177W ou 17,7mW. Então, um resistor para 1/8W serve.

 

3 - Medição:

Repare que o sinal que entra no arduino é uma senóide somada com uma tensão contínua. Então, se você medir essa tensão, vai obter valores desde zero até o valor máximo do sinal. Mas como resolver? Como medir a corrente rms? 

Com este circuito simples, a maneira mais fácil é fazer várias medidas para tentar ler a tensão, quando ela passar pelo máximo. Quantas medidas? Se o sinal é de 60 Hz (da rede), Ele tem um ciclo completo com 17ms (1/60). Então sugiro que você fique medindo a corrente durante uns 20ms (maior que o período do sinal). A cada medida você compara com a medida anterior para manter a maior. Assim você pode chegar ao valor de pico da tensão. Mas lembre-se de que para o cálculo da corrente, você deve acertar o valor medido, descontando o valor contínuo que você teve que incluir. Deve também ajustar o valor de pico para o valor rms.

Então, APÓS ENCONTRAR O VALOR MÁXIMO DAQUELE PERÍODO, você tem que tirar o equivalente da tensão contínua. Você faz isso retirando do resultado a metade do valor que seu conversor AD (que tem no arduino) pode alcançar. Se for um conversor de 8 bits, você deve subtrair 127. se for um conversor com 10 bits, você deve diminuir 511 do valor máximo medido. 

O próximo passo é converter o valor de pico em valor rms. Aí você divide o valor encontrado por 1,414 e encontra o valor X. 

Fim? Não.

Você chegou a um número que o seu conversor converteu, mas ele não é o valor da corrente. Para chegar ao valor da corrente você tem que fazer uma regra de 3 do tipo:

Valor máximo da conversão do CAD = Nmáx

Valor máximo medido = X

Valor máximo da tensão na entrada do arduino = 5V.

Sinal de vezes = *

Então, a corrente rms (Irms) será:

Irms = 5 * X / Nmáx

Agora, se você for esperto mesmo, vai achar um valor de resistor de carga tal, que o valor de pico medido corresponda ao valor rms, mas isso é para mais tarde.

Bons projetos e estude um pouco mais para poder diferenciar um diagrama elétrico de um circuito de uma foto do circuito. Um diagrama elétrico substitui a imagem das peças por símbolos (elétricos neste caso).

Bons projetos.

MOR_AL

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@MOR ,

 

Isso de ir pegando a tensão máxima, de pico, dá certo se a forma de onda for mesmo senoidal, e se a taxa de amostragem é alta o suficiente... mas pela escala que ele está usando, de 100A, minha intuição é que a senoide vai estar bem distorcida .... e nesse caso seria melhor fazer o cálculo das médias quadráticas de cada amostragem, e fazer pelo menos 64 amostragens dentro do período de 60 Hz ....

 

Mas olha, pra descontrair, acho que o @Ofioneu  vai ler isso tudo e acabar comprando um medidor de corrente AC tipo de alicate  kkkkkkkkk !

 

 

Paulo

Editado por aphawk
  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

registre-se que nunca usei este dispositivo.

@Guilherme Sanches se VOCÊ  conseguir publicar o esquema ao invés do desenho há maiores chances de obter ajuda

O do garoto: aparentemente ele ligou um resistor de 330R em paralelo com o sensor e tenta obter tensão advinda da divisão do +5 com resistores de 10K e aplica numa entrada analógica qualquer que deve ter alta impedância. Isto nunca vai dar a corrente 33mA. Talvez (talvez) se ligasse direto no +5 com algum cálculo de resistor excursionar de 0 a 3.3V correspondente a 33mA... Lembrando que (segundo meu entendimento) este valor é em AC tornando necessário um deslocamento pra níveis dc e toda a parafernalha matemática mencionada pelo amigo moris

Ou avaliar a excelente dica do amigo @albert_emule que faz todo o trabalho matemático sujo(*) mencionado pelo amigo @MOR

 

(*)moris você já é maduro o suficiente pra entender que não existe ofensa nestas letras né? Só quis registrar a existência dos "computadores analógicos dedicados" (inventei isso agora) que facilitam nossas já sofridas vidas

abç

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Guilherme Sanches ,

 

Desde que surgiu os módulos tipo ACS712 e semelhantes, fica muito mais simples e preciso medir correntes, tanto AC como DC.....

 

Existem esses sensores desde 5A até 200A ....

 

http://www.ebay.com/itm/50A-100A-150A-200A-Bi-Uni-AC-DC-Current-Sensor-Module-arduino-compatible-/111689533182?var=&hash=item1a013706fe:m:msZpOTmntlaR-hYEFieqFgw

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pelo que "decifrei" o circuito seria deste jeito:IM1.bmp,perceba que no caso de não tiver corrente o valor no divisor de tensão deveria ser 2.5V e no Arduíno  também 2.5v. Meça estes pontos,e verifique os valores.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Isadora Ferraz

Sei que tem soluções quase prontas, mas apresentei uma possível solução baseada na apresentação do problema.

Medir corrente com um trafo de corrente, um display e um arduino.

MOR_AL

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é isso aí moris. O bacana é que o autor pode fazer sua escolha.

 

bem... caso a teoria do amigo @seilá estiver correta, penso que os 2.5V têm que ter baixa impedância. No caso está com 5K. Talvez isso influencie na leitura. A alternativa pra isso é usar um ampop na configuração seguidor de tensão

 

Seguidor.jpg

 

só sei que nada sei

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×