Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Leadership Gamer Modular de 720 W

       
 75.619 Visualizações    Testes  
 48 comentários

A Leadership Gamer Modular é a famosa série “Wireless” com um novo nome. Vamos ver como o modelo de “720 W” se sai em nossos testes.

Teste da Fonte de Alimentação Leadership Gamer Modular de 720 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Ah... Leadership... Esta foi a marca que nos deu o estímulo necessário para começarmos a testar fontes de alimentação. Afinal, não dava para aturarmos calados uma empresa vendendo uma fonte de “900 W” que possivelmente não conseguia entregar nem metade disso (mais tarde descobrimos que o caso era pior, com a fonte explodindo caso puxássemos mais do que 350 W dela).

Eles renomearam a sua famosa série “Wireless” para “Gamer Modular”. Escolha acertada, já que “wireless” significa “sem fio” e obviamente fontes de alimentação necessitam de fios... Outras duas modificações importantes foram a remoção da logomarca do Inmetro da caixa e indicação que a fonte teria seleção automática de tensão. Já que eles estavam preocupados em corrigir a fonte, bem que eles poderiam ter aproveitado para rotular a fonte com a sua potência real...

A primeira versão da série “Wireless” era composta de três modelos: 700 W, 800 W e 900 W (nós desmontamos o modelo de 700 W e testamos o modelo de 900 W, que provou ser um produto de 350 W). A segunda versão, chamada “Wireless 2.0” ou “Gamer Modular”, é também composta de três modelos: 560 W, 640 W e 720 W. Nós já testamos o modelo de 560 W (que provou ser uma fonte de 300 W) e descobrimos que a principal diferença entre as duas versões era a presença de um circuito integrado contendo proteções, componente não existente na primeira versão, além de uma potência nominal mais baixa, é claro. Além disso o secundário desta nova versão é mais “parrudo”.

Neste teste faremos uma comparação entre os componentes usados no modelo de 720 W com os usados nos demais modelos que já testamos.

O verdadeiro fabricante das fontes “Wireless” da Leadership é uma empresa chinesa chamada Sun Pro. Interessantemente esta fonte não existe mais listada no site do fabricante original.

Leadership Gamer Modular de 720 W
Figura 1: Fonte de alimentação Leadership Gamer Modular de 720 W.

Leadership Gamer Modular de 720 W
Figura 2: Fonte de alimentação Leadership Gamer Modular de 720 W.

A Leadership Gamer Modular de 720 W tem 16,5 cm de profundidade e usa uma ventoinha de 120 mm em sua parte inferior. Tal como outras fontes de baixo custo, ela é baseada na topologia meia-ponte, sem circuito PFC ativo.

O cabo principal da placa-mãe tem proteção de nylon, que não parte de dentro da fonte. Este é o único cabo que está permanentemente preso à fonte, todos os demais usam o sistema de cabeamento modular. Felizmente todos os cabos usam fios 18 AWG, que é a bitola correta a ser usada. A fonte testada vem com os seguintes cabos e conectores:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos (56 cm).
  • Um cabo com um conector ATX12V (58,5 cm).
  • Um adaptador de ATX12V para EPS12V (16 cm).
  • Um cabo para placas de vídeo com um conector de seis/oito pinos (58 cm).
  • Um cabo de alimentação SATA com dois conectores (54 cm até o primeiro conector, 14 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com dois plugues padrão (52 cm até o primeiro conector, 11 cm entre conectores).
  • Dois cabos de alimentação para periféricos com dois plugues padrão e um conector para alimentação de unidades de disquete cada (52 cm até o primeiro conector, 11 cm entre conectores).
  • Um cabo de alimentação para periféricos com um plugue padrão e dois conectores de alimentação para ventoinhas (52 cm até o primeiro conector, 11 cm entre conectores).

Obviamente o número de conectores existente é muito baixo, especialmente para um produto rotulado como sendo de 720 W. Só há dois conectores de alimentação SATA (e ambos instalados no mesmo cabo, sendo quase impossível instalar um disco rígido SATA e uma unidade óptica SATA a este cabo com apenas 14 cm entre os conectores) e apenas um conector para placas de vídeo.

Observando atentamente o cabo de alimentação principal da placa-mãe, encontramos o fio de -5 V (fio branco), que foi abolido da especificação ATX em janeiro de 2002, portanto estamos falando de uma fonte projetada antes desta data.

Leadership Gamer Modular de 720 W
Figura 3: Cabos.

Uma outra importante diferença das fontes Gamer Modular para as Wireless (para as duas versões desta série) é que elas estão vindo com a nova tomada que segue a norma NBR 14136:02 da ABNT e que é obrigatória agora para o cabo de força ser certificado pelo Inmetro. O Brasil e esta mania de reinventar a roda: porque não adotar oficialmente padrão Norte-Americano, que é o usado em computadores? Agora teremos uma tomada e plugue de três pinos redondos que não são usados em nenhum lugar do mundo, nem mesmo no Brasil, já que todas as residências e escritórios usam o padrão antigo. Falaremos mais sobre esta tomada em um outro artigo que pretendemos escrever.

Leadership Gamer Modular de 720 W
Figura 4: Cabo de força ABNT NBR 14136:02.

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários




Será que pode divulgar esses testes em outros fóruns? Quanto mais pessoas saberem, melhor. O objetivo é simples: ver essas empresas falidas e seus donos na sargeta!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gabriel, fiquei com uma dúvida. No teste você escreve o seguinte:

"De acordo com a etiqueta esta fonte tem dois barramentos de +12 V. Esta fonte tem realmente dois barramentos separados, como pudemos comprovar analisando o seu circuito (dois resistores de fio de 2,2 Ω são usados como sensores de corrente para o circuito de sobrecarga de corrente, que está presente como explicamos). Estes barramentos estão distribuídos da seguinte forma:

  • +12V1: Sistema de cabeamento modular.
  • +12V2: Conector principal da placa-mãe.

Esta distribuição não é boa, pois mantém o processador e a placa de vídeo no mesmo barramento."

Mas nesse caso, o processador não será alimentado pelo +12V2 do conector da placa mãe e a placa de vídeo não receberia energia pelo outro cabeamento, o +12V1?

Quanto ao teste, foi só o que já esperavamos mesmo, mais um produto BOM (!) pra dar lucro pra "lanterna-****", uma empresa com espírito bem BRASILEIRO, porque não desiste NUNCA de vender essas porcarias.

Será que é pura e simplesmente uma tentativa de auferir lucro ou esse time de empresários é INCOMPETENTE demais pra supervisionar a compra de produtos de qualidade?

Fico com a impressão que a mediocridade supera a má fé e nem que eles quisessem seriem capazes de importar bons produtos (fabricar então, nem em sonho).

O ponto positivo, para quem comprou esses produtos vagabundos é que assim que eles ESTRAGAREM dá pra vender o que sobrar POR QUILO pra Braview recondicionar e revender de novo, hahahahahahahahaha

Acho que eles pagam alguns centavos de Dólar por essas Gamers e Wireless da vida, assim o prejuízo só vai ficar na casa dos... R$ 218,00???

Será que ainda dá tempo de pedir uma dessa de Natal pro papai Noel?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Quando eu vi que era uma fonte de cabeamento modular eu pensei que a leadership tinha caprichado , mais vi que é um prisma com motor de fusca.

Margomes, essa é minha mesma recomendação, pena que os brasileiros não aceitam.

Uma dica pro gabriel, porque você sempre quando for testar fontes brasileiras coloca ,"colocamos mais um produto nacional para fritar",porque o que eu observo é que sempre acontece isso, a melhor foi a c3tech de 750w e as c3 tech de 600w,500w que só tem um problema a rotulação.

Por 220R$ que eu achei pelo preço medio, compro outra coisa, nisso a empresa ta tendo um baita lucro.

Editado por Teclado_Mania_Pc

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Ela é ainda por cima extremamente cara para o que é. Por R$ 220 você consegue comprar uma fonte decente, como a OCZ StealthXStream 400 W, e ainda sobra dinheiro.

CARAMBA! $ 200,00 numa porcaria dessas? É até ignorância vender a preço de uma fonte que é 10x melhor. (OCZ 400W, Zalman 360W e etc...)

Se a Leadership viu os testes e mesmo assim optou por vender outra porcaria, não tem jeito mesmo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
A Leadership chega a responder a estes testes, seja criticando, rebatendo, aceitando ou subornando, sei lá?

Não. Mas aparentemente eles lêm, pois mudaram o nome do produto e corrigiram a caixa.

Será que pode divulgar esses testes em outros fóruns? Quanto mais pessoas saberem, melhor. O objetivo é simples: ver essas empresas falidas e seus donos na sargeta!

Pode sim sem problemas. Obs: não permitimos a cópia integral do teste, o que permitimos é você copiar um trecho de um parágrafo ou escrever um resumo com suas próprias palavras e colocar um link.

Gabriel, fiquei com uma dúvida. No teste você escreve o seguinte:

"De acordo com a etiqueta esta fonte tem dois barramentos de +12 V. Esta fonte tem realmente dois barramentos separados, como pudemos comprovar analisando o seu circuito (dois resistores de fio de 2,2 Ω são usados como sensores de corrente para o circuito de sobrecarga de corrente, que está presente como explicamos). Estes barramentos estão distribuídos da seguinte forma:

  • +12V1: Sistema de cabeamento modular.
  • +12V2: Conector principal da placa-mãe.

Esta distribuição não é boa, pois mantém o processador e a placa de vídeo no mesmo barramento."

Mas nesse caso, o processador não será alimentado pelo +12V2 do conector da placa mãe e a placa de vídeo não receberia energia pelo outro cabeamento, o +12V1?

O processador é alimentado exclusivamente pelo conector ATX12V ou EPS12V. Neste caso tanto o ATX12V quanto a placa de vídeo são alimentados via +12V1.

Uma dica pro gabriel, porque você sempre quando for testar fontes brasileiras coloca ,"colocamos mais um produto nacional para fritar",porque o que eu observo é que sempre acontece isso, a melhor foi a c3tech de 750w e as c3 tech de 600w,500w que só tem um problema a rotulação.

Ler isso: http://www.clubedohardware.com.br/blog/324

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"Até quando teremos de aturar produtos “brasileiros” caros e ruins?"

até quando os brasileiros terem um conhecimento de eletrônica descente,ler um artigo sobre Fontes Chaveadas e entender or por quê de uma fonte nova.

Minha vida é explicar pros meus amigos a importância que é uma fonte em seus computadores.mas mesmo assim sempre quando saio às ruas e vejo um pc funcionando em qualquer lugar que seja, sempre estão lá, as genéricas,em praticamente TODOS os computadores. realmente,parece uma PRAGA. depois,as frases clássicas: "faz nem 3 meses que comprei meu PC,ele já ta travando,acho que é falta de memória..." ou quando fui ligar meu "CPU" (essa é muito comum!) ele explodiu do nada,aí o técnico disse que a placa mãe morreu"

como o meu querido Alborghetti dizia:

"Cadeia pra vocês, vagabundos!"

"Bandido bom é bandido morto !"

"Tá com pena dele? Leva pra tua casa! Põe pra

dormir na tua cama!

talvez Tio Laden fazendo uma visita as fábricas desses Trojanos ia fazer um belo de um acordo,é bomba por bomba !

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Leadership = Leadershit = M.....

Logo não comprem fonte nenhuma e se puderem escolher outros produtos de outra marca boicotem essa porcaria de marca e de empresa, estão tirando onda com o consumidor faz tempo e não mudam.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ai eu pergunto, o que tem na cabeça da leadership em lançar uma porcaria dessas????

Depois de ser desmascara as fontes de 900W Wireless e ainda continuam com essa porca vergonha!

O amigo ali de cima disse tudo:

"Quanto mais pessoas saberem, melhor. O objetivo é simples: ver essas empresas falidas e seus donos na sarjeta!"

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

lindo mais uma!

Nossa! Brasileira, quem diria?!

"Mas eu só uso o PC pra NET, não tem pra que uma fonte boa", São esses pensamentos que ajudam no cultivo e venda dessas porcarias!

Eu to irado, indignado e triste!

Tão caro! Tendo uma OCZ 400SXS ou uma Corsair 400CX, até mais baratas como é que ainda tem vedendores desse lixo por aqui?!

Ninguem merece!

Que sofra no inferno das fontes!:mad:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma pergunta para o Gabriel, estas porcarias antes de serem lançadas no mercado não precisam passar em inspeção do Inmetro? :angry:Ou é simples assim vou criar uma bomba colocar numa caixinha metálica e vender para uns trouxas...

Bom tem no site do Inmetro pelo que andei vendo um local para sugerir produtos para testes e também para denúnciar e reclamar a respeito de produtos e serviços que estão em inconformidade com o prestado para o consumidor.

http://www.inmetro.gov.br/consumidor/formContato.asp

Procedimentos Judiciais:

O ideal seria interpor uma ação na justiça comum, pois lá é permitido a realização de perícia técnica, mas também neste caso seria necessário contratar advogado ou comprovar renda mínima e conseguir Assistência Jurídica Gratuita.

Outra medida e mais viável seria para quem comprou esta fonte e se sentiu lesado, desde que seja original, tentar efetuar a troca diretamente com o fabricante alegando que o produto é de péssima qualidade e que não atende ao especificado na embalagem e se não for efetuada a troca ou devolução do dinheiro, basta ir ao PROCON de sua cidade e registrar uma reclamação, será dado um prazo para resposta, mas isto no caso de não ser resolvido em um primeiro contato telefônico.

Se não for resolvido o problema levar o documento fornecido pelo PROCON até um Fórum local, procurar por Juizado Especial Cívil - JEC (não produz prova perícial, mas o juiz pode determinar se achar necessário perícia, ou consultar peritos da área - via de regra para não estender as ações no JEC que é para ser rápido cortaram esta parte e o juiz vai mais pelas provas escritas apresentadas), não precisa de advogado pois será uma causa que não irá atingir + de 20 sal. mín., levar também cópia RG e CPF, NF (se tiver), embalagem do produto (fotocópia), outros docs., cópia do teste feito pelo CdH (se for permitido) e lá será feito pela atendente mesmo a petição e marcada audiência de conciliação.

Não há custas no JEC (Lei 9.009/99 http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L9099.htm) e se não sair acordo na primeira audiência terá uma segunda para uma nova tentativa e se inexitosa novamente o juiz leigo poderá dar a sentença na hora ou marcar uma data para publicação. Lembrando que a parte poderá juntar provas ou outros docs. relevantes até o dia da segunda audiência (instrução).

O juiz leigo irá fazer a sentença e o juiz titular irá homologar ou não o relatório. Caso o autor da ação tenha uma senteça improcedente e quiser recorrer (Rec. inominado) terá que recolher custas para ir para segunda instância "Turmas Recursais", só que terá que providenciar advogado nesta fase do processo para fazer o recurso. E para esclarecimentos ou para qualquer informação basta se dirigir ao JEC e se informar com os atendentes. Mas se quiser desistir de recorrer, após a sentença, tendo perdido a ação não pagará nada.

Editado por calabria08

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Uma pergunta para o Gabriel, estas porcarias não precisam passar em inspeção do inmetro ou aprovação do projeto? :angry:Ou é simples assim vou criar uma bomba colocar numa caixinha metálica e vender para uns trouxas...

O INMETRO não testa fontes.. o selo que aparece é referente ao cabo. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O mais engraçado disso tudo é o preço de "apenas" R$ 220,00 (é o que tu pagas pra ser feito de "ot4r1o"). É praticamente uma genérica com preço de uma "original" como a Corsair de 450w que é muiiiito melhor que essa porqueira. Essas coisas só se vêem mesmo em país de terceiro mundo como este, na Europa, por exemplo, esses empresários marginais já estariam presos, a começar que essas porcarias chinesas nem entram no mercado de lá. Imagina o quanto de ingênuos comprando essas fontes achando que tão abalando e que fizeram um bom negócio.(_(

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nossa, O GT está de parabens, parece que nem dormindo ele tá mais:D, agora é um teste emcima do outro, muito bom, já perdi até as contas de quantas bombas existem por aqui, é lixo em cima de lixo incrível, os amigos de Portugal que olham eses testes devem rir muito, (eu riria) das porcarias que temos aqui no mercado, mas só nos resta isso, rir pra não chorar....

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

como o GT disse naquele artigo, poucas fontes "prestam" no Brasil e nem são muito boas mesmo assim

e essa leadershit tá fazendo sacanagem do mesmo nivel da braview, devem ter um lucro bem parecido

OFF.: será que o GT vai comprar algumas fontes brasileiras pra fazer fogos de artificio na virada do ano ?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá Gabriel !

Parabens por continuar esta luta contra esses vagabundos destes empresarios mercenarios que temos aqui neste belo e a deus dará país.

Agora, uma pergunda que não quer calar : O custo destas fontes voce que banca, e no testador de fontes ele não estraga com estas bombas ?

Valeu ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Parabéns ao CdH pela brilhante iniciativa de desmascarar uma parte do sofrível mercado de eletrônicos do Brasil.

Infelizmente, fui mais uma vítima dessas fontes FALSIFICADAS (chamar de genérica é elogio). Tinha uma WiseCase segurando a pífia config abaixo desde 2006, mas ao ver os resultados dos testes me programei para pegar uma Corsair 550VX que serviria de base (e que base!) para o novo PC. Pois é, não deu tempo. A bixana explodiu domingo pela manhã. O engraçado é que não ficou nenhuma marca do BOOM nela... no mínimo estranho.

Bem, agora é buscar a nova fonte e torcer para que cretina não tenha levado mais nada com ela senão fico sem PC uns meses... :mad:

Sinceramente, a parte que mais me agradou no teste foi:

Agora teremos uma tomada e plugue de três pinos redondos que não são usados em nenhum lugar do mundo, nem mesmo no Brasil, já que todas as residências e escritórios usam o padrão antigo. Falaremos mais sobre esta tomada em um outro artigo que pretendemos escrever.

Eu não consigo imaginar o tamanho da dor de cabeça que essa “invenção” vai causar. É ridículo...

Aguardo ansiosamente pelo artigo.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Parabéns ao CdH pela brilhante iniciativa de desmascarar uma parte do sofrível mercado de eletrônicos do Brasil.

Infelizmente, fui mais uma vítima dessas fontes FALSIFICADAS (chamar de genérica é elogio). Tinha uma WiseCase segurando a pífia config abaixo desde 2006, mas ao ver os resultados dos testes me programei para pegar uma Corsair 550VX que serviria de base (e que base!) para o novo PC. Pois é, não deu tempo. A bixana explodiu domingo pela manhã. O engraçado é que não ficou nenhuma marca do BOOM nela... no mínimo estranho.

Bem, agora é buscar a nova fonte e torcer para que cretina não tenha levado mais nada com ela senão fico sem PC uns meses... :mad:

Sinceramente, a parte que mais me agradou no teste foi:

Eu não consigo imaginar o tamanho da dor de cabeça que essa “invenção” vai causar. É ridículo...

Aguardo ansiosamente pelo artigo.

E um novo nicho de mercado: adaptadores pra usar com essa joça de tomada.

Citação: "Importante notar que este retificador não é do tipo Schottky e sim do tipo “rápido”, que apresenta maior queda de tensão e, portanto, menor eficiência..."

Como assim, tipo rápido? Fiquei na dúvida...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A coisa mais simples que a Leadership poderia fazer seria tirar a linha Leadership Gamer e deixar apenas a Goldship, que, em testes do Clube do Hardware, não demonstrou ser uma fonte "bomba".

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Foi muito bem pensado!

sinceramente acho q esse no padrão deveria ser as tomadas de 3pinos igual as de PC. e é compatível com tudo!

mas isso é só pra vender adaptadores mesmo ¬¬

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

caramba, isso é muito triste para o nosso pais, nenhum fabricante realmente sério com os consumidores, sera que nenhum fabricante consegue ver isso?, que se lançar um produto capaz de fornecer o combinado com boa qualidade vai ficar acima de TODAS as outras e se isso acontecer(espero eu)tenho certeza que o GT vai parabenizar o fabricante... e parece que quanto mais rezamos mais fontes dessas pipocam nas prateleiras, wise case e c3 tech e meadershit estão dominando, mais é legal chegar no balcao pedir uma fonte REAL e o cara te oferecer essa, virar pro maluco e falar SE voce ME MOSTRAR QUE ESSA FONTE FORNECE TODA A ENERGIA QUE ELA ESTA INFORMANDO E SE ELA NÃO QUEIMAR EU COMPRO O LOTE TODO DELA.... até hoje não vi ninguem com "coragem".

Parabens ao GT e ao CDH pelos testes, continuem nesse caminhos, nós consumidores agradeçemos.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×